1. Spirit Fanfics >
  2. Naru-Hina -Esperando por você. >
  3. Capítulo 6

História Naru-Hina -Esperando por você. - Capítulo 6


Escrita por:


Notas do Autor


Olá pessoal segue mais um capítulo Boa leitura !!

Capítulo 6 - Capítulo 6


O pensamento fez a minha pele arrepiar.

E, por baixo disso tudo, o pânico penetrou em minhas entranhas. Eu não podia ficar obcecada pelo meu chefe, o figurão, o cara que iria determinar o meu destino no emprego. Viajar sobre ele acabaria terminando em consequências graves.

Coloquei a mão levemente sobre a minha barriga, estimulando uma respiração diafragmática profunda, para acalmar a minha ansiedade crescente.

Naruto inclinou a cabeça e me estudou.

– Já ouvi muitas coisas sobre você. E testemunhei o seu trabalho. – Ele fez uma pausa, movendo o olhar para cima e para baixo do meu corpo mais uma vez, queimando minha pele enquanto fazia isso. – Mas nada do que ouvi, ou vi, me preparou para encontrá-la hoje usando esses trajes.

A cor desapareceu do meu rosto. Eu não tinha certeza de onde ele estava querendo chegar com essa declaração, mas, pelo seu tom de voz, senti-me repreendida.

– Hã... Perdão?

– Na minha concepção, uma pessoa que tivesse conseguido o  diploma no hokages  estivesse planejando fazer carreira administrativa estaria mais adequadamente vestida.

Tão rapidamente quanto empalideci antes, agora eu corava, tão envergonhada quanto furiosa. Claro que o meu top era revelador, mas ele não pareceu se importar com isso quando me cobiçou apenas um momento antes.Ou talvez aquele olhar cobiçoso tivesse sido apenas uma ilusão de minha parte.merda. 

Então eu tinha imaginado tudo, não tinha? Todo aquele negócio de ele estar me desejando, Deus... Como pude ler esse homem de forma tão errada?

Mas, mesmo com meu erro, eu não poderia receber a sua crítica sem responder.

Quer Naruto fosse dono de outras casas noturnas ou não, e isso era uma coisa de que eu não tinha ideia, ele certamente estava errado sobre qual traje seria aceitável num ambiente como este. Garotas atraentes eram o que se esperava numa casa noturna, elas atraíam clientes.

– O que eu estou usando é bastante apropriado para uma funcionária de uma casa noturna.

– Não para alguém que está buscando ser gerente.

– Sim, mesmo gerentes. Sexo vende, sr. Uzumaki 

Não em uma casa noturna de elite. Não no tipo de casa noturna que pretendo

Gerenciar – Seu tom autoritário ressoou pela minha cabeça, mas, depois, ele diminuiu o volume e suas palavras ecoaram através dos meus ossos. – Você deve saber que as mulheres sofrem dificuldades no mundo dos negócios. Por isso, deveria trabalhar para ser levada a sério, Hinata vista-se de modo sexy, e não como uma piranha.

Contrai minha mandíbula. Normalmente, sou do tipo que argumenta bem além do ponto de ganhar ou perder a discussão, inclusive tive vários debates acalorados em

mais de uma das minhas aulas da ffaculdade- mas agora eu me via perturbada e sem palavras. Naruto estava certo. Eu tinha ideias para nosso Konoha Club  ideias que pressupunham que as pessoas confiassem no meu tino comercial. Tinha aprendido no Hokages aquilo que era preciso para impressionar as pessoas e, pelo menos um ponto a meu favor, tinha hesitado muito quando comprei o espartilho,

Me perguntando se o decote que revelava tudo desde o sulco entre meus seios até meu umbigo não era revelador demais. As palavras dele validaram esse medo. Pior ainda, percebi que aquilo que eu pensara ser desejo era algo muito diferente.

