História Não Faça Magia (BTS SOBRENATURAL ) - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Arcanjos, Bruxaria, Bruxas, Deuses, Deuses Primordiais, Dijins, Hibridos, Jikook, Kitsune, Lobisomens, Mitológicas, Mundos Paralelos, Namjin, Vampiros, Vhope
Visualizações 20
Palavras 2.152
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Fantasia, Ficção Científica, Lemon, LGBT, Magia, Misticismo, Romance e Novela, Sobrenatural, Yaoi (Gay)
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 5 - Ele É Seu


No início do mundo sobrenatural, as bruxas tinham como fonte de poder os elementos. Cada mulher, homem ou criança desde de seu nascimento possuía um elemento que agia o dando força . As guardians elementares são as últimas e únicas que desenvolveram seu lado elemental totalmente.

Cada elemento tem uma ação e poder no mundo oculto. Fogo para a purificação , água para a vida , terra para a força , ar para conhecimento e elevação espiritual. Exatamente cada uma delas foram especialmente ajudadas por Hécate que ao por seus olhos sobre elas notou o grande potencial que possuíam .

Durante todo o treinamento imposto pela Deusa, elas foram submetidas a inúmeras noites em meditações em lugares extremos , a cada dia forçadas para a próxima sobrevivência romper seus limites.

As noites de trabalho duro seriam recompensadas , era a única fala de apoio dita por Hécate , durante um ano elas celebraram ritos de seu elemento assim também como os sabás. Ao final do verão, última estação do ano, o treinamento fora totalmente terminado .

Uma para cada região elas foram enviadas , agora agiam para que o equilíbrio entre os elementos fosse mantido sobre controle. Com o passar do primeiro século perceberam que suas vidas eram eternas assim como os elementos sempre seriam no mundo .

                    ××××××××××××

A manhã começava calma, até mesmo mais serena. Os ventos levavam para longe as folhas que caíram durante a tempestade. A Natureza havia sido cruel durante a noite, mas, tão longo o Sol apareceria e daria ao mundo sua energia calorosa.

Enquanto dos céus descia a água fria, os olhos do Park deixavam algo semelhante rolar sobre as bochechas rosadas, só não eram totalmente iguais pela dor e gosto meio salgado que carregavam. Jimin era muito doce e gentil, e até mesmo parecia uma criança se deixassem a idade de lado e ter a certeza gritante em sua mente de que matou alguém doía muito em seu peito.

- Jimin, posso entrar ? - Perguntou Taehyung batendo levemente na madeira rústica da porta.

Jimin fungou uma última vez e levantou-se de sua cama para abrir a porta a seu amigo - Claro Taetae - respondeu Jimin em tom melancólico.

- Está tudo bem ? - siblou Taehyung calmo já passado pela porta. Sua preocupação era visível Jimin não era alguém que gostava de ficar muito sozinho e quando o mesmo o fazia era um sinal de que não estava bem.

O park suspirou fundo e deixou o ar pesado sair de seus pulmões, em menos de um minuto, as poucas lágrimas que ainda possuía começaram a rolar pelo seu rosto quente e rosado. Taehyung nada disse somente apressou seus passos e abraçou o corpo quente e até mesmo dolorido de Jimin.

Quando notou que o choro do mais novo cessou, levou uma de suas mãos ao queixo alheio e o ergueu, levando quase que no mesmo instante sua outra mão para secar os restos dela sobre o rosto do outro.

- Está melhor Chim?- perguntou calmo enquanto tentava confortar o outro de sua dor. O park apenas suspirou e levantou-se e começou a dar voltas em seu quarto.

- Chim, te conheço a tempo suficiente para saber que não quer me dizer o motivo do seu choro. Apenas quero que me diga que está melhor, certo ?

Assim que ouviu a voz calma do outro o park sessou seus passos e sorriu um tanto forçado para o outro - Taetae, obrigado por me entender, espero que logo esteja pronto pra te dizer o que aconteceu.

- Entendo Chim. Então, o café da manhã já está pronto só vim te chamar …. Vamos? -chamou o Kim deixando o sorriso exposto em seu rosto.

Jimin apenas gesticulou de forma positiva e deixou ser guiado até a mesa onde o café da manhã acabará de ser posto.

Yoohyeon mantevesse-se calada durante todo o período que passaram na mesa, aquela era a forma que mostrava sua chateação com seu filho. Afinal, sempre o mostrou que magia não deveria ser usada de forma leviana e sem pensar nos efeitos colaterais que a mesma causaria.

