1. Spirit Fanfics >
  2. Nanatsu High School - vivendo >
  3. Reunion of the twins

História Nanatsu High School - vivendo - Capítulo 5


Escrita por:


Notas do Autor


Boa leitura ✨

Capítulo 5 - Reunion of the twins


 Elaine atendeu, e começou a falar.

- Em qual?...10°?, Ok, ok, qual número? 134?, tá bom. - Ela desligou e nos olhou. - Era a minha mãe, ela pediu pra gente ir no apartamento do meu irmão, disse pra gente pegar o documento pra ela pode viajar agora de tarde.

- Tem que ser agora? - Perguntou Gelda.

- Sim, o vôo foi adiantado, e tem que ir  deixar na recepção.

- Vamos logo então, temos que ainda desfazer as malas.- Diane então se pronunciou.

- Sim, então vamos. - Eu disse indo em direção a porta, logo sendo seguida pelas três.

Andamos até o elevador novamente e apertamos o botão para ir no andar desejado.

- Qual o andar Elai? - A quase platinada perguntou.

- 10° andar, apartamento 134. - Falou a mais baixa.

Então, Gelda apertou no andar desejado, e descemos até ele.

Segunda vez naquele dia escuto o barulho do elevador indicando que tínhamos chegado no andar desejado.

As grandes portas de ferro se abrem, mostrando um corredor muito parecido com o do nosso andar.

- Faremos assim, duas irão para o lado esquerdo e duas para o direito, quem achar o apartamento, avisa as demais. - Falou a de cabelos chocolates.

 Eu e Elaine fomos para o lado direito e Diane e Gelda para o esquerdo.

Quando estávamos caminhando e olhando os números das portas, percebi que Elaine estava nervosa, sempre limpando o suor que juntava em suas mãos, no cós da calça jeans.

- Elai - A chamei e ela logo olhou para mim e voltou a olha para as portas. - Está nervosa para rever seu irmão?.

- Tá tão na cara assim? - Ela perguntou com um sorriso envergonhado.

- Então,...meio que sim. - Essa foi minha vez de rir nervosa.

- Faz muito tempo... - Ela disse.

- Realmente...Ma...- Sou interrompida pela Diane nos chamando - gritando - Avisando que tinha encontrado o tal apartamento, e logo vi de soslaio Elaine nervosa e com um pingo de suor no seu rosto.

- Vai dar tudo certo, relaxa. - Eu falei lhe dando o maior sorriso caloroso e reconfortante que eu podia.

Eu realmente sou bruta e seca, mais não por que quero, eu realmente fiquei assim, com a morte da minha mãe, descobri que era adotada, desde então, não saio esbanjando o que eu sinto, eu tenho que estar muito íntima para conhecerem meu lado carinhoso e digamos, menos seco.

Saio dessas lembranças, assim que vejo Gelda tocando a campainha.

 Após a campainha ser tocada duas vezes, escutamos o barulho da chave destrancado a porta.

Depois de ser aberta, encontramos um garoto de cabelos ruivos, quase castanhos, olhos dourados, pele clara, e estatura igual a de Elaine.

Logo reconheci de quem se tratava, Harlerquin Fairy, ou como eu o conheci, King.

Neste exato momento se encontra: Gêmeos paralisados, uma Diane babando, uma Gelda confusa, e uma Elizabeth neutra.

Pelo visto se ninguém falar nada, vamos ficar nessa até amanhã, então eu logo decido fazer algo.

- Eer, gente lembra do documento, então ele tem que ser pego, logo né. - Após me pronunciar, os gêmeos acordaram do transe, e as meninas voltaram ao normal.

- Oh sim, vamos logo - Falou Gelda.

- O documento que a minha mãe esqueceu aqui? - King finalmente se pronunciou.-

 Esse m-mesmo - Elaine gaguejou minimamente, mais conseguiu se pronunciar.

- Vocês querem entrar? - O garoto parado no meio da porta, perguntou baixo, porém ainda sim, audível.

- Eu acho melhor do que ficar parada em pé aqui fora. - Falei olhando para um ponto qualquer, sem interesse. As meninas concordaram e o - quase - ruivo deu espaço para nós adentrássemos no local.

