História Nanatsu Pretty Girls - Capítulo 17


Escrita por:

Postado
Categorias The Seven Deadly Sins (Nanatsu no Taizai)
Personagens Ban, Diane, Elaine, Elizabeth Liones, Gowther, Guila, Hawk, Jericho, King, King Liones, Margaret, Meliodas, Personagens Originais, Veronica
Visualizações 39
Palavras 1.821
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishoujo, Comédia, Ecchi, Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Literatura Feminina, Luta, Magia, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico)
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Gentiii Espero que tenham gostado, hoje fiquei inspirada! Serio! Voltei a ter a inspiração que sentia até o cap 9, confesso que depois perdi, no 15 tive um breve momento assim mas logo sumiu, mas agora acho que voltei com tudo!!!! 😶😲😲😲

Capítulo 17 - Agora tudo está em minhas mãos!


Fanfic / Fanfiction Nanatsu Pretty Girls - Capítulo 17 - Agora tudo está em minhas mãos!

- Di-Diane...

Caio de joelhos no chão, pois minhas pernas tremiam.

- Mas o que ouve?! - Hawk apavorado corre até Diane, mas eu, não conseguia mover  nem um dedo, estava em choque. Ve-la daquele jeito... Ela estava caída no chão, se apoiando em um dos braços, e um espinho enorme como uma raiz no chão, perfurava sua barriga. Ela estava apenas ali, parada também, com os olhos arregalados, ela virou a cabeça aos poucos para nós.

- Elie... - Ela olhou diretamente para mim, com uma cara apavorada e assustada. Aquilo me fez perder o controle, minhas sombrancelhas cerraram, comecei a chorar mais ainda, porém não saía nada da minha boca... Por mais que eu tentasse.

- O que...? COF!! - Diane cuspiu sangue, sua barriga também sangrava muito.

- NÃO FALE! EU VOU TE TIRAR DAÍ!! - Hawk começou a puxar o espinho, na hora que ele começou a sair de sua barriga ela grita de dor.

- GAAAAAH!!! 

- Sai daí.... - Hawk dizia se esforçando para arrancar o espinho dela. POR QUE DIABOS EU ESTAVA PARADA?! ELA ESTÁ FERIDA! PRECISA DE MIM E O QUE EU FAÇO?! Apenas choro sem fazer nada... 

Não quero ser um fardo, não quero ser inútil...

Nessa hora um flash vem à minha cabeça... Lembrei de Meliodas se arriscando para me salvar... Lembrei dele ferido não desistindo de lutar para me ajudar, e Diane lutando contra aquele monstro e o vencendo facilmente... E eu? Não fiz nada! Fui a primeira a receber os poderes mas nunca faço coisa nenhuma! Antes que percebesse chorava com a cabeça baixa de olhos fechados, mas então. Abro meus olhos, me levanto, limpo minhas lágrimas e solto um olhar destemido.

- Diane... - Vou andando até ela.

- Não vou deixar que nada aconteça com você! Não vou deixar você morrer! Eu vou te salvar...

Seguro o maldito espinho e ajudo Hawk a puxa-lo.

- POR QUE VOCÊ É MINHA MELHOR AMIGA!!!

Puxo o espinho com toda força e ele sai, Diane cospe mais sangue, sem pensar duas vezes tento rasgar meu vestido para enfaixa-la, mas a roupa era bem resistente! Deve ser porque são roupas de luta... Me levanto e ponho o braço de Diane sobre meu ombro e seguro sua  cintura com a outra mão.

- Temos que sair daqui rápido!

- Deixe que eu levo ela! - Hawk diz e então deixo ela deitada em cima dele, que saí em disparada dali.

Corro logo atrás e saímos do matagal, voltando ao campo de flores, deito Diane no chão.

- Rápido Elizabeth! Ela pode acabar tendo uma hemorragia!  Use seu poder de cura!

Por um momento recuei, eu nem sabia como fazia isso! Mas engoli seco, se não fizesse Diane morreria! Sem saber muito o que estou fazendo, coloco minhas mãos por cima da ferida, respiro fundo e tento me concentrar, sem pensar em nada, em apenas: "Cure a Diane, Cure a Diane..."

Logo uma luz verde começa a surgir de minhas mãos! E vi o buraco em seu estomago se curar aos poucos.

- Está funcionando! - Exclamo com brilho nos olhos.

- Se concentre! - Hawk diz e volto a ter minha expressão séria. Ele vai até ela e aproxima seu rosto do dela.

