1. Spirit Fanfics >
  2. Não Consigo Lidar Com Esse Amor >
  3. Melhor Forma De Se Aquecer

História Não Consigo Lidar Com Esse Amor - Capítulo 10


Escrita por:


Capítulo 10 - Melhor Forma De Se Aquecer


Midoriya: 

Abri os olhos lentamente me acostumando com a claridade que passava pela janela do carro, mas espera, a gente ainda ta indo?! Como é possivel?! Ja to vendo que vamos andar bastante... de repente uma freiada brusca fez com que o meu corpo e o do Kacchan fosse para frente.

Bakugou: AI CACETA!! - esse era o meu Kacchan e seu linguajar impecável - Que jeito ótimo de acordar... - boceja preguiçosamente enfregando os olhos.

Prof Aizawa: Chegamos, agora desçam! - obedecemos rapidamente. Quando saímos do carro olhamos para o lado e lá estava Shinso e seu sensei - podem ir

Eu: Quê?

Prof Aizawa: Você ouviu Midoriya, agora vocês vão entrar na mata e voltar para a U.A, fácil não?

Eu: Hã... Nã--

Bakugou: Muito! Vamos nos virar - passa o braço por cima dos meus ombros me trazendo pra perto de si fazendo-me corar.

Prof Aizawa: Ótimo! - observo ele girar nos calcanhares e entrar novamente no veículo se afastando aos poucos.

Hitoshi: Maravilha! Agora vou passar meus dias de folga com três idiotas!

Bakugou: Cala boca inferno! A culpa é de vocês que estamos aqui, lembrem-se disso! Vamos Deku - me puxou levemente pelo pulso para não me machucar.

Kaminari: Ei! Vamos todos juntos se quisermos sobreviver. 

Bakugou: Ah ta! Como se eu precisasse de vocês pra isso - para e virou-se pra ambos.

Eu: Gente, vamos nos acalmar e ir juntos! - Kacchan e Denki se encaram e viram o rosto com uma expressão brava, não me aguentei e ri.

Bakugou: Do que está rindo arbusto?!

Eu: N-nada... desculpe rsrs

Andamos muito e por várias horas, até que chegamos a uma caverna com um riacho ao lado. 

Eu: Vamos ficar por aqui, por favor - estava ofegante, até porque sou sedentário e não costumo andar demais - olhem, tem um riacho, sombra, lugar para dormir...

Bakugou: Você só está assim porque não comeu de manhã, eu te avisei! - falou com aquela voz rouca e sensual de sempre.

Kaminari: Ele tem razão Bakugou, o sol está forte demais, ja deve ter passado do meio dia.

Hitoshi: Tudo bem, vou pegar lenha e vocês peguem comida - se virou em direção à floresta.

Eu: Vou pegar água pra fever pra gente tomar - nesse momento os dois loiros se encararam com sorrisos maliciosos no rosto.

Bakugou: Se é assim, vou pescar - começou a retirar a blusa devagar, deixando aquele abdômen lindo a mostra.

Kaminari: Sim, vou também - repetiu o ato.

Eu: O-o q-que estão f-fazendo?!! - senti meu rosto ruborizar de uma forma absurda, dois homens lindos estavam se despindo na minha frente!

Bakugou: Você quer que a gente pesque como? Só temos essa muda de roupas, não vamos molhar elas - ele retirou a calça ficando apenas de box, fazendo eu encarar uma certa elevação no cós da mesma - o que está olhando Deku? -se aproximou me olhando maliciosamente e me puxou para perto pela minha cintura.

Eu: N-na-nada não! - me soltei dele e virei sentindo meu rosto queimar completamente. Levantei as pernas da calça até os joelhos e entrei na água. "É só entrar e pegar água, só isso, relaxa Izuku" eu ficava repetindo mentalmente para mim mesmo. 

Ambos entraram na água e começaram a pegar os peixes enquanto isso eu fiquei na beira apenas pegando água com algo que achei por aí. 

Bakugou: Não vai entrar? A água ta ótima 

Eu: Não, depois vou pegar um resfriado, então não, obrigado.

Bakugou: Deixa de ser fresco! Vem logo nerd! - começou a jogar água em mim.

Eu: Para Kacchan... Aah! - escorreguei e cai na água me molhando por completo.

Bakugou: Iih, foi mal... - veio até mim e me estendeu a mão com um sorriso de canto lindo, como ficar bravo com um Deus desses?

Eu: Tudo bem... - peguei sua mão e retribuí o sorriso de maneira ínfima - A droga... - disse olhando para meu corpo e minhas roupas encharcadas além do meu pé que acabei torcendo na queda.

