1. Spirit Fanfics >
  2. Não faz sentido viver sem você - Levi e Hange (Levihan) >
  3. Consequências

História Não faz sentido viver sem você - Levi e Hange (Levihan) - Capítulo 7


Escrita por:


Capítulo 7 - Consequências


Fanfic / Fanfiction Não faz sentido viver sem você - Levi e Hange (Levihan) - Capítulo 7 - Consequências

Paf Paf Paf


O barulho de passadas pesadas deixavam os cadetes com o coração em mãos, completamente prontos para ter um encontro definitivo com a morte. 


— Não é o Levi 


Mikasa murmura como se fosse muito melhor ser qualquer outra pessoa, mas no momento seguinte a porta se abre... Os cadetes estavam tão escondidos quanto era possível. 


Em meio a penumbra da sala, não foi possível que os cadetes identificassem de imediato quem seria a pessoa mas pela sombra que fez era pequena e magra. 


Os passos continuaram até o corredor onde ficavam as gavetas de Levi e Hange, obviamente, com a oportunidade os cadetes fugiram da sala sem serem percebidos... Mas apenas uma pessoa ficou na sala, Mikasa. 


E ela pode descobrir quem era assim que a pessoa acende um lampião, tendo sua face iluminada pela luz laranja da chama. 


Petra Rall... Ela estava mexendo nas coisas do Levi! 


Agora mesmo que a jovem Ackerman não queria deixar o local. 


Petra pega justamente o caderno e tira uma folha de papel do bolso junto com um lápis muito mordido e depenado, a mulher põe o caderno no chão e começa a girar de um lado para o outro anotando uma hora ou outra algumas coisas, Mikasa queria entender o que estava escrito ali mas não entendia nem mesmo o que Petra estava fazendo. 


— Tão ambíguo... 


Petra murmura frustrada após terminar de traduzir a página nova, ela fazia isso muitas vezes e sempre ficava frustrada que até mesmo em seu diário o capitão consegue ser misterioso. 


As mãos suaves da ruiva arrumam tudo como antes, ela apaga o lampião e sai andando com o mesmo cuidado com que chegou. 


Mikasa definitivamente ficou curiosa e decidida que voltaria amanhã. 


— Mikasa, onde você tava? 


Eren diz com os olhos arregalados quando a morena retorna ao dormitório, ele realmente parecia preocupado. 


— Eu fiquei pra ver um pouco mais...


A morena fala calmamente e toca o rosto de Eren de maneira repentina. 


— Hum... — Eren murmura com as bochechas um pouco coradas enquanto tenta escapar dos dedos de Mikasa mas esses estavam muito seguros em seu rosto — Descobriu mais coisas? 


O moreno estava interessado. 


— Amanhã eu conto pra você... 


Ela diz gentilmente e beija a bochecha de Eren antes de se afastar, ela estava sonolenta. 


Eren vai dormir completamente irritado e com muita vontade de jogar ela da cama. 


Mikasa evitou Eren durante todo o dia seguinte, de noite ela invadiu a sala das gavetas mais uma vez com uma folha de papel e um lápis. 


Fazendo a mesma coisa que Petra a morena descobriu que as "letras estranhas" eram nada mais nada menos do que letras normais com partes apagadas ou escritas de maneira espelhada 


Mikasa pode desfazer a criptografia de muitas páginas e rir um pouquinho com algumas coisas ridículas que Levi escrevia no começo do caderno que estava bem surrado, como por exemplo : 


"Eu fiquei assustado com a monstruosa dispensa desse lugar, com certeza tem mais de doze tipos de animais podres ali além de tudo aqui ser uma bagunça nojenta completa" 


Mas uma mensagem em questão deixou Mikasa interessada e essa especificamente foi mais difícil de solucionar. 


"O calor... O calor dela apertando meu pescoço enquanto sobe e desce em mim me faz arder nas mais profundas chamas do inferno mas também encontrar o mais divino prazer que os céus podem oferecer quando posso ver seu rosto cansado dormindo ao meu lado" 


De quem o capitão estava falando? 

Mikasa esqueceu disso no momento em que pensava como seria se Eren sentisse algo assim... Mas ele obviamente não sentia. 


