História Naruto - O conto das irmãs - Capítulo 4


Escrita por: e Rebecca_Cookie

Postado
Categorias Naruto
Personagens Akamaru, Chouji Akimichi, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hidan, Hiruzen Sarutobi, Itachi Uchiha, Kakashi Hatake, Kimimaru, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Orochimaru, Pain, Personagens Originais, Rock Lee, Sakura Haruno, Sasori, Sasuke Uchiha, Suigetsu Hozuki, Temari, Tsunade Senju, Zabuza Momochi
Tags Amorzinho, Aventura, Naruto, Pervertidos, Sasusaku
Visualizações 8
Palavras 2.814
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Lemon, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Saga, Shounen, Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi, estou me esforçando para trazer capítulos quando eu posso, eu e a bekinha estávamos pensando no que colocar e então pensamos em um roteiro menos clichê , aproveitem beijo meu e da Rebbeca doida

Capítulo 4 - Capítulo 4


Fanfic / Fanfiction Naruto - O conto das irmãs - Capítulo 4 - Capítulo 4


    " Já estava de manhã, e o sol rebatia luz na cara de Yuna que se sentia encomodada, então a mesma se remexe no seu colchão e se depara com Kou dormindo tranquilamente 
ao seu lado, e então ela passa seus dedos calmamente pelos claros cabelos de Kou e então ela se levanta silenciosamente para não acordar a sua irmã, ontem tinha sido um dia 
difícil, aceitar que titia tinha desistido da sua vida e que Pendy deixaria o casarão de Hayato. Talvez não seja tão ruim recomeçar...Não é? se perguntava Yuna que recolhia 
calmamente o seu colchão e algumas cobertas, e ao organizar tudo ela segue em direção a janela que encandiava o quarto, mesmo descabelada e um pouco sonolenta, Yuna 
percebe um certo movimento no pátio, - Mas...Oquê?- Yuna murmurou baixo, e então escutou passos ligeiros vindo para o quarto, e logo as portas deslizantes foram abertas 
rápidamente por uma garotinha conhecida, Gingi, uma pequena menininha de cabelos e olhos pretos que a poucos dias tinham perdido o brilho, Kou despertou rápidamente pelo 
barulho e então percebeu a expressão de desespero da pequena. Yuna rápidamente foi até sua "Irmãzinha" e começou a limpar suas lágrimas, Kou ficou olhando a garotinha sem 
entender, e então Gingi segura forte Yuna que percebe que algo muito grave aconteceu, e então Gingi tenta falar - Pátio...- Falou a pequena Gingi enquanto tentava controlar sua 
respiração, então Yuna decidi fazer algo. - Vou ver o que é.- Falou Yuna saindo correndo para o pátio. E lá a mesma viu uma roda de crianças e no centro estava Hayato, séria 
alguma brincadeira de mal gosto do mesmo?, ao pedir espaço para entrar na roda Yuna se depara com algo... Uma forte dor no seu peito... Como se estivessem estrassalhando 
com o seu coração, naquela roda estava Pendy. Com uma triste expressão, a mesma estava totalmente desfigurada, com um braço faltando, e vários hematomas , arranhões e 
marcas de dentes. Aquilo era um pesadelo, Primeiro a titia e agora a Pendy. Yuna começou a respirar rápidamente, Pendy...Pendy....Morta?, ela começa a se ver no desespero e as 
crianças ao seu redor começam a se afastar, Yuna começa a se tremer e numa tentativa de parar com aquilo, ela tenta voltar para o quarto, na certeza de que devia avisar e ao 
mesmo tempo não preocupar sua irmã. Mas ao se virar ela se depara com Kou, ela tinha uma expressão indecifrável, séria dor? revolta. Não dava para entender, Kou olhava para o 
cadáver de sua melhor amiga, considerada outra de suas "irmãs", Kou estava em choque. E como se isso ajuda-se a mesma soltou um grito liberando o que sentia, várias portas de 
papel começaram a ser rasgada, Hayato as olhava com divertimento, Yuna o encarou, e se aproximou dele, dizendo as seguintes palavras - Isto tudo é sua culpa, nossa dor é sua 
culpa!!- falou Yuna com as duas mãos na cabeça, ela precisava sair daquele hambiente o mais rápido possível, então saiu correndo arrastando sua irmã que chorava pelo estado de 
Pendy, Yuna á levou até um jardim com pequenos brotos, elas precisavam se acalmar. "
* Yuna abraça sua irmã que parece não reagir a nada*
 "As duas se ponhem a chorar... até um tempo se passar."
(Ambas tinham adormecido abaixo de uma laranjeira que não tinha nem flores, e nem frutos)

