História Não Escolhi... - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias Noragami
Personagens Iki Hiyori, Yato
Tags Romance, Yatori
Visualizações 64
Palavras 694
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi oi amores!
Aqui estou eu novamente com mais um capítulo pra ajudar a colorir mais um pouquinho a vida de vocês com Yatori hehe

Este capítulo eu fiz hoje em um momento de tédio na sala de aula, eu espero que tenha ficado bom. Me desculpem qualquer errinho, e se tiver me corrijam por favor! E me desculpem também se estiver pequeno demais. É isso, espero que gostem! B O A L E I T U R A ! ❤

Capítulo 8 - Capítulo 8


  A recepcionista começou a vir em minha direção a passos pesados e uma cara nada boa.

  __ Quem é você?

  __ É-é... Eu...

  __ Quando foi que você entrou aqui?

  Kami-Sama faz um milagre aqui!

  __ Ér...

  __ Pare de gaguejar garota!

  __ D-desculpa - falei num sussurro de cabeça baixa.

  __ Você é mais uma daqueles trombadinhas que vem vandalizar o prédio né?!- Sem nem me deixar responder ela foi tirando suas conclusões. - Há, sabia! Anda logo pirralha!- Ordenou pegando meu braço grosseiramente enquanto eu fazia de tudo pra me soltar. Misericórdia! Mulher forte.- Vou ligar pra polícia, já chega disso! Vocês vivem fazendo bagunça dentro e fora do prédio, e não vou mais tolerar isso. Eu quase perdi meu emprego por causa de vocês!

  Eu estava ficando desesperada, o que minha mãe ia pensar de mim quando voltasse! Foi então que meu olhar caiu sobre a mulher loira que a recepcionista atendia minutos antes. Ela estava com um olhar apavorado, tremendo e com o indicador apontava pra algo atrás de nós.
  Dirigi meu olhar na direção que a mulher apontava, e o que eu vi foi simplesmente Yato com uma lixeira em mãos, aparentemente feita de inox (mas isso não importa agora), a erguendo pra cima e vindo em minha direção, nesse momento me lembrei que apenas eu podia vê-lo, então na vista dela isso era uma lata de lixo voadora. Pelo visto a recepcionista não entendeu o que a loira queria dizer já que só foi entrar em desespero quando sua cabeça estava "misteriosamente" enterrada na lata de lixo.

   __ KYYYYAAAAAAAAAAAAA! ALGUÉM ME AJUDA!

  O que eu vi depois desse pedido de ajuda foi o segurança, que tinha acabado de entrar, perguntado "O QUE DIABOS VOCÊ FAZ COM A LIXEIRA NA CABEÇA?!", e uma loira correndo desesperadamente pra fora do prédio e saindo no seu carro esportivo numa velocidade absurda, tudo isso antes do Yato pegar minha mão esquerda e me arrastar pra fora.

Aaaah! Também escutei algo como: Esquece essa merda na minha cabeça, e vai pegar aqueles trombadinhas!
O que só fez acelerarmos os passos e corrermos o mais rápido possível por medo de me pegarem.

                               ❄❄❄❄

   Meu peito subia e descia de forma acelerada, e meus pulmões pareciam queimar. Estava com as mãos apoiadas nos meus joelhos, resumindo: super ofegante, já Yato parecia que havia corrido da sala para a cozinha (exemplo bem bosta, mas tanto faz). Corremos bastante e por incrível que pareça Yato não errou a rua de casa, faltava uma quadra para chegarmos.
   Já estava quase regularizando minha respiração quando meus olhos se cruzaram com os do Yato. Pra quê?! Foi instantâneo, começamos a gargalhar como duas hienas engasgadas, se é que hienas gargalham quando estão engasgadas.

  __ HAHAHAHAHA bem feito pra aquela vaca mal educada! Mandou bem Yato! - O elogiei dando um soco fraquinho no seu ombro.

  __ HAHAHAHAHAHA Mais é claro! Eu sou demais! HAHAHAHAHA você viu a cara de desespero daquela loira gostosa HAHAHAHHAHA foi impagável!

   "LOIRA GOSTOSA"?! MAIS QUE FALTA DE RESPEITO COM A MOÇA! ISSO É ASSÉDIO! eu acho. MAS QUE FANTASMA TARADO!

  __ Rum! - Dei de costas pra ele e sai emburrada pra casa.

   Que falta de respeito com a loira lá... Pelo visto esse dias que vou passar com esse idiota vai ser os piores da minha vida!

  __ Oe! Hiyori! O quê foi? Porquê tá com raiva?

  __ Não estou com raiva, seu fantasma tarado idiota! Babaca! Imbecil! Filho de uma mãe! - Depois de dizer todas essas ofensas pra ele me virei em sua direção e mostrei a língua. Um ato infantil, mas foda-se. E segui meu rumo pisando fundo.

  __ Talvez eu devesse te internar num hospício sua loca bipolar! Com a recepcionista lá, tava toda fofa! Não conseguia nem falar!

  __ É! Sou louca mesmo, afinal estou falando com um fantasma! E vai a merda Yato!

... Ficamos em silêncio apenas andando um do lado do outro. Até esse esquizofrênico começar a rir do nada.

  __ HAHAHAHA esquece isso! Vamos pra casa. - Disse fazendo um leve carinho na minha cabeça me fazendo ficar vermelha.

                     Talvez não seja tão ruim assim...


Notas Finais


~ nya


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...