1. Spirit Fanfics >
  2. Não é uma coincidência - Kth-Jjk >
  3. Capitúlo 4

História Não é uma coincidência - Kth-Jjk - Capítulo 5


Escrita por:


Notas do Autor


Desculpem a demora pra postar, eu fiquei meio com um bloqueio criativo, com tudo que anda acontecendo...mas espero que gostem...

Um beijo na bunda, um salve a todos...

Capítulo 5 - Capitúlo 4


Sentado no sofá, com uma criança ao meu lado comendo sorvete e assistindo o homem de ferro, é assim que me encontro em plena dez e meia da noite. Desde que Naomi e os outros saíram estamos assistindo TV e comendo sorvete, sei que não devia fazer isso... A mais nova esta quase dormindo mesmo depois de ter ingerido uma boa dose de açúcar por causa do sorvete sabor chocolate, em vezes repentinas sinto sua cabeça encostar no meu braço mas a bebê não quer tirar os olhos do filme de super herói.

- bebê vamos dormir - falo me levantando do sofá.

- Não! - a mesma solta um gritinho irritada - eu quero ver o filme. - suspiro.

- não você não vai ver o filme, vai dormir esta muito muito tarde pra bebê estar acordada agora - tento pegar a mesma no colo mas a baixinha reluta. 

- só d-deixa o filme acabar? - junta as mãos em um sinal de por favor - p-por favorzinho

Faço um biquinho com os lábios mas vacilo a mais nova.

- por que você tinha que ser tão fofa,Uh? - me sento novamente ao lado da mais nova e retiro o potinho de sorvete vazio que estava em suas pernas. - chega de sorvete por hoje. 

Continuamos a assistir o filme - faltava mais ou menos uma hora para acabar e eu sabia que a bebê não ia aguentar até o final. - Pego meu celular e o desbloqueio vendo as notificações como mensagens de grupo de família, depois para o contato da minha filha.
 

Pai: " Oi filha, como estão as coisas por aí? Tá tudo bem. "  
 

                                                                                                                     Naomi: " Oi pai, tudo certo por aqui, Taehyung esta brincando com as batatas fritas kkkk." 
 

                                                                                                                    Naomi: " Taehyung disse que te convidou pra vir, mas você tinha que ficar cuidando da bebê." 
 

Pai: "Ah...eu não queria atrapalhar o jantar de vocês, e não tinha ninguém pra ficar com a Isabela."
 

                                                                                                                     Naomi: "Era só trazer ela junto, uai ."
 

Pai: " Jura né Naomi, não ia atrapalhar o "jantar romântico" de você e o Alex."
 

                                                                                                                      Naomi: " E o Taehyung ta fazendo o que aqui? Segurando vela? " 
 

Pai: " Isso já é problema dele."
 

                                                                                                                      Naomi: " Adoro essa sua "simpatia" Mas enfim vou indo beleza? Depois eu te ligo pra avisar que eu estou chegando, bjss" 
 

Pai: ��
 

Bloqueio o aparelho e volto a prestar atenção no filme...Sinto meu celular vibrar ao receber notificações.

" Tae_Vante acaba de compartilhar novas publicações"

Vou direto para a publicação que Taehyung acaba de postar e acabo por rir alto, era uma foto sua no restaurante que minha filha tinha mencionado. Pareciam estar se divertindo bastante em um jantar aparentemente simples. Suspiro repensando se eu devia ter realmente recusado o "convite" do mais velho, não parecia nada de mais eu ir em um jantar em família certo?

Olho para minha filha que estava vidrada no filme, volto para a foto " Seria uma má ideia eu ir?"

- Você acha que eu devia ter ido? - pergunto para minha filha mais nova, que mal conseguiu tirar os olhinhos redondo do filme. - era só um convite certo? Não devia ter sido mal-educado e recusar. 

- O que? - a mesma me fitou confusa, nem sequer escutou o que eu disse. 

