História Não me deixe acordar - Capítulo 46


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Tags Anjos, Bad Boy, Colegial, Hot, Inocencia, Romance, Sexo
Visualizações 40
Palavras 353
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Ficção Adolescente, Hentai, Lemon, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Poesias, Romance e Novela, Sobrenatural, Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 46 - Perspectivas diferentes


Fanfic / Fanfiction Não me deixe acordar - Capítulo 46 - Perspectivas diferentes

Sofia 

O céu estava caindo sobre a minha cabeça. De repente, tudo mudou. O Alef havia traído a minha confiança de uma forma tão vil, que eu comecei a duvidar de tudo nele. Foi a pior sensação que já experimentei na vida, depois da perda dos meus pais. Como ele pode me trair assim? Será que ele realmente me amava? Dúvida foi tudo o que sobrou em mim, no que dizia respeito ao meu anjo da guarda. Doía. 

Era inevitável sentir medo de ser traída de novo. E como ele também era um anjo, tive medo da história se repetir com o Ades. Por uma fração de segundo, esse temor tocou o meu coração, antes que eu fizesse se dissipar com um "eu confio no Ades".

Aqueles olhos azuis brilhavam com uma felicidade incomum para alguém que se dizia a morte. Ele estava feliz por saber que o meu amor era só seu, que sempre foi. 

Um beijo mais longo e notei que estávamos no quarto de hotel. Tomou os meus lábios de novo, intenso e carente. Que gostoso! Me rendi ao seu desejo. Eu também o queria.

Alef 

Desespero era o que me dominava agora. 

Caí pela Sofia, para salvar a sua vida. Acreditei que ela me amaria ao me ver. Afinal, eu era a sua alma gêmea. Seria a coisa mais lógica de se acontecer. Mas não. O Ades chegou antes de mim através de um sonho, e a cativou. 

Que chances eu teria de ter o seu amor depois disto? Nenhuma. Um sonho apenas, e ela estava fora do meu alcance. Eu a perdi tão fácil...!

Que tipo de macumba macabra é o amor? 

Sem lógica  ou razão a Sofia se apaixonou perdidamente pelo portador da sua morte. O pior entre os piores. O ser mais nefasto para um ser vivo. 

Mas ela o amou...

Que escolha eu, o seu guardião e protetor, tinha? Qual escolha, senão a de libertá-la de tal destino funesto? 

Livrá-la dos braços da morte e realizar o meu sonho de tê-la para mim, era a minha pretensão.

Parecia tão certo fazê-lo. Parecia... 

... Porquê será que agora não parece mais?




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...