1. Spirit Fanfics >
  2. NaruHina - You still love me? >
  3. Hinata?

História NaruHina - You still love me? - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Olá, Moranguinhos! Cheguei, mas dessa vez não foi de mãos vazias. Aqui temos a nova fanfic que eu havia falado, UFA! Finalmente, não é mesmo? Huhiho! Bem, em relação à outra fanfic, eu vou guardá-la mais um pouquinho, se assim me permitem. Enfim, se divirtam com essa nova fic e tenham uma boa leitura. Amo vocês!

Capítulo 1 - Hinata?


Fanfic / Fanfiction NaruHina - You still love me? - Capítulo 1 - Hinata?

You still love me?
                   Capítulo 1
               Por Melibellule
                                                                                                                 


 


Eu estava colocando lenha na lareira quando escuto o sábio tarado me chamar. Eu pego o restante da lenha no chão e coloco ao lado da lareira, indo ao encontro do homem de cabelos brancos logo em seguida.

— Estou indo! — Digo, caminhando até a sala, o lugar em que ficava a porta da frente. Enquanto caminha, ouvia uma voz feminina, talvez até conhecida por mim. Assim que eu cheguei e fiquei de frente para a porta, senti algo dentro de mim acelerar. — Princesa! — Céus! Como ela está linda! Mal pude esperar para lhe dar um abraço, mas me arrependi de ter feito tal ato. Quando olho para a sua mão direita, vejo que está entrelaçada com outra, aparentemente, masculina. Minha expressão feliz tinha se tornado uma completamente diferente. Eu queria chorar, assim como um bebê que acabara de derrubar o sorvete no chão. Sem olhá-la nos olhos, me afastei.

— O que foi, Naruto? Tá tudo bem? Não gostou de me ver? —Ela me encarou, confusa. Como eu tinha vontade de dizer o que eu sentia à ela… Mas eu acho que não seria conveniente, não é mesmo?

— Sim. — Eu disse, fitando o chão, pegando duas xícaras de café, logo depois. - Entrem, por favor. — Acho que eu estava um caco, já que o sábio tarado me olhava com pena. — Como vocês estão? — Me sentei no sofá, sendo seguido por eles. O cara ao lado da minha morena parecia bem antipático... Que mau gosto, Hinata.

— Ah, estamos bem, obrigada! — Gentil, como sempre, respondeu. — E você, Naruto-kun? — Ela me olhava, atenta, esperando uma resposta. Eu poderia dizer não estava bem? Podia, mas ela não deveria saber o motivo, sim?

— Estou bem, obrigado. — Respondi, simples. Um silêncio ficou, mas fora quebrado pelo sábio tarado oferecendo café.

— Bem, vocês querem café, crianças? — Ele disse, pegando as xícaras em minhas mãos e entregando para eles. — Você está grande, Hinata! — O homem de cabelos brancos tinha brilho nos olhos. Emoção, talvez.

— Grande ela nunca foi e nunca será, sábio tarado! — A piada foi involuntária, e a mesma deixou Hinata vermelha de raiva, mas também a fez dar umas risadas. — Desculpa. — Eu fechei a cara. Não tenho o direito de fazer piadas, não mais.


— Tudo bem, Naruto. Isso só mostra que você não mudou nadinha! — A garota dos olhos perolados deu um sorriso largo e encantador, que me fez ficar feliz por um tempo. Aquele sorriso… Era o mesmo de quando nos beijamos. Droga! Foco, Naruto!

— Bem… Vocês têm novidades? — Fiquei interessado na resposta, já que ela poderia falar se o homem ao seu lado era seu namorado ou não. Por dentro, eu estava torcendo para que não fosse.

— Ah, sim! Eu vou me casar, Naruto! — Isso me quebrou por completo. Sem eu permitir, uma lágrima caiu de meu olho direito. Ela parecia bem feliz com isso… Então porquê eu não me sentia feliz com a sua alegria? Depois de tantos anos, estaria eu me tornando egoísta? Não, era apenas a dor de ser rejeitado.

— Q-que bom. - Minha voz saiu falhada. Era muito difícil mentir isso, mas eu precisava. Um aperto tomou conta do meu peito e mais uma lágrima saiu, dessa vez, de meu olho esquerdo. Eu, Uzumaki Naruto, poderia ganhar o prémio de contenção, porque eu estou me contendo com todas as minhas forças para não chorar. — Licença. — Eu tinha que sair dali. Era ruim sair desse jeito, mas era necessário.

— Naruto? Com licença. — Merda! Ela veio atrás de mim. Eu apressei o passo, fechando a porta do meu quarto antes que ela chegasse até mim. — Naruto? Responde e me deixa entrar! Por favor, anjinho… — Anjinho… Era um ótimo apelido, quando éramos adolescentes.

