História Não injurie meu tesão - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Abo, Alfas, Alfaxalfa, Cio, Gay, Heat, Lobos, Mordida, Ômega
Visualizações 177
Palavras 1.999
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Esporte, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Mals aê pela demora, minhas aulas da faculdade começaram e já nos primeiros dias recebi trabalhos aa

Capítulo 3 - Cala a boca o jaburu


Os olhos de Nathan se abriram ainda mais e sua respiração trancou, indicando que não esperava por isso.

 

-- V-você quer que eu...? - Perguntou com o rosto queimando, olhando rapidamente para o quadril de Joshua antes de voltar seus olhos para o seu rosto. -- Isso é uma brincadeira, né? Manda o desafio logo. - Falou tentando escapar daquela situação, não era um homem de amarelar, mas tentaria negociar.

 

-- É, é isso mesmo. Quero que me chupe. Caia de boca. Quero retribuição.

 

Ao sentir seu olhar, Joshua até abriu um pouco mais as pernas, com um sorriso meio "interessado, né? Vem aqui, tá esperando por você.".

 

-- Ou... O quê? É alfa o bastante pra receber mas não pra fazer um boquete? Ou só não se garante? Eu sei que você ainda pensa na minha boca, viu? -- O platinado completou. -- Se aproxima devagar, mas sequer o toca, puramente provocando e o levando ao seu limite, até dando uma mordidinha no lábio, da mesma forma sexy que fizera no dia da maldita festa.

 

Nathan chegou a engasgar com a própria saliva ao ouvir Joshua, seu rosto estava quente de vergonha. Respirou fundo e empurrou o platinado, fazendo-o voltar a posição original, um pouco afetado pela sua aproximação. O maior estava com as costas apoiadas no encosto do sofá, as pernas abertas e um sorriso provocador nos lábios.

 

-- Eu cumpro minhas propostas. – Grunhiu se levantando e ficando de frente para o outro, ajoelhando-se entre suas pernas. – Só cala a boca.

 

Bom, Joshua tinha feito isso na festa, não seria mais que uma troca justa, enfiou na cabeça. Suas mãos abriram a calça dele, ainda um pouco devagar, com esperanças de que Joshua desse alguma risada dizendo que era brincadeira, mas ele não fez isso. Puxou sua calça e cueca, um pouco nervoso por estar fazendo aquilo com o seu rival, e um alfa.

 

Ok..... Joshua achou em todos os momentos que Nathan acabaria arrumando alguma desculpa para pular fora, mas não é que o rapaz tinha um código de honra bem forte?

 

O moreno segurou seu membro pela base, sem em nenhum momento levantar o rosto, sabia que iria ficar ainda mais nervoso se visse o olhar de Joshua em si. Começou uma punheta lenta, vendo o membro começar a inchar em seus dedos, antes de aproximar seu rosto e lamber a glande, contornando a circunferência antes de começar a abocanha-lo, o gosto era forte, mais forte que os de ômega, claro, mas não era ruim. Puxou sua cabeça de volta antes de começar a fazer movimentos vai-e-vem, masturbando com a mão o que ficava de fora.

 

Joshua não conseguiu segurar o suspiro de surpresa ao sentir a língua o agradando, com a mão o massageando, era tão...

 

-- P-porra...

 

Até perdeu o sorrisinho convencido que o acompanhava quase que o tempo todo. Que hora maravilhosa pros pais não estarem em casa! Não tirava os olhos dele, queria guardar aquele momento pra sempre. Não hesitou em segurar os cabelos dele, sem puxar, só os tirando da frente daquele rostinho lindinho que o chupava, alá, todo vermelho. Até se arrumou melhor no sofá, apreciando o espetáculo.

 

-- Nada mau… -- Joshua gemeu.

 

A mão livre de Nathan se apoiou nas.coxas de Joshua, para poder se equilibrar mais nos movimentos. Ergueu seus olhos em algum momento, - sem os cabelos tampando já que o platinado tinha afundando os dedos em seu couro cabeludo -, podendo ver que o sorrisinho de Joshua não estava mais lá, e que ele tinha os olhos grudados em si, e se permitiu piscar com o olho direito, retirando meu membro da sua boca devagar, apenas para provocar, logo abocanhando-o de volta, conseguindo fazer com que sua glande batesse em sua garganta, tendo um pequeno engasgo.

