História Não vou desistir - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Glória Pires, O Outro Lado do Paraíso, Thiago Fragoso
Personagens Adriana Mello de Monserrat, Clara Tavares, Elizabeth Mello de Monserrat, Glória Pires, Personagens Originais, Thiago Fragoso
Tags Alejandro Claveaux, Beth/duda, Dunic/benic, Gloria Pires, Nicolau, O Outro Lado Do Paraíso, Sexo
Visualizações 33
Palavras 2.288
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Narração :Beth
Ok

Me sentido fraco um ser vulnerável perto de você, não me deixa assim Pareço forte mais não sou! Eu só preciso do gosto da sua boca e seu rosto quando acorda de manhã, sua pele macia em atrito com a minha, eu ja te disse não quero ser vulnerável perto de você!

Capítulo 6 - Vulnerável


Fanfic / Fanfiction Não vou desistir - Capítulo 6 - Vulnerável

Passei metade do meu dia tentando achar uma desculpa pra não  ir ao apartamento do Nicolau, mas a vontade de sentir o gosto da sua boca falou mais alto do que meus pensamentos. Ao chegar a hora que ele  combinou ,tentei  diversas vezes em não  ir mas ele insiste ao me manda mensagem 

Eu espero muito você, espero que não  desista de mim,  tá  princesa?  - a mensagem dele fez meu coração bater mais forte é  o jeito de menino ao me chamar de princesa. 

😂 garoto porque você  insiste tanto? Hein?! 😂

Porque eu quero você... Se você não  vim eu "não  vou desitir"!

Ok, ok eu vou mas... Só porque eu quero conversar com você  ,ficar aqui  sozinha me deixa com mil pensamentos em tomar uma gim tônica !

Olha tá vendo eu ocupo seu cérebro! Eu te espero !.

Nossa conversa acabou por ai , as horas passavam cada vez mais rápido  do que eu possa imaginar a clara me perguntava pra onde eu sempre ia sem ter falado a ela. Apenas dizia que era a casa de uma amiga do Rio de janeiro ela se dava por insastifeita 

- você não  vai me falar mãe? - ela sentou  na cama me olhando me arrumar - mãe  a senhora  não  ta bebendo não  né? - virei colocando a mão  na cintura 

- Não  filha não  tou! - ela me olhou desconfiada

-Mãe  não  mente pra mim! Eu ja passei tantas coisas eu não  quero que você  seja mais uma que não conta a verdade pra mim! - olhei e realmente ela e minha filha  não  tem do porque ela me Julgar, ela me apoiaria nessa relação .

-Tabom... É que... Você  sabe Nicolau... Me ajudou na prisão é  ele... Me fez tão  bem que acabou surgindo um sentimento recíproco de ambos, nós  estamos saindo e pra casa dele que eu to indo - ela me olhou supresa com todas as palavras ditas - fala alguma coisa filha! 

-E... Nossa mãe, não  esperava! Realmente não, mas eu lhe apoio ele é  um cara do bem!

- Eu sei filha, mas... Eu não  sei se devo continuar! 

- Mãe não  gosta dele ?

- Eu ainda não  sei! - me sento na cama - e tudo tão  confuso, eu não  sei se tou preparada pra relacionamentos -ela sentou do meu lado e pos sua mão  em meu rosto 

- Mãe  você  tem que ser feliz, não  precisa ter medo de nada! Nada!  Entedeu? Ele é um ótimo homem ele vai te respeitar ,te dá  segurança é  o principal amor eu tenho  a toda certeza! Não é? 

- Eu tenho a certeza ! - falei com convicção e firmeza -Aliás ele ta me esperando agora!

- o que ta fazendo aqui ainda?- ela meu puxou fazendo eu levantar - Eu falo a Radu a te levar até lá  vai mãe logo,cade sua bolsa? - ela a pegou 

 Ei calma hahaha- lhe dei um beijo e sair no carro   em que Radu me leva até o apartamento dele .

Com calma eu respiro até tentar bater na porta umas duas ou três batidas é o suficiente pra que ele possa ouvir .

- Oi?   - ele abre a porta somente com uma toalhas no quadril é  o corpo molhado e os cabelos respingando . O meu olhar percorreu dos pés a cabeça  - Desculpa acabei de chegar ,meu banho foi tão rápido até ouvir você bater na porta ,pensei que não vinha.

- aê mesmo,até pensei em não vim aqui. Mas você não ia desistir né? Não vai me convidar pra entrar? - ele riu e deu passagem pra mim fechou a porta. 

- Beth  você  ja comeu? - ele sentou no sofá - eu posso pedir uma comida japonesa você  gosta? 