- Mas eu taria sendo muito atirado né, tipo não seria legal da minha parte. - continuo a falar sozinho. - Jimin me disse para ter calma em relação a nossa "reaproximação". 

A mesma continua a me fitar confusa...

 "Não posso deixar ninguém perceber nenhuma transparência entre a gente. Não estamos mais no colegial para voltarmos a ser amigos como eramos antes..."

" Eu devia parar de agir gentilmente com ele, não ta mais dando certo filha..."

" E se eu começar a tipo...ignorar ele ou agir como se ele fosse um total desconhecido? "

Foram várias perguntas mais direcionadas para mim do que para minha filha mais nova, mas do mesmo jeito sem nenhuma resposta. Era frustrante a minha deprimente situação, eu estava sentado no sofá, comendo sorvete e vendo filmes de super heróis, quase consigo ter um "dejavu" com meu estado. Olho para o relógio e vejo que já havia se passado meia hora desde a última vez que olhei o relógio e nada da Naomi chegar...

...

- Alô? Naomi - estava ligando para minha filha pois já era para a mesma estar em casa.

- Oi pai, o que foi? - pergunta a mesma confusa. 

- Onde você esta ? Já é meia noite! - falei baixo pois a pequena estava dormindo ao meu lado. 

- Pai eu ainda to no restaurante, não se preocupa! - a mesma fala parecendo um pouco distante.

Suspiro fundo...paciência Jungkook...

- Qual foi o nosso combinado? - perguntei calmamente ao mesmo que meus anti-braços se apoiavam no balcão da cozinha.

- Onze horas...pai - ditou a mesma baixinho.

- E que horas são agora? - ditei acumulando a paciência que já quase não estava presente.

- Meia noite? - falou incerta. 

- Meia noite Naomi, meia Noite... 

Uma outra voz surge na chamada...

- É seu pai? - sabia exatamente quem era. A mesma respondeu um " sim" - posso falar com ele? 

" Não, Não pode." 

- Pai, o Taehyung quer falar com você - falou a mesma apreensiva. 

- Por que ele quer falar comigo? - perguntei pouco nervoso.

- Não sei pai, ele só perguntou - suspiro passando a destra pelo meus fios. 

- Passa o telefone pra ele. 

- Esta bem, aqui o telefone - sua voz saiu afastada do celular. 

O mesmo disse um " espera um minuto " avisando que estava se afastando do restaurante lotado de gente falando. 

- Pronto - falou animado - O restaurante esta lotado hoje e não conseguia ouvir nada. 

- hum... - respondo seco. 

- O que foi? Parece...hum irritado.

Suspiro fundo antes de responder. 

- E pra Naomi estar em casa as onze - o mesmo emite algum som surpreso,parece que a mesma não o avisou sobre o horário combinado. 

- Era? Ela não me avisou nada sobre isso - suspirou fundo. 

- Eu combinei com ela pra estar em casa as onze, e agora é meia noite e ela nem mesmo me mandou mensagem avisando que ia chegar tarde. - falei irritado. 

- Ou calma, eu vou pedir pros dois recolherem suas coisa e vamos deixar ela em casa, esta bem? - pergunta calmamente - Jungkook? 

- Pode ser... - falo ainda um pouco irritado. - vou conversar com ela quando ela chagar em casa. 

- Desculpa... - fala parecendo pouco cabisbaixo. 

- A culpa não é sua. - desabafo frustrado. - Ela que tem que aprender a ser mais responsável, caramba já falei com ela mil vezes sobre me avisar das coisas e ela nunca muda.

- Bom Jungkook eu vou ter que desligar quando chegarmos ai conversamos, pode ser?  - O mesmo sempre tentava achar alguma forma de conversamos, ou pelo menos falar um " oi" ou "tchau".

- Tanto faz...Tchau Taehyung - Ouso desligar o telefone antes de ouvir alguma resposta vinda do mais velho.

- Tchau Jeongguk até mais ou menos meia hora. - uma risada gostosa escapa de sua boca. 
 

[ Taehyung  On...]
 

