1. Spirit Fanfics >
  2. Naruto - O Novo Sannin dos Sapos >
  3. Caminhos Para o Futuro

História Naruto - O Novo Sannin dos Sapos - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


E ai galera como vão, mais um cápitulo Hoje.
Nesse de Hoje será mais introdução ainda, pois ainda está no período recente de pós guerra.

Capítulo 3 - Caminhos Para o Futuro


Fanfic / Fanfiction Naruto - O Novo Sannin dos Sapos - Capítulo 3 - Caminhos Para o Futuro

CAPÍTULO 3 - ARCO 1 - CAMINHOS PARA O FUTURO

 

Passado alguns dias desde que Naruto Uzumaki, saiu em sua jornada para conhecer um pouco de seu passado. O mesmo ainda estava no país do Fogo, só que rumando em direção ao litoral, ele pesquisando na biblioteca de aldeia, soube que Uzushio, ficava em um arquipélago próximo ao litoral de Konoha, seguindo em direção ao mar, ele passou por pequenas vilas onde era sempre observado, pensando ele que isso devia ser, por ele ser um forasteiro no primeiro momento, mas também poderia ser que ele era o herói do mundo ninja depois de ter batalhado na grande guerra na linha de frente do confronto. As noticias deviam ter corridos bastante para todos os lugares.

Depois de caminhar por vários quilômetros, durantes dias finalmente ele chegou na praia, mas ele tinha que ir para um porto, seguindo caminhando na areia da praia, ele se lembra de uma de suas primeiras missões que conheceu o mar, foi quando conheceu e lutou contra o irmão de Ibiki, o terrível torturador da aldeia em que conheceu o mesmo no dia de fazer a prova escrita do exame Chounin, em que foi um dos momentos mais difícil para o loiro em que o Jounin de Konoha, fazia um jogo psicológico muito difícil, mas também ensinou varias lições que se levam para a vida, desde aquele dia.

O Uzumaki também lembrou da ultima vez que pegou um barco, que foi quando foi em uma missão ‘’SECRETA’’ que na verdade era, para ele e Killer B, se esconderem na Ilha da Tartaruga ( Shimagame) no pais do Trovão, que a cúpula das cinco Grandes Nações, resolveram esconder os seus Jinchuurikis na época não caísse na mão da Akatsuki, que era liderada por Obito disfarçado de Madara, que já tinha conseguido capturar as sete primeiras Bijus de cauda, também na época Naruto, conseguiu adquirir seu Modo Kurama  onde também conseguiu conhecer a sua mãe, mesmo que por pouco tempo, a mesma mas ele conseguiram controlar a Kyuubi, e Naruto conseguindo um novo grau de poder, se tornando um Jinchuriki perfeito, tendo contato com a besta de cauda, e ficou mais próximo da grande raposa das nove caudas.

Chegando próximo a um porto, o loiro conseguiu ver uma embarcação atracada, pensou ele que essa, poderia levar ao seu destino pretendido, chegando próximo a embarcação, viu que tinha algumas pessoas subindo na mesma, e tinha um homem aparentando ser um dos lideres do navio pelas ordens que se dava aos outros.

Naruto: Yo senhor, esse barco esta saindo agora ?. – Perguntou para um homem que aparentava ser o responsável pela embarcação, no qual era um cara careca, com barba um pouco esparsa e demonstrando ter idade na  casa dos 40 para 50 anos de idade.

Homem barco: Esta saindo sim filho, você pretende ir para onde ?. – Indagou o homem para o jovem loiro.

Naruto: A ilha principal do arquipélago de Uzushiogakure no Sato, poderia ser. – Respondeu o jovem para o homem, que com a sua resposta, olhou com mais detalhe para o loiro e viu que o mesmo era uma ninja de Konoha.

Homem barco: Você e um ninja ?, esse lugar não existe mais não filho, ele foi destruído há vários anos atrás, não mora ninguém lá não, e tem mais, o barco não passa por aquelas redondezas não. – Falou  mostrando seriedade nas suas palavras, que o filho do Yondaime assentiu suas palavras.

