História Não me sinto finita, me sinto findada - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Angst, Beom, Original
Visualizações 16
Palavras 434
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drabble, Drama (Tragédia), Famí­lia, Lírica

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


recomendo Ben Howard - Promise de fundo.

Capítulo 1 - Meu reflexo no espelho anda mentindo pra mim


 

Domingo ABBA passou na TV. As pétalas da planta falsa que moram na mesa de centro desde o último natal pareciam murchar pela tua falta a cada acorde de The Winner Takes It All.

Plantas falsas podem murchar? Ou melhor, tu preferias ter ganhado uma verdadeira?

Não precisa responder verdadeiramente, tu não serias a única. Também não ouso dizer como realmente me sinto toda vez que seu Zé da padaria me pergunta e meu reflexo no espelho anda mentindo pra mim; Não consigo achar qual dimensão está faltando ali e ele sempre insiste em me responder escrevendo o teu nome no reflexo embaçado.

Reflexos podem mentir?

Ando com tantas questões ultimamente. Você não devia ter me deixado aqui com tantas coisas sem respostas. Olho para aquela parte com tinta descascada na parede e me pergunto se você vai aparecer por aqui amanhã ou depois de amanha pra me dar sermão sobre eu ainda não tê-la consertado. E então percebo que não é um pesadelo, é real, e tu não vais voltar pra afagar meu cabelo e dizer coisas reconfortantes das quais preciso ouvir.

Aliás, você ficaria orgulhosa em saber que parei de esvaziar a garrafa térmica tão rapidamente. Café me faz ficar acordada e eu não tô a fim de enfrentar a vida. Não mais. Quando não tô dormindo tô criando um universo paralelo ao meu com a ponta do meu lápis. Ele se quebra, eu o aponto, e ficamos nesse loop até que ele se encontre pequeno demais pras minhas mãos manusearem.

Eu deveria deixá-lo ficar quebrado, se é isso o que ele quer. Vai ver até ele sente a tua falta. Acho que tudo sente, assim como a planta falsa. Ou eu sinto e tento achar uma desculpa pra me identificar com algo. Parece um bom jeito de não se sentir tão sozinha (tão vazia, tão finita, tão findada, tão invisível).

É mais fácil se identificar com algo que com alguém. As pessoas ao meu redor esquecem que até mesmo a Lua cheia é metade escura. O ser humano é egoísta até mesmo sobre isso. Sempre se preocupando com seu próprio ponto de vista.

É. Eu definitivamente deveria deixar meu lápis ser o que ele quer ser. Ao menos admiro a coragem dele em se deixar quebrar na frente de outrora sem se importar com o que vão pensar.

Eu sou paranoica, não sou?
             Eu sou alguma coisa? Sinto que não sou nada desde que você levou não só tudo de mim como a mim mesma consigo.

 

Nem sei mais dizer se o que falta em mim é você

ou sou eu.


Notas Finais


vai ver falta ambas
ou falta tudo

em quem pensam quando escutam a palavra ''saudade''?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...