- Tchau Jeongguk até mais ou menos meia hora - desligo o telefone sorridente. 

Por mais que o Jungkook não seja mais nada meu e eu ainda me sinta " despreparado" perto dele, gostava de conversar com ele e tentava ao máximo fazer isso, era inevitável...

Segui para dentro do restaurante novamente encontrando meu filho e minha nora fazendo carinho um no outro. Me aproximo lentamente dos dois driblando várias pessoas que transitavam pelo restaurante. 

- O que ele falou? - Naomi pergunta ao mesmo que me sento na cadeira, devolvendo seu celular.

- Temos que ir. - os dois me olham indignados. 

- Por que? - sincronizam suas vozes. 

- Era pra Naomi estar em casa as onze, e agora já passa da meia noite. - falo recolhendo minhas coisas. - eu vou pagar a conta e vocês vão pro carro.

Me levanto em direção a fila que dava para o balcão principal do restaurante enquanto os dois pombinhos iam para o carro de cabeça abaixada. Pago a conta e vou para o carro encontrando os dois ocupando os bancos passageiros atrás de mim. 

- Pai, não dá pra ficarmos só mais um pouco? Tipo ir em uma sorveteria ou sei lá - sugere apoiando suas mãos no banco em que estou sentado. 

- Hoje não filho, não quero deixar o seu sogro ainda mais irritado. - falo ligando o carro.

- Meu pai não vai ficar bravo, ele é de boa. - Minha nora se intromete na conversa.

- Tenho certeza que ele já está bem bravo com você Naomi. - dou partida para a casa dos Jeon. 

- Estáá? - os dois perguntam confusos. 

- Está, você se atrasou uma hora do horário combinado e nem o avisou disso. - falo os fitando do retrovisor. -  Adivinha quem vai ter que resolver essa confusão para que não sobre pra nenhum de vocês dois? 

- Você...- sincronizam suas novamente se encolhendo no banco. 

- Isso mesmo... - suspiro. 

Meu filho se apoia novamente no banco onde estou sentado. 

- E você já sabe como vai resolver isso, tipo para que não sobre pra Naomi nem pra mim? - sussurra pouco longe do meu rosto.

- Não...não sei - respondo sincero. 

- Ele tipo assim... Não vai me bater né? - pergunta ainda mais baixo, rio fraco.

- Por que você acha que ele te bateria? - falo irônico.

- Eu não sei, ele parece que não gosta de mim. 

- Nenhum pai gosta do namorado da filha, ainda mais o primeiro. 

- Só por precaução, se ele tentasse me dar um soco, o que você faria? - rio ainda mais alto. - que foi! É só por precaução, já viu o tamanho dos braços dele? Imagina aquilo indo em direção ao seu rosto! - fala irônico.

" Ele não se atreveria..."

- Ele não se atreveria filho pode ter certeza. - respondo orgulhoso. - Ele pode ser até forte, mas essa coragem ele não tem. - o mesmo emite um som engraçado. 

- Você acha que é mais forte que ele? - Naomi se intromete novamente nossa conversa. 

Olho rapidamente pro retrovisor com um sorriso convencido. 

- Por que essas perguntas de repente? - volto o olhar para estrada, já estávamos próximos a o apartamento do Jungkook.

- Não sei...você pareceu bem convencido debochando do meu pai - a mais nova falou rindo.

- Eu posso, por que quem resolve depois sou eu... - os dois voltam para os lugares quietos. - Enfim, hoje não vai ter mais nada, nem sorvete, nem qualquer outra coisa. 

Os dois resmungam no banco de trás do carro e eu paro no sinal vermelho, me virando para trás.

- Vocês estão parecendo duas crianças sabiam? Tem vários outros dias que podemos ir tomar sorvete e vocês estão insistindo justo hoje? - os dois afirmam. - Não, não e não...

- Mas pai...- interrompo a fala do mesmo acelerando o carro fazendo o cinto puxar o mesmo pra trás. 

