1. Spirit Fanfics >
  2. Não vá atrás! - Hyunjin >
  3. VIII. A libertação;

História Não vá atrás! - Hyunjin - Capítulo 8


Escrita por:


Notas do Autor


─ Oi gente🧚‍♀️💫

─ Boa leitura🦋.

Capítulo 8 - VIII. A libertação;


Fanfic / Fanfiction Não vá atrás! - Hyunjin - Capítulo 8 - VIII. A libertação;

─ Porque eu tenho que ir para a festa com você? Já tenho planos para hoje e não posso adiar. E outra que você pode ir com Bora. ─ Minho, que estava sentado no sofá da sala, disse ainda concentrado em seu Atari.

─ Ela ja vai comigo, mas eu realmente preciso que você vá também. Combinei com Chris e Felix mais cedo, e os dois tambem disseram que iam. ─ falei, em pé, ainda ao seu lado.

─ O que você está aprontando?─ me olhou pela primeira vez durante a nossa conversa.

─ É que ... eu descobri algo.

─ Sobre? ─ Minho pareceu se interessar pelo assunto, tanto que deu pause em seu jogo.

─ Woji. ─ falei e o menino revirou os olhos e deu start no game novamente.

─ Já falei que ele não existe. Pare de tentar arrumar problemas. ─ falou sério.

─ Mas é exatamente isso que eu estou tentando evitar, que ela cause mais problemas. ─ Minho me olhou espantado.

─ Ela? ─ perguntou.

─ Game Over! ─ uma voz grave pode ser ouvida da TV e Minho suspirou irritado, jogando o Joy Stick para algum lugar do sofá.

─ Sim, ela. Ontem eu e Hyu- ... Ontem eu e a Bora fomos à casa do Bruxo e descobrimos que Woji na verdade é o espírito atordoado de uma garota. Ele nos explicou como ela havia morrido e também ... como a libertar disso. ─ falei aflita por sua futura reação.

─ Então você acha que é uma boa ideia ir até lá para a libertar? Não é mais fácil pedir ao Bruxo fazer isso já que ele entende dessa coisas? ─ debochou.

─ Não é bem assim, é bem mais complexo do que você imagina e ele infelizmente não pode ajudar, por isso eu preciso da sua ajuda. Por favor Minho. ─ supliquei e o meu irmão deu uma longa e funda suspirada.

( ... )

─ Já está pronta? ─ Minho perguntou, da porta do meu quarto.

─ Me de apenas 3 minutos. ─ o ouvi suspirar por de trás da porta e se afastar.

Peguei minha coroa de flores que estava sobre minha penteadeira, junto ao colar de Danya.

Logo com tudo em mão, sai de meu quarto, indo ao encontro de Minho, que estava na sala ao meu aguardo.

─ Não sei pra que se arrumar tanto para libertar um fantasma. ─ debochou e me acompanhou até a porta.

─ Cala boca.

( ... )

Chegando a tão famosa floresta onde acontecia a festa de Inna Vuppala, e avistamos todos ali. Todos menos Hyunjin.

─ Até que enfim vocês chegaram. ─ Felix brincou e abraçou meu irmão.

Puxei Bora para um canto e lhe sussurei.

─ Cadê o Hyunjin?

─ Eu não sei. Ele disse que quando chegássemos ele já estaria aqui, mas até agora nada dele. ─ me respondeu preocupada e isso me deixou mais aflita ainda.

Logo voltamos até onde os meninos estavam.

─ E então, vamos pegar ela logo ou vocês preferem tomar algo antes de morrer!? ─ Minho debochou.

─ Não vamos morrer. Tire essa ideia da cabeça e pare de pensar coisas negativas. ─ lhe repreendei brava e todos pareciam surpresos com a minha reação, inclusive Minho.

─ Oi, desculpa a demora. ─ Hyunjin, que chegou ofegante até nós, disse.

─ Pera aí, esse cara também vai? ─ Minho começou a implicância.

─ Sim Minho, o meu namorado também vai nos ajudar a libertar Woji. ─ soltei de uma vez.

─ NAMORADO? ─ Chris, Felix e Minho perguntaram abismados. Bora deu um sorrisinho animada e Hyunjin me abraçou.

─ Como assim namorado Hyeri? Está maluca? Não pode namorar esse- ... ─ não lhe deixei concluir sua fala.

─ Posso sim porque eu o amo e você não pode mudar isso. Queira você ou não, nós ficaremos juntos. ─ sinto Hyunjin apertar de leve a minha cintura.

A cara de Minho era impagável, e eu sabia que a qualquer momento ele explodiria e aí sim tudo estava perdido, então resolvi agir.