Naruto: Pode se dizer que sim. – Respondeu o loiro com a sua mão esquerda ajeitando a sua bandana. – Não tem problema não, me deixando o mais perto possível já esta bom. – Exclareceu o Uzumaki, fitando o homem em sua frente.

O homem pensou em fazer mais perguntas, como se ele era um Uzumaki, mas deixou “queto”, pois o rapaz era loiro e os Uzumakis que viviam naquelas ilhas eram todos ruivos, ou também porque dele esta indo em um lugar como aquele sozinho, em que as historias que são contadas, diz que para destruir Uzushio, foram preciso a união de varias nações ninjas e mesmo assim muitos ninjas dessas aldeias acabaram morrendo durante o combate mortal.

Homem barco: Ok, suba lá então, e pague a sua passagem vai ser o valor das outras passagens também, talvez passaremos por lá perto amanha cedo, já que esse navio vai para o país do Trovão como destino final levar suprimentos alimentares como grãos e frutas, para as aldeias de que residam lá. – Escutando tudo isso, o loiro subiu no barco com a sua mochila de viagem, comprou a sua passagem e ficou na parte de cima do navio a visão do local, alguns minutos depois, o barco então começou o seu percurso.

Dentro do navio, o Uzumaki viu varias pessoas, dentre elas uma família que lhe chamou atenção, essa família era composta por 4 membros sendo um senhor de cerca de quarenta e poucos anos de cabelos castanhos, com algumas partes em grisalho.  A sua mulher era uma loira de estatura media, aparentando ter a mesma idade que seu marido, eles estavam acompanhados de 2 jovens, um do sexo masculino e uma do sexo feminino.

 O rapaz aparentava ser um pouco mais velho que o Uzumaki, tendo cabelos castanhos assim como o pai, a garota demonstrava ser mais nova que o loiro, ela tinha cabelos loiros claros e olhos lavanda pálidos, que caiam na cintura, onde Naruto lembrou de duas pessoas, uma era Ino Yamanaka sua colega de aldeia, a sua semelhança se dava pela mesma tonalidade da cor do cabelo, e a outra pessoa que fez Naruto se lembra era uma sacerdotista do país dos Demônios, que ele conheceu em uma missão, que foi logo quando ele voltou para Konoha a mais de um ano atrás, na qual participaram da missão junto com o loiro, sua colega de equipe Sakura, Neji, Rock- Lee e ele, lembrou que no final da missão. A anfitriã perguntou se ele ajudava ela no futuro a gerar novos descentes para seu clã no país do Demônios, o loiro por ironia do destino talvez falou “sem pensar”, que ajudaria a mesma no que precisasse até mesmo nesse quesito de gerar uma nova prole.

Naruto depois de ficar um pouco junto com as outras pessoas, decidiu ir para outros lugares no navio, chegando na cozinha, o mesmo entrou e viu bastante comida sendo preparada para os tripulantes, era para a sorte dele, o prato principal que ia ser servido para todos seria rámen de porco com suco.

Logo após de a refeição ser servida para todos e consumirem, o Uzumaki se dirigiu para seu quarto reservado e ficou por lá ate cair no sono, o loiro por está cansado depois de caminhar por alguns dias e dormir no meio do mato, quando deitou da cama sentiu um grande conforto, fazendo lembra- se da cama de seu pequeno apartamento da sua estimada aldeia.

Passado algumas horas desde que Naruto caiu no sono, o dia já estava amanhecendo, e o seu local de destino já estava há alguns quilômetros de distancia do navio, vendo que estava chegando perto do seu ponto para ancorar. O homem que conheceu o Uzumaki no porto foi chama-lo, para dizer que o seu ponto já estava chegando, que era para se preparar.

Homem barco: Garoto loiro de Konoha acorde !!!!, seu destino já estar perto, e melhor levantar. – Disse o batendo na porta para que o loiro acordasse, escutando as batidas na porta e a voz do cara que conheceu quando entrou no navio decidiu acordar e levantar.