Quando chego até o apartamento de Jungkook estaciono o carro na frente e desso do carro assim como os dois adolescentes, passamos pelo receptor que nos da a passagem pro elevador, subimos o mesmo até o terceiro onde se encontrava a respectiva casa do Jeon. 

- Ele está...dormindo? 

Assim que a mais nova abre a porta calmamente encontramos a cena de Jungkook capotado no sofá apenas com um casaco de exército cobrindo seu corpo. Parecia exausto de esperar e acabou dormindo no sofá, notável pelo seus roncos baixinhos.

shiuu...- Fez um sinal de silêncio ao mesmo que caminhava lentamente até o seu quarto. Abre a porta lentamente e o adentra fechando a porta logo em seguida. 

- Seria falta de respeito da minha parte eu tirar uma foto? - perguntei baixinho para meu filho enquanto observamos a figura que adormecia no sofá. 

- Acho que não...esses foi um dos únicos momentos em que o encontrei calmo, seria bom recordar. - ironiza. 

Desbloqueio meu celular apontando a câmera traseira para o mais novo, tinha me esquecido do flash ligado então a luz forte do celular vai direto no rosto de Jungkook, que fez cara feia enquanto se revirava no sofá. 

shiuu... - falo saindo da "vista" de Jungkook junto com Alex. 

- Ele acordou? - fala Alex olhando de canto pro ser deitado no sofá.

O mesmo apenas encolheu suas pernas formando uma bolinha com seu corpo e permanece dormindo, sempre foi bem difícil acordar Jungkook então não desconfiei que ele fosse acordar. 

- Ele nunca acorda - falo saindo de trás do balcão junto com meu filho. - Nem se jogassem uma bomba do lado dele...

- Como pode ter certeza? - pergunta meu filho confuso. 

- É...Se ele não acordou com o flash do celular e nem com os nossos passos correndo - qualquer desculpa é sempre válida.

Naomi sai do quarto com o mesmo vestido - só  que agora ao invés de um tênis estava usando uma pantufa - observando toda a sala e por último seu pai dormindo.

- Ele nunca acorda, podem ficar tranquilos - responde indo para a cozinha.- Nem se jogar uma bomba do lado dele ele acorda.

Olho para meu filho vitorioso, depois do mesmo me fitar com uma expressão surpresa ele segue Naomi até o balcão da cozinha. A mesma abre a geladeira com uma pequena xícara na destra.

- Querem água? Suco? - pega uma garrafa de vodca do freezer e me mostra. - Te  isso se você quiser. 

Recuso com as mãos ao mesmo que me apoio no balcão.

- Nãoo devia oferecer esse tipo de bebida pros outros. - repreendo a mesma.

- Só tem isso além de suco e água, então ofereci. - dá de ombros andando até a mesa de jantar ao lado do sofá. 

Fico em pé ao lado dos dois sentados na mesa, intercalo meu olhar para o filme que está passando na TV e as vezes para os dois.

- Vou desligar a TV. - caminho até onde está o controle - está na mão de Jungkook - pego o objeto com delicadeza e o aponto para TV, a desligando.

Observo em pé o mesmo dormindo por alguns segundos, roncava baixinho de boca aberta, estava com o corpo todo encolhido e com os braços usados de travesseiro. Vacilo minha expressão em ver seu pequeno estado.

- Ele deve estar com frio. - resmungo pondo minhas mãos no bolso. 

Olho para o lado e vejo os adolescentes me fitando em dúvida, sorrio envergonhado mas resolvo perguntar, não gostava de deixar o mesmo destapado.

- Sabe onde tem cobertor? - pergunto coçando minha nuca. - A temperatura caiu bastante, ele deve estar com... - a mais nova me interrompe.

- No quarto dele deve ter, primeira porta a direita. - aponta para o pequeno corredor. 

- Obrigado.