- Está respirando! - Ele diz e sinto um alívio ainda maior em meu coração. 

- Mas vai demorar para curar totalmente, o estamago e um dos fígados foram destruídos, precisamos estancar o sangue também!  - Ele diz mas não perco a confiança.

- Como vamo fazer isso?

- Esse é o problema...

- Hum... - Penso e olho em volta.

- A CASA! 

- hum?

- Vá na cada e procure por um pano ou algo do tipo!

- Boa ideia! - Ele vai correndo e depois de um tempo volta com um grande pano vermelho.

- Da onde você tirou esse pano? 

- Era uma das cortinas.

- Hum... Ele deve estar cheio de pó... - Olho mais uma vez em volta, e vejo algo parecido com...

- UM POÇO!

- Que poço??

- Alí! - Aponto com a cabeça inclinando-a para a direita atrás de mim.

- Hó! Achei!

- Passe água nele.

- Ok.

Ele vai até o poço, tem certa dificuldade para girar a manivela já que usava a boca para isso, depois de muito esforço, ele consegue subir o balde, fica de duas patas se apoiando sobre o poço, mergulha o pano e enxuga, repete isso 3 veses e volta com ele já limpo.

- Aqui!

- Dobre para mim por favor?

- Claro!

Ele dobra o pano e coloca por cima do sangramento, na mesma hora o pano se tinge de vermelho (mais do que já era) e Hawk fica ali segurando o pano sobre a ferida.

- Mais... QUEM FEZ ISSO?! - Hawk pregunta do nada espantado, arregalo os olhos assustada, ergo minha cabeça e nos encaramos seriamente.

Até que...

- Nhééé... - ouvimos o barulho do pedaço de madeira da cerca se erguendo e nos viramos rapidamente para ver quem era, e...

- Elie? Diane? Desculpe entrar do nada mas eu trouxe... - Elaine para de falar e nos olha parada sem nenhuma expressão, quando ia abrir a boca para falar algo...

- BOOOOOMM!!!!

Uma explosão vem do nada da floresta!!

- Cof cof! - Abro os olhos tentando enxergar através da cortina de fumaça e vejo uma silhueta de alguém vindo em nossa direção, a pessoa ou "coisa" vinha até nós andando sobre coisas que até pareciam pernas de aranha gigantes!


- Hihihi... Te encontrei... desgraçada...

A fumaça baixa, estou com Diane em meu colo à abraçando na tentativa de protege-la.

- Tsc! Que ridículo.


Uma garota meio baixa, com aparência de criança porém da pele verde e cabelos verdes escuros, em suas costas na verdades tinham plantas! Eram como espinhos e ela se apoiava neles ficando no alto. (Autora: Tipo Tokyo Ghoul sabe?)

- Hum? - Ela abaixa a cabeça mudando seu olhar de desprezo para curiosidade ao ver Diane em meus braços.

- Então era essa? Não tinha morrido? Pff... Que seja! 

- O quê....? - Sussurro baixinho uma pergunta sem espera de resposta ainda confusa e impressionada.

Logo um sorriso diabólico surge em seu rosto.

- Pois vai morrer!!


Após ouvir isso sinto um frio na espinha, ela não era como os outros, parecia mais com uma humana e... Mais cruel. Era como se gostasse de matar... Fizesse isso por diversão...

- Cof cof! - Ouço uma voz e vejo Elaine caída no chão afastada atrás de mim!

- Mais o que....? - Ela ergue a cabeça, e após ver "aquilo" arregala os olhos.

- Quê....?! 

- Hum? - A "garota" a olha com indiferença.

- Uma humana?

- Mais o que é isso... Elie? - Elaine me olha assustada e confussa.

- essa não... - Sussurro baixinho e logo após grito.

- ELAINE!! FUJA DAQUI AGORA!!! RÁPIDO!!! 

-Como? É uma pegadinha...?? - Ela pergunta meio receosa olhando fixamente em meus olhos.

Ha não... 

- ELAINE APENAS ME ESCUTE: VOCÊ TEM QUE FUGIR PRA LONGE DAQUI AGORA!!! - Ela arregala os olhos percebendo que talvez aquilo seja realmente sério.

- Mas.... - Ela abaixa a cabeça e olha na minha direção, porém com o olhar baixo;

- E a Diane...? - Ela aponta para Diane que estava em meu colo, tendo percebido sua ferida e o sangue no pano, vejo que o que a fez ficar com esse olhar de choque (que antes era apenas de confusa e medo)  não foram minhas palavras desesperadas, mas sim o estado de Diane.