─ Bom, vamos logo. ─ sai na frente de todos e os demais foram me seguindo.

Minho veio mais afastado, talvez o mesmo estivesse processando ainda a informação recém recebida.

( ... )

Chegamos ao lago, percebemos que não havia ninguém. Perfeito!

─ E então, o que temos que fazer para liberta - lá? ─ Chris perguntou.

─ Pelo que o Bruxo falou, temos que quebrar o colar de Danya em 6 pedaços. ─ falei e peguei o colar que estava no meu pescoço, logo o retirando. ─ Bora, me de essa pedra que está perto do seu pé, por favor. ─ pedi e assim a menina fez.

─ Porque temos que quebra - ló em 6 pedaços? ─ Felix perguntou confuso.

─ Porque para liberta - mos Woji, temos que distribuir a energia dela, e como estamos em 6 pessoas, logo teremos que ter 6 pedaços do colar. ─ Hyunjin respondeu calmo.

Tentei quebrar a pedra roxa do colar, mas acabei não conseguindo e logo Chris se abaixou para me ajudar.

O menino de cabelos loiros conseguiu fácilmente quebrar o colar de Danya, porém, em 7 pedaços.

Cada um pegou uma parte e mesmo relutando, Minho também pegou.

─ Sobrou um, e agora? ─ Bora perguntou.

─ Eu irei ficar com esse na minha outra mão, acho que não tem problema. ─ falei.

─ É muita sobrecarga de energia Hyeri. Não acho bom você fazer isso. ─ Hyunjin me olhou preocupado.

─ Eu irei sentir uma energia maior de qualquer forma, não se preocupe. ─ dei um mínimo sorriso para o garoto.

─ Como assim você ira sentir uma sobrecarga de energia? ─ Minho perguntou confuso.

─ É que ... sou eu quem vai chamar a atenção da Woji. Eu ficarei aqui para que ela possa aparecer já que, ela pode ter sentido uma ligação a mim. ─ falei calma e os 4 me olharam espantados. Hyunjin apenas abaixou a cabeça.

─ O quê? Você só pode ter enlouquecido de vez. ─ Minho falou desacreditado.

─ Isso é preciso para nos mantermos bem. Não só a nós mas, aos outros também. ─ falei e senti meu estômago embrulhar.

─ Se eu soubesse que você iria vir arriscar a sua vida a esse ponto, eu jamais teria vindo. Não irei te ajudar a cometer essa loucura. Esquece Hyeri. ─ Minho falou de maneira séria, da qual eu nunca havia o visto falar antes.

─ Shhh, vocês ouviram? ─ Felix falou e nós no mesmo segundo nos calamos.

─ Eu não ouvi nada. ─ Bora falou.

─ Nem eu. ─ Chris disse e começou a olhar para os lados.

─ Presta atenção. ─ o menino de sardas nos calou novamente.

Barulhos de folhas secas sendo pisadas puderam ser ouvidas. Era o mesmo barulho que eu e Hyunjin havíamos estudado no dia em que eu vi Woji.

─ Agora eu escutei. ─ Bora disse e ela e Felix se abraçaram, ambos sentindo muito medo.

─ É a Woji. ─ falei convicta. ─ Temos que começar agora, não temos muito tempo. Andem, se escondam atrás das árvores.

Bora, Felix e Chris saíram apressados. Minho me deu uma última olhada e, seus olhos me mostraram o quanto o mesmo estava com medo do que poderia acontecer.

─ Eu confio em você! ─ Hyunjin me encorajou e me deu um selinho rápido, logo indo para trás de uma das árvores também.

Suspirei bem fundo a fim de esvair o medo que vinha me consumindo aos poucos.

Não demorou muito tempo para o barulho se aproximar e a figura de olhos vermelhos aparecer.

Prendi meu ar nos pulmões, porém me mantive firme, não dando um passo sequer.

Woji começou a se aproximar lentamente, e eu logo comecei apertar os pedaços do colar que estavam em minha mão, com bastante força.

─ VOCÊ PRECISA IR EMBORA. ─ gritei e no mesmo segundo Woji parou de se aproximar. ─ AGORA! ─ sinto meus olhos marejarem pelo medo.

Logo após seu olhar de fúria pareceu mudar, mas infelizmente, não para bom. Eu havia despertado algo mais ruim ainda dentro de Woji.

A criatura se aproximava agora sem intenção de parar e o pânico começou a me consumir mais ainda.

Pensei em desistir e sair correndo, mas eu sabia que Woji acabaria me alcançando e assim, acabaria com a minha vida assim como fez com Danya.

