1. Spirit Fanfics >
  2. NaruSasu- Nosso Amor. >
  3. Sequestro!!!!!!!

História NaruSasu- Nosso Amor. - Capítulo 13


Escrita por:


Notas do Autor


GENTEEEEE
Estamos quase no final,
Ainda hj posto mais, vou tentar pelo menos.

Tá curto pq, dois cap´s em um dia né, aí fica fd kkkkkkkkkk

Comentem

Capítulo 13 - Sequestro!!!!!!!


Sasuke on

Ka-Kabuto... Meu braço. - Sinto uma dor intensa no local onde ele aperta.

- Cala boca sua vadia, você vai ver...

- Esse cara está te incomodando Sasuke? - Ouço uma voz familiar, vindo de trás de mim.

Era Shikamaru.

- Quem é você? - Pergunta Kabuto.

- Sou amigo dele, oque está havendo? - Kabuto solta rapidamente minha mão.

- Nada, Shika, não está acontecendo nada. - Tento acalmar a situação, mesmo com o pulso doendo.

- Ahhh, não diga isso Sasu, esse não é um belo encontro? - Ele pousa sua mão em meu ombro. - Eu sou Kabuto Yakushi, prazer. - Ele estende a outra para meu amigo.

- Sou Shikamaru, e esta é minha esposa, Temari. - Shikamaru aperta a mão de Kabuto.

- Posso saber por que é um belo encontro? - Naruto me puxa, olhando mortalmente para Kabuto, que fica pálido ao ver o loiro.

- E-E você quem é...? Ah, espere, eu me lembro de você, você está mais magro, mais acabado, mas com certeza é você. - Ele analisa o loiro.

- Oque você quer com o Sasuke? - Naruto pergunto, seco.

- Não contou sobre mim, Sasu? - Ele olha para mim, paraliso na hora, vendo Naruto franzir o cenho, e olhar rapidamente para mim.

- Não contou oque? - Pergunta Naruto, com uma voz de irritado.

- Ahh, ele não disse... Nós tivemos uma noite juntos, foi muito boa, quente, deliciosa... - Ele lambe o lábio inferior, enquanto o loiro range os dentes, e o olha ferozmente, como se fosse capaz de matá-lo ali mesmo. - Mas essa vadia me largou logo de manhã, nem conseguiu aguentar direito, ficou reclamando de dor a transa inteira. - Naruto arregala os olhos, fechando fortemente o punho. 

- Oque...? Isso é verdade? - Ele olha para mim, fico em silêncio, cabisbaixo, aparentemente, isso já se deu como resposta.

Naruto desvia o olhar, mas logo pega Kabuto pelo pescoço, arrastando-o até fora da cafeteria, jogando-o no chão.

Todos nos olhavam, alguns até saíram para poder nos ver.

- Ahhh, oque foi...? Ficou putinho, só por que eu comi essa puta aí, é? - O loiro acerta um soco em Kabuto, que o faz perder o equilíbrio.

- ESCUTA AQUI, É MELHOR VOCÊ CALAR ESSA SUA BOCA! - Ele exclama, apontando o dedo para o mesmo.

- Para, Naruto! - Tento o puxar, inutilmente, ele acerta mais dois socos em Kabuto.

- Chega, Naruto! - Shikamaru, Kiba e Rock lee seguram o loiro, só então fazendo-o parar.

- Oque está acontecendo? - Indaga, Sakura, desesperada.

- Você é aquele cara da foto do celular dele né? Ha, imaginei. - Kabuto se levanta. - Nós ainda vamos brincar, Sasukezinho, só me aguarde. - Ele sai dali, mancando um pouco.

- NEM PENSE EM CHEGAR PERTO DELE! - Grita, Naruto.

- Alguém pode me explicar oque houve? - Ino pergunta.

- Droga, vamos Sasuke. - O loiro me puxa, indo na direção de seu apartamento, deixando todos ali, sem entender nada.

(...)

Ele abre ferozmente a porta, soltando meu braço, sentado-se no sofá,  ele esfrega as duas mãos no rosto, inquieto. - Naruto, calma, por favor. - Sento-me ao seu lado, pousando minha mão em sua costa.

- Como...? Como posso ficar calmo? Sabendo que aquele maldito, já teve seu corpo, já te viu, te tocou, eu... Eu não consigo, estou possesso, estou com ódio. - Ele bate na mesinha, levantando, ele anda inquieto pela sala, tentando assimilar tudo oque houve. - Eu quero machucá-lo, ainda mais, quero vê-lo sangrar. - Ele senta em uma das cadeiras da sala.

