História Não Existe Amor Verdadeiro - Capítulo 29


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Romance, Sexo, Violencia
Visualizações 80
Palavras 1.474
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Luta, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Oii gente
Espero que gostem

Capítulo 29 - Meu homem


Eu- Lu...Lucas?

* Beatriz on *

Olho para o ser na minha frente em choque, porque eu não deixei o Edward entrar...

Lucas- sabe... eu fiquei muito chateado com você - ele fala se aproximando

Eu- não se aproxime, se não...

Lucas- se não oque?

Eu- eu vou gritar

Lucas- grita, que a próxima vai ser aquela sua irmãzinha marrenta

Eu-o que você quer?

Lucas- simples... Você

Eu- você é doido, psicopata- digo indo em direção a porta mas o desgraçado me puxa me derrubando no sofá

Lucas- vamos brincar um pouco- ele fala tirando vários pedaços de panos do bolso de sua calça

Eu- o que vai fazer?

Lucas- shiu....- ele amarra os meus pés

Eu- para com isso

Lucas - já disse para ficar quieta porra - ele me da um tapa que me fez vira a minha cabeça com o tamanho da força, lágrimas começam a descer. Ele amarra meus braços a altura da minha cabeça

Lucas- vai ser rápido linda...

Eu-eu odeio você seu filho da pu...- ele me da outro tapa

Lucas- puta é você - assim ele amarra a minha boca tento gritar mas o som é abafado pelo pano. Ele vai desapotuando minha camisa e tento relutar mas isso é em vão

Lucas- que saudade...- ele começa a tocar nos meus seios ainda cobertos pelo pano fino do sutiã- gostosa...- ele vai tirando minha calça mas antes de depositar um chupao no meu pescoço, nesse momento eu me sentia com nojo de mim mesma, medo, angústia eu estou rezendo para que isso acabasse logo

Lucas - agora aqui...- quando ele ia coloca a mão por dentro da minha calcinha ouço a porta se abrir

Xxx-QUE PORRA ?! - ouço a voz pelo qual reconheço ser a do meu irmão

Eu- socorro - sussurro

Assim o meu irmão puxa o Lucas de cima de mim e começa a dar vários socos o rosto do Arthur era de puro ódio. Emily logo veio me ajudar

Emily- calma, vou te ajudar- ela desamarra os nós e me abraça choro que nem uma criança que acabou de perder o doce

Arthur- Seu filha a puta- cada palavrão meu irmão dava socos na cara do Lucas que parecia está inconsciente

* Camille on *

Chegamos na minha casa mas quando entro em casa e vejo uma cena horrenda

Eu-O que ta acontecendo?

Pergunto olhando meu irmão metendo a porrada no tal do Lucas ( e por que essa desgraça está aqui?) Emily está abraçada com a Beatriz que parece está chorando

Guilherme- para cara- fala puxando o meu irmão de cima do Lucas

Arthur- me larga, esse filha da puta estava abusando da Bia, Camille

Eu- É O QUE?!- digo chegando perto do arrombado que não se encontrava muito bem - O QUE EU TE DISSE ?

Lucas- ahhhhh a marrentinha resolveu aparecer? - fala olhando para mim

Eu- VOCÊ PERDEU A NOÇÃO, CARALHO?

Lucas- se você continuar gritando eu vou te calar te beijando - assim dou um murro na sua barriga

Eu- tira esse lixo daqui

Guilherme- claro - ele pega o lixo e liga para Polícia

Eu- calma maninha ta tudo bem agora - digo abraçando e a mesma não parava de chorar- ele te machucou?- ela nega -shiu... ta tudo bem agora

Beatriz- foi horrível Mille- ela fala entre soluços

Eu- vamos lá em cima tomar um banho -ela afirma - Emily faz um chá por favor

Emily- claro, quando estiver pronto eu levo lá

Eu- ta bom- subo as escadas com a Bia me apoiando - eu pego suas roupas vai tomando banho

Bia-ta...

[ minutos depois ]

Eu-fica calma... ele bai responder por isso-beijo sua testa

Beatriz- foi tão ruim, ele sismou comigo...

Eu-esquece isso maninha

Beatriz- vou tentar...

Eu- fecha os olhinhos e vai dormir

Beatriz- parecia quando você me colocaba para dormir- diz rindo

Eu- quer que eu cante?

Beatriz- sim, aquela.... Rita ora Poision

Eu- tem certeza?

Beatriz- uhum

Eu- ta... Eu poderia tomar cerveja no café, minha sanidade no almoço

Tentando esquecer o quanto te quero

Inocência para o jantar, despeje algo em meu copo

Tudo e qualquer coisa para me preencher

Mas nada me deixa tão extasiada quanto isto-canto baixo fazendo carinho na sua cabeça

[ Hora depois ]

Desço e encontro Emily sentada parecendo acalmar meu irmão que está com um copo de água na mão e o Guilherme bem o Guilherme... estava sentado vendo algum tipo de série

Eu- Arthur podemos conversar?

