História Não compreendo esse amor ( Eu te odeio, mas te amo ) - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Amor Doce, Luan Santana
Personagens Kentin, Luan Santana, Lysandre, Melody, Nathaniel, Personagens Originais, Senhora Shermansky, Violet
Tags Amor Doce, Animes, Luan Santana, Personagens Originais, Romance
Visualizações 438
Palavras 1.204
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Mistério, Policial, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Suspense
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oiee. Como vocês podem ter percebido, eu escrevi uma nova fic, hahaha, e eu espero que vocês gostem dela.
Então, boa leitura ♥

Capítulo 1 - Prólogo


Fanfic / Fanfiction Não compreendo esse amor ( Eu te odeio, mas te amo ) - Capítulo 1 - Prólogo

Tudo começou naquele dia, quando estava atrasada para a minha aula de Ciências que havia começado há vinte minutos. Estava correndo pelo corredor com todos aquelas apostilas grossas, quando alguém esbarra em mim e me faz derrubá-las no chão, fazendo com que voassem para todos os lados. Peguei-as rapidamente e me levantei furiosa me deparando com a última pessoa que eu queria ver: Luan Santana, capitão do time de futebol e dono do primeiro lugar na lista dos mais galinhas. Ah, e na lista de babacas também!

— Qual seu problema cara? — Gritei em um tom furioso, desviando meus olhos de seu corpo estrutural. Ele arqueou uma sobrancelha e se distanciou um pouco.

— O meu problema? Você estava andando pelo corredor que nem louca, eu não tenho culpa se você não olha para onde anda Emilly Beatriz. — Ele disse com um sorriso lindo, que por sinal odeio. Na verdade, eu odeio tudo nele, principalmente o nosso ridículo SHIPPER: Casal problema do colégio. Você deve estar perguntando o porquê de sermos chamados assim. Resumindo: sempre que acontecia alguma discussão, pode crê que estávamos envolvidos, porque normalmente ELE brigava comigo.

Acho que tudo começou no jardim de infância, quando o Santana roubou e quebro meu lápis de cor favorito de propósito, e também na quarta série quando ele descobriu — na realidade, Ana contou — que eu era loucamente apaixonada pelo seu melhor amigo, Lysandre. Contou para todos que meu meu melhor amigo, Kentin, era apaixonado por Melody, a atual namorada de Luan.

Mas enfim, eu sabia que se continuássemos brigando dessa vez, em um corredor perto da secretaria, iriamos ter mais uma semana de detenção, adicionada às sete que ainda não cumprimos.

— Meu tempo é muito precioso para eu perder com você. — Saí apressada, esbarrando em seu ombro propositalmente, ele olhou para mim e gesticulou para mim, confuso, e paramos em frente da sala.

— Srta. Souza? Senhor Santana? — Perguntou quando ele ficou parado atrás de mim, e para mostrar que estava irritada, fuzilei-o com o olhar.,— Acho que se enganaram com os horários, pois essa aula já está acabando. — A professora de ciências informou algo óbvio em um tom completamente irônico. — Demorou muito no banheiro, não acha Santana? — O garoto assentiu e sentamos nos devidos lugares, bem afastados; eu em um canto da sala e ele no outro.

Como esperava meu celular vibrou no bolso da calça.

 Bia, o que aconteceu?

Era Ana, minha melhor amiga desde o jardim, conhecemos-nos quando ela me pediu desculpa por contar coisas a respeito de quem eu gostava a Luan. E mesmo assim ela continua do mesmo jeito quando começamos ser amigas, tanto na inteligência quanto na aparência: Cabelo liso, preto, olhos azuis claros, quase verdes e a barriga tanquinho, sem contar no QI 160 e os olhares que ela atrai.

 Um mal entendido com o Santana, nada fora do normal.

Pude ouvir Ana rindo atrás de mim, ela e Lysandre sempre riam das minhas brigas com o Santana, falando que um dia se tornaria amor. Credo em cruz! Sorte a minha que Ken não está mais aqui, ele é outro que ama uma provocação, semana que vem meu pesadelo começa. Eu não acredito amar o Luan... Eu  o odiava desde sempre, não tem como isso mudar, afinal, até nas detenções, onde é proibido falar, dávamos um jeito de discutir com olhares. A briga mais humilhante e retardada que já tivemos foi no meio do campeonato municipal de futebol ano passado, eu estava ensaiando alguns passos com minha equipe de torcida, quando vejo Luan marcar o gol que decidiu o placar final, fazendo a nossa vitória, depois ele foi até Melody, uma garota idiota que eu acabei expulsando do Meu time de torcidas, e a beijou.