Observei o lugar, e percebi que ele era do modelo do nosso apartamento, porém não tinha certeza por quase não ter ficado no mesmo.

 - Vou buscar o documento.- Avisou King.

Ele subiu o lance de escadas acima, e tive a impressão que falava com alguém, logo lembrei do que queria perguntá-lo.

Mas, ele já havia ido para a outra parte do lugar, então decidi perguntar a Elaine, que aparentemente estava mais calma.

 - Elai - a mesma me olhou - Sua mãe não havia falado que seu irmão morava com mais três pessoas? - Perguntei.

- Sim, essas pessoas devem ter saído...- Ela não comentou mais nada.

- O King cresceu um pouquinho né? - Diane falou, puxando assunto, e com um sorriso brincalhão nos lábios.

- Um pouquinho de nada - Gelda diz, enquanto faz um sinal com o dedo indicador e polegar, mostrando o quanto o King cresceu.

Escutamos o barulho de alguém descendo as escadas e vejo um garoto do tamanho do King, mas, com face séria, roupa marcada pelos músculos e cabelos espetados negros, assim como seus olhos.

- Apareceu outro anão - Falou Gelda, tentando não rir.

 - Quem é você pra me chamar de anão - o garoto, que até então desconhecido, falou nos encarando , e franziu o cenho. - Quem são vocês? - Ele disse ainda sério.

- São minha irmã e as amigas dela - Agora falou King descendo as escadas com o tal documento. - Meninas esse é Zeldris, um amigo meu com quem divido o apartamento.

- E não era três? - Falei com tédio, e ignorando a apresentação.

- São, mais os idiotas devem estar espalhados por aí, ou no quarto.

- Hm - Virei a cabeça para o lado.

- King o documento - Pediu Diane.

- A-ah c-claro Diane. - King gaguejou e de esguelha pude ver sua bochechas levemente coradas.

- Ainda vamos almoçar, querem ficar pra comer conosco? - Perguntou o agora conhecido como Zeldris, que perguntou da cozinha onde estava.

- Por mim tudo bem, mas uma de nós tera que ir deixar o documento na recepção. - Falou Gelda, e todas, novamente concordaram.

- Tanto faz, me dá o documento que vou deixar lá. - Falei.

- Ok então - Diane me entregou o papel que ela estava segurando.

Sem dizer nada, apenas peguei o mesmo e fui em direção a porta que não estava trancada.

Elaine POV

Elizabeth saiu e a Diane e a Gelda foram conversar entre si, e eu então resolvi puxar assunto com meu irmão.

Mesmo que seja muito tempo que eu não o vejo, quero ainda sim ter um laço familiar.

Então decido puxar assunto como o King, e sigo para a cozinha onde o mesmo estava, com o Zeldris nós encarando e logo saindo deixando apenas nós.

- Hey, King...- O chamei um pouco envergonhada.

- A-ah, oi Elaine - Ele também estava nervoso.

- Quer ajudar com o almoço? - Perguntei mais a vontade.

 - Pode ser, acho que só vou pedir algo, é mais prático. - Ele ri sem graça.

- Tudo bem então - Sorrio para acalmá-lo, que, funcionou. - Conhece alguma churrascaria, ou lanchonete que nós possamos, pedir? Eu não conheço nenhuma - Essa foi a minha vez de rir.

 - Oh - Ele ri - Vou pedir. Vocês tem alguma preferência de comida, os animais que eu moro comem qualquer coisa, menos a comida do Meliodas, mas, tirando isso tá sussa.

[- Meliodas? - Pergunto confusa - Eu só conheci um deles, que é o Zel...Zel alguma coisa.

- Zeldris? Ele é irmão do Meliodas. Ainda tem o Ban também.

{ Continua... }


Notas Finais


Espero que gostem.
Me perdoem quaisquer erros!
Me perdoem pela demora, minhas aulas voltaram, e agora tá mais puxado! Tenho que me dedicar mais, e é possível que eu fique sem celular, estou tentando me adiantar aqui o mais rápido possível!
Me desculpa!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...