História Não faz sentido amar você. - Imagine Park Jimin (BTS) - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink
Tags Bangtan Boys, Bts, Park Jimin
Visualizações 314
Palavras 2.361
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Festa, Ficção Adolescente, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hoje, ainda bem, consegui postar um, sem atrasar.
Espero que gostem.
Boa leitura.
<3

Capítulo 6 - Bem-vinda a ICE.


Fanfic / Fanfiction Não faz sentido amar você. - Imagine Park Jimin (BTS) - Capítulo 6 - Bem-vinda a ICE.

Ponto de vista da S/N.

Quando meu celular despertou eu tive preguiça de abrir os olhos, coloquei o despertador em modo soneca, eu me arrumo para dormir mais um pouco e tenho a sensação que passou apenas um segundo e o meu despertador tocou novamente, é eu tinha que acordar.

Abri meus olhos e vi a luz que batia nas cortinas da janela, essas que impediam de a luz do sol dominar o meu quarto. Sento na cama e desligo meu despertador, e me alongo preguiçosamente, levanto e vou até a janela, respiro fundo e abro as cortinas, fecho os olhos um pouco por causa da claridade, mas logo já estava acostumada, e vejo que era um dia agradável.

Caminho até o banheiro para fazer minhas higienes matinais, meu sono era muito grande, toda segunda-feira era um pouco mais preguiçosa, nada que um bom banho não resolvesse, e foi exatamente isso que eu resolvi fazer.

Depois que eu sai do banho já me sentia disposta e renovada, vou até o meu guarda-roupa, para escolher uma roupa, eu não tinha muitas opções, sempre tive um estilo mais básico e prático, acreditava que dessa forma eu não corria o risco de errar. Vesti uma calça jeans skinny azul escuro e lisa, uma camiseta um pouco larga que imitava uniforme de time de beisebol, calcei tênis, esses que eram brancos, prendo meu cabelo em um rabo de cabalo, para encerrar passo uma base facial que servia de protetor solar, assim que termino saio do meu quarto.

- Bom dia. – Aquele fantasma aparece na minha frente.

- Nossa. – Me assusto um pouco ao ver ele. – Bom dia.

- Sério, é muito estranho você se assustar ao me ver.

- Você acha é?! – Passo por ele e vou até a cozinha e abro a geladeira.

- Sim, pensa comigo, você vê fantasmas, logo é algo normal para você.

- Não me assusto com você, por você ser um fantasma, e sim por você estar aqui. – Comento enquanto passava geleia em uma fatia de pão.

- Não entendi.

- Eu geralmente não estou acostumada com alguém me dando bom dia no meu apartamento, não sei se você notou, mas eu moro sozinha.

- Com esse seu gênio não me admira não ter colega de quarto. – Ele resmunga.

- Agradeça por isso, se eu dividisse o apartamento com uma colega de quarto, você não iria estar aqui. – Dou uma mordida no pão.

- Ok, mas de verdade, eu não vou ficar aqui para sempre, você devia pensar em achar uma colega de quarto.

- Ainda bem que você não vai ficar aqui para sempre, e eu prefiro morar sozinha, falando na sua ausência, você tinha colega de quarto?

- Sim. – Ele pega uma maça e começa a comer.

- Então hoje vamos conversar com ele, provavelmente ele deve saber onde está seu corpo.

- Hum. – Ele fica pensativo. – Eu acho que existe grandes chances do Kook não saber, mas não custa tentar.

- Vocês não eram próximos?

- Não exatamente.

- Bom temos que começar com alguém, afinal, mesmo que você seja essa pessoa, ou fantasma, um tanto quanto inconveniente eu tenho certeza que você tinha algum amigo.

- Ai ai, eu não sou que nem você não, eu era muito popular e tinha muitos amigos, você vai ver. – Ele fala de forma convencida.

- Se você está dizendo, eu só quero acabar logo com isso.

Termino de comer e deixo, guarda as coisas no armário e geladeira e deixo os utensílios de cozinha sujos dentro da pia e vou para o meu quarto. Vou até o meu quarto, escovo os dentes, pego minha mochila e meus livros, meu celular e passo saio do quarto passando um gloss rápido.

- Já está indo para faculdade? – Ele me encara.

- Sim, e você vem comigo, temos um acordo lembra?!

- Sim eu lembro, mas você vai vestida assim?

- Vou, qual é o problema? – Questiono ele olhando minha roupa.

- Eu sei que você falou que não leva jeito para ser popular, mas sério, para você ter uma chance, mesmo que seja com um nerd da UNS, você podia ir mais bonitinha né.

- Sinceramente eu vou para faculdade estudar e não desfilar, e eu pretendo impressionar o Namjoon com as minhas notas e não com as roupas, fora que o básico nunca erra. Agora vamos.

- Não sei se você é inocente ou iludida, mas..., vamos lá.

Saímos do meu apartamento, eu admito que não me senti tão confiante como quis parecer, depois do comentário que ele fez em relação a minha roupa, na realidade eu não sabia não ser básica, eu não era entendida de moda e morria de medo de fazer papel de ridícula, mas eu não ia dar o braço a torcer.