Arthur- sim

Ele se levanta e o guio até o escritório do nosso pai

Eu- senta- se - ele se senta na cadeira e eu em sua frente- bom... nem sei como começar a falar... - respiro fundo-esse Lucas ele foi um namorado da Bia mas eu descobrir....- contei a história toda para ele

Arthur- Filho da puta, quando eu cheguei ele estava em cima da Bia e ela estava toda amarra

Eu- o que vocês fizeram com ele?

Arthur- mandamos ele para o Policial que levou o desgraçado para hospital e disse que depois ele vai te que depor

Eu- eu só quero que esse arrombado não perturbe a Bia

Arthur- se eu não tivesse chegado a tempo, aquele desgraçado teria feito algo muito pior com ela

Eu- que bom que já passou, tadinha ela ficou em estado de choque

Arthur- mas vamos deixar a poera abaixar até aquele lixo sair do hospital porque por mim eu mesmo mataria ele

Eu- ta valentão, vamos dormir que amanhã começa tudo de novo

{ no dia seguinte na escola }

Que aula mais chata esse de física, Emily nem disfarçar que está prestando atenção ela nem ai está com esses fones de ouvidos e eu aqui quase dormindo

Prof Robson- podem ir embora, até a nossa última aula -isso foi o suficiente para puxar a Emily e sair correndo da sala

Emily-que susto

Eu- e.. ta devendo?

Emily-não sua louca

Eu-você tem planos para hoje?

Emily- não - ela olha para minha mão- aiii que linda

Eu- foi o Guilherme que me deu Emily

Emily-muito linda, quem diria você apaixonada

Eu-é mesmo...

* Beatriz on *

Chego na escola e vou andando até a sala de cabeça baixa, não estou afim de ficar olhando para cara dessas pessoas

Edward- oiii - ele fala animado como se estivesse saido do chão -o que houve?

Eu-hum... uma coisa pessoal

Edward- ah sim... Vamos logo para aula -só afirmei e fui com ele para sala

Professora explicava mas eu não estava focada flashbacks de ontem anoite veio na minha cabeça e uma lágrima involuntária desce sobre minha bochecha limpo logo antes que alguém veja mas logo surgiram muitas e liguei o foda-se ( se quer cair cai )

Professoara Cátia- senhorita Parker vai lá embaixo lavar o rosto

Eu- claro-respondo em um fio de voz o Edward me encanra com um olhar preocupado

Vou para o banheiro e encontro uma inimiga desde o primário essa rapariga sempre teve uma sisma comigo

Manuela- olha se não é a princesinha

Eu- vou poupar a minha saliva ainda mais com você

Manuela-ah então é assim? Você prejudica o meu homem e não quer que eu venha tirar satisfação?

Eu-oi ? Acho que você está me confundindo com essas cachorras vulgo suas amigas

Manuela- é isso mesmo garota, meu homem,o Lucas -isso só pode ser brincadeira

Eu- está vendo isso aqui?-digo apontando para o chupão que o vagabundo tinha me deixado no pescoço - foi esse desgraçado ontem -digo já sentindo meu olhos marejados - ele quase me abusou de novo

Manuela-ele vem me ignorando esse tempo todo por sua culpa

Eu-minha culpa?- rio ironicamente -ele que enche a porra do meu saco e se você quer tanto o " seu homem" prende ele numa colera e ver se fala com ele para me deixar em paz

Manuela- você que deve infernizar a vida dele, nem por mim que sou o amor da vida dele ele nunca correu atrás de mim e por que ele correria para você?

Eu-porque ele é um imbecil, psicopata, um lixo

Manuela-acabou?

Eu - eu estou falando sério

Manuela-acho bom você ter entendido

Eu-ai que meda- falo debochando mas quando ela ia responder a diretora entrou no banheiro acabando com o assunto

Voltei para sala de aula e na cara do Edward era puro de curiosidade

* Emily on *

Descemos quando meu celular vibra

" meu bem " - amor

" oiii" -eu

"Vocês já sairam?"-amor

" já sim, por que?"-eu

" passo para buscar vocês ai em... 3 minutos"-amor

" ta bom"-eu

Bloqueio o meu celular e encaro o ser que me olhava querendo uma explicação

Eu- nossos Boys estam vindo nos buscar

Camille- ta né

Eu-não sei por que

Quando um carro preto para na nossa frente reconheço ser o dele

Arthur- eiii-olhamos e eu disse que era...- entrem

Entramos e formos em direção que pelo que entendi era london eye

Camille-já ouvir falar muito desse lugar mas nunca fui semprechei muito clichê

Guilherme- mas agora vai- ele fala dando um selinho na loira ao meu lado

Arthur- vocês dois estam mais grudentos do que eu e Emily

Emily- concordo

Os dois ficam rindo


Notas Finais


Até mais!!❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...