História Narcotic Man - Capítulo 43


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Rap Monster, Suga
Tags Bangtansonyeondan, Beyondthescenes, Bts, Drugs, Guns, Máfia, Namgi, Namjoon, Rapmon, Suga, Sugamon, Yoongi
Visualizações 149
Palavras 970
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Shoujo-Ai, Suspense, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 43 - Resource


-Isso é inacreditável...

Suga comentou olhando para os papéis que tinha recebido pelo correio, sem remetente, é claro. Vários estavam dispersos sobre a mesa enquanto ele se concentrava em dois deles, lia as informações com um ar muito indignado e os sorrisinhos irônicos que deixava escapar denunciavam que ele não estava nada feliz com o que via.

-Qual é a deles, parece até que só querem bagunçar as coisas...

Continuou divagando em voz alta enquanto andava vagarosamente pela pequena sala. Não estava em seu ‘escritório’ como de costume já que lá se tornou um lugar perigoso então por esse motivo acabava esbarrando em uma coisa ou outra.

-O que você acha?

No fim acabou perguntando sem nem mesmo desviar os olhos dos papéis, mas não recebeu uma resposta. Monster deveria falar alguma coisa, mas simplesmente não tinha escutado nada do que o chefe disse apesar de estar o olhando fixamente como tinha feito por toda a parte da manhã até o fim da tarde, a questão é que os seus pensamentos, todos eles, estavam travados na noite anterior.

-Huh?

Ele acabou despertando quando recebeu um olhar da parte do Hyung, mas balançou a cabeça rapidamente para espantar as ideias que o rodeavam, até tinha começado a pensar sobre as informações que receberam, porém simplesmente não conseguia se concentrar por muito tempo.

-Ah, isso? Bom... Não deve ser só brincadeira, é muito trabalho, se fosse já tinha acabado.

Yoongi arqueou uma sobrancelha, obviamente tinha percebido que o dongsaeng estava meio perdido desde cedo, mas deixaria aquilo escapar no momento, afinal tinham coisas mais importantes á tratar.

-Isso tem cara de ser alguma coisa que não foi resolvida antes, as fotos não te dizem nada?

Namjoon tratou de seguir o pouco raciocínio que conseguiu desenvolver e puxou por acaso uma das fotos que veio no pacote, era um ‘flagrante’ no momento em que Arne conversava com outra pessoa em um bar, a qualidade da imagem não era das melhores e então ele só passou os olhos por cima.

-Não faço ideia de quem seja esse cara...

-Então deve ser treta muito antiga, e temos um jeito de descobrir.

-Temos?

-Claro, só perguntar... O seu pai deve saber, não?

Nesse momento, o chefe abaixou o rosto com uma expressão complexa e hesitou, não achava uma boa ideia. Foi um trabalho muito árduo para conseguir a confiança do pai, expor para ele os problemas de agora não soava nada agradável.

-Temos que chegar á isso?

-Se quiser resolver logo, sim.

O traficante descruzou as pernas e levantou-se da cadeira, andando até o outro e assim que tomou coragem, passou um dos braços pelos ombros dele e em seguida lhe dirigiu um sorriso confiante.

-Relaxa Yoongi, vai dar certo.

Ouviu uma risada bem curta e no fim, o menor acabou lhe empurrando levemente, depois de balançar a cabeça de um modo debochado.

-‘Tá cara, mas só tem uma coisa...

-O que?

-Me chame de Hyung.

---X---

Mesmo que não houvesse um perigo real, ainda sim era muito difícil chegar e encarar a realidade daquele jeito. Depois do dia em que discutiu com o seu pai no hospital por causa de Yoogeum, Yoongi nunca mais havia estabelecido um contato tão direto com ele.

Já era bem tarde, quase madrugada, porém não era novidade que esse horário fosse o mais favorável para ele, apesar de já estar em certa idade, o homem ainda sim passava um longo tempo sem precisar de descanso e praticava muitas atividades das quais gostava.

No momento em que entrou na sala luxuosa da mansão, acompanhado por Namjoon, o chefe respirou fundo e seguiu até o espaço onde pode ouvir uma música clássica tocar bem baixo, junto á ruído peculiar.

O seu pai estava jogando minigolf em uma das pistas, era realmente o seu passatempo favorito desde que conseguia se lembrar, até tentou aprender, mas desistiu por achar monótono demais apesar de achar que também chegaria a adorar isso no futuro.

-Por que não tenho uma impressão boa sobre a sua visita?

Foi a primeira coisa que o Min ouviu, porém ele apenas desviou o olhar da figura que ainda estava de costas para si.

-Só preciso de algumas informações, nada mais.

O Kim fitou os dois, foi então que achou a razão para o seu Hyung ser especialmente arisco com o tom de voz e com as palavras. Levantou as sobrancelhas, admirado e decidiu ficar por ali mesmo enquanto o menor seguiu mais alguns passos.

 -Se é algo que não conseguiu sozinho, deve ser sério.

Ele retrucou e o convidou a ir para outra parte da sala, porém antes parou e prestou atenção no que estava acompanhando, fixou os olhos no garoto de um modo que causou alguns calafrios.

-Ah, um rosto já visto várias vezes, não?

Monster tratou de curvar-se imediatamente em um reflexo impensado, porém o mais velho deles não disse nada apenas pareceu o ignorar e seguiu á diante o caminho, o traficante só os acompanhou porque recebeu um olhar muito significativo da parte de Suga.

-Preciso saber se reconhece esse cara...

O chefe foi direto, estendendo as fotos para o pai, que as pegou e semicerrou os olhos com um rosto muito sério. Demorou algum tempo, mas depois ele acenou positivamente.

-Não sabia que depois de tanto tempo, esse assunto surgiria de novo.

-Que assunto?

Yoongi estava agora mais do que curioso, cogitando que o seu dongsaeng acertou em cheio na sugestão que havia feito antes.

-Esse cara já causou alguns problemas antes, pensei até que tinha morrido.

A frieza que ele empregava nas palavras fazia parecer que se tratava de um mero inseto. Nesse momento os outros dois perceberam que de fato foi uma boa ideia terem rasgado a parte em que Arne aparecia.

-E de quem estamos falando?

-Eu o vi muitas vezes, andava com Yoogeum. 


Notas Finais


Então, acho que vou ficar com câimbra na cara porque não consigo parar de sorrir! Ugh!
Sei que posso parecer repetitiva, mas preciso expressar toda vez o quanto eu AMO os comentário de vocês, de verdade, MUITO OBRIGADA!
Vocês me incentivam muito á continuar, principalmente por ser tão longa assim e ainda agradar á tantos, eu amo isso.
Tanto os que acompanham desde o começo (faz tempo hein) quanto aos que vieram fazer parte também, AMO VOCÊS!

Kissus!

PS: Sei que vocês adoram SugaMon, mas o que acham de acrescentar uma pitada de VHope e um universo cheio de magia? Dá uma passada lá :3 : https://spiritfanfics.com/historia/invisible-line-6069062


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...