Sigo para o respectivo quarto de Jungkook, abro a porta lentamente e avisto pela luz amarelada do corredor a sua filha mais nova deitada no centro da cama de casal que se encontrava no centro do quarto, devia ser costume a mesma deitar junto a Jungkook na cama de casal pois sua esposa costuma sempre cumprir longos períodos do dia no hospital.

Adentro lentamente no quarto a procura de onde devem estar os cobertores, abro a porta branca do primeiro armário ao lado da porta, pego um cobertor de coloração bordô que parecia ser quente. 

papai... - ouço uma voz baixinha vinda atrás de mim. Olho pra trás rapidamente e encontro a baixinha abrindo os olhinhos redondos aos poucos. 

Vendo que já não tinha mais como fugir me aproximei da mesma até me sentar na beirada da cama. 

- Seu pai está dormindo no sofá da sala, pequena... - a pequena me fita confusa, parece que agora percebeu que não sou o pai dela. 

- C-cadê meu pai? - pergunta levantando o tronco até esta sentada na cama, com seus cachinhos todos em pé. 

Estende seus braços lentamente, pedindo colo, mas recuso tentando deitar a mesma lentamente na cama de novo. 

- Você tem que voltar a dormir - sussurro para a mesma. - esta bem tarde pra estar acordada.

A mais nova faz um " não " com a cabeça com os olhos começando a marejar, faço um sinal desesperado de silêncio para a mesma não chorar mas parece que não deu certo.

- Eu quero o papai - a mesma fala já com os olhos marejados.

- Tá bom Isabela, você venceu. - me rendo para a mais nova e estendo os braços. - Quer colo?

A mesma afirma com a cabeça indo para o meu colo, me levanto da cama e indo em direção a sala junto com o cobertor na mão, vou ao encontro dos adolescentes conversando na mesa que me olham confusos. 

- Eu fui pegar o cobertor mas a pequena acordou... - me inclino para entregar a pequena para sua irmã. - Segura ela um pouco enquanto eu coloco esse cobertor no... - a pequena se encolhe no meu colo.

- Parece que ela gostou de você uh? - ironiza a irmã mais velha, suspiro derrotado.

- Por que justo de mim? - resmungo enquanto ia em direção ao sofá, mas antes eu parei e olhei para a mais nova que fez o mesmo.

- Presta atenção bebê, seu pai estar dormindo certo? - a mesma afirma com a cabeça. - Eu vou colocar essa cobertor nele por que esta frio, mas você vai ter que fazer silêncio esta bem?

- t-ta bom. - sorrio ao mesmo que beijo sua bochecha. 

Me abaixo devagar em direção ao mesmo e cubro seu corpo com o cobertor e em resposta o mesmo abraçou forte, moldando-o para que o tecido ficasse no meio de suas pernas. A pequena se inclina para fazer um carinho nos fios sedosos de seu pai, depois estende sua mão em minha direção.

- O que foi? - sussurro em dúvida. 

- M-mão. - ordena.

- Acho melhor escutar ela. - Naomi me alerta do fundo da sala. 

Estendo minha destra pra a pequena que segura com delicadeza, levando-a para os fios do seu pai a mexendo devagar de um lado para o outro, indicando o carinho que devia fazer. Sem conseguir conter passo a fazer um carinho nos fios castanhos do mais novo, bagunçando um pouco as mexas do mesmo que pareceu corresponder bem.

Faço por mais alguns segundos fitando bem suas expressões de aprovação ao carinho alheio, a pequena parece também aprovar o carinho que estou fazendo ao seu pai. 
 

[Flashback...17]

Era sábado, a noite preferida para Kim Taehyung, estava sentado no sofá assistindo em sua pequena TV o filme preferido de Jungkook, dizia o mesmo que era um dos melhores filmes lançados no ano de 2003. 

- Esse filme é maravilhoso, acho que eu nunca vou me cansar dele. - dizia o mais novo enquanto não tirava os olhos da cena de ação que passava na tela. 

- É a décima vez que assistimos ele Jeongguk. - falou o mais velho indignado. - Não tem outro filme pra ver não? 

