História Não são ursinhos - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Neo Culture Technology (NCT)
Personagens Jaemin, RenJun
Tags Jaemin, Kpop, Nct, Renjun, Yaoi
Visualizações 131
Palavras 449
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, LGBT, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


hey ~
primeiramente não me questionem sobre o título, segundamente esta fic foi escrita inteiramente ao som de uma musiquinha pela qual tou super apaixonada ~irei deixar o link nas notas finais~carambas eu ouvi a musica umas vinte vezes sem exagero eu to mto doente ainda por cima escolhi este otp porque foi o que comecei a imaginar qqqqq
boa leitura pra todos <3

Capítulo 1 - Capítulo Único


Ah Renjun eu não preciso de te pedir para passares aqui a noite enquanto sei que a passarás, de qualquer modo, de corpo despido colado ao meu enquanto te envolvo num confortável abraço sentindo o aroma dos teus cabelos escuros.

Eu realmente nem preciso de te acordar e correr porque já passou a hora de ires embora e tu suplicas para ficar. Porque tu nunca sequer suplicas já que sabes que voltarás, de qualquer forma, algumas horas mais tarde.

O teu rosto angelical nada combina com todas as frases porcas que me escreves, por mensagem, e até me dizes ao vivo mesmo entre uma pequena vergonha enquanto as tuas bochechas se colorem de rosa e os teus dedos se entrelaçam. Suspiras e empurras-me contra a parede e eu não contenho um sorriso. Pegas-me no queixo e descarregas toda a saudade num beijo selvagem à luz do pôr do sol que entra pela janela meia fechada.

Decifram o teu silêncio como algo adorável analisando somente as tuas expressões faciais mas, Renjun, somente eu sei o que te vai na mente e não são ursinhos nem a cor rosa que te estampam esses sorrisinhos nos lábios.

Quando me agarras pela cintura e mordes o lábio inferior encarando-me posso jurar que os teus olhos brilham e as pupilas dilatam.

E não são os aplausos de outrem que te fazem pedir por mais, tu sentes-te um rei (e realmente és), gritas para a plateia e miras em redor com aquela expressão adorável enquanto corres até ao Sicheng. Ei, Renjun, sabes que sinto ciúmes e os guardo, totalmente, para mim, certo?

E, sempre que te pergunto: porquê o Sicheng? Tu apenas me marcas o pescoço com feios hematomas que acabo sempre por tapar com maquilhagem deixando um arrepio passear ao longo do meu corpo. E fazes-me esquecer, por longos instantes, que há, realmente, um mundo do lado de fora da porta semiaberta.

Porque tudo tem de ser em meio termo.

Então eu agarro-me aos lençóis recentemente lavados e solto uma risadinha ao ver-te tão frustrado entre movimentos bruscos e completamente fora de si. Esta noite quero-te puxar até ao limite então somente fugirei das tuas regras que nem tu mesmo consegues cumprir.

Eu apenas fico frustrado quando me chamas de NaNa o dia inteiro como se quisesses mostrar uma faceta adorável em tom de atuação. Somente me apetece rir quando pareces todo energético ao fazer uma espécie de aegyo.

Só que, no instante seguinte, quando te vem, os meus ouvidos escutam o melhor da noite.

“Ah…Jaemin.”

Penteaste o cabelo com uma risca muito bem desenhada do lado direito e as tuas roupas estão novas no entanto tu rasgas tudo isso ao final do dia.

 

 


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...