História Não tem como lutar contra o destino. - Capítulo 24


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Hinata Hyuuga, Naruto Uzumaki, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha
Tags Lobo, Naruhina, Naruto, Sakura, Sasuke, Sasusaku, Sobrenatural
Visualizações 348
Palavras 1.989
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Ficção, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Canibalismo, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 24 - Seria meu Porto Seguro? Ou minha perdição ?


Fanfic / Fanfiction Não tem como lutar contra o destino. - Capítulo 24 - Seria meu Porto Seguro? Ou minha perdição ?

Sakura on.

 

Sinto meu corpo dolorido e diferente, a vontade de fazer xixi vem tão grande que dou um pulo de onde eu estava deitada, quando percebo aonde estou, me assusto, é o quarto do Sasuke, o que estou fazendo aqui ?! Se bem me lembro a porta da direita e o banheiro, passo 5 min ou mais só fazendo xixi, parece que não urino a dias. Me olho no grande espelho que se encontra no banheiro e Uauu! Estou maravilhosa, nem parece que passei o que passei ontem, não me lembro muito bem de tudo, mas que dooor que senti vil ! Meu cabelo cresceu mais, tem uma mecha branca no lado esquerdo.. consigo sentir o fluxo de sangue no meu corpo inteiro e tem um símbolo na minha testa,parecendo um losango, chego mais perto do espelho para ver e sou impedida por um barulho extremamente alto, coloco as mãos nos meus ouvidos, mas é em vão, o som não para. Sinto braços me segurarem, mas me desprendo desse contado e saiu sem rumo, batendo nas paredes, acho que ainda estou dentro do quarto, não consigo abrir meus olhos, só consigo gritar, sinto algo quente em meus dedos escorrendo dos meus ouvidos, é o barulho cada vez mais alto, me encolho e sinto que estou no chão, será que já não senti dor suficiente ontem ?! Quando penso que nunca mais esse barulho iria parar sinto mãos em cima das minhas, grandes e fortes, familiares eu diria, logo depois  um beijo em meus lábios, sua boca tão macia.. uma paz tão grande começa a crescer dentro de mim e como se fosse mágica tudo fica tranquilo e silencioso, até eu abrir os olhos e da de cara com o homem mais lindo e gostoso da face da terra, olhando para mim com seu sorrisinho de lado, ele abaixa minhas mãos e vejo sua boca mexer, mas estou tão hipnotizada que não consigo escutar, sua beleza deveria ser um pecado ..

 

Sasuke- eii minha deusa, pode me escutar ? “ Oh, agora eu posso e queria não ter escutado, porq não consigo segurar um arfar só de ouvir sua voz grossa bem pertinho de mim, com medo de gaguejar só balanço a cabeça.” - hm, o que foi tão forte que fez seus ouvidos sangrarem.” Ele diz olhando para minhas mãos, acompanho seu olhar e me espanto, minhas mãos estão cheias de sangue. “

Eu- era tão alto o barulho...

Sasuke- o que especificamente escutou ? 

Eu- barulhos de trens em trilhos, pessoas falando.. era uma mistura disso tudo.

Sasuke- sua audição realmente é mt mais sensível que a nossa, a estação de trens fica a mais de 2 hrs daqui.  “ ele me olha com certa admiração.”

Eu- impossível ..

Sasuke- nao, vc verá que muitas coisas que vc achava impossível agora não são mais . “ ele me levanta pela cintura, ainda não consigo me apoiar sozinha, porque ele me deixa assim?! São tantas perguntas ..”

Eu- o que aconteceu ? Não me lembro direito de tudo que aconteceu ontem, vejo que já amanheceu, dormi muito ? 

Sasuke- vc dormiu por 5 dias . “ não evito o olhar de surpresa .”

Eu- QUE? 5 dias ? “ a força nas pernas voltam e me afasto dele, agora reparo que não são só  nos dentro do quarto, sua mãe, irmão e cunhada estão aqui em meio uma bagunça, uma mesinha quebrada, poltrona caída, cacos de vidro perto da porta do banheiro .” - eu fiz isso ? Machuquei alguém ? “ me sinto tão culpada, começo a ficar bem triste.” 