 

O moreno desconectou seus olhos depois disso, fechando-os um pouco e sugando sua glande, passando a língua por toda a lateral antes de colocar um dos seus testículos na boca.

 

-- Filho da…

 

Queria xingar, mas fechar a boca pra não gemer muito alto era melhor. Quantos homens ele já tinha chupado? Aquilo não era coisa de amador. Até puxou enfim seu cabelo com aquela tentativa de garganta profunda, empurrando-se um pouco pra dentro da boca dele fazendo Nathan engasgar com seu movimento brusco. A respiração quente... O pau duro. O som dele sendo sugado. Será que Nathan também estaria excitado? Difícil saber, mas se deu à pequena liberdade de deslizar a mão nas costas musculosas dele, por dentro da camisa, um arranhão suave, logo voltando ao cabelo.

 

-- A-AH... Nghh…-- Fechou os olhos por um momento. Não dava. Tava bom demais, não ia negar isso.

 

Nathan tirou a mão da base de seu membro, segurando a barra da sua camisa a medida que sua boca ia e vinha até o final, sentindo sua boca começar a ficar dormente pelos movimentos rápidos. Remexeu suas pernas, sentindo seu membro começar a dar sinal de vida, mas se recusou a levar uma mão pra lá.

 

Os gemidos do platinado só o inspiraram a continuar com aquilo, sentindo seus olhos umedeceram um pouco, afastando sua boca dali, para poder respirar fundo antes de cair de boca novamente, sentindo seus fios serem puxados pelas mãos do maior, mas não se opôs a isso, continuando a felação, subindo a mão que estava na coxa dele para seus testículos, deixando uma leve puxada antes de deixá-la perto da sua virilha e fazendo Joshua reclamar alto do puxão, mas isso só o deixou mais a fim, puxando mais aqueles cabelinhos macios do princeso.

 

Não dava pra saber há quanto tempo eles estavam naquilo, se um minuto ou meia hora. Mergulhado no puro prazer físico, o maior jogou a cabeça pra trás, expirando, tornando a olhar pra ele, fixo, como um predador faminto. Mas não seria ele a engolir algo em breve. O simples pensamento de esporrar aquela boca ousada do rival o fez pulsar e, ele sabia, estava gotejando.

 

-- Ah!

 

Os movimentos do alfa de joelhos continuaram, o membro de Joshua já se encontrava bastante lubrificado com a sua saliva, ajudando nos movimentos que ele fazia, raspando levemente seus dentes em seu perímetro, soltando seu pau para poder chupar seus testículos novamente, masturbando com sua mão direita, logo trazendo sua boca de volta para seu membro, sugando sua glande e passando a língua em sua fenda, para em seguida desliza-la por suas veias saltadas, deixando pequenos beijos antes de abocanha-lo, fazendo sua glande bater em sua garganta.

 

Só de vingança, o platinado se esticou todo para dar uma bela de uma apalpada na bunda dele, rindo baixinho, sentindo o baixo ventre formigar e o corpo todo tremer. Mais um pouco... Só mais um pouquinho…

 

Nathan rosnou quando sua bunda foi apertada, fazendo com que sua boca vibrasse envolta do pau do platinado. Não conseguia mais sentir seus lábios e sabia que eles provavelmente estavam vermelhos carmesim, inchados pelo boquete que estava fazendo. Esperava que Joshua avisasse quando fosse gozar se não, sua vontade de soca-lo hoje só iria aumentar.

 

Cada toque, digamos, mais agressivo de Nathan fazia Joshua pulsar mais. Puxar seu escroto, raspar os dentes? Ora, ninguém que já o tivesse chupado antes fora tão ousado. Agressivo. E isso era o paraíso. Mas nem fodendo daria a ele o gostinho de ser previamente notificado e ter a chance de escapar de saboreá-lo por inteiro, neeeeem a pau. Retribuição era retribuição, e isso incluía engolir certo amargor. Então, quando sabia que ia gozar, segurou com força o cabelo dele e deu uma leve estocada, aproveitando num sibilo quando o sêmen jorrou pra fora de seu corpo. As coxas tremiam um pouco, até prendeu o fôlego por uns segundos, sentindo o líquido preencher a boca do outro, só o soltando quando teve certeza de que ele havia engolido ao menos em parte, suspirando mó satisfeito e bonachão.