Vou até ele, andando calmamente, sento novamente ao seu lado, mais uma vez pousando minha mão em seu ombro. - Amor, tenta se acalmar, por favor, está me assustando. - Ele olha para mim com os olhos marejados, suspirando, concordando comigo, abro um sorriso, beijo-o, um beijo lento e molhado, era do que precisávamos, ele segura minha cintura, trazendo-me para mais perto, deixando-me em seu colo, com sua mão livre, ele cola nossos corpos, apertando fortemente o tecido de minha camisa, ele estava necessitando, estava precisando de mim, precisando que eu o confortasse, ele lacrimejava durante o beijo, deixando meu coração mais apertado ainda, eu nunca deveria ter ficado com o Kabuto, eu estava carente, estava necessitando de alguém, e ele parecia ser legal, mas quando nós começamos a transar, ele se tornou agressivo, nem ligava para minha dor, ele nem se preocupava, então no dia seguinte, eu terminei tudo, ele me ameaçou com uma faca, minha sorte foi que eu consegui fujir, até adiantei meu voo para Konoha, reformulei a data da reunião com o, até então, desconhecido presidente da Marukawa, só para fugir dele.

Quando a falta de ar se faz presente, ele me abraça, apertando meu corpo entre seus braços, ele estava muito aflito, parecendo com medo. - Não me deixe Sasuke, não me deixe, eu... Eu não suportaria uma segunda vez, eu preciso de você, você é a única pessoa que eu tenho, eu só tenho você, amor... Eu só tenho você, moreno. - Ele chorava desesperadamente, com o rosto em meu peito, soluçando, nunca vi ele tão mal assim. 

Afago gentilmente seus fios loiros, fazendo-o olhar pra mim, selo rapidamente nossos lábios, vendo um sorriso fraco tomar seus lábios. - Eu nunca vou te deixar... Eu te amo mais do que tudo, e nunca, nunca vou te abandonar, nunca... - Ele funga, com um semblante entristecido, mas mesmo assim estava sorrindo. - Eu te amo, Naruto Uzumaki. - Ele solta uma risada, negando com a cabeça, fazendo-me rir também.

- Eu te amo mais, Sasuke Uchiha. - Voltamos a nos beijar, rindo em meio ao beijo.

Ficamos muito tempo nos beijando, trocando carícias, aproveitando o tempo que tínhamos um com o outro.

Adoro ficar assim com ele, nós dois, a sós, sem se preocupar com nada, sem ter nenhum problema na cabeça.

Eu amo muito o loiro, ninguém imagina o tanto.

(...)

- Sasu, eu já vou indo, mas eu não demoro, só vou assinar alguns papéis e já volto, ok? - Ele diz, ajeitando sua gravata.

- Certo, volta logo, eu te amo. - Ele sorri, me puxando para um beijo.

- Eu também te amo. - Ele sussurra em meu ouvido, saindo do apartamento em seguida. 

Sento-me no sofá, voltando a pegar meu notebook, tornando a escrever.

 

 

História: Nosso Amor

Capítulo 5

 

 

 

5 Horas depois...

Houve um imprevisto, e Naruto disse que demoraria, mas que chegaria antes do jantar, depois de cinco horas escrevendo, fiquei entediado, e decidi andar pela cidade.

Saio, visito vários locais de infância, visito minha antiga faculdade, tenho vários flashbacks, a nostalgia se vê presente.

Olho para meu celular, e já eram cinco 4 horas, eu pararia em algum lugar para comer.

Dito e feito, paro em um lugarzinho perto de uma pracinha.

Peço um café com leite, e um misto, que não demora muito para chegar.

Como minha comida, já pensando no que farei para o jantar, pensando no que será que Naruto gostaria de comer, esse loiro não sai da minha mente, nem quando ele não está presente, abro um sorriso involuntário ao pensar nele, é quando sinto uma mão pousar em meu ombro, é quando meu corpo gela novamente, suo frio, ao ver quem era.

- Kabuto... Oque quer? - Falo com desprezo, vendo ele se sentar no meu lado na mesa.

- Só quero conversar, Sasukezinho. - Ele abre aquele mesmo sorriso nojento de sempre.

- Mas eu não quero, se me der licença... - Quando vou levantar, noto que por baixo da mesa, ele me apontava um revolver, olho para o mesmo, que sorria, sento-me novamente, com vontade de gritar.

- Você já pagou? - Nego com a cabeça. - Garçom! - Ele chama o atendente, escondendo mais um pouco a arma. - Se você tentar qualquer coisa, eu enfio duas balas em você, e você sabe... Com a raiva que eu estou, eu não ligo em ser preso ou morto.- Ele Sussurra em meu ouvido, eu o obedeço, vendo-o pagar o homem. - Vamos, amor. - Ele levanta, estendendo a mão para mim, com muita relutância, aceito, segurando em sua mão, vendo ele me levar até seu carro.

Começo a chorar quando adentro o mesmo, com medo do que ele seria capaz de fazer. - Calma Sasukezinho, ainda nem comecei a fazer nada, ainda. - Ele começa a rir, dando a partida, levando-me para Deus sabe onde.

 

Sasuke off

Naruto on

Já eram oito horas, eu já estava no apartamento, porém, estranho ao vê-lo vazio, pensei até que Sasuke tivesse dormido enquanto escrevia, de novo.