Naruto: Pode deixar, eu já escutei, em cinco minutos já estou pronto, já estou indo. – Respondeu o Uzumaki para o homem que parou de bater na porta e o chama-lo.

Depois de levantar e arrumar a cama do quarto do navio, ele foi fazer as suas higienes pessoais, comeu um rámem instantâneo que levava consigo, só não tomaria o café do navio por está muito cedo para tal ocasião.

Faltando alguns quilômetros para chegar o ponto de destino, o homem deu um aviso para o loiro.

Homem barco: Cuidado filho, mesmo você sendo um ninja, esse lugar diz se muito perigoso, já ouvir varias historias de outros barqueiros em que pessoas vão nessa ilha e nunca mais voltam, ela não mora ninguém a anos, mas nunca se sabe. – Falou o homem alertando o jovem loiro de Konoha, que o mesmo assentiu com o recado que o mais velho lhe deu.

O navio estava faltando poucos metros para atracar, o Uzumaki então deu uma ultima olhada em torno do barco.

Homem barco: Você sendo um ninja, vai conseguir anda sobre as aguas do mar, aqui e nossa deixa, daqui vai dar cerca de um quilômetro a terra firme, boa sorte e cuidado. – Desejou o homem ao Uzumaki.

Naruto: Obrigado. – Respondendo educadamente ao homem responsável pelo navio, Naruto pulou sobre a agua azul escura do mar, que lembra seus par de olhos, e foi andando em direção a ilha, em momentos depois o navio seguiu em direção a sua viagem, tendo como destino o país do Trovão.

Seguindo sobre as águas daquele mar, que levaria a conhecer Uzuschio, o Uzumaki, se lembrou de quando seu sensei Jiraya lhe ensinou a andar sobre a água, antes do exame final da prova Chounin que participou pela primeira vez, onde ele desfez o Gogyõ Fûin, o selo que o Sannin das Cobras lhe aplicou, tendo como intuito bloquear ou atrapalhar o fluxo do chakra de seu alvo.

Orochimaru usou essa técnica para interferir no selo da Kyuubi, para isso o Sannin dos Sapos usou a técnica Gogyõ Kaiin, que e uma técnica de contra partida direta do jutsu que Orochimaru tinha usado contra o loiro.

Chegando em terra firme, Naruto da uma bela olhada para a grande ilha de Uzuschiogakure, sente que vai descobrir varias coisas, enquanto pensava sobre isso a Kyuubi que a muito tempo estava queta, despertou e resolveu falar com o loiro.

Kurama: Gaki, preste atenção, eu senti energia de chakra nessa ilha, talvez o que o cara do barco lhe falou seja verdade, e tome cuidado nessa floresta, vai que você e engolido por uma cobra gigante como da primeira vez, que você conheceu uma floresta. – Indagou a grande a raposa em alerta ao seu Jinchuuriki, que depois começou a rir e voltou a dormir como e de costume.

Naruto: Entendi o recado Kurama. – Respondeu o loiro que foi seguindo o seu trajeto.

Andando pela costa da ilha o Uzumaki, decidiu ir entrar entra na floresta, e decidiu caminhar para o ponto mais alto do lugar, para ter um certa noção do tamanho do lugar, andando pelo meio da mata ate chegar ao ponto que queria, ele pode perceber que a vegetação do lugar, se assemelha com a aldeia, viu algumas espécies de animais que nunca tinha visto antes.

Chegando ao topo do lugar, o jovem Uzumaki pode observar que o arquipélago de ilhas era realmente imenso, de perder de vista, olhando com atenção, procurando onde teria vestígios da onde era a sede de Uzushio. O jovem loiro viu bem distantemente, algumas construções destruídas, supôs ele que lá seria o lugar que teria que ir, andando com atenção e observando bem o local, o loiro chegou a resmungar que ‘’que mato enjoado, isso aqui faz a floresta da morte parecer minha casa‘’ faltando pouco para chegar a entrada dos portões de Uzuschiogakure, ele se admirou com o tamanhos dos portões principais.