- Podemos esperar só até essa cena acabar? - o mais novo ergueu seu rosto em direção ao do mais velho, ficando pouco acima do queixo do mais velho. - Por favorzinho...

Como de costume o mais velho sempre cede aos pedidos de Jungkook...

- Ta bom...só até essa parte acabar, sem mais -  fez um bico birrento com os lábios que logo foi desfeito com um selar delicado vindo do mais novo.

- Obrigado. - voltou a se debruçar nos braços do mais velho.

A cena já tinha acabado faz um tempo, os dois melhores amigos como todo sábado a noite se encontram sozinhos na grande casa de Kim, resolveram fazer mais pipoca para assistir o segundo filme da noite de pijama. 

- O que você acha? Lara Croft ? É um filme de ação...- sugeriu Kim enquanto alcançava os milhos de pipoca no armário. 

- Não sei...não gosto muito desse filme. - resmungou Jungkook enquanto servia mais refrigerante nos copos grandes com decoração de super herói. - Que tal um filme de romance? 

Taehyung se virou para o mais novo ao mesmo que virava os milhos de pipoca na panela, mexendo com óleo. 

- Romance? Tipo qual? - perguntou ainda misturando a pipoca com um colher de madeira. - Tenta procurar algum em algum canal.

- Ta bom...- o acastanhado foi para o sofá de frente para TV a procura de algum filme. 

O mais velho vai a procura da tampa da panela de pipoca para tampar os milhos que saltavam da panela a todo momento, tampou a panela e esperou.

- Achou algum ? - perguntou da cozinha.

- ...Como perder um homem em dez dias? - o mais velho o fitou da bancada da cozinha com o olhar sério.

- Se isso for um tutorial para se livrar de mim, pode desistir Jungkook. - o mais novo riu alto com os avisos de seu melhor amigo Kim.

- É o nome do filme bobão - pôs no canal onde passava o filme. 

O mais velho se aproximou de Jungkook com o balde de pipoca, levando algumas na boca. 

- Tendi...Deixa no filme. - se sentou ao lado de Jungkook onde se ajeitaram de um forma que ficassem abraçados. 

O filme foi rodando no canal e os dois iam acabando com suas pipocas, brigando pelo pote as vezes...

- Me devolve o pote Jungkook. - falou cercando Jeon no sofá. - É sério fui eu que fiz.

- Tô nem ai...é meu agora. - mostrou a língua pro mais velho. 

- Quantos anos você tem Jungkook? É sério? 

- Você não vai conseguir pegar Taehyung. - falou convencido. 

- Quer ver eu conseguir? - afirmou com a cabeça.

E assim começou os dois rodarem o sofá correndo por causa se metade um balde de pipoca, saiam correndo pela casa enquanto Jungkook ria igual uma criança travessa. Até Taehyung para um pouco cansado e ofegante. 

- Que foi? Ta cansadinho Gatinho? - provocou o mais novo.

- Você vai ver o cansado, volta aqui desgraçado! - continuou a correr atrás de Jeon a toda velocidade.

O Kim se escondeu ao lado da porta onde Jungkook iria passar uma hora ou outra, ficou ali quieto e imóvel, só a espera de Jungkook aparecer.

- Onde você está? TaeTae...- chamou o mais novo desconfiado. - Tae...ah! 

Gritou Jungkook quando Taehyung apareceu bem em sua frente, roubando o pote de pipoca de sua mão com uma mão enquanto a outra alcançava sua cintura com agressividade, deixando imóvel. O colocou em seu ombro igual a um saco de batata, o levando para seu quarto.

- Ei Tae! Desculpa. - dizia o castanho enquanto balançava as pernas rindo. - Eu não ia comer sozinho eu juro.

- Que bom, por que eu vou. 

Jogou o menor com agressividade em sua cama, fazendo um barulho pouco alto, o mais novo o olhou surpreso mas Taehyung não deu tempo do mesmo falar alguma coisa.