Mikoto- não Sakura, vc não machucou ninguém, todos nós intendemos como é passar por isso, a propósito somos lobos. “ ela diz chegando perto de mim com um sorriso reconfortante e me abraça .” -E tão bom saber que a filha da minha melhor amiga está viva ! 

Eu- melhor amiga ? “ isso me espanta . “

Mikoto- sim, eram grandes amigas eu e sua mãe, tenho muito a te contar, sua mãe era incrível .” Fico mais triste por saber que não pude conhecer uma pessoa tão incrível assim, algo dentro de mim quer me dar tranquilidade, mas a dor de saber que passei a vida inteira julgando meus pais, me deixa culpada e com raiva .”

Sasuke- mae, me deixe a sós com ela, precisamos conversar .. “ Ele pega a minha mão e me puxa para seus braços .”

Mikoto- tudo bem filho, depois volto e arrumo essa bagunça.” Ela e os outros saem e fecham a porta. “

Eu- tenho tantas perguntas Sasuke, porq me sinto assim? Sentimentos estão lutando para se sobressaírem dentro de mim .

Sasuke- vou te explicar tudo, a história de tudo, lembra que te falei que diria a história daqueles quadros que temos aqui ? Então, não te esconderei nada, mas primeiro vc tem que tomar um banho e se acalmar .” Mil coisas passam pela minha mente, hipóteses e tudo mais é a tranquilidade me invade novamente .”

Eu- me sinto tão em paz contigo, como se nada pôde-se dar errado . “ ainda abraçada com ele, recebo um beijo na cabeça .”

Sasuke- esse é o poder da ligação.

Eu- ligação ? “ me afasto um pouco e olho para ele . “

Sasuke- do que vc se lembra até agora ?  

Eu- hmm, de estar em um círculo com meu pai, depois com uma ‘ guardiã ‘ e sentir muita raiva, muita mesmo . “ faço uma cara de pensativa e tento lembrar .”

Sasuke- Só isso ? “ sinto uma pontada de tristeza e decepção dentro do meu ser, bem no meio do meu corpo... “

Eu- porque ? O que aconteceu mais ? 

Sasuke- acho que com o tempo vc lembrará, agora vou pegar roupas limpas enquanto vc toma um banho . “ ele me solta e sai do quarto, fico parada no mesmo local pensando no que eu fiz de errado para ele ficar assim. “

Ele volta uns minutos depois com uma pá e junta os cacos de vidro do banheiro e sai novamente, resolvo não ficar pensando nisso, não fiz nada de errado uai, é porque caralhos me preocupo com o que ele pensa de mim ?! Vou para o banheiro e tranco a porta, tiro a camisola preta, que a propósito é linda e entro dentro do box. A água quente me tocando me faz sentir incrivelmente relaxada, mas uma mistura de tristeza e raiva não saem de dentro de mim. Termino meu banho e pego uma das toalhas dentro do armário, saiu no quarto e vejo que tem uma peça de roupas em cima da cama, reparo que o quarto está mais organizado também. Essas roupas são minhas, isso me faz lembrar da Hina, ela deve ter trazido para mim é uma conjunto de saia e blusinha, com uma lingerie branca. Meu kami, será que ela deve está me odiando agora ?! Espero que não, a amo tanto, quero que ela me escute e entenda minha vida . Volto para o banheiro e procuro uma escova para os cabelos, nesse procurar acho 2 escovas de dentes, uma está dentro do pacote ainda, vou usar com certeza! Seco meus cabelos bastante e depois que os escovo encontro um machucado no meu pescoço, chego perto novamente do que ‘restou ‘ do espelho e quando olho me assusto, é uma mordida ! Bem funda, está meia roxa ao redor, sem sinal de sangue e o mais estranho, sem sinal de cicatrização! Que merda e essa?! Coloco o cabelo na frente e perguntarei o que aconteceu para o Sasuke, se isso aconteceu a 5 dias atrás, já deveria está cicatrizando. Fico alguns minutos dentro do quarto, mas ninguém vem, então resolvo descer, no caminho percebo que tudo está mais intenso fora os meus  sentimentos, minha visão ver com mais clareza e profundidade as coisas, consigo sentir o cheiro do ar puro e árvores lá fora e é tão bom ! Desço as escadas e vou rumo a uma sala bem grande quando sinto uma dor forte no estômago, ele se contorce por inteiro, minha boca está super seca, paro em um local e encosto na parede, inspirando e expirando.