Na verdade, a expulsei na mesma hora, e esse foi o motivo da nossa briga, quando ela beijou o Santana, eu fui até lá e comecei a gritar. Simples. Com isso, acabei me lembrando do nosso treino, e tinha que avisar o pessoal.

Ana, hoje tem treino. Acabei de lembrar-me que eu marquei com o professor Bóris, avisa pras meninas? 

Senti meu celular vibrar novamente.

Por que eu tenho que avisar? Você que é a capitã!

Olhei para trás e falei:

— Porque estou com preguiça e você é minha ajudadora.

Ana resmungou palavras incompreensíveis e começou a conversar, talvez do que aconteceu, com Lysandre. Bom, outra coisa que todos sabem: Lysandre é apaixonado por Ana e Ana é apaixonada por Lysandre, mas acham que confessar estraga a amizade.

Desviando desses pensamentos, até hoje eu me pergunto o que passa na cabeça do pessoal do futebol escolher Luan Santana, ele é tão irritante. Eu não conseguiria ficar um minuto ao lado dele, não mesmo.

— Bia? Emilly Beatriz? — Ouvi Ana me chamar, ou melhor, gritar já que acabou a aula. — Está me ouvindo?

— O que? — Perguntei assustada, dando um pulo da cadeira. — Ah, tá... Eu estava pensando em algumas coisas aqui.

— Alguma coisa ou alguém? — Ela disse insinuando sobre algo que já sei; Luan. — Conta Bia, vai, Bia me conta!

— Ana, não é ninguém. — Disse rindo. — Mas, se você quer tanto saber, depois eu te conto.

Quando chegamos ao refeitório da escola, percebi que Santana estava na minha frente na fila pra pegar o lanche.

— Ah, não! — disse bem alto para ele ouvir. — Não se pode ter mais paz nessa escola!

Ele virou para trás com aquele sorriso que... Quer dizer, não, não era perfeito. O que eu estou pensando?

— Emilly, eu estava te procurando. Fiquei sabendo que hoje você e a sua equipe vão ter treinos — ele mudou a expressão, ficou sério — Que coincidência, o time de futebol também.

Ah não, não. Sempre quando os treinos se intercalam, o Bóris nos obriga a fazer o aquecimento em dupla junto com seu time, e normalmente Luan era meu ajudante/professor.

— Mas, eu marquei a quadra só para minha equipe! — Desviei meus olhos do rosto dele para ver se a fila estava ficando vazia ou não. — Deixei isso bem claro para o Bóris.

— Bom, que pena. — ele disse irônico. — Mas, a final está chegando e temos que treinar, já que o time de futebol é muito mais importante do que as líderes de torcidas. Afinal, vocês só torcem como diz o próprio nome, e só torcer não faz um time ser bom.

Eu estava com tanto ódio que nem percebi o que estava fazendo, fiquei fora de mim até sentir a palma da minha mão no rosto de Luan. Ele me deixava furiosa quando falava assim da minha equipe, afinal, ele já havia dormido com metade dela e elas não mereciam, apenas eram inocentes. E só por isso achava que seu time era melhor que o meu.

— Você é um babaca completo! — Exclamei bem alto, nem me importava se tinha pessoas olhando ou não.

Luan colocou a mão no rosto, onde agora estava a minha identidade: a marca certinha dos meus dedos, e me olhou como se não acreditasse no que eu tinha acabado de fazer. Mas, não é que um segundo depois, eu sinto uma mão enorme apertando o ombro dele e o Bóris vira-o para encará-lo? Por acaso, ele estava bem atrás de nós e Ana na fila, pegando o lanche, ou seja, ele viu a história toda.


Notas Finais


Gostaram? Não gostaram?
Devo continuar ou não?
Criticas, sugestões, elogios?
Bom, deixem seu comentário e favorito, haha.
Beijooh *-*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...