Fico sem palavras até que alguém nos interrompe:

- Tanto faz, apenas não interfira que não te matarei ouviu menina? - A garota diz com a mão na cintura, e depois volta o olhar para nós:

- Como Fraudrin e Loswow perderam para essas daí? 

"Fraudrin?" "Loswow?" Não me diga que esses eram os nomes daqueles monstros?!

- Bem... - Ela volta o olhar para nós daquele jeito assustador.

- TCHAU PRINCESAS!!! - Um dos espinhos vinha em nossa direção com tudo, em milésimos de segundos pego Diane e pulo para a direita me jogando no chão de costas, para proteger Diane que ainda estava desmaiada.

- ELIEEEE!!! - Vejo Hawk correndo até nós.

- Rápido suba em mim!!! - Faço o que ele manda, e ele dá uma salto, e nisso suas orelhas largas se lavantam e começamos a planar! 

Pousamos um uma árvore logo atrás da criatura.

- Ei! Me dê explicações! - Grito para ela que se vira e se surpreende ao me encontrar lá.

- Não te devo explicações maldita! - Ela responde irritada, mas insisto:

- Porquê fez isso com Diane?! 

- Não é obvio?! Deveria saber!!

- Foi você?! Como chegou aqui?!

- Pff! Já disse que não te devo explicações!! - Um dos expinhos vem em nossa direção, jogo rapidamente Diane em cima de Hawk, e os empurro para a direita enquanto pulo para esquerda, e para minha surpresa o pulo foi bem alto e cai em pé em um de seus espinhos atrás dela.

- Deve sim!! - Grito, Ela se vira e na mesma hora tenta me acertar, mas pulo novamente e caio plamando facilmente em pé no chão, (essa abilidade é muito útil e legal!)

- Você machucou minha amiga!! Claro que deve!! - 

De onde tirei tanta confiança?!

- EELIEEE!! FUJAAA!!! 

Hawk grita afastado, e NÃO! Não vou mais fugir, nunca me senti tão confiante! Tudo está em minhas mãos não percebeu? Meliodas não está aqui para me salvar e nos ajudar, esse é meu dever não é?! Afinal, EU SOU UMA GUERREIRA!!! 

- Hehe... - Ela abaixa a cabeça rindo de leve, mantenho minha postura firme.

- Que seja, você vai morrer de qualquer jeito!

- Então? Como entrou aqui?!

- Fui enviada para cá à uma semana atrás, fiquei procurando por corações puros em todo lugar, acho que matei 3...

Franzi as sombrancelhas, Hawk estava certo! Que cruel... Como pode falar assim? Como se não fosse nada de mais?!

- Senti algo vindo daqui enquanto procurava por mais no céu, pousei, deixei várias das minhas queridinhas por aqui...

- Como?

- Eu posso criar raízes e plantas, e dar vida à elas ou controla-las, espalhei algumas por aqui, e pûs um feitiço para rastrearem corações puros e mata-los, e sua amiguinha caiu na minha armadilha.

- Como pôde?!

- Ora, esse é meu servisso... 

- CRAC!!! 

Um tijolo foi lançado contra ela! Mas sem nem olhar para trás uma de suas raízes o rebate quebrando-o!

- Hum? - Ela olha para trás e...

- ELAINE!!! - Ela estava atrás dela,  com a mão ainda erguiada na posisão de quando o jogou!

- O QUÊ?! - Grito expantada.

- Arf, Arf, Não sei porque mas... Acho que teria pirado mais antes com toda essa doidera... Mas sinto como se algo assim já tivesse acontecido... - Elaine diz e me surpreendo ao ouvir isso, mesmo que ela não se lembre da nada, ainda sente tudo no coração.

Mas no que ela está pensando?! Preciso empedi-la!

- Mas quanta coragem garotinha desgraça.... HÃM?!!

Eu olho confusa mais logo faço a mesma expressão que ela, senti algo vir de Elaine, uma aura! Não pode ser! Era o mesmo que Diane, mas não era igual... A aura de Elaine era como chamas! Algo intenso, a de Diane era algo reconfortante e... Fofo? Não importa! Eu a garota haviamos senetido a mesmo coisa!

UM CORAÇÃO PURO!!!



                        Continua...






Notas Finais


O que acharam?! Nada de Meliodas por enquanto viu?! Deixa as mina brilhar!! #Thewomanpower! 🌷 #Melizabethdaquiadois #sintocheirodenovaguerreira #táparei


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...