 Eram gigantes do tamanho de Konoha, chegando mais perto da entrada, ele pode ver que lá existia vários símbolos, dentre eles os símbolos que lhe chamou mais atenção, foram o que se assemelhava a imagem de uma folha que a  bandana dos ninjas de sua aldeia carregava, os símbolo pertencente ao clã Senju dos primeiros dois Hokages de Konoha e por ultimo a imagem de um redemoinho, que também era usado nas suas roupas como demonstração a pertencer a seu clã, e que também estampava o uniforme Chounin e Jounin de sua querida vila.

Supôs o Uzumaki, assim como leu em alguns livros que tanto Uzuschio quanto Konoha tinha- se laços de união entre as duas aldeias.

Depois de atravessar os grandes portões da aldeia natal de sua mãe Kushina, ele pode ver com mais precisão, o qual grande era esse lugar, viu que tinha varias construções em ruinas destruídas a anos por causa da invasão que foi sofrida, olhando mais para frente, percebeu que talvez fosse um rio ou mais precisamente o mar que cortava a aldeia ao meio com vários edifícios destruídos do outro lado da agua, perto de outra montanha, olhando bem a dimensão do lugar mais de perto.

Comparando bem com o tamanho de Konoha, pelo tamanho de Uzuschio, da para perceber que se a aldeia do país do Redemoinho,  caso não fosse destruída a anos atrás pelas outra nações ninjas, certamente hoje ela estaria maior que Konoha em numero de edifícios. Como também em numero de habitantes, sem falar claro no seu poderio militar, que certamente se estive em pé nos dias de hoje, estaria no mesmo nível da aldeia que foi fundada por Hashirama Senju e Uchiha Madara, ou quem sabe ate um nível maior nesse tipo de quesito, sem falar e claro no aspecto econômico da aldeia, que poderia arrecadar muitos fundos com o turismo para o grande arquipélago que fica perto do país do Fogo.

Com o intuito de achar o prédio principal do lugar que seria o local onde ficaria o líder do lugar, ou também a sede do Clã Uzumaki, o loiro andando pelos escombros foi em direção a maior construção destruída, pensando ele que lá seria o local onde ficaria o Uzukage da vila, e administraria o lugar, ficando de frente com o grande prédio, o herói da guerra ninja começou a tirar escombros, limpando o local, fez a sua técnica mais conhecida Kage Bushin no Jutsu, em que apareceu seis copias do mesmo, e ordenou para os seus clones que procurassem algo de interessante que seria útil, e falasse a respeito do Clã Uzumaki.

 Depois de dada a ordem, começaram a procura com mais afinco, passando algum tempo do começo da busca, as copias do loiro não acharam nada de relevante que falasse a respeito do seu clã, então o original decidiu desfazer o seu jutsu, ficando apenas ele, bebeu um pouco de agua e comeu um rámem instantâneo que trouxe consigo e resolveu saborear a sua comida predileta, depois de ingerir sua refeição, o Uzumaki ficou pensando para onde iria agora, em que a Kyuubi resolveu conversar com ele em seu sub consciente.

Kurama: Gaki, já que aqui você não achou nada, não seria melhor ir para o local, que seria do Clã. – Sugeriu a Kyuubi, para que o loiro para ir no possível local para saber de mais informações.

Naruto: Certo Kurama, já estava pensando nisso, vou terminar de comer aqui e depois irei a procura, e Kurama você não esta sentindo uma sensação diferente não ?. – Questionou o loiro para a grande raposa das noves caudas.

Kurama: Sim, desde que você pisou na ilha, estou sentindo uma energia diferente. – Respondeu a mesma, para o seu Jinchuuriki.

