1. Spirit Fanfics >
  2. Não quero mais fugir de você- IwaOi >
  3. Dolorosamente apaixonado

História Não quero mais fugir de você- IwaOi - Capítulo 8


Escrita por:


Notas do Autor


Yahoo👋🏻

Gente me desculpem se está meio merda mas eu nao tou lah mt legal nao kkk mas vou tentar sempre ter ideias e ficar motivada para trazer capítulo novo para vcs, mass se acontecer de eu faltar algum dia me perdoem.🥺🙏🏻

Boa leitura :)

Capítulo 8 - Dolorosamente apaixonado


Fanfic / Fanfiction Não quero mais fugir de você- IwaOi - Capítulo 8 - Dolorosamente apaixonado

Luzes neon iluminavam as ruas de ayutthaya, o ar era fresco, o céu limpo, a lua estava em seu estado decrescente e as estrelas acompanhavam o seu brilho no céu. A caixa de som tocava em cima escrivaninha em frente à cama onde eu estava deitado, encarando o teto branco. O meu quarto era iluminado apenas pela janela aberta.

Why would you ever kiss me?

(Por que você me beijaria?)

I'm not even half as pretty

(Eu não tenho nem metade da beleza dela)

You gave her your sweater, it's just polyester

(Você deu seu moletom para ela, é apenas poliéster)

But you like her better

(Mas você gosta mais dela)

A imagem de iwa-chan aparecia na minha cabeça a cada verso, a cada palavra. Era um sentimento que não saia de mim. Aquela saudade que me invadia a cada dia que passava. Aquele aperto que fazia questão de aparecer sempre que pensava nele inconscientemente. Aquela sensação de ele também ter a mesma dor que eu ao acordar de madrugada por culpa do sonho que tinha com ele. Aquelas memórias que faziam questão de aparecer sempre que ushi-kun pegava na minha mão ou fazia carinho na minha cabeça.

Wish I were Heather

(Eu queria ser a Heather)

Kimi... Wish I were Kimi...

Passava tudo na minha cabeça. Os olhares deles, as mãos juntas, o anúncio de namoro de ambos, os passeios, as risadas, os abraços, os apelidos, os beijos... o noivado... o aperto que eu sentia ao presenciar aquilo... a vontade de chorar, a vontade de gritar... a vontade de te chamar de amor, iwa-chan. Isso tudo me doia sabe? E era horrível te ver com ela... era horrível... e eu dizia e volta a dizer e ainda digo a mim mesmo "amanhã vai ser melhor", "isso já passa", "vai tudo ficar bem", "dorme um pouco, amanhã ficará melhor" e agora eu me pergunto... QUE TIPO DE AMANHÃ É SUPOSTO EU ESPERAR? QUE TIPO, ME DIGA?... Iwa-chan... por favor... Iwa-chan... eu não aguento mais... não aguento...

E quando eu parei de "falar mentalmente" com iwa-chan eu reparei nas lágrimas que saíam copiosamente do meu rosto. Eu tentava me acalmar... inútil. Eu tentava respirar fundo mas eu estava sem fôlego. O gosto salgado das lágrimas que insistiam em entrar pelo canto da boca. É, eu sou tão estúpido... Estúpido e egoísta... Como que eu não sou capaz de ficar feliz pela felicidade do amor da minha vida? Como? Dramático... dramático não... eu sou apaixonado... dolorosamente apaixonado.

A música já havia acabado e eu desliguei. Me olhei no espelho... cara vermelha e molhada, meu olhos inchados e doloridos. Senti passos no corredor. Ushi-kun, só podia ser ele. Ele saiu para ir buscar alguma comida e já estavam todos dormindo e, aaa... eu tou precisando mesmo de carinho, de um ombro amigo então foda-se vou atrás dele. Fui em direção ao seu quarto e bati na porta. Ele perguntou quem era e eu abri a porta. Ele me olhou e segudos depois a sua cara normal se tornou uma de preocupação. Ele veio em minha direção e me abraçou. E eu... como o bom chorão que sou desabei em seu peito. Ele, ainda abraçado a mim, fechou a porta e me levou à sua cama e me deu um abraço ainda mais forte. Ele se deitou levando eu junto.

Ushi: oikawa, você sabe que não é a primeira vez que te vejo chorando e eu estou realmente preocupado e assustado então por favor me diga... o que há? O que está havendo. Você sabe que pode confiar em mim então me diga.

Eu: É uma história longa, você está com paciência para ouvir?

Ushi: e quando que não estou com paciência para você? -ele sorriu divertido e eu também.

Me ajeitei no seu peito e prossegui.