Bakugou: Vem cá - me pegou nos braços fazendo-me corar pelo ato

Eu: Ka-kacchan... eu consigo ir sozinho...

Bakugou: Não consegue, você torceu o pé e eu posso cuidar de ti.

Me largou no chão, um pouco afastado dos outros, de forma gentil, gentileza que agora era normal entre nós. Ele começou a passar as mãos pelo meu abdômen suavemente para tirar minha blusa me fazendo corar mais. 

Eu: K-kacchan... O-o que você está fazendo...? - um suspiro escapou da minha garganta assim que o loiro passou a mão pelo meu umbigo, levantou a cabeça e fixou os carmesins nas esmeraldas fazendo-me corar mais do que achei ser possível - De-desculpa... - desviei o olhar.

Ele levantou a mão e puxou meu rosto para perto do seu pela minha nuca, então lentantamente se aproximou. Mordi meu lábio inferior tentando fugir dos meus pensamentos e acordar porque isso só pode ser um sonho, tal ato fez com que o maior desse total atenção aos mesmos de maneira sensual. Rapidamente meus lábios foram tomados agressivamente, realmente amava sua forma agressiva, era única e só eu sentia, mal acreditava que um ser tão lindo amava justo a mim, era como um sonho, mais uma vez pude sentir o doce amargo dos seus lábios. Levantei as mãos hesitantes e abracei seu pescoço o fazendo chegar mais perto, minha cabeça virou para o lado esquerdo enquanto a do loiro virou para o lado oposto, encaixando as bocas perfeitamente, logo o soltei para apenas sentir os fios dourados da nuca do mesmo. Cedi o pedido de passagem da lingua alheia e pude sentir sua mão descendo pelo meu pescoço lento e suavemente, até chegar no meu tórax onde deu atenção aos meus mamilos que eram sentidos graças a camisa que ficara colada no meu corpo por causa da água, fazendo com que eu soltasse gemidos por entre o beijo. Senti sua mão descer mais até meu umbigo, soltei mais gemidos abafados. 

Eu: K-kacchan... aí... n-não... 

Nos aproximamos novamente e senti sua língua explorar cada detalhe e espaço da minha boca, assim que ele colou seu corpo ao meu, pude sentir na minha coxa direita seu membro ja rígido fazendo com que me excitasse também. Sua mão desceu mais um pouco até meus quadris forçando uma lenta fricção. Minhas mãos desceram sentindo toda a extensão das suas costas as arranhando um pouco. Nos afastamos ofegantes por conta da falta de ar e nos encaramos um pouco eu estava mais corado do que nunca, mas esse tivera sido o melhor beijo que ja tinha recebido.

Bakugou: Você vai pegar um resfriado, vamos - Se afastou e pegou suas roupas me alcançando para vestí-las

Eu: O-obrigado... - seu rosto se aproximou do meu de novo me desnorteando por sentir novamente a respiração alheia. Chegou perto do meu ouvido e sussurrou.

Bakugou: Se precisar de mais alguma coisa é só me chamar, nem ouse chamar aquele pikachu, você é meu Deku! - me deu um selinho rápido, que para mim durou horas e voltou para o rio. 

Eu: Eu sou seu... - murmurei pra mim mesmo enquanto sorria bobo e levava um dedo para os meus lábios os sentindo, labios aqueles que haviam beijado o ser mais belo de todos.

Fui para trás de umas árvores para me secar e me trocar, apesar de fazer natação e todos os presentes serem homens, tinha vergonha, vergonha do meu corpo, porque não era igual a dos loiros, definido, era magro e pálido. Depois de me secar, tirei minha camisa e pus a do maior, era uma branca de manga comprida, tinha ficado muito grande pra mim, mas estava perfeita porque tinha o cheiro do outro. Tirei minha calça e percebi que por mais que estava apenas de box, a camisa a cobria, dando a impressão de que estava pelado, corei instantaneamente com meu pensamento. Fui pegar a calça moletom que Kacchan tinha me emprestado e percebi que ela não estava ali, procurei em volta e vi que estava no chão perto do rio, eu tinha deixado cair? Que droga! Ia dar o primeiro passo e lembrei do jeito que me encontrava, apenas de camisa e box. Minha única saída era chamar alguém, mas tinha que ser o Kacchan pelo jeito que me encontrava, se não fosse ele ia corar mais do que se fosse.

Eu: Kacchan...- falei baixo e ele não me ouviu - KACCHAN! - aumentei o tom da voz para que ouvisse e ouviu, se virou um pouco surpreso e me viu atras de uma árvore, apenas com a cabeça para fora fazendo gestos com a mão para que se aproximasse.