Depois de terminar a sua refeição, o jovem guardou os seus pertences na mochila e foi em busca do possível local do clã. Andando no meio das ruinas da ilha, o loiro pode perceber, que ele estava em cima de um lugar que demonstrava ser uma academia ninja, o herói da Folha ficou pensativo, que muitos jovens poderia ter treinados naquele lugar. Como também muitos jovens não treinaram e viram seu futuro no mundo ninja, serem interrompidos por ambição de outras Nações Shinobis. Indo adiante, ele passou de frente também de um lugar que aparentava ser de moradias, e que lá, poderia estar perto da sede do clã.

Andando com atenção, ele pode ver, uma placa de ferro enferrujada, com alguns escombros encima dela, e nela tinha tipo a imagem de algo desenhado, limpando um pouco, ele pode perceber que era a imagem de um redemoinho, ao qual e a imagem que e símbolo de seu clã, que também e a imagem que usada nos uniformes ninjas de Konoha. Pensando o mesmo que pelo tamanho da imagem da placa, lá seria a entrada da sede do clã, alguns metros a frente, viu que tinha uma tabua de pedra com algumas letras, quando foi começar a leitura, viu que a mesma estava um idioma diferente do qual ele não sabia, lembrou de seu colega Shikamaru Nara, o qual era bastante inteligente, com certeza ele decifraria aquilo com muito mais felicidade, vendo essa situação a Kyuubi chamou ele.

Kurama: Gaki, deixe eu assumir o controle, deixe ver com meus próprios olhos.- Falou a raposa para o Uzumaki para poder ler as escrituras.

Naruto: Esta bem Kurama. – Concordou o loiro, em que segundos depois a besta das nove caudas assumiu o controle, e os olhos azuis do Jinchuuriki viraram os olhos da besta selvagem.

Kurama pegando a pedra com as escrituras, começou a leitura, depois de alguns minutos de leitura, a raposa deixou o controle do corpo, e foi conversar com o seu portador.

Kurama: Pelo que esta escrito aqui, somente um Uzumaki de sangue puro poderá abrir as portas, agora olhando a redor desse lugar, não vejo nenhuma porta, o que eu vejo são ruinas, deve se em algum lugar por aqui, deve ter esse lugar aqui, que deva ter tipo uma parede com acesso para outro lugar. – Respondeu a raposa, explicando a situação para o loiro.

Naruto: Como assim Kurama, que dizer só um Uzumaki de sangue puro ?, eu tenho sangue Uzumaki por causa da Okaa-san, e essa historia de portas e paredes ?. – Perguntou o jovem para a raposa nada satisfeito com que a sua companheira de viagem lhe informou.

Kurama: Escute gaki, eu já estive dentro de duas Uzumakis de sangue puro, a primeira foi Mito Uzumaki, mulher de Hashirama Senju o Shodaime Hokage,  e a segunda foi sua mãe, Kushina Uzumaki que foi mulher de seu pai o Yondaime Hokage, acho que elas foram as únicas que casaram com pessoas de clãs diferentes, antigamente os humanos só se casavam com pessoas do mesmo clã, acho que isso e desde dos Õtsutsuki, tirando Kaguya e logico, que ela casou com um humano e teve dois filhos, ai deva ser quem fez essa escrituras, seria um Uzumaki de sangue puro, e sobre as portas e paredes, hum seria como se fosse uma passagem secreta, que dará acesso a algo, ao meu ver, que entendi, a pessoa teria que derramar o seu sangue puro, para que digamos, fazer tipo uma invocação ou uma liberação de algo. – Falou a raposa dando mais detalhes para o loiro.

Naruto: Hum .... entendi, só existe duas pessoas de sangue Uzumaki, que eu e a outra e á Karin- chan, e ela e de sangue puro, talvez ela poderia ajudar nisso aqui, mas porque eu não poderia abrir essa porta ou parede que você fala ?, qualquer coisa eu poderia usar um Rasengan ( Esfera Espiral) modificado, usando mais força e poder que o normal, ai não precisava de essa historia de sangue puro. – Respondeu o jovem com um pouco de determinação.

