1. Spirit Fanfics >
  2. Não quero acordar - Jeonglix >
  3. Música, aliens e bolhas de sabão

História Não quero acordar - Jeonglix - Capítulo 1


Escrita por: chriisan

Notas do Autor


Oi! Me desculpem qualquer coisa, ainda tô aprendendo a usar o spirit.

Eu não sei dizer se essa fic vai pra frente, mas espero que gostem! Boa leitura <3

Capítulo 1 - Música, aliens e bolhas de sabão


Fanfic / Fanfiction Não quero acordar - Jeonglix - Capítulo 1 - Música, aliens e bolhas de sabão

Felix sentiu os seus olhos pesarem, com o som do relógio ficando cada vez mais baixo, mais lento... E de repente ele não estava mais em seu quarto, mas deitado num amontoado de nuvens fofas que trazia um vento quente e acolhedor.

Lee conseguia ouvir de longe o som de uma música que não conhecia tocando, a voz dele soava com outros sons que não soube identificar, se misturava com o aroma doce das nuvens amareladas, e os raios frágeis do sol que despontavam do horizonte.

Ele se levantou das nuvens fofas e caminhou por alguns segundos, saltitando e sentindo seu corpo leve flutuar pelo céu. A sensação era maravilhosa, Felix poderia sentir isso para sempre sem nenhum problema.

Ao se aproximar, ele pôde observar mesas que flutuavam no meio do nada, uma caixa de música em que as notas saiam visíveis e coloridas, um enorme bolo enfeitado de morangos e Jeongin cantando e jogando confetes em cima de aliens que usavam vestidos e laços. Se você não pensasse muito sobre a cena que se desenrolava, veria o quão suave era, como se uma pena flutuasse sobre um lago ou voasse com o vento.

Ele acenou para Jeongin, tomando impulso e flutuando até eles, segurando no encosto de uma das cadeiras.

— A corujinha resolveu aparecer? — O Yang brincou, melando as bochechas de Lee com chantilly.

Felix riu internamente pela piada, aquilo era muito normal entre eles quando sentiam falta um do outro. As vezes os problemas que vinham de fora dos sonhos acabavam tirando o sono deles.

— Nós nos vimos ontem — Murmurou Felix apertando seus olhos para encarar Jeongin.

Por mais que eles tivessem total noção de que a outra pessoa ali com eles fosse totalmente real, ainda era possível ter muitos detalhes pois se tratava de um sonho. Todas as vezes que Felix ou Jeongin encaravam diretamente um o rosto do outro, era como se houvesse um mini-sol tomando conta de suas faces.

Felix podia apenas ver pelo canto do olho o formato dos olhos de Jeongin; mas não lembrava-se da cor. Sabia que Jeongin tinha covinhas e que seu sorriso era como o de um ursinho adorável. No entanto não eram características suficientes para que conseguisse distinguir de fato Yang.

Mas isso estava para mudar, pois Felix havia conseguido seu passe para ir morar com o seu primo Christopher na Coreia. Lee tinha conhecimento de que Jeongin morava em Seoul - justamente para onde estava indo - e por isso não via a hora de contar todas as novidades.

— E daí que nos vimos ontem? Ontem é muito tempo, hyung.

— Que dramático. Me serve um pouco desse refrigerante, eu tenho uma coisa boa pra contar.

Ele puxou uma cadeira, vendo o Alien que antes estava sentado ali, puxar o outro para dançar ao som da música animada que tocava. Enquanto isso, bolhas de sabão surgiam do nada e se misturavam com o brilho reluzente das estrelas que começavam a aparecer no céu.

— Coisa boa? — Felix não podia ver, mas Jeongin erguia suas sobrancelhas em descrença, servindo seu refrigerante.

— Sim, muito boa. Duvido que você não vá ficar tão feliz quanto eu! 

— Desembucha logo, Lix hyung, eu não tenho o tempo todo!

— Rufam os tambores... — Um ursinho de goma apareceu tocando um tamborzinbo lilás — Eu estou indo para Seoul semana que vem! — Sorriu animado, vendo a silueta característica do sorriso de Jeongin crescer ainda mais.

— Não brinca com isso, é sério mesmo!?

— Claro que é! E eu estou tão animado para a gente se ver, finalmente poder te olhar e abraçar de verdade.

Pvavelmente Jeongin ficou tão chocado com a notícia que acabou "desconectando" do sonho, pois de repente seu corpo se desintegrou em milhares de bolhas de sabão, o que fez Felix cair na gargalhada. Sempre acontecia quando as emoções eram muito intensas.

Mas não ficou chateado de ter sido deixado ali, ainda tinha a companhia dos aliens que o puxou pra dançar, ao som da música desconhecida e as bolhas que viravam estrelinhas no céu já escurecendo.


Notas Finais


aaaaaaa


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...