─ VOCÊ PRECISA PARAR DE QUERER BUSCAR VINGANÇA! ─ gritei novamente e sinto as pedras em minha mão, começarem a esquentar.

Woji parou bruscamente, como se estivesse lembrando de algo então, deduzi que havia algo acontecendo ao nosso favor.

─ Woji você pode mudar. ─ falei calmamente, olhando diretamente em seus olhos vermelhos e tristes.

As pedras em minha mão só esquentava cada vez mais, até que algo aconteceu.

Woji foi lentamente indo ao chão, como se sua força fosse sendo retirada aos poucos de seu ser.

─ Eu sei que não foi sua culpa. Sei que a amargura anda com você em seu peito. ─ fui me aproximando dela que se mantinha sobre o chão, sem forças. ─ Se vingar só te fará mais triste e infeliz. Sei que você quer descansar. ─ parei a uma boa distância de Woji.

Eu via ela cair mais ainda ao chão, se entregando aos poucos.

─ Woji, você está livre! ─ falei com os olhos marejados.

Logo as pedras em minhas mãos foram se esfriando.

Os olhos vermelhos cor de sangue foram se transformando em um azul tão claro quanto céu.

A fumaça antes preta, ficou totalmente branca.

De longe pude ver meus amigos observando aquela cena abismados.

─ Obrigada. ─ ouço um sussuro perto de meus ouvidos e logo olhei para Woji novamente e tudo havia sumido.

Woji finalmente pode ter o seu merecido descanso.

Suspirei fundo e cai de joelhos no chão, em prantos.

Hyunjin veio correndo até mim, junto aos outros.

─ Tá tudo bem. ─ me abraçou e beijou o topo de minha cabeça. O abracei de volta.

─ I-isso é algo que eu nunca vou esquecer. ─ Felix disse ainda muito assustado.

─ Ela pode finalmente ser libertada. Fizemos o certo. ─ Chan sorriu orgulhoso e abraçou Felix de lado.

─ Foi bizarro, a pedra começou a esquentar. ─ Bora falou olhando para a pedra.

─ Falando em pedra, podem me dar elas por favor? ─ pedi.

Limpei minhas lágrimas e me levantei junto a Hyunjin, pegando todos os pedaços.

─ Você foi muito forte. Isso foi extraordinário ─ Minho disse e me deu um sorriso, logo o abracei.

Já com todas os pedaços em mãos, joguei - os dentro do Lago.

─ Pronto, agora tudo está resolvido. ─ dei um sorriso.

( ... )

─ Então quer dizer que vocês estão realmente namorando? Tipo de dar beijos, andar de mãos dadas e fazer ... outras coisas? ─ Minho perguntou para Hyunjin, o que me surpreendeu que ele não estivesse tentado bater no menino.

Estávamos voltando para a festa de Inna Vuppala.

─ Sim, mas não se preocupe, eu amo sua irmã, e não irei fazer nada de mal a ela. ─ acabei soltando um sorriso involuntário e abracei Hyunjin.

─ Acho bom mesmo porque se não eu te faço engolir todos os seus dentes. ─ Minho falou, deu um sorriso cínico, e saiu na nossa frente.

Aproveitei a deixa e dei um selinho rápido em Hyunjin que acabou rindo com a ameaça de Minho.

Chegamos rapido a festa e ela parecia estar mais cheia que o normal.

─ Achei que vocês não iam vir. ─ alguém falou, assim que chegamos na festa e era ...

─ Danya? ─ perguntamos todos juntos, espantados.

─ Aí gente, até parece que vocês não me conheciam. ─ deu um sorriso.

─ Achamos que você tinha- ... ─ Felix começou a falar, porém Bora tampou sua boca a tempo.

─ Não é nada Danya, o Felix só estavam falando o quanto é bom te ver. ─ Bora deu um sorriso forçado.

Ainda abraçada a Hyunjin, eu via aquela cena um tanto iconia e bizarra, mas no abraço de meu amado, parecia que tudo fazia sentido agora.

Lhe roubei outro selinho.

─ Porque está me beijando tanto? ─ perguntou achando graça.

─ Porque eu amo você. ─ falei, sincera. 

─ E eu também amo você. ─ tirou uma mecha de cabelo da frente do meu rosto e me beijou da forma mais apaixonada possível.

─ Eu só preciso achar o meu colar. ─ ouço Danya falar ao fundo e acabei soltando um riso durante o beijo.


Notas Finais


─ E foi isso💗💫. Obrigada a quem leu até aqui, todos vocês estão no meu coraçãozinho🥰🌤.

─ Beijinhos!💫🌷


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...