Eu: bem, eu não te disse porque tenho medo da sua reação mas... e-eu sou... g-gay... -ele sorriu um pouco e me abraçou, mostrando que não havia nada de errado- e meio que eu gosto de um garoto faz uns 3 anos... a questão é que ele é meu melhor amigo e ele está noivo da minha irmã...

Ushi-kun me olhou surpreso e muito confuso, parecia estar tentando processar tudo.

Ushi: então você gostava do seu melhor amigo faz 3 anos para a sua irmã chegar lá e simplesmente noivar com ele? Wow... eu nunca esperaria isso.- ele disse com os olhos arregalados. Eu ria da sua reacão enquanto me aconchegava no seu peito.

Eu: eu vim para aqui tentar esquecer tudo e de certa forma consegui muitas vezes mas alguns dias me pego pensando nele e choro, eu sonho com ele e é em muitas dessas vezes que você me encontra chorando. Aaaa, eu não sei mais o que fazer- desabafei em um suspiro.

Ushi: eu não sei bem o que fazer porque já tive muitas decepções amorosas e só o tempo conseguiu curar essas feridas então acho que vai ser a mesma coisa para você, claro que muito provavelmente irá ser mais difícil e demorará mais mas você terá sempre meu apoio e não importa onde eu estiver eu vou dar um jeito de fazer você feliz e admirar esse seu sorriso lindo.- falou enquanto tocava na ponta do meu nariz em sinal de carinho e me abraçou mais forte em seguida.- sabe que uma vez também fiquei parecido com isso? Eu quando me descobri gay-- ESPERA ESPERA ESPERA, ELE É GAY?? PUTA QUE PARIU EU TENHO UM MELHOR AMIGO GAY!! E melhor ELE TEM UM CORPO DOS DEUSESS. Mano, agora parando para pensar nisso... como que alguém foi recusar o amor desse homem paciente, carismatico, fofo, lindo, gostoso e gay? Aaaa quero🥺. Meu Deus, de repente fiquei felicíssimo, vocês repararam?hehehe

- Espera, você é gay?- interrompi perguntando surpreso e contendo para não passar nenhuma sensação que fiquei entusiasmado com isso.

Ushi: É, sou sim- riu- e foi um pouco difícil no começo porque a minha família sempre foi muito religiosa e todo mundo a rotulava como conservadora e então sempre ouvi que pessoas lgbt sempre foram mal aceitas por famílias desse género e nessa época eu fiquei me remoendo muito tempo porque eu era jovem e jovem se importa muito com a opinião aleia, mas aí não aguentei porque eu sonhava com aquilo e não estava conseguindo me concentrar nas coisas direito pensando naquilo e resolvi dizer e eles super aceitaram, só não tocam muito no assunto mas também não é normal falar muitas vezes da sexualidade das outras pessoas então meio que eu compreendi e parei com essa paranoia enfim. 

Eu: pior que para eu me assumi também foi horrível, a minha irmã uma vez tinha entrado no meu quarto para me chamar para o jantar e nossa... ela foi um anjo. Ela foi a primeira a quem eu falei isso e ela super entendeu e me apoiou como sempre faz e foi por causa dela que me assumi para minha família. Eu devo muita coisa para ela.

Ele me deu um beijo na testa. Eu corei na hora e retribui com um beijo no seu peito. Fui olhar para ele e estava todo vermelho... fofo hehe. Ele desviou o olhar mas logo me olhou denovo. Ele me aproximou dele e...









Nos beijamos.

Um beijo calmo e sereno. Seu gosto era freso e de menta. Sua mão passava pelas minhas costas e nossas pernas estavam entrelaçadas. Minha mão esquerda escontrou sua nuca enquanto a minha direita continuava pousada no seu peito. Logo nossas línguas se encontraram, não sei quem pediu passagem primeiro mas agora ela dançavam juntas num ritmo lento, tranquilo e bom. Foi uma questão de tempo para nós separarmos por falta de ar mas nós dois sabiamos que não demoraria para nossos lábios se encontrarem novamente. Dessa vez um beijo necessitado, selvagem e quente. 

A mão começou a ter pegada. Meus dedos entrelaçaram em seu cabelo e os puxo devagar e minha mão direita escorregou pelos seus bíceps defenidos. Suas mãos deslizaram pelas minhas costas em direção à cintura parando apenas na minha bunda, mas tempos depois a sua mão direita fugiu pelo mesmo trajeto chegando ao meu pescoço. Continuavamos nos beijando e eu me ajeitei em seu colo colocando uma perna em cada lado de seu corpo ficando de frente para ele. O ar faltou e nos afastamos mas eu queria mais e ele também. Começou a me beijar no pescoço e eu gemi, gemidos que foram seguidos de puxões em seu cabelo entrelaçado nos meus dedos. Não satisfeito ushijima começou a me dar chupões e lambidas. Voltamos a nos beijar, o mesmo clima. Minhas mãos voltaram a acariciar seus braços e suas mãos continuavam na minha bunda agora sendo segurada com mais força e pegada.

