1. Spirit Fanfics >
  2. Não penso nele! ( Imagine Jeon Jung-KooK) >
  3. 35. "How delicious..."

História Não penso nele! ( Imagine Jeon Jung-KooK) - Capítulo 35


Escrita por: e Becjk_


Notas do Autor


Uiiiis
Me desculpem pela demora, amores
Eu estava procurando minha criatividade. Ela estava sumida e eu fiquei desesperada, então sai por aí espalhando cartazes preocupadíssima com o sumisso dela. E finalmente achei ela! Uhuuuuuuul

Espero que gostem desse capítulo, é HOT PORRA!

É isso, amo vocês e fiquem com a leitura +18 ( ͡° ͜ʖ ͡°)

Capítulo 35 - 35. "How delicious..."


Fanfic / Fanfiction Não penso nele! ( Imagine Jeon Jung-KooK) - Capítulo 35 - 35. "How delicious..."


Joguei minha mala em cima da enorme cama de casal, jogando meu corpo logo depois. Eu estava tão suada, acho que nem água no meu corpo tinha mais. Jungkook fechou a porta atrás de seu corpo, botando a mala vermelha perto da mesma. Ele me encarou e cruzou seus braços, mostrando seu sorriso safado.

— Nem me olhe assim, Jungkook. Estou cansada, corremos muito hoje.— Suspirei tampando meus olhos com o meu braço.

— Eu posso te fazer relaxar, amor.— Ouvi sua voz de longe. Esse garoto é um ninfomaníaco??? 

Soltei uma risada baixa, tirando os meus sapatos com os próprios pés.

— Acho quê não é uma boa idéia. Você namora, lembra?— Nem um som foi escutado por mim, ele estava mudo. Tirei meu braço do rosto, levando um susto quando o moreno pulou em cima de mim.— Porra, Jungkook!— Depositei um tapa na sua nuca.

— Eu tenho sim namorada, mas eu não amo ela!— Levantou os ombros. Arqueei uma sombracelha. Isso não estava me cheirando muito bem.

— E por que não termina com ela?— Ele fez um barulho estranho com a boca, me fitando com o maxilar trincado.— Me responde, coelho.

— É complicado, _____. Depois que isso tudo se resolver, eu te explico.— Soltei o ar dos meus pulmões. Poxa, será que ele não quer terminar com ela porquê sente algo...? Não, ele não pode fazer isso! Não quero ser a outra nessa situação.

— Se você estiver brincando comigo, Jungkook...— O coreano me cortou. 

— Eu não estou, _____.— Levou sua destra até minha bochecha, fazendo uma carícia que fez minhas pálpebras fecharem. Aquele carinho era tão bom.— Eu nunca mais vou te machucar, amor.— Senti seus lábios tocarem os meus cautelosamente.— Você sabe que eu te amo, não sabe?— Indagou com os seus lábios ainda colados nos meus. Sua mão direita parou na minha coxa, seus dedos apertavam minha carne com força, tirando um arfar de mim.

— Jungkook...— Gemi seu nome baixinho rente ao seu ouvido, oque fez o garoto grunir.

— Como consegue me deixar tão louco, garota?— Ele iniciou movimentos de vai e vem entre minhas pernas, como se estivesse simulando estocadas. O moreno começou a distribuir beijos molhados pelo meu pescoço, dando um chupão em seguida. Gemo revirando minhas orbes para o lado de excitação. Jungkook voltou a me beijar com mais desejo, subindo suas mãos para a barra da minha blusa, levantando a mesma e lhe dando a visão dos meus seios cobertos pelo sutiã.

— Eu sou apaixonado por esses seios.— Passou sua língua pelo lábio inferior sendo o mais sexy possível, abaixando o tecido delicado que tampava os meus seios. Ele abocanhou um dos meus seios, brincando com o bico rígido do mesmo. Não me contive e gemi várias vezes o seu nome, o querendo dentro de mim. Minhas mãos foram de encontro com seus fios da nuca, os puxei com pouca agressividade, amando o bom trabalho que sua língua estava a fazer no meu seio.

Cansado de brincar com o meu seio, ele ficou de joelho na cama, retirando sua camiseta me fazendo ter a bela vista de seus abdômen definido, daqueles gominhos que minha unhas queriam arranhar. Em um passe de mágica, minha peça de baixo se encontrava na sua mão, a qual jogaram as roupas pra longe. Seus dedos pararm na minha intimidade, estimulando meu pontinho que estava inchado. Segurei o lençol da cama, maltratando os meus lábios, que agora eram mais rosados do que antes. O garoto afastou a calcinha pro lado, brincando com os meus lábios vaginais, que por sinal, estavam meladinhos e bastante vermelhinhos. 

— Ah, muito linda...— Penetrou dois dedos me levando a loucura. Ele sorriu com o efeito que causou em mim e começou a me estocar fundo e forte com seus dedos. Me remexi mais um pouco pra sentir mais os seus dedos dentro de mim. Meu gozo estava chegando, então com mais duas estocadas eu gozei em seus dedos, que o moreno não pensou duas vezes em chupar.— Seu melzinho é muito bom, querida.— Meu peito descia e subia. Ele me deixava tão descontrola N cama.

— Jeon, deixa eu te chupar...— Ele maneeou a cebeça me mostrando um sorriso travesso. O vi abrir o fecho de sua calça e depois a abaixa-la com a box, me mostrando seu pênis que era de dar água na boca. 