- Bom dia senhor Jin. – Cumprimento o senhor Jin sorrindo.

- Ele você cumprimenta sorrindo, quem vê até pensa que é fofa. – O fantasma resmunga.

- Bom dia S/N, como passou de final de semana? – Ele responde sorrindo gentilmente. – Conseguiu ensaiar suas falas?

- Ah, eu consegui sim. – Respondo um pouco sem graça. – Desculpe por aquela noite, eu não queria atrapalhar ninguém.

- Eu falei que a desculpa que você deu foi horrível. – O fantasma insistia.

- Imagina, é que para quem não sabia que você estava ensaiando parecia que você estava falando sozinha, e isso poderia ser um pouco assustador né?! – Senhor Jin sorri um pouco sem graça.

- Se ele soubesse a verdade, coitado. – O fantasma ri.

- Eu entendo, não vai acontecer novamente logo essa peça acaba, e eu volto a ter paz. Tenha um bom dia senhor Jin.

- Bom dia S/N, boa aula.

- Aquela indireta foi para mim? – O fantasma vem andando ao meu lado.

- Não foi indireta, foi direta mesmo, e antes que eu passe por maluca que fala sozinha, não fale comigo, se não eu prefiro voltar com meus amuletos e você vai descobrir sozinho onde seu corpo está.

- Sério, você tem um péssimo temperamento.

O fantasma faz careta, porém, ele para de falar, e ficamos em silêncio durante o caminho para a faculdade, eu coloco os fones de ouvido escolho uma playlist, o fantasma vem andando despreocupado ao meu lado, talvez, eu pudesse me acostumar com isso, afinal, ter companhia não era tão ruim.

Ponto de vista do Jimin.

A S/N era uma garota bem sem graça, não tinha muito senso de humor, era típica certinha, mas eu precisava que ela me ajudasse então, mesmo sabendo que não éramos muito compatíveis, eu iria me aliar a ela para conseguir acabar com essa fase da minha vida, ou morte.

Eu até tentei dar umas dicas para ela, afinal, não custava nada tentar ajuda-la um pouco, mas ela apenas me ignorou, ela era aquele tipo de garota que tinha ideais bem próprios, achava que a aparência externa não era o mais importante e todo essa baboseira.

Nunca entendi qual era a lógica nesses ideais, eu nunca cheguei em uma garota porque ela era inteligente ou sei lá, eu chegava nela porque ela era bonita, atraente, ou porque eu estava bêbado de mais, esses na minha cabeça eram reais motivos para me aproximar de uma garota, e não porque ela tinha notas boas.

Quando chegamos no campus da UNS eu vi uma grande diferença, era segunda-feira de manhã e todos estavam muito bem acordados e tomando café apenas por tomar, e não para tentar curar a ressaca do final de semana, muito diferente.

Durante as aulas eu me senti um pouco desconfortável, eu estava no segundo ano da faculdade, ou seja, eu deveria ter conhecimento sobre algumas matérias, porém, em nenhuma das aulas durante o primeiro período eu consegui entender sequer uma palavra que o professor falava.

Só que para minha surpresa a S/N, sabia exatamente tudo, e de uma forma bem surpreendente eu suspeitava que ela devia ser a garota mais inteligente daquelas aulas, só que ela não se gabava por isso, continuava sendo discreta, achei isso legal da parte dela.

- Cafeína. – Escuto um garoto de pele bem clara vindo na nossa direção.

- Oi Suga, como está? – A S/N cumprimenta o garoto.

- Estou bem, e você, fez algo de bom no fim de semana?

- Nada demais e você?

- Fiquei o final de semana todo fazendo um trabalho da faculdade.

Parecia que a S/N tinha um amigo, não dava para saber se esse garoto tinha ou não interesse nela, na realidade parecia que não, parecia que era só amizade, o que já era um grande avança se tratando dela. Enquanto eles conversavam a caminho do refeitório eu apenas ia andando atrás.

Em vida eu nunca andie atrás de uma garota no campus da faculdade, em morte eu tinha me tornado um tipo de guarda costa, não sei o que era mais estranho, se era minha decadência, ou a situação bizarra dessa garota que tinha um fantasma como guarda costa.

- E aí. – O garoto com apelido de Suga se aproxima de um mesa e cumprimenta as pessoas que estavam nelas.

- E aí Suga, oi S/N. – Esse garoto alto que cumprimentou eles eu conhecia, era o garoto da biblioteca.

- Oi Namjoon. – A S/N sorri de forma tímida, era até fofa.

- Oi S/N. – Uma garota bonita de cabelos pretos cumprimenta a S/N sem muita vontade e logo em seguida uma garota loira sorri acena para eles.

- Oi Jisoo ou Lisa. – S/N sorri de uma forma suspeita.

Eles se sentam na mesma mesa, eu sento em um lugar vago, afinal eu não estava afim de uma pessoa sentando em cima ou dentro de mim, eles conversam sobre coisas aleatórias, uma conversa bem chata por sinal, mas a S/N não parecia muito confortável, então resolvi prestar mais atenção.

