1. Spirit Fanfics >
  2. Namoro e afins >
  3. Capítulo Único

História Namoro e afins - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Yooo

Fanfic do desafio e as palavras que precisariam estar nela era: barco, aquário, vibrador e gato

Capítulo 1 - Capítulo Único


Enkidu sacudiu as pernas, lendo aquele panfleto da Chaldea sobre o dia dos namorados. Produtos e viagens em promoção na loja da Da Vinci. Ele não entendia a razão de todos comemorarem aquilo, mas todos estavam tão animados.

— Mestra, quais os requisitos para se comemorar o dia dos namorados? Todos estão afoitos demais.

— Requisitos? — perguntou curiosa. — Bem, pessoas que namoram ou estão apaixonadas. Já que você namora, deveria ir em um encontro nesse dia.

— Eu namoro? — Inclinou a cabeça, sem entender onde queria chegar.

— Sim… O rei Gilgamesh e você namoram, não é? — Observando a feição sem expressão de Enkidu, só queria se jogar de um enorme penhasco. — Namorados se beijam na boca, dormem juntos, tem ciúme, saem para passear e também fazem sexo, isso não lhe diz nada? Nunca aconteceu algo do tipo com o soberano?

— Uh, sim, nós fazemos isso. — O rosto de Enkidu pareceu se iluminar com aquilo. — Então isso significa que somos namorados?

— Espera?! Só foi descobrir isso agora? — gritou indignada com tamanha lerdeza. Enkidu não era assim, ele entendia e sabia muito das coisas. — Como o rei nunca falou algo do tipo para você?

— Algo do tipo? — murmurou pensativo. — Oh, ele fala que eu sou o único digno dele.

— Isso ele estufa o peito desde que chegou aqui. — Massageou a própria testa. — Bem, não tente pensar nisso.

Ou quem perderia o pescoço era ela.

— Que tal escolher um presente? Nessa época é bom dar algo para quem ama.

— O Gil tem tudo, achar algo que o impressione é difícil.

— Mas você faz isso com facilidade, não é? Ele até usa aquele colar enorme ou fica olhando...

— Um presente… — Enkidu encarou o folheto. — Em Uruk tinha um leão, será que eu deveria pegar esse gato?

— Não acha muito simples? Dar um gato… Tem que ser algo que vocês dois só possam fazer nesse dia. Como, por exemplo, andar de barco.

— Andar de barco? Nós fazíamos isso uma vez por ano, o Gil dizia que era para comemorar o nosso dia… Que inventamos o amor.

— Isso é tecnicamente dia dos namorados. Um minuto, então já existia isso em Uruk? O rei Gilgamesh é mesmo o maior… E até fazia passeio de barco com você… Romântico, uhum, muito romântico.

— Mestra, você está bem? Tem sangue escorrendo pelo seu nariz.

— Está tudo bem, muito bem para dizer a verdade. Pense em um bom presente, vai valer a pena. Qualquer coisa, Da Vinci-chan tem ótimas recomendações, vá falar com ela.

— Muito obrigado, irei pensar sobre isso.

[...]

No fim, Enkidu acabou se rendendo e decidiu ir até a loja da Caster, bem, dar um presente para Gilgamesh não era ruim, uma vez ele até fez coroa de flores e ele guardou bem, sempre aceitava suas coisas, mesmo ainda sendo um pouco orgulhoso.

Como esperado, não tinha nada demais ali, todas as jóias eram comuns e nunca o agradaria, afinal todo tesouro do mundo ele já possuía. Dar chocolate também não era uma opção, afinal metade da Chaldea faria isso, queria ser diferente.

— Da Vinci, tem algum presente único? Coisas pessoais… Algo que possa gerar prazer?

Enkidu se referia ao prazer de ver algo e achar magnífico, único. Queria ver esse sentimento no olhar de Gilgamesh, mas talvez sua explicação na cabeça de Da Vinci não teve o mesmo significado.

Voltando com uma caixa em mãos, Da Vinci sorriu para Enkidu, claramente com segundas intenções.

— Vejo que deseja agradar teu rei, acho que isso pode resolver muitas coisas.

Enkidu encarou tudo com certa dúvida no olhar, não podia negar que eram únicos. Humanos usavam aquilo para o próprio prazer, e com nomes incomuns como vibrador.

— Isso seria demais até para mim… — Mordeu a própria unha.

— Não é? Fora que você pode fazer tudo isso, já que se molda como bem entender. — Da Vinci pegou dois papéis. — Esses são ingressos para um aquário, o que acha? Um encontro a dois é legal, não?

— Encontro em um aquário? — Pensou um pouco. — Não é uma má idéia, vou ficar com eles.

— Ótimo, espero vocês amanhã. Vão se divertir bastante!!

[...]

Enkidu se deitou na cama de Gilgamesh, observando ele estar sentado perto da cama, lendo algo. Também estava meio aéreo em ter que falar sobre o aquário, bem um parque aquático deveria ser muito legal, mas ele parecia ocupado.

— O que foi, Enkidu?

Sem uma resposta, o rei virou a cara para ver o que seu amigo fazia, mas ele permanecia apenas olhando para o próprio pé. Deixando de lado seu trabalho, subiu na cama, chamando a atenção de Enkidu.

— Finalmente, Enkidu. No que estava pensando?

— Eu? — Sentou na cama, escondendo os dois ingressos. — Nada demais.

— Te conheço, idiota. Pode me falar logo. — Gilgamesh deitou a cabeça no colo dele.

Enkidu passou a mão pelos fios dourados dele, vendo o quão tranquilamente estava em seu colo. Não precisava ter receio de falar as coisas, mesmo que ficasse bravo, não era nada monstruoso.

— Vamos em um encontro… Parque aquático.

Gilgamesh riu, era muito pouco, geralmente quando ele estava calado, surgiam perguntas sem nexo ou sobre ele não ser merecedor de tal felicidade. Enkidu agora parecia se portar melhor em um relacionamento.

— Apenas isso? Claro, eu aceito com todo prazer. Trate de me entreter bastante.

— Uh, então é isso que namorados fazem? Parece normal… Nós sempre fomos em encontros quando estávamos em Uruk. Qual a razão de dar nome a tal relacionamento?

— Por causa do anúncio da Chaldea sobre o dia dos namorados? Veja, Enkidu. Não é para me gabar, mas nós inventamos o amor, essa é a realidade. Meu amigo é o detentor de todo meu amor, e não há palavra do mundo que vá representar isso tão bem.

— Foi por isso que eu fui criado, por causa desse seu orgulho. — Enkidu puxou a bochecha dele, enquanto ria. — Sim, não há palavra no mundo que possa explicar meu amor por você…

— Aliás, Gil… O que você acha de ter um vibrador?

.

.

.

— Enkidu, vá dormir.


Notas Finais


Enkidu best clay


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...