1. Spirit Fanfics >
  2. Não deveria... Mas, te amo! ( Jikook )ABO >
  3. Capítulo 15

História Não deveria... Mas, te amo! ( Jikook )ABO - Capítulo 15


Escrita por:


Capítulo 15 - Capítulo 15


Fanfic / Fanfiction Não deveria... Mas, te amo! ( Jikook )ABO - Capítulo 15 - Capítulo 15

Jimin.

JungKook, está se mostrando um marido maravilhoso. Muito atencioso, carinhoso demais... Não se parece nada com aquele monstro do início do casamento. Devido a uma oferecida, mesmo não havendo nada sério, me bateu uma insegurança, um desconforto... Não sei explicar direito o que senti. 

Sempre fui muito vaidoso, nos cuidados pessoais. Cuido muito bem do meu corpo, com exercícios, cuidados com a pele, cabelos,unhas... Mas depois da gravidez, e esse dengo do meu marido, fiquei muito sensível. JungKook ficou preocupado. Ao consultar minha mãe, disse ser hormônios, que nessa fase ficam bagunçado. 

Hoje é minha consulta com o obstetra, eu havia esquecido... Será de tarde.

Me levanto da cama, um tanto preguiçoso... Vou ao banheiro fazer minha higiene. Saio do banheiro, meu marido está sentado coçando os olhinhos.

– Eu não quis te acordar. – Digo encostando sua cabeça em minha barriga.– Eu quase não te deixei dormir essa noite... Pode descansar um pouco mais. Quer que eu deite com você?

– Não meu amor, eu realmente preciso levantar.– JungKook diz.– Eu tenho algumas coisas para resolver... Temos que ir na imobiliária, e na empresa do meu pai. Eu realmente preciso ir.

– Às três das tarde temos minha consulta pré-natal, eu havia esquecido.– Digo. – Vamos, então, resolver essas coisas agora pela manhã, e depois do almoço vamos ao médico.

– Que fofo, vamos ouvir o coração do bebê juntos?– JungKook fala feliz.– Já me deixou animado...

– Nós dois, pela primeira vez. – Digo.– Eu ainda não ouvi.

JungKook, me olha com carinho, beija minha barriga.

– Então vamos. – JungKook entra no banheiro enquanto eu me arrumo. – Coloca uma roupa confortável, pra não apertar sua barriga.

Sorrio, pelo cuidado... Até isso ele se preocupa.

Depois de prontos, descemos para o café da manhã. JungKook faz todos os dias o potinho com frutas picadas que eu adoro... Acho um carinho, fofo.

– Nós vamos na imobiliária, e como ontem não deu tempo, vamos hoje na empresa do meu sogro. – Falo. – Depois do almoço eu tenho pré-natal. Vou ouvir pela primeira vez o coração do bebê.

– Estou ansioso pra ouvir também.– JungKook beija minha mão. – Deve ser a coisa mais linda.

– Já imagino a choradeira. – Meu pai diz. – Comigo foi exatamente assim. Não resisti...

– É a melhor sensação do mundo... – Minha mãe diz.– Não tem como não chorar com esse primeiro contato com o bebê.

– Agora precisamos ir. – Falo me levantando. – Vamos mandar a localização assim que sairmos.

Ao entrar no carro envio a localização em tempo real para meus pais. Sei que não há mais necessidade,  é  só uma forma de mantê-los tranquilos.

Ao chegar na imobiliária, nos dirigimos até a recepcionista,  assim que nos viu, nos mandou direto para a sala do Sr. Lee.

A compra foi efetuada, tudo foi resolvido. Com as chaves em mãos, me senti feliz. Saio da sala, e vou ao banheiro lavar as mãos.

JungKook.

Ao sair da sala, Jimin foi ao banheiro, eu fiquei aguardando sentado na ante sala.

– Não sei o que ele tem que eu não tenha melhor. – Srta. Min diz se aproximando rapidamente. – Não sei o que vocês vêm nesses Ômegas... Olha para meu corpo, muito melhor que o dele...

– Ele tem tudo melhor que você!– Eu digo irritado.– Principalmente não precisar ficar se jogando em cima dos outros pra chamar atenção. Ele não precisa de migalhas de sentimentos... Me tem por completo. Além de tudo tem minha marca por amor, e carrega nosso filho na barriga.

Ouvi um rosnado, e nem deu tempo de reagir... Srta. Min foi ao chão, com Jimin em forma de lobo sobre ela, com os dentes à mostra.

– Calma amor, não vale seu esforço.– Digo acariciando sua pelagem. – Vem bebê...

Nada do Jimin se acalmar... Nem todo carinho que eu estava fazendo, o fazia se acalmar. Sr. Lee apareceu, ficou desesperado ao ver Jimin sobre a secretária.

Tive que liberar meu lobo. Comecei a esfregar minha cabeça em seu pescoço, falando com ele, até que ele se acalmou. Fomos para o banheiro, o ajudei a se recompor.

– Amor, ela pode tentar o que quiser, ninguém é mais importante pra mim que você.– Digo beijando seu rosto enquanto o abraço. – Não vale a pena...

Quando retornarmos, vimos a mulher chorando, se fazendo de vítima.

– Olha na sua câmera que você saberá o que aconteceu.– Digo irritado, abraçado com Jimin. – Ela deu sorte que meu marido não passou mal.