Mikasa continuou mexendo nas gavetas do capitão e por alguma razão mexeu mais uma vez na caixa de chá que quase deixou cair, descobrindo que havia um fundo falso ali a morena o deslocou com cuidado usando o fino dedo indicador, revelando o espaço de um pequeno porta joias.


— Mas o que... 


Ackerman saca de lá de dentro um medalhão e nele havia uma foto amarelada de três jovens, dois garotos e uma garota. 

A menina tinha os cabelos ruivos espetados e presos em Marias chiquinhas e um rosto de pura animação que por alguma razão lembrou Eren, enquanto um dos garotos era loiro de cabelos desgrenhados e o olhar tão caído quanto o de Levi... Porém parecia mais bondozo, para a surpresa de Mikasa ao forçar um pouco mais sua visão ela pode identificar quem era a terceira pessoa... O capitão Levi bem mais jovem do que na foto na gaveta de Hange e com uma cara bem menos de monstro sem coração. 


Um pouquinho impressionada, Mikasa devolve tudo para seu devido lugar... Ela já podia deduzir qual foi o destino daquelas duas pessoas, se sentiu triste com isso mas se agarrou a sua filosofia de que o mundo não é justo e deixou o locar após ter certeza de que estava tudo correto. 


Ao chegar na frente de seu dormitório encontrou Eren que parecia tão tenso que parecia que em breve seria jogado aos titãs. 


— Mikasa! 


Ele diz baixinho, agarrando a jaqueta da morena de maneira realmente violenta.


— Eren! O que está fazendo? — a morena tenta se soltar mas a expressão de Eren a sensibilizou — Me solta por favor. 


Com esse pedido a expressão do Yeager se torna mais branda. 


— Me desculpe, Mikasa... Eu fiquei preocupado... 


O jovem de olhos esmeraldas foca suas belas órbitas no chão, produzindo uma feição envergonhada.. 



— Tá tudo bem agora 


Ela sorri um pouco, feliz em ver que Eren demonstrou algo por si. 


— É... Está — Eren coça sua nuca e olha em volta — Se é assim, boa noite. 


Quando o jovem se vira pra se afastar é segurado por Mikasa que tinha uma força superior e tem um beijo rapidamente roubado de seus lábios. A morena se afasta em seguida como se nada tivesse acontecido. 


Eren ficou tão confuso que nem ao menos conseguiu ir até a Ackerman para tirar satisfações. 


Na manhã seguintes foram acordados de maneira brutal com muitos barulhos produzidos pela equipe Levi. Cada um dos jovens cadetes se arrepiou esperando alguma punição sobre algo de errado que haviam feito. Correndo para o salão encontraram Levi com um olhar totalmente monstruoso. 


— Agora que estão todos aqui eu posso começar — O tom de Levi era comedido quase baixo, mas o silêncio da sala tornava o capitão alguém completamente audível — descobri uma violação na sala das malas... Quero que me revelem o culpado. 


Ninguém nem ao menos se mexe, os novatos mais tensos ainda que os de mais já que eles realmente possuíam culpa. 


— É... Realmente parece que eles não estão interessados em falar, Levi 


Hange aparece na sala com um olhar tão perigoso quanto o do capitão. 


— Não tem problema, se o culpado não aparecer em até cinco minutos todos serão penalizados 


O cruzar de braços do capitão da início aos cinco minutos da contagem... Foram longos cinco minutos de silêncio até que Petra batesse no ombro de Levi para alertá-lo do fim do tempo. 


— Certo então... Eu e minha equipe iremos em direção ao distrito de Trost e só iremos voltar amanhã de manhã... Vocês tem vinte e quatro horas para deixar esse lugar sem qualquer imperfeição, caso seu encontre uma partícula de poeira que seja — O capitão respira e seu olhar passeia pelos rostos aterrorizados das pessoas de patente mais baixa — Teremos uma noite bem divertida... 


Todos sabiam que a diversão dessa noite era completamente macabra, assim que a equipe de Levi deixa o quartel general junto com a senhorita Clarke uma arrumação violenta começa e de maneira completamente minuciosa. 





Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...