História Não é um problema - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Kim Taehyung (V)
Tags Bts Run, Taegi
Visualizações 39
Palavras 450
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Drabble, Drama (Tragédia), Ficção, LGBT, Universo Alternativo
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Este drabble é baseado no último BTS RUN (56), onde os integrantes fizeram poemas e os leram para os outros. A parte direcionada para o Yoongi me comoveu muito, então decidi escrever isto:

Capítulo 1 - Capítulo Único


Fanfic / Fanfiction Não é um problema - Capítulo 1 - Capítulo Único

 

 

O sol brilhava e queimava gentilmente o topo da cabeça de Taehyung. Uma pedra, cabendo perfeitamente no abraço de sua mão; outrora envolvida nela, absorvia o que podia de toda aquela paisagem. Era lindo: as montanhas se estendendo no horizonte, a grama verde nascendo por todos os lados. Sem nuvens, sem obstáculos. Tudo que era vivo transparecia o tranquilo e o afável.

 

 

A floresta era vasta e densa. A trilha fechada se tornara uma aventura, e se perder não lhe parecia de todo ruim. Os pássaros cantavam distantes, e as flores que entravam no caminho para saudar Taehyung e a pedra em sua mão eram vívidas, atraindo abelhas. Cada passo se fazia leve, mais próximo do rio e cachoeira. Através das árvores podia-se ver a força d'água ainda assim tão mansa. Taehyung parou, e junto à pedra, se sentou e absorveu aquele sentimento.

 

 

Grandes prédios ocupavam o céu, e as luzes noturnas brilhavam os olhos do rapaz. O barulho dos automóveis no asfalto, burburinho humano e a porcelana dentro dos estabelecimentos pareciam tomar-lhe por todo, e sem saber como dividir-se para atender tudo aquilo, sentou-se. Observaram junto quem passava e quem sorria e bebericava os copos de café. A noite brilhava escura sob todos ali, abstratamente unidos em desuno. Sua pedra e ele absorveram aquele momento, de alma aberta.

 

 

A neve cobria todo o chão que pudesse ser visto. Os pequenos flocos surgiam em frente do rapaz e de sua pequena companhia, incrível e inimaginavelmente singulares. Taehyung brilhava através do olhar, deitando-se na neve e remexendo braços e pernas para formar a moldura do anjo. Buscou no bolso a sua pedra e sorriu com ela. Apertou-a contra o peito. Os outros chalés tinham os telhados brancos, assim como os degraus da varanda. As bochechas vermelhas e o toque gelado da pedra na mão nua. Lembrar-se-ia daqueles detalhes enquanto ambos absorviam o momento.

 

 

A casa era familiar. Mesmo após estações longínquas passadas, os traços de ambos eram cravados sob as paredes e entre as marcas no chão. As roupas eram demais para somente um. Duas escovas de dente na pia do banheiro. A porta de um quarto, fechada. Taehyung desfez as malas contra o pôr do sol entrando pela persiana. De seu bolso, novamente, retirou sua pedra que parecia aninhar-se na palma de sua mão, morna. Sentou-se sobre a cama, o absorvendo.

 

 

Durante todas as noites, mesmo exausto, Taehyung dormia com sua pedra perto de si. Virava-se para olhá-lo, e assim ficava por minutos a fio até seus olhos brilharem marejados. Repousava a mão sobre ele; com mãos tão leves quanto o ar, sempre com adagas pungindo o peito ao tomar fôlego para lhe dizer:

 

 

"Viu, Yoongi? Não é um problema."

 

 

 


Notas Finais


Obrigado por lerem e deixem suas considerações nos comentários, se quiserem!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...