– Eu sei... Já imaginava que ela tentaria algo.– Sr. Lee fala irritado. – Não é a primeira vez que isso acontece. E será a última.

– Meu Ômegas está gestante.– Digo furioso.– Se acontecer alguma coisas com meus dois amores por causa dessa vagabunda, eu caço ela até no inferno... Espero que nunca mais precise ver sua cara!

Saímos da imobiliária, fomos para uma sorveteria, Jimin queria sorvete de pistache.

– Tá mais calmo, meu amor?– Digo enquanto ele toma o sorvete.– Não era necessário se estressar...

– Eu não aguentei ver ela ir pra cima de você. Eu senti seu desconforto. – Jimin fala choroso.– Eu não sou assim amor...Não sei o que está acontecendo...

– Na hora da consulta, falamos com o médico. – Faço um carinho no rosto do meu amor. – Estou preocupado com você.

Fomos para a empresa do meu pai.

–Que surpresa boa. – Meu pai diz ao nos ver. – Sua barriga está linda.

– Obrigado. – Jimin diz acanhado.– Já vou fazer quarto meses. Logo Myung-Dae nasce.

– Já escolheram o nome?– Meu pai sorri. – O que ele tem, JungKook?

– Ele teve um estresse na imobiliária. – Conto a história. – Fizemos um sorteio, o nome que eu escolhi ganhou.

– Não precisa se preocupar Jimin.– Meu pai se levanta. – Essa mulher é uma infeliz.

– Hoje temos uma consulta pré-natal. – Digo animado. – Vamos daqui a pouco. Jimin anda muito agitado, desde o primeiro contato com essa Beta.

– Sua mãe ficava muito agitada na gravidez.–Meu pai comenta.– Principalmente durante à noite. Talvez seja por ser uma Alfa Lúpus.

– Vamos saber quando formos ao médico.– Digo tentando não assustar Jimin. – Amor, vamos almoçar?

– Não estou com fome.– Me lembro do sorvete. – Podemos esperar um pouco mais.

– Tá bom.– Digo após um beijo.– Só mais um pouco, depois vamos almoçar.

Resolvo tudo que precisava com meu pai, e saímos para o restaurante.

– Come a salada,pelo menos.– Digo.– O sorvete tirou seu apetite.

– Agora estou com fome... – Jimin diz já comendo tudo.– Estou melhor agora.

– Você está bem?– Digo rindo.– Agora pouco estava tristinho...

– Eu tenho medo do seu pai.– Jimin fala simples.– Não gosto do jeito que ele pensa sobre os Ômegas.

– Entendo.– Digo.– Ele também está mudando por sua causa. Ele gosta de você.

– Que bom. – Jimin da de ombros.– Melhor pra ele.

Após o almoço fomos para o hospital para a consulta. Ao entrarmos, encontramos a Sra. Kim.

– Querem aguardar na minha sala, enquanto conversamos?– Sra. Kim pergunta e Jimin assente.– Vamos, eu ligo para o médico avisando que vocês já estão aqui.

– Eu preciso conversar mesmo com a senhora.– Jimin fala enquanto caminhamos.– Meu marido permitiu que eu volte ao trabalho quando Myung-Dae, fizer dois anos. Então, poderei contar com sua ajuda?

– Claro Jimin... Você só precisa estar sempre se atualizando.– Sra. Kim diz com um sorriso.– Você sempre terá uma vaga em meu hospital.

– Sra. Kim, tem uma coisa que precisamos tirar uma dúvida. – Conto toda a história, sobre as reações que Jimin está tendo.– É que estou bastante preocupado com ele. Nós gostaríamos muito de entender essas reações...

– Mesmo que os sentimentos dele estejam sendo correspondidos, é normal ficar inseguro na gravidez.– Sra. Kim explica.– Outra coisa é que ele é um Ômegas Lúpus, e está esperando um Alfa Lúpus... Somando isso aos hormônios bagunçados pela gestação, causam essa reação. Ele precisa estar em ambientes calmos, longe desse tipo de pessoas. Jimin precisa repousar. O médico já está esperando vocês...

– Obrigado Sra. Kim. – Seguimos para a sala do médico.– Estou ansioso.

Entramos na sala, o médico manda Jimin se deitar, e fico ao seu lado segurando sua mão.

– Vamos ouvir o coração do seu filho?– O médico diz. – Levanta a camisa...

Logo o médico liga um aparelho, e passa na barriga, saindo um som misturado com os sons internos, até que o coração fica nítido. O rosto de Jimin está molhado pelas lágrimas, assim como o meu.

– Um coração forte. – O médico diz. – Ele está ótimo. Já está com quase quatro meses, na próxima semana você completa. Vamos fazer no próximo mês um novo ultrassom, para ver seu desenvolvimento.

No sábado, na casa nova...

Chegamos na casa, Jimin já passou para Taehyung tudo que queria, as cores de cada cômodo. Passaram o dia com o iPad, vendo móveis, cores, texturas. Eu dei alguma opinião, sobre meu escritório, e algumas partes da casa... Jimin fez questão de me ouvir, pedir minha opinião sobre a cozinha, a sala...

Agora Jimin disse que quer construir uma cozinha externa, com uma churrasqueira... (Sugestão da sua amiga PastelzinhoDeFlango) pra quando fizemos um almoço em família, não deixar muita bagunça em casa.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...