 

-- Porra... Admito, não esperava que fosse tão bom…

 

Nathan novamente apertou a barra da camisa de Joshua quando ele impulsionou seu quadril contra a sua cabeça, sentindo seus fios serem apertados para que ele não movesse a cabeça, para em seguida se assustar ao sentir a porra de Joshua contra a sua garganta, engasgando e tentando se afastar inutilmente, já que não conseguir mexer sua cabeça, acabando por engolir mais da metade antes de conseguir se afastar, tossindo e sentindo um pouco do esperma do platinado escorrer pelos seus lábios.

 

-- Maldito! Por que não me avisou? - Rosnou irritado, passando a mão sobre a boca para limpar, se jogando para trás para poder se sentar no tapete.

 

-- Pra você fugir de engolir? Nem fodendo. - Não ia se fazer de santinho a essa altura do campeonato, recostado com o mais satisfeito dos sorrisos e num suspiro, relaxando e amolecendo devagar. Ainda estava vermelho e meio suado até, apesar de não ter sido ele a fazer esforço físico.

 

-- Eu sou impressionante, não é? - Provocou ainda irritado, se vangloriando por fazer Joshua perder um pouco das estribeiras.

 

-- É... Tá acostumado a ficar de joelhos, aposto... Fez tão direitinho. - Riso de deboche, sem sequer se dar ao trabalho de guardar o pênis de volta dentro das roupas, se inclinando e limpando uma réstia de esperma do canto dos lábios do menor. Alargou o sorriso. -- Admito, essa ceninha foi linda. E ah vá, eu sou mó gostoso, nem vem.

 

Revirou os olhos com a provocação de Joshua, sentindo seu corpo esfriar a medida que relaxava. Colocando os braços para trás para poder se inclinar.

 

-- Claramente, mas ainda prefiro você me chupando perto da árvore, faz isso em muitas festas, princesa?-- Ironizou, ficando um pouco surpreso quando Joshua limpou o canto da sua boca, era um folgado mesmo, nem tinha ajeitado as calças. -- Você não é de se jogar fora, O"hare.

 

-- Eu sei. E nem você, Bierseck. Mas é por isso que você tá duro, então?

 

-- Para de me olhar, caralho! - Rosnou dando a volta no sofá e pegando sua mochila. -- Eu não to duro. - Resmungou de costas para o maior, iria dar o fora dali o quanto antes.

 

-- Porquê? Vergonha de falar que eu te excito? Heim?

 

Não se conteve e o seguiu, segurando-o pelos ombros. O girou. Pôs contra a parede. Pressionou, as mãos o cercando dos dois lados da cabeça.

 

-- Vai dizer que esse pau aqui…- Fala, esfregando a coxa entre as pernas dele. --...não tá feliz em me ver. Heim? Tá bom o gosto do gozo na sua língua? Quer ir embora, vai, mas não mente na minha cara. Você não é bom nisso.

 

-- N-não… - Seus lábios tremeram e ele piscou os olhos rapidamente, olhando para todos os lados menos para Joshua no momento. Suas palavras o afetavam e ele precisava ir embora antes que aquilo piorasse.

-- Não... O quê? Não vai mentir? Ou não tá a fim? Qual é, Bierseck, sabe a regra básica: quando dois querem…

 

-- Cala a boca. - Resmungou mal educado empurrando o corpo do maior e tentando se afastar.

 

-- Calar? E qual seria a graça? Anote as minhas palavras: Eu ainda vou te comer. - Ousado, atirado, agressivo, teve a coragem de dar um beijo e uma mordida na lateral de seu pescoço, bem de levinho, o pressionando com os dentes da mesma forma que ele fizera em seu pênis.

 

-- Eu nunca vou ser o passivo, O’hare. - Suspirou pesado quando a boca de Joshua passeou pelo seu pescoço, e suas mãos apertaram seu corpo, Joshua tinha uma fixação pela sua bunda, percebeu, ainda mais quando ele falou que iria come-lo, algo que Nathan negou com todas as suas forças.

 

-- E então, mais uma partida?

 

-- Ahn...Sim? Mas sem apostas, por hoje. - Disse com a voz ainda um pouco afetada, tossindo um pouco para ver se ela voltava ao normal, deixando sua mochila no mesmo lugar de antes, voltando a se sentar, mas desta vez mais longe de Joshua.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...