 ~As belas palávras que você já me disse~
 " Estava Kou deitada em uma baixa grama em cima de uma bela colina, o vento batia forte em seus curtos cabelos, a mesma sente uma sombra familiar acima dela, e se depara 
com sua irmã mais velha, que hoje tinha conseguido pescar alguma coisa, elas sorriam uma para a outra, ambas naquela época tinham 6 anos, mesmo com pouca idade já sabiam 
se virar, - Levanta, eu preciso assar isso antes que o Didico venha nos pegar.-, Didico era um velho moço que morava por aquelas bandas, para elas aquele senhor era como um 
avô de verdade, elas sempre brincavam antes dele vir busca-las para ir para casa, eram doces momentos, Kou levanta e é guiada por Yuna que a leva para dentro de um tronco, 
era pequeno mais confortável, esse era o esconderijo secreto das duas, sempre que queriam brincar elas iam direto para aquele tronco, ao fazer uma pequena fogueira fora do 
tronco, Yuna decide puxar conversar com sua pequena irmã que mechia incansavelmente em algumas folhas, - O que está fazendo? - Perguntou Yuna que estava assando o 
pequeno peixe, - Fazendo uma surpresa oras!- Disse a pequena irmã que puxava folhas, - Não brinque com aquelas folhas dali, são eras venenosas, vão deixar suas mãos 
coçando- Disse Yuna apontando para um arbusto ao lado de Kou, - Wow!, como você sabe dessas coisas Onee-San?- Perguntou Kou com as mãos sujas de terra, - Bem..Eu- Falou 
um pouco envergonhada, Um barulho de galhos assustou ambas, - Onee-San...-Falou Kou indo para perto da irmã, - Não tenha medo- Falou Yuna passando suas mãos pela 
cabeça de Kou, - Eu estou aqui sua bobinha.- Disse Yuna antes de virar o peixe para que a outra parte fosse assada, o barulho voltou, as duas meninas ficaram atentas ao que 
poderia acontecer, o barulho vinha com uma certa movimentação de arbustos, alguma coisa estava as rodeando...Então Yuna se levanta e fica a frente Kou que estava um pouco 
encolhida. - Não tenha medo!- Disse Yuna para Kou, então a movimentação aumenta e algo escuro como sombras começa a levantar, eram H-Hienas? não há esse tipo de bicho 
por aqui, pensou Yuna, então a mesma sombra avança apenas deixando uma infernal risada para trás, uma risada familiar. HAYATO"
~ (...) ~