 

Sasuke- vc está com fome, precisa comer .” Abro os olhos e ele está na minha frente segurando meu queixo e me avaliando . “

Eu- olha quem resolveu aparece ! Isso não é sintomas de fome . “ viro o rosto .”

Sasuke- não é fome de coisas normais de humanos bebê . “ ele inclina a cabeça e sorri convencido.”

Eu- ahh jura ?! Só me faltava essa, o que terei de comer agora ? Carne humana ?” Começo a rir com meu comentário mais sem fundamentos, irônica nem um pouco .”

Sasuke- sim, vejo que pega as coisas no ar . “ paro de rir na hora.”

Eu- vc só deve está de brincadeira ! Pelas histórias, lobos comem no máximo corações, não carne humana.  

Sasuke- como eu te disse antes, vc verá muitas coisas que eram impossíveis e não são mais, esqueça tudo que vc sabe sobre lobos, entes sobrenaturais, mitos, histórias, porque na realidade podemos ser piores que aqueles filminhos de terror. “ ele fala isso bem pertinho de mim, me fazendo arrepiar dos pés à cabeça. “ - gosto de sentir o que vc sente, torna tudo tão mais fácil, vc pode ser uma pessoa bem difícil de ler Bebê .” Penso que ele vai me beijar, mas a única coisa que sinto e ser puxada para outro cômodo e escutar sua risadinha.”

Eu- filha da puta.. “ falo bem baixinho .”

Sasuke- o que ? “ ele para e olha para mim .”

Eu- e isso mesmo que vc ouviu Sasuke ! 

Sasuke- minha marrenta ! “ diz isso na maior cara de pau e sorrindo, mas é um otario mesmo .” 

Eu- não sou sua .

Sasuke- ah vc é, mas do que pensa.

Eu- não mesmo ! “ ele não responde, só me leva até o sub solo e abre uma porta enorme de madeira. 

Sasuke- meus pais irão te contar o básico de tudo, eles sabem explicar melhor que eu, então, pergunte o que quiser . “ ele afasta uma cadeira para me sentar, logo ele se senta do meu lado, de frente para seus pais, seu pai me comprimento com um balançar de cabeça e sua mãe sorri para mim. “

Fugaku- primeiro de tudo é um prazer tê-la em nossa família Sakura, hoje vc saberá a história de como fomos criados, de como vivemos e nós socializamos. “ aperto minha barriga, ainda dói muito, e pera, ouvi direito ? Bem vinda família ?.”

Sasuke- ela tem que comer .. “ ele segura minha mão olhando para meu estômago, será que ele consegue sentir mesmo o que eu sinto ? Isso não seria legal .. “ 

Mikoto- ela precisa saber de tudo primeiro filho, só então escolherá se irá seguir ou não com esse estilo de vida.” Que ? Terei que escolher algo .” 

Sasuke- ela seguirá ! “ sua voz e grossa e autoritária.”

Eu- se entendi bem, eu tenho uma escolha Sasuke, então não venha querer tomar decisões por mim. “ o olho rapidamente e depois volto a olhar para seus pais, vejo um Fugaku com um semblante divertido e uma Mikoto me olhando com admiração, na boa, não entendo esse povo . 

Sasuke- vc prefere a morte ? “ me diz debochado .”

Eu- prefiro o que eu quiser ! “ escuto ele bufar, estou me divertindo com isso, mas ele parece irritado, e de alguma forma me sinto irritada também. “ 

Mikoto- então crianças, vamos começar ?! “ diz com uma voz divertida, Sasuke revira os olhos e só resmunga um ‘ hm ‘ eu afirmo com a cabeça .” 

Fugaku- tudo começou com uma..

 

 

Continua .


Notas Finais


Postarei a continuação o mais rápido possível 👌🏻👊🏻.
Me digam se estão gostando!!
Beijinhos .


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...