História Não será o fim - Jikook - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Tags Jikook, Namjin, Taeyoonseok
Visualizações 36
Palavras 1.115
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fluffy, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiiie gente 🐰❤




Boa leitura 🐰❤

Capítulo 4 - Me desculpe...


      

Mais uma noite aonde eu tentava dormir em vão. Minha mente somente pensava em Minji, no hospital. Eu a queria do meu lado, queria acompanhar de perto a gravidez, pode tocar a barriga que já se expandia, mas nunca era o suficiente. Eu me sinto sozinho, sem apoio para algo, todo apoio que eu havia achado, era em Minji.

Suspiro, olhando para a lua que iluminava o quarto quase todo escuro, logo ouvindo barulhos do corredor, junto a uma luz sendo acendida. Levanto lentamente, abrindo a porta, vendo Jimin indo em direção a cozinha.

Não falo absolutamente nada, somente o sigo em silêncio, vendo ele se aproximar do armário, pegando uma caixa de remédios, e eu podia ver seus dedos trêmulos, me deixando curioso para saber qual seria a função do medicamento em duas mãos.

Ele pega um copo d'água, logo pegando um comprimido da cartela, colocando em sua boca, e engolindo. Eu iria voltar para o quarto, mas ouço fungadas vindas do menor, me preocupando.

- Jimin, está tudo bem? - O vejo se assustar, virando em minha direção com uma feição assustada.

- J-Jungkook... o q-que está fazendo acordado está hora? - Ele estava notavelmente nervoso.

- Este remédio serve para quê? - Pego a caixa de sua mão, lendo as anotações pela caixa, ainda sem entender para que servia.

- E-eu... sofro de ansiedade, e para tentar melhorar, tomo remédios, nada demais... - Sua voz estava baixa, ele olhava para seus pés descalços no chão gelado.

- Entendi...

- Você deve ir dormir, amanhã acordara cedo, precisa descansar. - Me sentei na cadeira ao lado, suspirando nervosamente.

- Não consigo dormir, eu... não consigo dormir pensando nela... - Eu sentia uma angústia de apossar de meu peito.

- Eu te entendo, também estou preocupado, nunca imaginei que Minji passaria por tudo Isso, ela não merece o que está acontecendo... - Sua voz já dava sinais de que iria desabar em lágrimas a qualquer momento.

- Eu somente queria ter uma vida feliz, ao lado da pessoa que eu amo... isso é tudo culpa minha, eu... - Sinto sua mão em meu ombro, logo seus dedos vão para meu queixo, levantando minha cabeça, deixando nossos olhares juntos.

- Não se culpe pelo que está acontecendo, você não tem culpa alguma, isso são coisas da vida, e não há o que fazer, somente aceitar. 

- Está dizendo para eu aceitar a morte da pessoa que eu mais amo? Está de brincadeira com a minha cara?! - Aquelas palavras realmente pareceram ter esse sentido, para eu somente deisitir de tudo, e deixar Minji partir.

- Não, claro que não, mas Jungkook, temos que ser realistas, não adianta alimentar algo na sua cabeça que não vá para frente, somente temos que confi- - Não o deixo terminar de falar, e logo que vejo minha mão indo de impacto em dua bochecha.

Quando percebi o que havia feito, já era tarde. Seu rosto estava virado pelo impacto, enquanto uma de suas mãos iam em direção à parte atingida. Ele levanta seu olhar ao meu, e ver seus olhos marejados, juntos a vermelhidão que sua bochecha se encontrava, me machucou profundamente, como se o atingido tivesse sido eu.

- P-por que fez Isso? O-o que eu te fiz? - Pergunta trêmulo, suas lágrimas já se expandiam pelo seu rosto.

Somente abaixo a cabeça, sem ter realmente o que falar. Eu não queria ter feito o que fiz, mas foi automático, eu realmente fiquei irritado por algo que interpretei errado, e isso causou tudo.

- O QUE EU TE FIZ? ME DIZ. EU FAÇO DE TUDO PARA VOCÊ, FICO DO SEU LADO EM UM MOMENTO RUIM, E É ISSO QUE EU RECEBO? É ISTO, JUNGKOOK? - Suas palavras me assustaram, e consegui ver, enxergar tudo que ele já havia feito por mim.

Com seus cuidados para deixar tudo organizado para mim, e com sua ajuda em tudo, naquele momento eu realmente me senti um monstro, pois ele havia parado a própria vida, somente para me ver o melhor possível.

- Me desculpe... - Solto baixo, não tendo coragem o suficiente para levantar o olhar.

Tudo começa a ficar silencioso, e por curiosidade, levo meu olhar ao loiro, o vendo chorar silenciosamente, encolhido perto do balcão, e aquela cena me fez querer chorar junto, me fez vulnerável, e não consegui conter a vontade imensa de o manter em meus braços. E foi exatamente o que fiz, me aproximei do corpo pequeno, logo passando meus braços por seus ombros, sentindo seus braços rodearam minha cintura, apertando minha blusa contra seus dedos, enquanto chorava em tom audível.

- Me desculpe por ser uma pessoa horrível com você, acabei sendo egoísta por pensar que está situação não iria o afetar, mas... me enganei, peço desculpa, de verdade... - Suspiro, apoiando meu queixo  sua cabeça, sentindo um aroma gostoso de morango emanar de si. 

E assim, naquela noite, eu realmente consegui enxergar o quanto Jimin era incrível por me aguentar, e ainda segurar todos seus sentimentos pelo estado da melhor amiga, e aquilo me provou o quanto aquele baixinho é forte.

°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•°•° 

Acordo com um barulho irritante, e realmente pensei ser o despertador, mas hoje era o dia de minha folga, então descartei esta opção. O barulho fica mais insistente, e percebo ser a campainha.

Me arrasto para fora da cama, indo em direção a porta, logo a abrindo, ainda meio sonolento, tentando enxergar a pessoa a minha frente.

- Bom dia. - A voz fala animadamente, e eu ainda tento raciocinar.

- Bom dia...

- Desculpe o incômodo a um hora destas, mas... Park Jimin está? - Abro rapidamente meus olhos, vendo um homem alto, e cabelos platinados.

- Quem você seria? - Pergunto desconfiado, o olhando de cima a baixo, e assim noto um buquê de rosas em sua mão, me deixando intrigado.

- Bom... me chamo Lee Taemin, sou... err... um amigo próximo de Jimin. - Fala e vejo suas bochechas corarem levemente.

- Oh, sim, pode entrar, irei o chamar. - Abro mais a porta, e assim que o platinado entra, peço para o mesmo esperar sentado.

Vou em direção ao quarto de hóspedes, aonde Jimin dormia, logo abrindo a porta lentamente, tentando fazer barulho algum, e o vejo deitado ao meio dos lençóis, e sua cabeça loira repousada no travesseiro, deixando sua bochecha amassada, formando um bico nos lábios carnudos. Uma cena adorável.

Vou em direção ao loiro, logo sacudindo seus ombros, o vendo se remexer incomodado, abrindo os olhos e me olhando com um olhar de interrogação.

- Há um amigo seu te esperando na sala. - Faz uma feição confusa, logo levantando,  indo em direção a sala, somente o sigo.

Mas paro assim que vejo a face assustada de Jimin olhando para o platinado no sofá, este que o olhava com um grande sorriso.

- T-taemin, o que você está fazendo aqui?


Notas Finais


Foi isso amores.


Um beijo e até a próxima ❤🐰❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...