— Vem chupar o seu Daddy, vem.— Ele saiu de cima de mim, sentando do meu lado. Fiquei de quatro envolvendo minha mão com o seu pau. Ele gemeu com o meu toque, e então, enfiei tudo na minha boca.— Oh, isso!— Fez um rabo de cavalo desajeitado no meu cabelo, ditando os meus movimentos. Algumas vezes eu engasgava por conta do tamanho de seu amiguinho, mas nada que pudesse atrapalhar aquele momento tão gostoso. Seu líquido jorrou na minha boca, engoli tudo e lambi o canto da minha boca que ainda tinha resíduos. Meu corpo foi empurrado, e depois virado com brutalidade pra baixo. Um tapa foi desferido na minha nádega, arrancando um gemido manhoso meu.— Empina a bundinha pra mim, empina.— Passou a mão na minha bunda, fiz o'que ele pediu e ele deu mais um tapa.— Olhe bem essa bucetinha que gostosa.— Esfregou a cebeçinha do seu pau na minha entradinha.— Hm...— Enfiou seu pau no meu buraquinho devagarinho, dando uma sensação deliciosa. Suas estocadas eram lentas, porém, boas. 

— Vai mais rápido, Daddy...— Pedi com minha bochecha enterrada no colchão, sua mão parou na minha nuca, a afundando na cama. Seu corpo se curvou mais um pouco e suas estocadas foram ficando mais rápidas. 

— Oh... Tão quentinha por dentro.— Murmurou baixo no meu ouvido. Gemi arrastado.— Eu quero arrombar você todinha, Baby. Quero que sua boceta engula meu pau todo...— Mordi meus lábios escutando aquilo. Era tão sujo e excitante.— Te foder me faz querer te abrir ao meio, entrar dentro de você em todos os cantos dessa porra desse acampamento...— Ele gemeu mais alto, e seu líquido quente escorreu pela minha entrada. Minhas pernas estavam bambas.— Vira, cadelinha.— Me virei com pouca força, ele me encarou com intensidade e meu ventre se contraiu. Ele se agachou me pegando seu surpresa com sua boca na minha bocetinha, chupando ela como uma laranja docinha. Sua língua entrava e saía dela me deixando completamente fora de mim.

— Ah, Jungkookie...— O mesmo chupou meu clitóris e arqueei as costas. — D-Deix-Hm...Deixa eu quicar em você, D-Dadd--AH...— Meu mel tinha sido despejado na sua boca,ele ergueu seu corpo passando o seu dedão nos lábios.

— Oque dizia?— Sorriu debochado. Fiquei de joelho, agarrei seu braço o pondo sentado.— Quer sentar no seu Daddy, é?

— Quero muito...

Coloquei minhas pernas em cada lado do seu quadril, Encaixando seu membro dentro de mim. Sentei de uma vez vendo ele fechar seus olhos com força e gemer alto. Comecei a quicar nele com rapidez, eu não tinha essa de fazer com delicadeza, eu gostava de selvageria. Suas mãos pousaram na minha cintura, apertando a mesma com força. Ele me fez parar os meu movimentos, agora me fazendo rebolar em seu pau duro. Ele fitou meus lábios, e em questão de segundos ele os atacou. Nossas línguas estavam em sincronia, igual a noite anterior. Elas lutavam por espaço, mas tacavam o foda-se e continuavam naquela linda sincronização. Paramos o beijo por falta de ar, voltei a quicar agressivamente em seu pau. Ele deu um rosnado e logo depois soltou um gemido delicioso. Meu ápice estava vindo, e parecia que o dele também. Dei umas últimas quicadas, e sai de dentro dele vendo o nosso gozo melar nossas pernas. Me sentei na sua coxa, deitando minha cabeça no seu peitoral. Ele Acariciou minhas madeixas, beijando minha testa.

— Vamos tomar um banho?— Assenti me sentindo cansada. Ele se levantou comigo no seu colo estilo noiva, fomos para o banheiro e ele me colocou dentro da banheira. O banheiro cabia uma banheira, Jacuzzi e duas pias? Caralho. 

Jungkook fechou a porta e veio na direção da banheira, ligando a água. Quando ele viu que a água estava na medida certa, entrou ficando atrás de mim, me abraçando.

— Gostou?— Indagou se referindo a nossa transa de segundos atrás. Assenti sorrindo boba.— Que bom, amor.— Selou meus ombros.

— Estou torcendo pra que você termine logo com essa menina pra ficar comigo.— Proferi encostando minha cebeça no seu peito desnudo.

— Isso vai acontecer, é só esperar mais um pouco, tá?— Balançei a cabeça positivamente.— Eu me imagino casando com você, sabia?

— Sério?— O olhei esboçando um sorriso de orelha a orelha. Ele Assentiu.

— E depois de anos, eu deitado na cama com duas mulheres.— Fiquei incrédula.

— Duas, Jungkook?— Cruzei os braços desacreditada.

— Sim. Uma dizendo "Bom dia,amor" e a outra "Dormiu bem, papai?"— Ouvir aquilo encheu meu coração de felicidade. Uma lágrima escorreu pelo meu rosto, não de tristeza, e sim de emoção. Beijei seus lábios e voltei a minha postura de antes.— Eu te amo, amor.

— Também te amo, Jungkookie.





Notas Finais


CHOREI!
E esse Hot? Jesus apaga a luz!
Espero que tenham gostado meus amores, fiz com muito love no Heart.

Até mais, e me PERDEOM por qualquer erro! ❤️🌻


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...