- Me espera ai, eu já volto...- ordenou o mais velho saindo do quarto deixando Jungkook sozinho - na mesma posição -.

Jungkook ficou uns minutos esperando o mais velho chegar, mas o que conseguiu escutar foi um barulho de chave. Taehyung trancou Jungkook no quarto sozinho, o mesmo correu desesperado até a porta batendo na mesma.

- Ei Taehyung! Me solta! Por que você me trancou aqui? - escutou o barulho das pipocas sendo mastigadas. - Ei! Você não vai comer essa pipoca sozinho! Tae!.

Bateu na porta mais algumas vezes e nada do mais velho aparecer.

- Filho da puta...- resmungou. 

- O que você falou? - abriu a porta irritado.

- Filho da puta! - empurrou o mais velho e correu até a sala a procura do pote. -Você não comeu?

O pote ainda estava pela metade...

- Foi só pra te irritar. - Jungkook o fitou furioso. - Não fica assim Kookie...Eu estava brincando.

O mais velho deixou um selar em seu melhor amigo e se sentou sofá chamando-o para se juntar a si, o menor se sentou do outro lado do sofá emburrado.

- ei...Kookie, você não vai ficar brabo comigo né? - perguntou o mais velho. - Ei Jungkook...- se aproximou de Jungkook.

- Sai daqui, eu to brabo.- cruzou os braços.

- Não tá...pera e - o mais velho arrumou um jeito de deixar seu melhor amigo felizinho. - Eu sei o que te deixa feliz.

Se arrumou atrás do pequeno deixando-o de costas pra si, e circulou seus braços pela cintura alheia, afundou sua cabeça na nuca do mesmo inspirando o creme de pêssego que o mesmo usava. Já conseguindo pelo menos arrancar um sorriso do mais novo se ergueu até seu rosto.

- Já esta melhor? Eu sei que você gosta de assistir filmes deitado desse jeito. - Jungkook o olhou de canto e virou seu corpo totalmente de frente para Kim, o abraçando.

- Idiota...- sussurrou contra seu pescoço. 

- Eu sei...Você também é sabia? Por isso é meu melhor amigo. 

Os dois riram e voltaram a ver o filme, quer dizer...Apenas Kim voltou a assistir o filme pois o pequeno dormiu com o carinho que Taehyung fazia em seus fios morenos...

- Acho que eu vou pegar um cobertor pra gente...- falou devido ao estado do moreno, que estava praticamente agarrado ao seu corpo.O Kim se levantou lentamente tentando não acordar Jungkook,mas não deu muito certo...

humm...Tae, volta aqui. - fala esticando seu braço a procura do mais velho. - Onde você vai? 

- Eu tô indo buscar um cobertor pra gente, você está com frio. - Resmungando o moreno afunda novamente sua cabeça no sofá. 

O Kim foi a seu quarto a procura de um cobertor, apenas pegou o que já estava em cima de sua cama não se importando que sua cama estava devidamente arrumada. Pegou alguns travesseiros e foi ao encontro do moreno amontoado de coisas. 

Colocou a cabeça de Jungkook sobre um travesseiro e outro do seu lado para si usar. Depois que deitou junto ao menor cobriu os dois corpos com um cobertor quente e macio de dormir, o que sabia que Jungkook gostava do usar, não demorou nem dois segundos para que Jungkook se arrumar na pose costumeira que sempre dormia com seu melhor amigo.

- Boa noite Jungkook...- depositou selar no topo de sua testa vendo que o mesmo não mexeu um músculo, voltou a assistir o filme." 
 

[Flashback...17 ✓]
 

Saio do meu pequeno transe e me concentro na cena em minha volta, Jungkook ainda permanece dormindo mas agora com a boquinha aberta - suspeito estar babando em seu próprio sofá -. Me levanto com a bebê no meu colo e vou em direção aos dois que conversavam entre si.

- Vamos indo Alex...- falo mexendo no cabelo do mesmo. 

- Está bem...- diz se levantando. - Você vai colocar a nenê pra dormir de novo? 