Em seu coração de mãe ela sabia que a lição viera com um alto preço a ser pago mas nada poderia ser feito essa foi a forma que o universo escolheu e ninguém tem poder para lutar contra sua vontade.

- Vamos, já está na hora. - chamou Yoohyeon mostrando o seu relógio de pulso, já se passavam do horário onde Jimin deveria ir para o colégio.

Eram pouco mais de 6:15 da manhã quando seguiram para o colégio do park, a viagem seguia de forma aparentemente normal tirando que agora existia mais um lugar ocupado em seu veículo.

Taehyung, durante o tempo que passasse na casa dos park's teria que continuar seus estudos e depois que tudo tivesse retornando a seus lugares ele poderia voltar para sua casa e ainda teria progredido em seus estudos.

Agora sendo exatamente 07:00 em ponto da manhã, Jimin seguia para sua sala de aula, Taehyung, vinha junto desse para começar a se adaptar a rotina e acostumar-se com o edifício. Enquanto eles assistam ao primeiro período, Yoohyeon, mantinha se na diretoria tratando sobre a permanência temporária do mais novo. E pouco mais de uma hora naquela sala, sairá com um sorriso leve no rosto, ciente de que conseguiu um bom acordo.

                     ×××××××××××

- Então… o que você achou ? - Perguntou Jimin ao Kim com um pequeno sorriso no rosto.

- Eu gostei, seu colégio tem mais estrutura e me parece ser bem receptivo.- ditou calmo mostrando seu sorriso singelo e angelical em sua face. - Acho que vou conseguir momentos felizes aqui.

Pouco mais do meio dia o colégio encerrou suas atividades, ao saírem pelo portão do prédio o Park notou que Hoseok vinha a passos rápidos atrás de si e com um olhar nada bom.

E instantaneamente os flashback voltaram a sua mente e automaticamente algumas poucas lágrimas começaram a rolar sobre seu rosto, esse apenas se apressou e secou-as sem que ninguém mais as notassem.

- Precisamos conversar.- Hoseok ditou de forma rápida, ignorando Taehyung e levando Jimin para um lugar mais ao fundo do estacionamento.

- Ele acordou- Hoseok falou sem exitar deixando o park novamente preso em seus pensamentos sobre o que aconteceu. - Jimin, mais eu acho que não foi ele que voltou, quando o vi hoje ele estava diferente e procurava por você.

- Não existe nem uma chance de que isso ocorra - Avisou o park lembrando sobre o feitiço que fez, era quase impossível ele ter acordado após aquilo- Aquele feitiço é um dos mais forte que minha avó já fez é impossível ele ter voltado ainda mais com suas memórias.

- Não sabemos até confronta-ló e pela forma em que ele sumiu acho que já está a nossa espera. Prepare se.- alertou o imoral voltando para onde o park estava logo sendo seguido pelo mesmo.

- Desculpe era um assunto de extrema importância, mas já foi resolvido.- o imortal ditou sem mostrar importância. - De todo caso, o que vocês estavam falando?- perguntou.

- Ah, nada demais, estávamos falando sobre a escola. - Vamos Jimin? Chamou Taehyung ao park.

Assim ambos seguiram para o veloster vermelho rubi de Hoseok, agora acomodados em seus lugares seguiram viagem. Bom, ao menos era o que o Taehyung demostrava, tanto o park quanto o imortal pensavam o que poderia ter acontecido com Junhee ou melhor como este estaria acordado novamente.

De forma estranha o carro simplesmente desligou e negava-se a ligar novamente. Tanto o Imortal quanto o Park estranharam tal acontecimento.

- Jimin sua casa está perto daqui, Taehyung ficará no carro enquanto nós vamos até lá e pegamos o carro de sua mãe emprestado. - ditou de forma calma mas ambos sentiram como se fosse uma ordem.

Rapidamente a dupla seguiu a trilha floresta à dentro. Hoseok, estava totalmente alerta, seus sentidos estavam estranhos, pressentia algo, e a cada passo que davam mais seu lobo interior se remexia dentro de si.

- Olá criança tola.

Uma voz ressoou por toda a floresta, mas o Imortal sentia aquela voz junto com um zumbindo em sua cabeça, as copas das árvores se retorciam como se aquela voz pudesse destruir tudo apenas com sua fala.

- Vejo que o destino me reservou mais um momento contigo, minhas irmãs ficarão contentes quando saberem deste encontro.

Junhee ressurgiu envolto com chamas azuis, Jimin olhava aquela cena tentando de forma despertada entender tal situação. Já Hoseok, fechava seus punhos tamanha força foi posta que logo gotas avermelhadas caíam sobre o chão.