Kurama: Poxa gaki, pensei que você estava amadurecendo, se transformando em um homem, mais ainda continua o mesmo moleque apressado, que quer as coisas aconteçam, sem analisar com cuidado das consequências que poderia trazer sem ligar se o resultado seria satisfatório. – reclamou a raposa para o loiro, que pensou que ele ia entender de maneira mais fácil. – Se esqueceu, os Uzumakis eram especialistas em Fuuinjutsu ( Jutsus de Selamentos), eles podem ter aprisionados qualquer coisa aqui, poderiam ser chakra, armas, documentos que contenham algum tipo de segredo, ou também qualquer seres animados ou inanimados em algo ou alguém.

Naruto: Compreendo, eu rompendo esse tipo de selamento de forma errada, poderia se prejudicial ao que estaria escondido por aqui, mas então que dizer, que esse tempo todo, que eu sair da aldeia e vim andando, peguei um navio, andei sobre as aguas, vasculhando essas ruinas não serviram para praticamente nada. – Disse o loiro nada satisfeito, recordando o que ele passou, para chegar ate agora e não ter descoberto, praticamente nada de relevante, a não ser a localização do seu antigo clã, no meio daquelas ruinas e escombros causadas pela batalha, naquele arquipélago de ilhas no meio do mar a não sei quantos quilômetros de Konoha.

Kurama: Ora gaki, você ainda esta novo, tem muito tempo pela frente para poder conhecer sobre as suas raízes, você daqui vai para onde ? vai voltar para a vila para pedir ajuda ?. – Perguntou a Kyuubi em seu sub- consciente, esperando uma resposta do loiro.

Naruto: volta pra lá não, tenho outras coisas para resolver ainda, já que esperei ate agora, mais um pouco de tempo não irá custa nada. – Falou o jovem para a besta que estava selada dentro de si.

Kurama: O que seria então ?. – Indagou a raposa curiosa.

Naruto: Monte Myõboku. – Respondeu o herói da guerra, falando o local que queria ir depois dali.

Kurama: A terra das pererecas ?, não esta muito longe daqui não, esse lugar ?, você gastou vários dias de viagem para chegar aqui, imagina para ir para aquele lugar. – Falou a Kyuubi para o loiro, como ele chegaria lá.

Naruto: Vou usar a técnica de invocação reversa, assim irei para o Monte Myõboku, e também não perderia vários dias de viagem para chegar lá. – Contra pós o Uzumaki, tirando a duvida da raposa.

Kurama: Pelo que eu saiba, a técnica de invocação reversa, e quando o invocado, invocar o invocador principal. – Disse a raposa, pensando o que o loiro iria fazer em respeito disso.

Naruto: Fique tranquilo, eu já fui uma vez para o Monte Myõboku através dessa técnica, foi quando eu fui treinar para adquirir o Modo Sábio dos Sapos, lá com certeza deve ter uma marcação que eu fiz lá, que os sapos que eu invoco deixaram lá. – Respondeu falando o que iria fazer, em que a Kyuubi não quis mais saber de conversa, e decidiu voltar a dormir, o que ela fazia de melhor quando não batalhava.

Naruto : Gyaku Kuchiyose no Jutsu (Técnica de Invocação Reversa ) .

Depois de usar de realizar os sinais de mão, Naruto sumiu em uma nuvem de poeira, depois de realizar a técnica, indo para o Monte dos Sapos.

Alguns momentos depois que o jovem ninja ter realizado tal jutsu, apareceu nas ruinas do Clã Uzumaki na ilha de Uzuschio, a presença de três pessoas, aparentando pela energia serem ninjas.

Pessoa um: Vocês sentiram essa energia ?, eu sentir essa energia a algumas horas atrás, e quando chegamos aqui, parece que desapareceu. Pela energia de charka que eu sentir, deveria ser um ninja de grande quantidade de chakra, falaria ainda que eu sentir a energia de uma Biju, de tão maciça que era poderosa seria essa energia, vocês não perceberam nada disso ? – Questionou a pessoa para seus dois companheiros que estavam presentes.