Essa simples pergunta foi quase que um alarme para bebê começar a chorar, e dessa vez bem foi baixo, nem um pouco. A mesma se agarrou no meu pescoço chorando.

-. Bebê? Isabela, por favor não chora. - pedia pra mais nova enquanto balançava ela calmamente. - Você não quer acordar o...

Jungkook acordou em um pulo assim que escutou o choro se intensificar, olhou em volta percebendo nossa presença, se levantou torpeçando no cobertor e veio até nós.

- O que aconteceu? - perguntou indo até mim para tentar pegar a neném. - Ei filha, é o Papai... - diz caçando a visão da pequena.

- Papai - a mesma se joga nos braços de Jungkook o abraçando fortemente. 

Depois de acalmar um pouco a pequena ele vem até mim ainda com ela abraçada no seu colo, seu rosto ainda esbanja sono pelo rostinho inchado e vermelho.

- O que aconteceu? - pergunta bocejando.

- Eu fui pegar um...cobertor pra você e quando abri a porta do seu quarto ela acordou e não quis mais dormir. - dou de ombros. O mesmo afirma fazendo um "hum" costumeiro. Por mais que ele tenha recém acordado - e talvez meio irritada por causa do ocorrido a anterior -ele está bem calminho e com humor agradável.

- Ela costuma acordar bem fácil, desculpa por ter te dado esse trabalho. - fala ainda balançando a mesma. O mesmo avista os adolescentes bem ao nosso lado e sua visão pareceu escurecer quando avistou Naomi.

- Boa noite Naomi. - fala mais firme. - Boa noite Alex. - o meu filho encolhe os ombros ao mesmo que coçava a nunca envergonhado. 

- Boa noite. - os dois fazem um sincronia com as vozes. 

- Não quero parecer mau educado Naomi, mas acho que você já devia ter ido pro banho e ido direto pro quarto. - fala firmemente. - o que não me assusta nem um pouco -.

- Mas eu tenho que me despedir deles. - faz manha.

- então se despeça filha, vamos já está tarde. 

A mesma se despediu de nós dois e foi para o banheiro tomar banho, Jungkook se vira para mim.

- Já vamos indo né Alex. - dou um leve tapa no ombro de meu filho que logo fica alerta. 

- Então... sogro, eu queria te dizer uma coisa. - meu filho se pronúncia.

- Fale... - Jungkook cruza os braços, dessa vez cobertos por um casaco de exército.

O mais novo chuta o chão e coça a nunca envergonhado.

- Eu queria pedir desculpas pelo atraso de hoje, não foi culpa da Naomi. - se pronuncia. Jungkook coça a garganta antes de falar. 

- Agadeço Alex pelo seu " pedido" de perdão. - sua voz soa firme aos ouvidos de Alex. - Mas sua namorada vai ter que aprender a cumprir horário, caso contrário...

- Esta bem... - da de ombros. - Já vamos indo sogro , obrigado por nós receber.

- Obrigado por "visitar" minha casa. - ironiza.

Seguimos até a porta onde nos despedimos da bebê e do Jungkook. Me aproximo do rosto da bebê.

- Tchau Isabela. - dou um beijo na bochecha da mais nova, que esconde a o rostinho no pescoço do pai. 

- Tchau Taehyung... - acena com a mão. 

- Tchau Jungkook... 

Fomos eu e meu filho para meu carro, onde o mesmo de senta ao meu lado no banco passageiro. Suspiro fundo umas três vezes apertando o volante de leve.

- Tenho que começar a te levar prós lugares. - desabafa Alex.

- Por que? - olho para meu filho.

- Jungkook parece ter mais simpatia com você do que comigo, bem mais. - relaxa as costas no banco.

- Nada haver... só somos simpáticos um com o outro, temos coisas em comum como filhos, empregos e etc...Eu já te falei sobre o assunto de que o pai nunca vai gostar do namorado da filha, é fato.

- Sério? - me fita

- claro...


 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...