Ele não estava me reivindicando, ele estava me julgando. Meu estômago embrulhou. Lá se fora qualquer chance de promoção. Como eu pude ser tão estúpida? Vestir-me para um cara em vez de preocupar-me com minha carreira? Idiota , idiota, idiota !

Eu olhei para Kiba e descobri que ele estava igualmente petrificado pela nossa conversa.

– Hum, sim, Hina – disse ele, tentando se recuperar do choque. – Isso é... Hã... novo?

Não importava o que Kiba estava dizendo. O brilho em seus olhos confirmou que ele tinha gostado da minha roupa. Mas, agora, estava com seu novo chefe. Ele tinha que se manter profissional.

E, sinceramente, eu me importava mais com a opinião de Naruto no momento, do que com a de Kiba. Ele era da categoria um de atração, afinal de contas. O tipo de cara em quem eu não investiria do ponto de vista emocional. Naruto , por outro lado, era um cara...

Não, eu não ia pensar nele desse jeito.

Passei a língua em meus lábios ressecados.

– Sim, é novo. – Esperava não soar tão envergonhada quanto eu me sentia. – Peço desculpas

E também meio que odiei Naruto Uzumaki. Muito embora ele estivesse com a razão. Ele era um idiota com aqueles olhos passando pelo meu corpo, exatamente como todos os outros caras que eu já tinha conhecido.

– Eu tenho um casaco de renda no meu armário – ofereceu Karin – Isso deve.dar em você...

– Obrigada, vou aceitar.

Karin sussurrou em meu ouvido, enquanto passava por mim em direção à sala de descanso dos funcionários:

– Só que, se você me perguntar, você está ótima!

– Agora que isso está sendo resolvido... – Naruto voltou sua atenção para Kiba .

– Mudei de ideia sobre retornar neste fim de semana. – Kiba relaxou visivelmente com essa informação. Mas a declaração seguinte o fez ficar rígido novamente. –

Estarei de volta amanhã. Não posso chegar antes das oito. Você pode separar um  empo para mim na agenda?

Fiquei mexendo nos porta-guardanapos, embora já os tivesse abastecido, sem saber muito bem se deveria fazer parte da conversa ou se deveria voltar para os meus deveres.

– Claro – respondeu Kiba, muito embora esse fosse o horário em que a boate abria e não era de fato um momento conveniente para se fazer uma reunião.

– Ótimo. – Naruto virou-se para mim e eu congelei no meio da arrumação do porta-guardanapos. – Hinata, você vai estar aqui também. Ainda perturbada pelo meu erro desastroso, eu não estava ansiosa para aceitar o convite, ou, melhor dizendo, a ordem. Mas eu teria que superar esse meu começodifícil se pretendesse continuar a trabalhar com ele.

Sem nem mesmo saber se o novo patrão esperava uma resposta, dei uma, de qualquer maneira:

– Sim, senhor.

Naruto estreitou os olhos, portanto eu não pude ter certeza, mas eles pareceram ter dilatado. Ele me examinou como se decidisse alguma coisa, tipo despedir-me, talvez, ou me dar outra chance. Depois de alguns segundos dolorosos, ele simplesmente assentiu.

– Amanhã. – Então, virou-se para ir embora.

Kiba e eu observamos em silêncio enquanto Naruto caminhava em direção às portas da casa noturna. Ao menos eu fiquei observando, distraída demais pelas.costas largas e bem trabalhadas de Naruto.

sob a parte inferior de seu paletó para notar o que Kiba estava fazendo. Droga, Naruto parecia tão lindo por trás como pela frente. Se  ele ia passar tanto tempo na boate, eu ia ter que me conter todas as noites.

No minuto em que o lindo traseiro de Naruto desapareceu na entrada .do club

Kiba deu um suspiro, lembrando-me de sua presença.

Eu olhei para ele, com os olhos arregalados.


Notas Finais


Continua 😶?

Obrigada pelos comentários.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...