História Não me pergunte sobre nada ainda - Capítulo 1


Escrita por:

Visualizações 7
Palavras 1.653
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


A historia vai começar leve, mas vai piotar muito ao decorer do tempo, então se você não tem psicólogico pra esses tipos de coisa é melhor não ler.

Capítulo 1 - No primeiro dia, tudo recomeça, certo?!


Fanfic / Fanfiction Não me pergunte sobre nada ainda - Capítulo 1 - No primeiro dia, tudo recomeça, certo?!


30/08/2025, segunda, 05:40

-Ei,querida acorde. Esta na hora da escola...

A garota se move na cama cobrindo seu rosto com a manta purpura dizendo um "ahh" abafado tentando voltar a dormir

-Vamos bebe, vc sabe q precisa ir pra escola...

A garota balançou a cabeça em negação se afastando do maior

-Moramos sozinhos, por que raios eu ainda preciso ir pra escola?

Disse a menina tirando a manta do rosto encarando o maior.

-Vc n pode simplesmente me deixar dormir mais?

-Certo...vc pode continuar dormindo mas n comera o bolo que fiz pra vc...

Ele disse convencido saindo do quarto em passos lentos fechando a porta, a garota voltou a se cobrir ficando por alguns minutos em silêncio, mas logo o silêncio foi quebrado por um grito alto q a mesma deu para seu irmão que estava atras da porta apenas esperando a menor aceitar a derrota

-CERTO VC GANHOU...

Ela disse em um tom alto logo vendo o garoto entrar no quarto com uma bandeja com o cafe da manhã da garota, bolo, suco e uma fruta. Logo ele a entrega pra garota soltando um sorriso.

-Coma pequena e nao demore, vou preparar sua roupa...

Ela balançou a cabeça positivamente começando a comer.

07:30

-Tchau appa, obrigado pela carona...

Ele deu um sorriso balançando a cabeça positivamente dizendo

-Eu venho te buscar, nao faça nenhuma besteira pequena...

Ela sorrio entrando no colegio ja avistando seus amigos.

-Mariane, Julia...

Ela disse correndo na direção das garotas dando um abraço apertado nas duas sorrindo.

-Eu estava com saudade de vcs duas...as ferias estavam tão chatas sem vocês...

-Ahh...bem, eu tambem estava com saudades(Mariane)

-Eu tenho muitas novidades pra vc amiga, sabe quem esta namorando?isso mesmo o Fernando, e pelo oque meus contatos me falaram é com a Camile...(Julia)

-Com a Camile?mas ele não era gay?

As duas deram risada(Camile e Julia) negando com a cabeça olhando a menor que estava sem entender

-Parece que ele so disse aquilo pra não sair com você(Camile)

Ela olhou pra baixo cabisbaixa sem entender

-Mas nos eramos muito amigos, ele nunca mentiu pra mim

Camile deu uma risada ironica pegando seu livro de ciências no armario

-Pra tudo tem sua primeira vez(Camile)

-Camile não seja tão dura, vai deixar ela triste logo no primeiro dia de aula?(Julia)

-Eu?vc que ja chegou falando da pior coisa pra ela, nao vai contar do novo garoto da nossa sala?(Camile)

-Novo garoto?

As duas olham para os lados tentando disfarçar.

-Garotas?ahh é serio?qual é...vcs sempre me falam tudo...

Camile sai andando disfarçando enquanto Julia fingia estar falando em seu celular que claramente estava com a tela desligada.

-Entao é isso?certo...nao vou falar das minhas novidades pra vocês...

Ela sai andando indo para sua sala enquanto Júlia a olha de longe mordendo seus labios de curiosidade.

10:10

A garota ja havia se familiarizado com o garoto novo, mas oque a intrigava era o fato de suas amigas não falarem sobre ele, a primeira vista parecia um garoto legal e gentil e quando a menina falou com ele também não pareceu nenhuma ameaça.

12:30

Ela estava na porta da escola esperando suas amigas pra voltar pra casa quando ouviu a buzina de um carro, sem entender ela olhou na direção em que havia escutado o barulho e seu irmão estava a olhando serio. Ela andou ate o carro entrando no mesmo

-Desculpa appa, eu esqueci...

-Onde vc estava indo?

-Eu... Eu...

-Você oq?eu ja disse milhões de vezes...do colégio direto pra casa...

-Mas eu so queria...

-Queria oq?ser sequestrada ou algo pior?

-N.. Não..eu só...

-Quieta, quando chegar em casa a gente conversa...

Ele ligou o carro e foi direto ora casa, o caminho foi silencioso, ela estava com medo e ele estava muito bravo. Finalmente o carro para e eles saem entrando dentro da casa, a garota tira a bolsa e seu casaco pendurando perto da porta.

-Preciso ir para o quarto?

Ele a olhou serio colocando sua luva branca de algodão e pegando uma chave a jogando para a garota, ela por sua vez abaixou a cabeça e caminhou ate uma sala que estava com um aviso na porta "Se vc não tem a chave, nao tente entrar".
Ela abriu a porta revelando uma sala branca com varias manchas vermelhas, a garota entrou fechando a porta e se ajoelhando em frente a um espelho coberto de vermelho, ela abaixou a cabeça fechando os olhos enquanto esperava suas ordens.

-Cabelo não esta amarrado?mais uma hora...

Ela deu um suspiro baixo amarrando o cabelo

-O resto parece tudo certo...

Ele olhou a garota esperando uma reação da mesma que apenas continuou com a cabeça baixa esperando suas ordens.