" Kou e Yuna acordam ao mesmo tempo, uma olhando para a outra, os olhos de ambas estavam cheios de lágrimas, então calmamente Kou olha para cima, se deparando com 
lindas flores e frutos , o que poderia ter acontecido... Essa inútil laranjeira nunca tinha dado frutos e muito menos flores, Yuna levanta e percebe um pequeno animal acima de uma 
galho, um gato de olhos verdes as fitavam, *O que está havendo?* pensou Yuna. Então a lembrança de Pendy veem a sua mente, o Gato miava enquanto Yuna se levantava, então 
Yuna o olhou mais uma vez e o mesmo gato, de olhos verdes e uma rara pelagem marron e branca, então ela susurrou. - Como você entrou aqui?- Susurrou Yuna ao perceber sua 
irmãzinha com uma mão na cabeça, Kou finalmente se levanta e sai mancando, tentando lembrar e entender o que estava acontecendo e que memórias eram aquelas?.As meninas 
sempre acreditaram que mesmo não parecendo elas eram daquela casa, e que sempre foram criadas lá, mas...COMO!?- Kou, você...- Falou Yuna com uma expressão dolorosa,-Eu 
tenho medo...- Diz Kou e ao mesmo tempo se retira deixando Yuna com dor de cabeça para trás, e ao se virar para sair, Yuna decidi olhar mais uma vez para a laranjeira que por 
algum motivo estava florescendo, e ao olhar para o galho que o gatinho devia estar, se deparou apenas com a bela estrutura da árvore, e então deixou aquele velho lugar"
(...)
- Helly?-Perguntou Chuu.
-Olá...Chuu.- Disse Helly desanimada.
-Eu também estou triste, e...Eu não acredito que ela e a sua irmã se foram, meus pêsames.- Disse Chuu entregando uma flor branca para a moça.
- Obrigada Chuu, você é um amor.- Disse Helly forçando um sorriso.
- Ei...Você sabe me dizer onde está a Yuna?, ela meio que me trouxe aqui ontem e eu vi que ela estava muito abalada com o que aconteceu hoje, e eu estou um pouco 
preocupado, eu não achei ela em lugar nenhum.- Disse Chuu olhando para o chão - Poderia me dizer onde ela pode estar?- Disse Chuu um pouco envergonhado.
- Ela geralmente está sempre com a irmã, ela é uma garota imprevisível, ela pode estar em qualquer lugar- Disse Helly olhando para a flor branca- Mas você pode começar 
procurando no jardim de pedras.
- Certo obrigada.- Disse Chuu saindo pela porta.
 "Ao passar pelo corredor Chuu se depara com Kin que estava de preto e segurava uma foto de Pendy, ela passou reto e não olhou para Chuu, aquilo machucava, ver seus amigos 
e colegas passando por isso deixa qualquer um triste, então Chuu continua a andar pelo corredor, mas escuta a voz de Yuna e sai correndo para não perder ela de vista, mas ele 
tromba com alguém.- Seu merda! não olha por onde anda?- Falou um garoto de kimono preto e cabelos loiros bagunçados. - Desculpe, eu estava distraído- Disse Chuu um 
pouco envergonhado,- Tenha mais cuidado e não trombe comigo ou eu vou te matar!- Escutar isso do menino loiro fez Chuu se arrepiar, - C-Certo.- Disse Chuu com 
receio.Então o garoto sai andando com passos fortes deixando Chuu no chão . -Ufa...Me safei, se eu trombo com ele de novo é meu fim...- Disse Chuu se levantando o mais 
rápido possível."
(...)
" Yuna e Kou tinham se separado por um tempo, as duas não trocaram mais nenhuma palavra, Kou tinha ido para o quarto e Yuna ficou para se recuperar do susto, e ao passar por 
um grande salão, Yuna é olhada com raiva pelas outras crianças que gritavam em direção a ela - Sua malditaa!- gritava a primeira menina, - A Pendy não estaria morta se você não 
tivesse se envolvido!!- Gritou um garoto. - Demônias! a Pendy não estaria morta!!- Gritou outra menina, - Vocês a mataram!, por quê apoiaram ela?!- Gritou histericamente uma 
garota mais velha. Tudo que Yuna podia fazer é olhar com indiferença para aquelas pessoas, - Não vai chorar pela sua "amiga", Aee, vocês a mataram então não devem se 
importar!!!- gritou um garoto, Yuna continuava parada olhando para eles, até eles decidirem jogar objetos, de folhas de papeis a galhos de árvores, chegando ao ponte de 
pedras, eram jogadas na pobre Yuna. Que apenas guardava sua raiva, - ESTÁ FELIZ ?!!?, A PENDY JÁ ERA E VOCÊ A MATOU!!- Terminou de gritar um menino, e assim jogou uma 
pedra, pouco importava para Yuna se acertaria ou não ela só não estava nem ai. Então uma mão forte agarra aquela pedra, e Yuna se mantem calma e sem expressão, - Seus 
merdinhas!- Disse o garoto loiro com uma pedra nas mãos, Yuna olhava para o menino e tentava reconhece-lo mas... Nada. Quem ele era? perguntou pra si mesma, e então as 
crianças começaram a sair com receio, eles sabiam que estava a frente deles, então o garoto loiro sai andando calmamente, e atrás estava Yuna sem entender, as ao olhar para o 
seu Kimono percebeu um símbolo familiar, agora ela rosnava baixo, assim saindo do lugar com um pouco de dor de cabeça."
(...)
- Mãe...Por quê isso aconteceu..?- Perguntou a pequena Maju que estava agarrada com sua mãe na enfermaria.
- Eu não sei...- Disse Helly passando as mãos pelos cabelos de Maju.
* Pela porta aparece Gingi com um ursinho em suas mãos e uma grande cara de choro*
- Mãe...- Disse Maju olhando para Gingi que se aproximava.
" Gingi se abraçou com sua tia e olhava para sua "Irmã" Maju que estava encolhida no colo da mesma, - Não tenham medo, eu tenho certeza que a Pendy está em um belo lugar 
agora.- Disse Helly pegando Gingi no colo."