Pessoa dois: Acho que você esta delirando, não percebi nada de anormal na ilha, e se percebesse eu teria sentido tal presença, e teríamos nos livrados dos invasores. – Respondeu a pessoa, para a outra que falou sobre a presença de algo ou alguém na ilha de Uzuschiogakure.

Pessoa três: Eu também senti tal presença, lá debaixo se não foram meus olhos, vir uma cabeleira loira com uma roupa laranja, e a energia de charka dele era imensa mesmo, não duvido ser também um Jinchuuriki, lembre se Mito Uzumaki, filha de Ashina- Sama, foi uma Jinchuuriki e não seria impossível ser isso que vocês, estão imaginando. – Falou para as outras duas pessoas que assentiram com a cabeça tais fala sobre o possível ‘’invasor‘’, ter uma besta de cauda dentro dela.

Pessoa um: Tem razão, vamos avisar o chefe sobre isso, ele deve saber o que devemos fazer a respeito sobre curiosos na ilha, e que também essa pessoa, estava vasculhando a sede do clã, atrás de coisas que e do nosso passado. – Respondeu para os outros companheiros de equipe.

Pessoa dois: Não seria melhor, tirar o que tá guardado lá, e leva para outro lugar ?.- Disse a pessoa esperando resposta de seus companheiros.

Pessoa um: Não, quem tentou acessar o que estava guardado não conseguiu, pois esta sobre um selo poderoso que só Uzumakis de sangue puro poderão abrir, e qualquer um, ou essa pessoa ou quem mais tentar vir aqui outra vez, daremos fim nela. – Falou para seus companheiros que assentiram, e foram para o local que estaria o chefe deles.

 

MONTE MYÔBOKU ( Monte do Labirintos )

 

Depois de usar a técnica de invocação reversa, Naruto chegou ao Monte dos Sapos, da ultima vez que chegou ao local, ele lembra que foi perto de uma plantas gigantes, e que tinha realizado a técnica dele ir para o monte foi Gamakichi, agora ele estava próximo da sagrada fonte de óleo.  Que tal fonte produz um óleo especial, permitindo que as pessoas possam sentir mais facilmente a energia natural ao seu redor, lembrou que da ultima vez, os seus professores sapos falantes, disseram que embora se a pessoa não ficar perfeitamente imóvel, ligando- se com a força da natureza, ele pode começar a se tornar um sapo e, eventualmente, se transformar em uma pedra. Também se recordou de seus ensinamentos, que o óleo só pode existir na montanha, evaporando assim que e retirado da montanha.

Indo caminhando para o templo do monte, o loiro escutou alguns estrondos, parecendo tipo explosões ou pequenos tremores de terra, mais a frente viu do que se tratava e viu o que era.

Naruto: Yo Gamakichi. – Percebeu que era o sapo que costumava invocar e foi sua derradeira invocação, que foi durante a grande guerra para enfrentar Uchiha Madara, junto com os seus companheiros de equipe.

Gamakichi: Yo Naruto, o que faz aqui ? e como chegou ate aqui, você veio caminhando da sua aldeia ate aqui de a pé ?. – Surpreso o jovem grande sapo do monte indagou o loiro como ele chegou lá.

Naruto: Ah Gamakichi eu usei a técnica, Gyaku Kuchiyose no Jutsu (Técnica de Invocação Reversa), para chegar aqui no lugar. – Respondeu para seu animal de invocação.

Gamakichi: Mas eu pensei que só nós aqui do monte poderia fazer isso, para vocês humanos virem para cá ? . – Curioso o sapo que estava com um cigarro na sua boca, questionou o jovem loiro.

Naruto:  Ah isso, quando eu vim para cá da primeira vez, vocês deixaram uma marcação, e também o Ero- Sannin me contou uma vez, que a primeira vez que ele veio para cá, ele não precisou que alguém invocasse ele. Ai eu testei para ver ser funcionava, e parece que sim, pois aqui estou eu. – Falou o Uzumaki, em que o sapo seu amigo assentiu a sua fala.