- Dentre tantos, este foste o escolhido?- perguntou levantando sua cabeça, observando rapidamente o luar.- brevemente, uma silueta feminina apareceu, e sumiu antes mesmo do piscar de olhos.

Ann, a elemental do fogo retornou.

- Jimin, venha. Tenhos muito o que conversar.- ditou Ann, recitando a versos lentos. - Jung Hoseok, agora entendo porque não o matamos, você será um dos pilares, um dos salvadores de nosso mundo.

- Ir para onde ? Fui aconselhado a não seguir estranhos. - falou rapidamente, o park dando paços a frente. Certamente, não mentia.

- Salvar ? O mundo só estará a salvo quando você morrer. Você e suas irmãs são o mal deste mundo, devem morrer.

- Tolo. - brincou Ann com um triste sorriso- Hoseok, olhe para mim, acha que estou viva? Vê alguma de minhas irmãs comigo? - perguntou de uma vez, respirando fundo. - O impossível aconteceu, nós morremos

- Não tenho tempo a perder. Vamos logo Jimin, antes do sol morrer já terei realizado seu desejo Hoseok.

- Estou aqui para ajudar, acredite ou não. O mundo oculto estará nas suas mãos Jimin, Hoseok se você ajudar, ao nosso retomar retiramos sua maldição. Reconheceremos todos, e todos terão o direto a vida.

- Acha que vou acreditar em suas palavras ? - gritou Hoseok, enquanto lembrava de tantas outras vidas que não pode salvar da morte.

- Nosso mundo e nosso retorno dependem de seu sucesso. Se perderem aos poucos tudo entrará em colapso, a magia irá sumir e todos que a possuírem terão o mesmo destino.

- Não tenho muita escolha, irei com você. Hoseok, vá buscar Taehyung, creio que o carro irá ligar agora- ditou Jimin, indo ao encontro de Junhee

O Imortal nada disse, a oferta ficou fixada em sua mente, sem mas demoras, sumiu entre as árvores. Não havia tempo, o sol já estava a se pôr.

- Pronto? - perguntou Ann, tendo apenas o balançar de cabeça do park como resposta.

- ignes delectae sunt levis est - recitou Ann e instantâneamente as chamas tomaram o solo, entre o centro, apenas ela e o park, aquecidos e protegidos. O fogo dançava, era forte, consumia tudo em sua frente, Ann adorava aquele elemento sempre imponente e poderoso.

-In pelle notas mei estis extremi lunares. - siblou enquanto as chamas azuis surgiam e tocavam as copas das árvores, tornando elas em cinzas no mesmo instante. O fogo agora agitado quase tocava a pele do park, este estranhou quando uma parte dele tocou sua mão, não o machucavam.

O mesmo não poderia ser dito sobre suas roupas, ao menor contato pegavam fogo e tornavam se cinzas sem demora alguma. O Park ao focar sua visão em frente notou o ser flamejante. Junhee estava longe, ainda vestido.

" Sinta o fogo Jimin, sinta o calor. O tome pra você, ele é seu. " Jimin ouviu aquela voz na sua cabeça e o respondeu.

" Não sei como, não consigo usar magia."

" Claro que sabe, busque dentro de si, você é especial desde do seu nascimento."

" Aceite o fogo, conecte se com ele, uma seus corações. Tornecem se um ser somente."

" Não sou digno de tal poder, olhe o que minha mágica fez, machuquei pessoas, tenho ódio de mim"- Jimin respondeu em sua mente focando o corpo de Junhee.

" Não lute com o passado, o tome como aprendizado, erros fazem parte de nossas vidas. Seu amigo irá acordar"

" Vá, Jimin. Sinta o fogo, chame por ele, o aceite, sinta o calor em sua pele, você tem um longo caminho, precisará de ajuda, o fogo será seu aliado."

O park focou seus pensamentos, e apenas sentiu as chamas dançarem sobre o solo, o calor era bom, seu corpo e mente pediam mais dele. Sem pensar o clamou pelo fogo, o chamou novamente. As chamas dançavam sobre sua pele e aos poucos eram absorvidas por seu corpo.

" Aceite a mim, minha magia está fraca mas ela o ajudará a controlar os outros, entenda Jimin, o fogo mata, machuca e deixa cicatrizes mas nas mãos certas aquecem, iluminam e protegem" - Ann falou uma última vez, abraçando o corpo do park enquanto deixava sua magia, ser tomada.

"Meu fogo agora vive em você Jimin, lute por nós, o mundo estará nas suas mãos."



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...