Sorrio, e vou até sala, surpreendendo-me ao não vê-lo lá, começo a me desesperar, vou a cada cômodo, mas não o acho, vou a meu quarto por fim, mas novamente não o achando.

Ele me deixou? De novo?

Isso não é possível, não é possível... Ele disse que me ama, como é possível?

Ele me enganou?

Me usou?

Oque está havendo...?

Não, o Sasuke não faria isso..

Eu vi em seus olhos, ele estava dizendo a verdade, será que eu disse alguma coisa? Será que eu fui muito rápido?

Espera... Aquela é a mala dele, isso é estranho, ele deve ter ido comprar alguma coisa, né?

Eu estou com medo..

Sinto meu celular vibrar, pego-o rapidamente, pensando ser o moreno, mas..

Era um moreno, mas não o Sasuke, e sim Itachi, fico um pouco triste por não ser ele, mas mesmo assim atendo.

- Alô, Itachi?

           - Naruto? Pelo amor de Deus, vem pra cá agora! - Ele estava desesperado, com a voz de choro, fico ainda mais preocupado.

- Oque foi Itachi? - Pergunto desesperado.

           - É o Sasuke... Alguém pegou ele, por favor vem logo! - Entro em pânico, correndo até a saída de minha casa, desligando o celular em seguida.

Oque fizeram com ele, não pode ser, não pode ser, será...? Claro, só pode ter sido... Kabuto.

Nem espero pelo trem, só corro até a casa do moreno, indo o mais rápido que posso, com as lágimas já tomando conta de meu rosto, nem ligando para as pessoas que esbarrava, só conseguia pensar no Sasuke.

Oque aquele maldito fez com MEU Sasuke?

(...)

Ofegante, abro a porta do Uchiha, onde um vejo um loiro vir correndo me abraçar. - Naruto... Obrigado por vir, estamos desesperados. -Dizia Deidara ainda com Shisui no colo, que chorava.

- Alguém pode me explicar direito oque é tudo isso? - Olho para Itachi, que também não conseguia parar de chorar. 

- Um cara, Naruto, um cara sequestrou meu irmão! - Exclama ele, inquieto.

- Ele disse que só iria falar se fosse com você, ele nos deu 40 minutos, aí ele iria retornar. - Disse Deidara.

- Ele disse que se chamássemos a polícia, ele... - O moreno não aguenta terminar de falar.

Ouvimos meu celular tocando, pego-o rapidamente, assustando-me ao ver que se tratava do número de Sasuke na tela, atendo rapidamente, já sabendo de quem se tratava. - SE VOCÊ ENCOSTAR UM DEDO NELE SEU DESGRAÇADO...

- Pra que isso? Seus pais não te deram educação? - Era aquele filho da puta. - Olha, se quiser conversar, eu estarei em um armazém aqui perto do antigo colégio de vocês. 

- EU vou te matar cara! - 

- Bom... Isso eu não sei... Mas de uma coisa eu sei, o Sasuke ainda continua bem gostoso né...?

- Oque?! - Ele desliga.

- Oque ele disse, Naruto? Quem é ele? - Pergunta, Deidara.

- Ele é um cara chamado Kabuto, com quem o Sasu ficou uma vez... - Respondo, coçando a nuca.

- Kabuto? Kabuto Yakushi? - Pergunta Itachi.

- Sim, foi oque Shikamaru disse. - Respondo, ele o conhece?

- Eu o conheço... - Revela o moreno, ganhando minha atenção e a de Deidara. - Ele era um cara meio estressadinho lá na faculdade, vivia com raiva, as pessoas diziam que ele tinha prolemas mentais, eu até derrubei um trabalho dele uma vez, foi no dia em que eu fiquei com o Dei. 

- Mas você sabe o por que dele estar fazendo isso? - Pergunta o loiro mais velho.

- Não tenho ideia, não deve ser só por que eu derrubei o trabalho dele né? 

- Claro que não, deve ter coisa à mais. - Respondo.

- Ele disse onde eles estão? - Pergunta o moreno.

- Sim, eu conheço o lugar, vamos agora! - Saio pela porta, sendo acompanhado por Itachi.

- Trás ele de volta, Tachi. - Diz o loiro, sendo abraçado pelo marido, que o beija.

- Eu vou trazer, não se preocupe. - Ele passa confiança para Deidara, beijando a testinha de seu  filho, entrando no carro em seguida. - Vamos. - Disse à mim, que concordo, logo dando a partida, indo ao local que o Kabuto disse.

Naruto off

Deidara on

Disco rapidamente o número dele, ainda tenho esperanças que ele possa ser uma boa pessoa..

E para minha surpresa, ele atende.

          - Eu já sei, e pra mim... Ele pode morrer....

 

 

 

CONTINUA!


Notas Finais


Eeeeeeeitaaaa

Clichê básico, mas sem clichê num vai né
kkkkk comentem aí, eu tento postar mais um ainda hj ok?

S2S2


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...