- Sim, mas... eu só quero enteder seus sentimentos! Se não eu fico confusa , eu não  quero te machucar! - me sentei do lado dele - Não  quero criar expectativas suas

- Princesa, você  não  tá  afim? - ele passou os dedos no meu rosto que fez estremecer ao seus dedos quentes me tocando - Eu vou te explicar  mas deixa  eu me trocar né - em meus desejos mais obscuro eu diria que preferia ele assim desse jeitinho - Não  estou apresentável a você ,aliás  o que você  vai pensar de mim né um indecente? 

- Eu não  disse nada -Dei de mãos. Por alguns minutos ele sai com uma bermuda e uma camisa de manga comprida e senta do meu lado - então ? Me diz o que você  que quer comigo - me afastei um  pouco

-Tudo! Simples tudo com você, você  ainda nâo entendeu ? - quando  eu me afastava ele chegava mais perto 

- Não  consigo te entender é  tudo confusso Nicolau não  faz sentido! - ele se aproximou eu tava quase do outro  lado do sofá quando ele sentou bem coladinho de mim - Nicolau não! - ele ia me beijar mas eu me levantei - Por favor me diz que não  vai se machucar! Promete que não  vamos ter algo sério? 

- Você  que me deixa confuso? Que uma amizade colorida é isso? Beth se for isso, eu não  sei eu gosto realmente de você! Eu ja te disse o do que eu sinto, mas não  posso te obrigar a gostar de mim eu não  tenho esse direito, não  mesmo! Você  não  é  minha propriedade ! 

- Nicolau eu... Eu ja te disse que e tudo muito confuso pra mim! 

- aê você  não  acha que pra mim não é? Acha que eu criei esse sentimento assim do nada? Não  .Demorou tempo pra acreditar que você  tá  fazendo  parte de mim! Eu quero muito você! 

-Eu também  quero, mas eu não  quero te machucar, aliás  ninguém O Renan sabe eu só  tou focada na minha filha em recuperar a confiança  dela. 

-Você  falou com ele? 

-Sim, além  de você  ele me ajudou muito... 

-Vocês  ficaram? 

- Não! Ele e só  um amigo, significou muito, mas a única  pessoa que eu beijo e você! E do mesmo jeito tenho  medo! De tudo! 

- Ei! - ele se aproximou de mim ,largou minha bolsa no chão - Fica comigo eu te gosto tanto, tanto você  não  tem noção! - ele agarrou minha cintura com uma mão  e com a outra levou aos meus cabelos colocou de lado e beijou meu pescoço .

-Não  pera sai! - o empurrei - não  é  assim!  Ta me parecendo que você  só  que sexo! 

-Não  pense isso! Não  sou esses caras ninfomaníacos! Eu tenho sentimento  não  e só  prazer, prazer! Eu gosto de você, aliás Eu te amo! Mas e algo que e difícil  você  ouvir, parece que tem medo de mim! 

-Não, não  tenho  medo de você, só  que... - ele me interromper. 

-Que é  confuso - ele completa  - Eu sei! Você veio aqui pra saber o que eu sentia né  ? E isso!  Eu te amo! - fiquei imóvel, queria muito poder falar o mesmo mas as palavras fogem da mente eu sentia que àquele sentimento e recíproco mas a única  coisa que eu fiz foi me aproximar dele e sentir os seus labios nos  meus. 

- Eu também  te amo.. -Falei entre beijos - é... Que - me soltei de seus  lábios  doces - e que você  não  quero admitir que gosto  de você! Eu... Eu... Tenho muito medo de nós  machucamos tenho tantos problemas!

-Ei eu to aqui! Pra ser seu por inteiro vulnerável, até que enfrentar coisas ao seu lado página por página ! Tudo bem que você  ainda ta confusa, eu também  fiquei  mas a distância fez eu me aproximar cada vez mais eu sinto sua falta nem mesmo quando você  tava presa sentia saudades discutir com você  por causa  de seu vício alí  eu ja me preocupava com você e não  sabia !

-Nicolau como você  disse página por página ok? -Botei minha mão  na sua coxa - tudo bem pra você ?

- Se é  assim que você prefere ,sim! - nós  olhamos e ficamos sentindo e ouvindo a respiração do outro se eu não  desse um sinal ele não  me beijaria - o que você  ta olhando? - ele tinha os olhos incríveis  que me desejavam a todo momento eu podia sentir quando ele apertava a mão no sofá ,aquele momento foi único 

-Você não  vai me beijar ? - ele me olhou entre a boca e os olhos. 

-Pensei que não  iria pedir - nós rimos e ele avançou  em mim com muita vontade nos olhos . A sua boca explorava toda a minha . A batalha épica  de nossas línguas, deixava nosso corpo sedento um pelo outro ,eu dei passagem quando solto um gemido em sua boca deixo que ele possa me consumir inteiramente ,naquela noite ele seria meu dono de todas as formas!  