Bakugou: O que houve? 

Eu: A calça... - apontei para o local que a mesma se encontrava ainda tímido. 

Bakugou: Ah... - ele olhou para a calça e voltou a me encarar de maneira maliciosa se aproximando aos poucos.

Eu: N-não Kacchan... - a medida que ele ia se aproximando eu ia me afastando sem tirar os olhos dele.

Bakugou: Então meu pequeno Deku está sem calça...? - me analisou de cima a baixo parando o olhar no meu membro coberto pela box e pela blusa. 

Eu: K-kacchan!! - botei as mãos cobrindo-o

Bakugou: A forma que você fala "Kacchan" é tão fofa e... excitante - corei, o loiro passou a língua nos lábios se aproximando mais e mais de mim, até que minhas costas bateram na árvore me impedindo de andar mais - fica quietinho Deku - meu lábio inferior fora sugado fortemente, nossos olhos fecharam de forma sincronizada a medida que sua língua subia pelo meu queixo e adentrava a minha boca. Levei minhas mãos até os fios dourados da nuca alheia os puxando para dar intesidade ao beijo, senti sua mão descer por toda a extensão do meu tórax até chegar no meu membro onde ele apertou me fazendo soltar um gemido abafado pelo beijo e puxar seus cabelos, acabei os puxando muito forte e recebi uma mordida mais forte ainda no lábio inferior, tão forte que deu para sentir o gosto do sangue, o loiro era muito agressivo e eu gostava disso. Nos afastamos lentamente fazendo com que o fraco estalar fosse ouvido.

Eu: E-eu te amo Kacchan... - falei baixinho.

Bakugou: Também te amo Deku - aquelas palavras! Essas mesmo! Faziam meu coração aquecer, saber que o maior era meu e somente meu era uma sensação incrível - agora eu vou pegar a calça antes que adoeça - se virou fazendo todo meu corpo rejeitar, logo pegou a calça, me alcançou e voltou para o rio. 

Vesti a calça e a mesma estava tão grande quanto a blusa. Sentei na grama e fiquei olhando os dois pescando, Shinso voltou e o ajudei a montar a fogueira, enquanto isso devolvi a calça moletom do Katsuki e vesti a minha que ja tinha secado, tentei devolver a blusa mas ele disse que eu ficava fofo com ela então não reclamei. Como não tinha pego a água, o de cabelos roxos foi pegar enquanto eu assava os peixes. Ja estava anoitecendo e cada vez ficava mais frio apesar de estarmos em volta do fogo. Mesmo estando aquecido e bem vestido estava tremendo por ser muito magro.

Bakugou: Você está bem? Se resfriou? - se aproximou de mim e pôs a mão direita na minha testa - não está com febre... - corei imediatamente negando e dizendo que estava bem, apesar de estar morrendo de frio. O corpo do maior era quente e emanava esse calor.

Eu: Eu só estou com um pouco de frio mesmo... - apoiei a cabeça no seu ombro calmamente só para senti-lo mais e foi o suficiente para meu coração bater mais e mais, seu braços rodearam minha cintura me trazendo para mais perto mas quando pensei que ja estava perto o suficiente pelo simples fato do meu rosto estar completamente ruborizado fui puxado para seu colo - Ka-kacchan!

Bakugou: Fica quietinho, você é meu Deku - sussurrou no meu ouvido fazendo todos os pelos do meu corpo eriçarem pelo ato. Senti sua língua subir pelo meu pescoço parando na minha orelha, onde recebi uma mordida me arrepiando mais.

Kaminari: Não vão se comer aqui na nossa frente ta? - corei, como esqueci que os dois estavam aqui também?!!

Bakugou: Eu só to aquecendo ele inferno! E quando formos fazer algo com certeza não será na tua frente! 

Eu: É-é... espera que?!

Bakugou: Shh, vai comer - peguei um peixe e assim foi feito, estava com muita fome e ele foi devorado em segundos. 

Depois de uma hora todos ja tinham comido e entramos na pequena caverna para nos abrigar. Estava sonolento apesar de ser cedo, provavelmente umas 19:30 mas tínhamos que acordar cedo no dia seguinte, então deitamos bem cedo, deitei em qualquer lugar mas não demorou muito para sentir braços grandes e quentes me abraçando por trás, logo senti seu peitoral colando nas minhas costas e já sabia de quem era, era do loiro mais lindo que existe, Bakugou Katsuki, meu Kacchan. Sorri bobo com meu pensamento e adormeci sendo aquecido da melhor forma possível. 


Notas Finais


É muita pegação esse cap, acho que to carente TwT


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...