-Seu primeiro dia depois das ferias e vc ja virou uma garota malvada.

Matheus, como era seu nome, dizia ser irmão da garota, mas na verdade era um "amigo", pra ela ele era seu mestre, pra ele, ela era sua pequena boneca e eles viviam assim, ele tentava ser perfeita pra ele, ser a boneca perfeita para seu mestre.
Ele pegou uma das algemas que estavam penduradas na parede e prendeu a menor que ja estava chorando, estava com medo, queria sair dali. Assim que ele notou as lágrimas da garota deu um sorriso perverso.

-Você ja esta chorando?mais uma hora...

Ela balançou a cabeça dizendo em um tom baixo.

-Como quiser mestre.

Ele se ajoelhou do lado dela sussurrando em seu ouvido

-Bonequinha, se não quiser passar por isso de novo eu posso trocar sua punição...

Matheus da uma mordida em seus próprios labios com um sorriso perverso descendo as mãos pela blusa da garota sussurrando em seu ouvido

-Oq prefere bonequinha?voltar pra escola marcada ou sem conseguir andar?

Ele disse de uma forma ameaçadora segurando o cabelo da garota com força a forçando a olhar ele, ainda com aquele sorriso perverso que de certa forma era ameaçador para a garota, sempre que ela via ele com aquele sorriso seu corpo inteiro se arrepiava, aquele sorriso nunca vinha acompanhado de coisa boa.
Ela olhou ele dando um suspiro dizendo baixo

-E.. Eu prefiro as marcas senhor...

...

31/08/2025, terça 05:40

Nessa manhã a garota acordou no quarto branco que estava ainda mais sujo de vermelho, ela levantou com dificuldade devido as dores no corpo, aquilo estava cada vez mais frequentemente, as marcas estavam começando a ficar impossíveis de esconder, com os olhos cheios de lagrima a garota andava lentamente ate seu quarto onde havia uma carta que dizia "Como vc ja sabe, não fiquei em casa essa noite, mas deixei sua roupa preparada como todas as manhãs, seu cafe pronto na cozinha, se arrume direitinho e va para o colégio como uma boa bonequinha."

07:30

Hoje diferente dos outros dias ela foi andando para o colegio, suas amigas estavam esperando no portão como sempre.

-Ei, oq houve ontem?pq vc saiu sem esperar a gente?(Julia)

-Vc não percebeu?(Camile)

Camile puxa o cachecol que cobria o pescoço da menor mostrando as marcas, segurou seu braço mostrando ainda mais marcas.

-Foi ele de novo?(Camile)

-N.. Não...

A garota disse olhando pro lado e suspirando.

-Bem...então oq foi?(Julia)

Julia disse com um tom inocente e baixo enquanto camile a encarava.

-Eu tive um problema com policiais enquanto voltava pra casa, me algemaram e me bateram.

10:30

A garota estava sentada em seu canto preferido da cantina, ali era o lugar mais quieto e calmo que ela conhecia naquele lugar, era calmo, bom para fazer varias coisas, e ela particularmente gostava mais de dormir ali, era poucos minutos mas ainda assim era um momento bom para a menor

-Ola...percebi que você estava mais quieta hoje(Luan)

-Hum?Ah...oi...

-Eu te atrapalhei?desculpe (Luan)

-Não...eu estava apenas dormindo...

Ele se senta do lado da garota dando um sorriso amigavel olhando a garota que estava com o cabelo um pouco bagunçado e uma cara tipica de sono, oque ja era normal para quase todos da escola ja que ela sempre dormia ali.

-Obrigado por ser a primeira pessoa a falar comigo ontem, achei que também ia ter medo(Luan)

-Medo de você?não me parece uma ameaça...

Ela disse baixo dando um bocejo fraco arrumando seu cabelo

-Eu não pareço?então você não sabe?

-Eu não sei de que...?

Quando terminou a frase o sinal tocou e as amigas da garota ja se aproximaram afastando o garoto

-Vem, vamos logo...temos que terminar as coisas antes da professora entrar na sala...(Julia)

12:30

O sinal tocou e a primeira a sair foi a garota que estava como sempre perdida em seus pensamentos, parou na calçada do colegio esperando seu "irmão"

18:49

-Querida?oq achou da comida?

-Esta boa, como de costume...

-Algo errado?

Ela negou com a cabeça soltando um bocejo baixo logo que terminou sua comida

-Mestre, estou com sono...podemos dormir?

-Claro, vou arrumar a cozinha. Me espere na cama...

A garota subiu as escadas indo direto para seu quarto, onde como de costume tinha um pijama ja preparado para ela. Assim que terminou de tomar banho a garota se arrumou e deitou na cama com seu pequeno ursinho o qual ela chamava de "Little" era um dos ursinhos que ela mais gostava, e sempre que estava triste ou insegura ela dormia com ele, pois acreditava que ele afastaria todos os pesadelos e monstros em baixo da cama.
Quando seu mestre entrou no quarto apenas encontrou a garota ja dormindo, uma dad cenas que ele mais gostava de ver, ela era como um anjo pra ele, pequena e frágil "Apenas quero te proteger minha boneca" ele disse em um tom baixo indo ate a garota ajeitar suas cobertas, assim que o fez o garoto saiu do quarto da menor indo para seu escritório. "Ele é um advogado, tenho muito orgulho dele" isso sempre era dito para todos, ela amava contar vantagem de seu mestre, era uma das coisas que ela mais fazia no colegio.


Notas Finais


Lembrando, isso vai piorar, se vc n consegue é melhor parar por aqui.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...