Ele beijou minha boca  até  sentimos o ar faltar, foi, quando ele explorou meu pescoço de forma selvagem e beijou o lóbulo da minha orelha, ele fez com que eu senta-se em seu colo de pernas abertas, com minha ajuda ele tirou sua camisa e jogou em um lugar qualquer da sala  ,sentir ele sussurra no meu ouvido

 - ainda não  vai ser aqui, hoje não -          ele me levanta fez com que eu girasse o meu corpo ficando de costa a ele , prendeu meus cabelos com sua mão  e explorou cada centímetro da minha nuca até o lóbulo da minha orelha, fez com que eu tirasse minha blusa   e novamente jogou em algum lugar da sala girou meu corpo novamente a ele e apertou meus seios contra seu peito quente e macio. - eu posso? - ele falou baixinho  no meu ouvido. 

-Sim... - falei  encostando na sua boca , que toma meus lábios  novamente a sí e abre o Feche do  meu sutiã .e me afasta pra que tenha a visão  de tirar e me levar a mesa. Onde me colocou de pernas abertas onde se encaixou perfeitamente em que toma meus seios a sí  que fez eu gemer tocando seus cabelos com força e jogar a cabeça pra trás fez trilha de beijos até  minha boca 

-Temos muito tempo, mas não vai ser aqui... - ele me levou em seus braços  e entra no quarto me deita na cama  e fica em pé, desabotoa e abre o zíper. Fez eu sentar na cama e tirou minha calça jogou em qualquer lugar, trilhou beijos pelas minhas pernas até minha intimidade e a beijou por cima do tecido rendado   eu o puxei pra cima de mim que fez nossas intimidades se tocarem e nós  soltamos um gemido no mesmo tempo até  eu o olhar e beijar com muita vontade em que eu puxei  com força  seu cabelo e num sussurro 

- Mostra pra mim... Mostra pra mim o seu calor o beijo molhado  e suave que só  você  tem. o toque selvagem que me faz estremecer  e suar - ele me olhou, e fez rebolar seu membro lentamente  por cima do tecido  que nos cobria e impedia nosso toque mais profundo .

-Eu vou fazer tudo com você! Tudo! - seu tom me fez pedir mais profundo  do seu toque ,ele beijou toda a extremidade do meu  corpo acompanhado com o toque suave da sua língua na minha pele até  ele se ajoelhar-se  cama e tirar minha calcinha preta rendada onde eu sentir o toque  selvagem e preciso de seus lábios beijando os meus pequenos lábios. Eu apronfudei sua cabeça   e mexia os quadris em direção a sua boca num movimento sutil ele me penetrou  com a língua  em segundos minhas pernas tremeram eu tava gozando .ele riu e me beijou 

- Você  é  muito quente !isso me enlouqueceu !-  eu rir por sua entrega em me deixa bamba ele me puxou pra que eu sentasse no seu colo onde se encaixou  mim que me preenchia fácil eu soltei um  gemido em seu ouvido a mão  dele apertou com força minha bunda que e capaz de ficar a marca, e também mordir seu ombro quando eu sentir ele todo que deslizava fácil ia e vim num movimento super frenético e constante atrito de nossos corpos .

A sua mão  Puxou meu cabelo e  beijou meu pescoço enquanto me penetrava. As estocadas ficavam mais rápidas quando  ele me coloco pra baixo entrelaçou suas mãos a minha que me impedia de tocá-lo e arranhar suas costas no puro desejo ele beijava toda parte do meu corpo menos àquela que eu mais desejava. 

- Ei me beija - ele riu e me deu um selinho e quando  percebeu que eu queria mais que isso ele s concentrou-se em mim penetrar. - hum.... Nicolau.... Eu... Vou... 

-Vai? Goza pra mim... Eu tou te esperando...com muito  desejo... - meu corpo começou a reagir e quando  meu orgasmo veio frenético  ele desetou nossas mãos e me beijou abafando meus gemidos roucos em sua boca. Ele logo se entregar ao ápice  do prazer em Mim. - Ahhhhhw como você e quente! - ele me beijou desceu pelos meus seios até minha barriga e deitou su cabeça sobre ela é meu corpo nú. Rir. 

-Você  é incrível! - ele me olhou e sentou -se em meio as minhas pernas .

-Repete! Acho que não ouvir... 

-Você  é  incrível! - ele riu e me levantou em seu colo. 

-você também é incrível! NOSSA! - ele me beijou com toda voracidade possível eu precisava mais do seu toque quente e selvagem - Hum... Eu preciso ir.. .

-Não, dorme aqui por favor, eu preciso do seu calor do seu cheiro da sua boca. Do seu corpo do gosto que só  você tem!  -Nós  olhamos -Fica? 

-Sim.. - nós  beijamos e não  demos por satisfeitos em uma só transa. O seu toque era preciso e diferente  de todos os outros





Notas Finais


Acho que rolou será?

Qualquer erro desculpa
Nicolau é um gato hein!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...