- S/N... na sexta-feira você saiu apressada, mas eu queria saber se estava afim de fazer o trabalho da aula de história comigo, o professor disse que poderia ser em grupo.  – O tal de Namjoon era patético.

- Ah, pode ser, seria legal. – Eles combinavam bem a S/N era tão sem graça quanto ele.

- Sério? – Ele parecia animado. – Legal, podemos marcar de fazer na sexta, o que acha?

- Tudo...

- Mas Nam, você disse que iria me ajudar com minha matéria. – A Jisoo interrompe.

- Ah, verdade Jisoo, mas podemos marcar para outro dia. – Namjoon ficou desconfortável, e isso era engraçado.

- Mas Nam, temos muitas atividades no corpo estudantil, acho que você não devia fazer mais compromissos. – A garota insiste.

- Que vaca. – Comento revirando os olhos.

- Que foi S/N? – Suga pergunta e eu reparo que a S/N tinha dando uma risada discreta do meu comentário.

- Nada, só... nada. – Ela disfarça. – Marcamos outro dia Namjoon sem problemas.

- Tudo bem, eu vou dar um jeito.

- Frouxo. – Comento e balanço a cabeça em negação e vejo a S/N me encarando irritada. – Que foi? Foi frouxo mesmo. – Dou de ombros.

- Sabe, o que queria perguntar para vocês. – A S/N fala em um tom sério me encarando. – Vocês sabem alguma coisa sobre aquele garoto que estudava na ICE que morreu esse ano?

- Ah eu vou ouvi falar dele sim. –A Lisa começa a falar. – O nome dele era Jimin, fazia parte do time de basquete da ICE, ele morreu depois de uma das festas.

- Eu falei que era famoso. – Sorrio de forma satisfeita.

- Nossa que triste, morreu de que? – Suga pergunta.

- Parece que ele saiu bêbado da festa da atlética. – Jisoo comenta.

- Você conhecia ele? – Namjoon pergunta para a Jisoo.

- Um pouco, você sabe eu conheço muita gente na ICE, e eu sempre fui muito amiga do time de basquete deles, principalmente do capitão Hoseok.

- Que mentirosa, eu nunca vi essa garota na minha vida, e eu aposto que o capitão também não. – Comento chocado.

- Ele ainda não se formou? – Namjoon pergunta irritado.

- Ele se forma esse ano, vocês são conhecidos não são Namjoon? – Jisoo pergunta para o Namjoon de forma petulante.

- Não foi esse cara que ficou com a Jennie? – Suga pergunta um pouco perdido.

- Sim foi ele, mas nós não somos conhecidos. – Namjoon responde irritado.

- Eita, então foi a namorada desse cara que o capitão Hoseok pegou, que mundo pequeno. – Comento rindo. – Bem que eu achei ele patético.

- Então... – S/N comenta me encarando séria. – Essa festa foi a muito tempo?

- Foi no começo das aulas. – Lisa responde. – Porque está perguntando, você conhecia ele?

- Duvido muito. – Jisoo sorri de forma forçada. – A S/N não faz o estilo de garota que é amiga do time de basquete da ICE, né?!

- Eu não sou amiga deles mesmo, só fiquei curiosa eu acabei vendo umas notícias no final de semana, e elas não davam muitos detalhes, só isso. – S/N responde um pouco sem graça.

- Não vejo sentido em ter amizade com o time de basquete da ICE. – Namjoon comenta.

- Aí gente, não é que eu fui atrás deles para ser amiga, mas aconteceu, sabe como é, eu não quis ser grosseira com eles, fora que para eles eu sou tipo uma princesinha, o capitão até diz que eu sou o amuleto da sorte dele. – Jisoo fala convencida.

- Que garota louca, e uma mentirosa descarada. – Falo irritado.

- Bom para você, eu acho. – Suga comenta despreocupado.

Depois dessa conversa no mínimo absurda no refeitório a S/N foi para as aulas do segundo período, e essas até que passaram rápido, quando finalmente as aulas terminaram ela pegou as coisas dela e saímos do campus da UNS em direção do campus da ICE. Não andamos por muito tempo e chegamos no portão principal da ICE.

- Bem-vinda a ICE, a melhor faculdade que você vai conhecer. – Falo animado.

- Eu duvido muito disso. – Ela respira fundo. – Vamos lá.

Entramos no campus, e eu não podia negar que me sentia muito bem nesse lugar, ele podia não ser tão grande, tão moderno ou tão chique quanto a UNS, mas eu tinha vivido meus melhores momentos da minha vida nesse lugar, e por alguma razão estranha eu estava animado para mostrar tudo isso para a S/N.


Notas Finais


S/N e Jimin são diferentes, mas mesmo assim parecem combinar de uma forma estranha, seria isso uma amizade?
Namjoon não desistiu de fazer trabalho com ela, será que ele tem interesse na S/N?
Jisoo claramente mentirosa e muito falsa, qual seria o problema dela com a S/N?
Será que a S/N vai conseguir o que quer na ICE?

Sábado, se tudo der certo, eu vou postar o próximo capítulo.
Espero que estejam gostando.
Amo vocês.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...