— Hinata… — Eu não sabia o que dizer. Era como se eu tivesse ficado mudo e não lembrasse de como são as palavras. Sem chances de saber o que falar, eu abri a porta, revelando minha expressão triste.

— Naruto… Por que você está chorando? — Ela pegou no meu rosto, mas eu logo repeli o seu toque. — O que aconteceu, Naruto? Você anda tão estranh… — Eu a interrompi, dizendo:

— Talvez seja pelo simples fato de você não ter lembrado do que passamos juntos. — Eu joguei a lenha na fogueira… E o fogo subiu.

— Eu não lembrei? Eu pensava em você todo dia, mas você nunca me ligou para dar um “oi’’! Você ainda diz que eu não lembrei? — A perolada me olhava, com o rosto triste.
,
— Se você não sabe, eu moro na roça. Como é que eu vou ter um celular? — Respondi, grosso, o que fez ela começar a chorar, paralisada, e olhando profundamente para os meus olhos.

— Quando foi que você se tornou tão grosso e ignorante? — Ela cuspiu as palavras, apontando o dedo para mim.

— E quando foi que você se tornou tão insensível? — Eu perguntei, deixando ela brava.

— Não se responde uma pergunta com outra pergunta! — Ela desviou o olhar, ainda com os olhos marejados.

— Quem disse isso, oras? — Junto dela, olhei para o lado, sentando-me na cama.

— Eu mesma! — A morena disse, sentando ao meu lado e fitando o chão.

— Era pra ser uma discussão de adultos. — Eu disse, corado. Ela deu um sorriso e me olhou com uma sobrancelha arqueada.

— Que eu saiba, que sou a única adulta aqui! — Ela respondeu, me diminuindo.

— Você? Ha! Tenho certeza que ainda dorme com aquele ursinho fedido! — A garota corou com a minha fala, se encolhendo.

— N-n-n-não c-chama ele d-de f-f-fedido! — Com balbucio, respondeu, tão corada que parecia um tomate.

— Então não me chama de bebezão! — Eu disse, vitorioso. Aquela conversa fora bem inesperada.

— Eu não disse bebezão. Pelo visto, até você se acha um bebezão! — Dessa vez, ela que saiu vitoriosa.

— Tudo bem, tudo bem! Você ganhou. Abraço de paz? — Me dando por vencido, perguntei, fazendo o sinal de paz, que sempre usávamos para nos reconciliar, quando crianças. 

— Abraço de paz! — Ela disse, fazendo o sinal e me abraçando. Ficamos um tempo assim, mas uma figura masculina de cabelos azulados tossiu figuradamente, nos tirando do nosso momento. Maldito!

— Oh, Sasuke! - A morena olhou para ele, saindo de meu lado e indo até o noivo, logo em seguida. Mais uma vez, eu estava triste. — Estava falando com Naruto e nem vi o tempo passar. — Ela disse. Fiquei um pouco animado. Ela gosta tanto de mim que nem lembra de você, babaca! O que está havendo com você, Naruto?

— Bem, vou deixar vocês sozinhos. Já que não temos outro quarto de casal, podem ficar nesse, que eu irei dormir no quarto de hóspedes. — Falei, mas quando ia sair, ela me interrompeu.

— Bem, meu pai não deixa ele dormir comigo até o casamento… Então… — Isso! Eu nunca te achei uma pessoa legal, tio Hiashi, mas você se superou!

— Ah, tudo bem! Ele dorme no quarto de hóspedes, você dorme no meu e eu durmo no sofá. Tá bom assim? — Senti que fui carinhoso, mas nem liguei. A morena confirmou, balançando a cabeça em um “sim’’.

— Bem, eu vou tomar um banho! Até mais. — Ela disse, deixando somente eu e o tal Sasuke no quarto. Como eu sou super adulto, eu provoquei, dizendo:

— Cuidado para não escorregar, anjinho. — Percebi que ele se contorceu de raiva e sorri. Porém, ele também completou:

— Fica bem cheirosa, Amor. — Esse cara ainda vai apanhar, nessa vida, ou em outra! Trocando olhares raivosos, eu saí dali, iria tomar o meu banho também, afinal, estaria cheiroso para a minha morena sentir de longe! Céus, Naruto! Parece um lobo brigando por uma companheira. Pelo menos eu estaria satisfeito. Coloquei fogo na flecha e declarei guerra, uma guerra que eu iria ganhar.

 

 



 


Notas Finais


Foi isso, Moranguinhos! Espero que tenham gostado! Daqui a uns dias, venho com o capítulo seguinte! Beijos, Moranguinhos, amo vocês!

|

3
|


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...