O beijo ia ficando cada vez mais quente e a minha mão logo passou pela barra da sua camiseta passando por debaixo dela, deliciando cada pedacinho daquele tanque definido. Aaaa ushi-kun, se você soubesse, se você soubesse o quanto que eu comi esse tanquinho com os olhos, o quanto que eu me controlei para não tocar nessa obra prima dos deuses... Senti suas mãos subirem por debaixo da minha camiseta levando-a junto e a tirou nos separando. Logo cheirou e beijo meu pescoço junto com algumas lambidas e mordidas fazendo um rastro até meu peito. Ele circulou-os com a língua e depois abocou-os chupando e lambendo meu ponto fraco. Gemi alto, mais do que gostaria. Tentei me controlar e mordia o lábio em uma tentativa falha de conter os gemidos. Ele mordia e se deliciava enquanto o outro era castigado com puxões com suas mãos. Não me aguentei mais e me afastei dele apenas para poder ir em direção ao seu ouvido. No trajeto ia depositando chupões e mordidas, indo do seu pescoço até seu ouvido, arrancando-lhe gemidos e suspiros de prazer.

Oikawa: Me fode Ushijima... me fode com tudo o que você tem... 

Foi como um gatilho para ushijima. Rapidamente ele despiu a camisa e me deitou na cama ficando por cima. Agarrou as minhas mãos e as pos a cima da minha cabeça entrelaçando sua mão direita na minha esquerda. Me beijou ferozmente, um beijo carregado de tesão, como se estivesse acumulado faz muito tempo. Sua mão livre passeava pelo meu corpo desabetoando minha calça. Nós separamos e ele começou a descer beijos e lambidas pelo meu pescoço até meu peito e voltou a chupá-lo. Estava indo à loucura, esse homem é maravilhoso, puta que pariu. Gemia o seu nome, estava em êxtase e ele não parecia estar muito diferente. Mal percebi e ele já estava apenas de cueca. Antes de tira-la ele me encarou e perguntou:

Ushi: Você tem mesmo certeza que é isso que você quer? Eu não vou fazer nada que você não queria.

Oikawa: Faça... Faça por favor, eu quero.-ele sorriu

Ushi: Se estiver magoando você por favor diga que eu vou com mais calma.

Assenti e senti ele tirar minha cueca. Ele ficou me masturbando enquanto me beijava e me tocava e quando gozei usou-o como lubrificante. Ele tirou a cueca e o encarei. Wow. Que grande. Ele viu a minha cara e percebeu o meu pequeno desespero mas prometeu ter cuidado. Voltou a segurar a minha mão e com a livre o colocou na minha entrada. Voltou a me beijar quando percebeu que eu provavelmente iria gemer, numa tentativa de os abafar um pouco. Ele entrou e ambos gememos. Como ele me prometeu tentou ter todo o controle com mundo e não me magoar e ele conseguiu. Eu gemia de prazer e cada vez mais sentia o pau dele pulsar dentro de mim e ele enlouquecer. A cada gemido ele aumentava a rapidez e a profundidade das estocadas até que ele estava chegando no clímax juntamente comigo e enfiou fundo e rápido arrancando um gemido alto meu que chamava seu nome fazendo-o arfar e pulsar.

Ushi: Aaaa.. ge-gemidos gostosos... fi-...aaa.. filhos da pu-puta

Puta que pariu, gozei. Não aguentei aquilo me enlouqueceu. Segundos depois ele gozou intensamente também, e eu gemi alto junto com ele. Paramos e nos encaramos, respirações ofegantes, cansados, suados, lambuzados do meu gozo mas satisfeitos. Ele desabou em mim e afundou seu rosto no meu pescoço.

Ushi: não te magoei pois não?

Oikawa: não, você foi incrível.

Ele me beijou novamente. Nos levantamos e fomos para o banho e não, não aconteceu segundo round, estavamos ambos esgotados depois de um gozo tão intenso. Lavamos o cabelo um do outro e o corpo também. Saímos e nos deitamos na cama exaustos, nús mesmo. Dormi ali, no braços do ushijima.


Notas Finais


Aaaaa surtos??👀

Men, comecei a escrever desaminada e triste e o terminei feliz da vida sabiam? Sirnfienoro

Link da música+ tradução:
https://youtu.be/Fz-wrpj-URI

Espero que tenham gostado e me perdoem qualquer erro de português ^^💖


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...