"Perto de lá estava Kin que estava muito deprimido, a mesma estava segurando uma foto de Pendy, sentada em uma pedra, ela pretendia ficar lá chorando o dia inteiro, então ela 
escutou alguns "protesto" e saiu calmamente para ver o que estava acontecendo, ao se deparar com Yuna com uma expressão de ódio, ela ficou um pouco preocupada, se Yuna 
estava assim imagine Kou, então uma ideia veio na sua cabeça * Talvez elas precisem de apoio*, então saiu calmamente atrás de Yuna, que logo percebeu sua aproximação. Ao se 
virar Yuna ficou olhando com raiva para Kin, que carregava uma foto de sua falecida amiga, Yuna pretendia acabar com aquela foto, e ao se aproximar bruscamente de Kin, ela a 
encarou e tentou puxar aquela foto de Kin, mas Kin se agarrou a foto e falou - Yuna-Senpai!, o que está havendo com você!?- Falou preocupada, - Não é da sua conta- Disse 
Yuna que se virava para ir embora. Kin que ficou um pouco assustada e naquele momento estava perdida no que devia fazer, *minhas amigas estão sofrendo, e eu não consigo 
amenizar está dor*, pensou Kin que agora voltava para onde estava."
" E no quarto estava Kou que estava encostada na parede, se sentindo abandonada, não havia mais brilhos nós seus olhos, * Então é assim que as pessoas próximas das minhas 
vítimas se sentem* , pensava em quanto tentava superar aquela morte, com um suspiro profundo Kou fechou os olhos e adormeceu pela segunda vez..."
~Não tenha medo~
" Sentindo um certo desconforto, Kou levanta e se depara com sua irmã Yuna que parecia assustada juntamente com ela, até uma porta se abrir e um moço alta de chapéu 
aparecer e fazer as pequenas irmãs sentirem medo, mais o grande moço apenas disse - Por quê estão com medo?, eu sou o pai de vocês duas.- Disse o alto moço de chapéu, - 
Mas, eu não me lembro de você onde estamos?!- Perguntou Yuna confusa. - Ué, estamos em casa vocês caíram de um barranco e bateram a cabeça, eu só trouxe minhas filhinhas 
para casa, eu preciso cuidar delas. - Eu não me lembro...De nada, sempre fomos daqui?- Perguntou Kou um pouco confusa. - Claro, só para relembrar vocês meu nome é Hayato, 
E essa é a casa de vocês e vocês não são minhas únicas filhas, eu tenho vários "filhos", e quero que vocês tratem bem e reeatem os laços com eles.-Disse o tal de Hayato,-
Certo...- Disse Yuna abaixando a cabeça. - Estão com fome? "Filhas" - Perguntou Hayato.- Não - Responderam unissolo. - Não tenham medo de pedir.- Eu... Bem então não tem 
problema não é Onee-San?- Perguntou Kou sorridente para a irmã.- Ah,sim. - Disse Yuna um pouco suada, aos poucos elas foram se acostumando naquele local, até completarem 
8 anos e então encontrar uma menina chamada Pendy, que estava a toda hora a fazer brincadeiras, - Onee-San, por quê aquela menina vive dançando sem motivo? - Perguntou 
Kou mastigando um pedaço de frango.- Não sei - Disse Yuna tomando um pouco o caldo.  A menina que sempre estava feliz percebeu alguns cochicos vindo das irmãs - Qualé? - 
Disse a pequena Pendy com um coxa de frango nas mãos.- É....- Falou Kou um pouco envergonhada - Não se preocupa não, eu vou te responde coisinha, Eu não danço sem 
motivo, eu estava dançando por quê sou feliz e posso achar a maneira que eu quiser para demonstrar isso! - Pendy terminou a frase dando um pulinho. - Isso parece muito a sua 
cara - Disse Yuna tomando mais um gole da sopa. - E então o que vocês fazem quando estão felizes? - Perguntou Pendy. - Então...Nós, eu não sei. - Disse Kou com uma colher 
na boca.- Certeza? e como vocês sabem que estão felizes? - Perguntou Pendy um pouco inocente. - Qual séria a melhor maneira de expressar isso? - Perguntou Yuna. - 
Bem...Algo confortável e que te faça lembrar o porquê está feliz -  Disse Pendy apontando a coxa de frango para Yuna, que começou a olhar desconfiada. - Acho que a única 
coisa que me deixaria confortável séria a minha irmã. - Disse Yuna ao olhar para Pendy - Ah!, se decidiu né?, Eu sou a Pendy. - Disse Pendy erguendo sua mão. - Sou Yuna e está e 
a Kou - Disse Yuna apertando a mão de Pendy. - Olá, é verdade que você é forte mesmo? - Perguntou Kou. - Claro, Claro. - Disse Pendy, - Venham eu preciso mostrar algo 
incrível! - Disse Pendy puxando as duas irmãs. - Minha comida!! - Disse Kou ao ser puxada. - vão ter tempo para comer depois, estão esperando o quê o dia ta lindo! - Terminou 
de dizer Pendy."
* Ao abrir lentamente os olhos, Kou percebe o silencio no quarto e nenhum sinal de sua irmã, o quarto já estava escuro, e hoje a mesma não tinha comido nem participado de um 
treino, o dia de partir para Konoha tinha chegado, na manhã do próximo dia, elas iram partir para Konoha no Sato , agora... A única coisa que Kou deveria fazer era completar o 
objetivo de Hayato.*






Notas Finais


Oieee!, vou falar com a Becca pra organizar as habilidades delas certinhas, pois no próximo capítulo quero adicionar algo que envolva isso.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...