História Não Existe Felizes Para Sempre - Capítulo 52


Escrita por:

Postado
Categorias Descendentes, Dove Cameron
Personagens Carlos de Vil, Chad, Doug, Dove Cameron, Evie, Jane, Jay, Lonnie, Mal, Personagens Originais, Princesa Audrey, Príncipe Ben
Tags Descendentes, Dove Cameron, Imaginago, Malen
Visualizações 161
Palavras 749
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Capítulo curtinho, mas espero que gostem.
Boa leitura ❤❤❤

Capítulo 52 - Acidente


Fanfic / Fanfiction Não Existe Felizes Para Sempre - Capítulo 52 - Acidente

MAL

Já estava quase anoitecendo, e apesar da tarde ter sido um pouco cansativa, cheia de dramas e emoções, eu me sentia realmente bem; resolvemos muita coisa em tão pouco tempo. Bella já tratou de boa parte das coisas para que eu não me desgastasse à toa e não me senti incomodada com isso, pelo contrário não queria ter me estressar em escolher tecido ideal para guardanapos. Podem dizer que não estou animada para o casamento, o que é não deixa de ser verdade tenho de adimirir, eu preferia continuar minha vida, estudando e me casar pelo menos depois da formatura; mas mesmo se fosse planejado, não me vejo lidando em escolher tema de convite, adornos para festa ou todas essas outras coisas que eu acho insignificantes.

O Ben deve ir encomendar seu terno amanhã, já que também anunciaremos o nosso noivado para todos publicamente, a empresa vai divulgar para todos que estou grávida mesmo não sabendo que é verdade, Bella já me preparou para isso e que irão dizer que há algo errado para tudo ser feito tão depressa, seria mais fácil se as pessoas cuidassem de suas vidas.

Mesmo contra minha vontade escolhi com a ajuda de Evie algumas peças para a “noite de núpcias”, foi um pouco constrangedor ter ela do meu lado vendo sutiãs que eu usaria com o Ben, ao menos ela não quis me levar para a seção de "brinquedinhos" da loja, mas ela entende disso bem melhor do que eu, só não achei necessário comprar tantas assim, tem umas cinquenta lingeries espalhadas pelo quarto, tenho que ver alguns modelos para saber qual ficará melhor e acho muito estranho e penso no quanto engordarei com a gravidez, aliás eu nem sabia que podia ter relações sexuais durante a gestação, mas Evie me disse que até certo não há problema algum e eu até que gostei de saber disso, eu gostaria de repetir o que vivi com Ben no lago. Todos os momentos com ele são mágicos e especiais, mas além disso lá também foi prazeroso no sentido literal.

Estou em outro quarto para onde tive que me mudar, ele é bem maior que o antigo, não sei porque eu precisaria de tanto espaço e além do mais por tão pouco tempo, logo seremos só eu e Ben juntos no mesmo quarto logicamente, mal vejo a hora disso acontecer. Bella e Evie estão no “andar” de baixo, há uma escada que leva ao banheiro e um enorme espaço que pode ser colocado três camas tranquilamente.

Eu me olhava no enorme espelho sem conseguir segurar um sorriso para mim mesma, eu me envergonhava em pensar no Ben dessa forma, já que esse casamento vai acontecer, algo de bom tem que ser aproveitado.

Eu então resolvi guarda-las, afinal ainda falta um bom tempo para o casamento- ok, menos de duas semanas não são tanto tempo assim. Eu ouvi passos subirem aos poucos às escadas e me apressei para me trocar ou ao menos pegar uma toalha no banheiro para me cobrir.

Mas no meio do caminho meu corpo se bateu fortemente contra o de outra pessoa, eu ia cair para trás, mas fui segurada no mesmo instante pela cintura e ouvi algo cair bruscamente no chão, eu olhei então para minha frente e vi os olhos castanhos de Leroy me encararem, eu fiquei aliviada por não ter caído no chão e por ele ter me segurado à tempo, mas no segundo seguinte eu só consegui notar que eu estava apenas de lingerie em sua frente e suas mãos na minha cintura desnuda.

Não sei dizer porque ao certo, sem lógica ou razão, o pânico se instalou em mim por estar naquela situação e uma sensação horrível tomou conta do meu corpo e da minha mente que parecia não querer mais raciocinar com sensatez, era como se mãos estivessem em meu pescoço me sufocando, uma dor horrível me percorreu por dentro, eu senti meus olhos se inundarem de água e o empurrei com toda minha força sem calcular as consequências.

Ele gritou e eu pude ver o desespero em seus olhos.

_Me solte!

Gritei em desespero e em resposta à ele.

Eu caí no chão ao lado de uma pequena caixa com chocolates e morango que estavam espalhados pelo chão provavelmente por ele ter soltado a caixa ao segurar-me um bilhete escrito "para uma irmã maravilhosa" me fez sentir um enorme peso no coração, olhei para frente novamente e já não o vi mais.

Apenas ouvi o horrível e aterrozirante barulho de seu corpo rolando pela escada.


Notas Finais


Então, cumpri com o que prometi, espero que tenham gostado do capítulo, apesar de ter sido um pouco pesado.
Até o próximo capítulo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...