Gamakichi: Mas você não respondeu. o que faz aqui ?. – Questionou novamente o sapo alaranjado com manchas negras com sua roupa azul.

Naruto: Ah sobre isso, e que eu estava em Uzuschio, para ver ser eu saberia um pouco sobre as raízes do meu passado, e como não conseguir nada de relevante, decidir vim para cá, para aperfeiçoar o meu Senjutsu. – Respondeu o motivo da sua vinda para o monte.

Gamakichi: Entendo, se e para isso, melhor nos imos para o templo, para falar com os outros. – Disse o mesmo para o loiro, que assentiu.

Depois do bate papo entre os dois, começaram a sua caminhada pelo local, em que o jovem durante o seu trajeto, pode admirar o grande local que foi a casa de seu eterno mestre por muitos anos, onde ele ficou conhecido como o Eremita da Montanha dos Sapos.

Chegando perto da entrada do templo dos sapos, ele pode reconhecer um dos primeiros sapos de invocação que ele viu na vida, foi quando conheceu o seu mestre pervetido, fazendo as suas ‘’pesquisas‘’ nas fontes termais, que era o sapo Gama, onde era um sapo modesto que era fiel a Jiraya, tal animal e um anfíbio grande o suficiente para uma pessoa grande como seu sensei pervertido montar em suas costas. Sua pele laranjada é coberta com marcas azuis, tendo ataduras em volta de seu corpo e na pata dianteira esquerda, viu que o sapo também usava um colar com sete grandes contas sobre ele, como o kanji ‘’lealdade‘’, sobre a central, mostrando ser a maior de todas.

O Uzumaki observou, que ele tem três marcas semelhantes a redemoinhos, fazendo lembra do símbolo de seu clã, com uma marca no meio da palma de sua mão esquerda.

Já dentro do templo sagrado ele viu três sapos que ele conhecia bastante, que era Fukasaku o sapo ancião com mais de 800 anos de idade, um dos sapos mais inteligentes do lugar, assim como a sua esposa Shima, o sapo ancião, foi o primeiro a ensinar o loiro as noções de Senjutsu, tanto na teoria como na pratica, o sapo verde com cabelos brancos no estilo moicano era um grande amigo do jovem de Konoha, principalmente depois que o albino morreu em combate e foi treinar o loiro pela primeira vez.

Ao lado do sapo ancião estava sua esposa Shima, a sapa mãe do lugar, onde o casal de sapos são reverenciados como os ‘’Dois Grandes Sábios Sapos‘’, a sapa tem uma personalidade muito amigável, também e muito respeitada por causa da sua idade avançada como a sua grande sabedoria. A sapa que usa tipo uma rede no topo de sua cabeça, também e muita amiga do jovem herói da guerra e acolheu bastante quando ele foi para o Monte Myõboku.

Por ultimo, sentado em seu grande trono, estava Gamamaru o Grande Sapo Eremita, o sapo mais antigo e respeitado de todos os habitantes do Monte Myõboku. Por causa da sua idade, os outros sapos o chama carinhosamente de Grande Velhote Honorável, que era famoso por suas profecias altamente precisas. Gamamaru sempre sorrir constantemente, e ficar com seus enormes olhos fechados.

Fukasaku: Yo Naruto- chan, o que lhe traz aqui ?. – Indagou o sapo ancião verde, em que ele não esperava a presença do jovem naquele lugar.

Naruto: Yo Fukasaku- san, eu vim aqui para me aperfeiçoar como ninja, as minhas habilidades em geral, se que entende. – Disse o loiro para o sapo que foi seu professor alguns tempos atrás.

Fukasaku: Tem algum inimigo perigoso por ai ?, pensei que a guerra tinha acabado. – Respondeu de forma respeitosa para o seu discípulo.

Naruto: Ah, não e nada disso, eu quero me fortalecer com as técnicas que eu tenho, eu lendo um pouco mais sobre o Modo Sábio dos Sapos me interessei bastante, entende, e também e que como eu em poucas semanas, conseguiria aperfeiçoar o que o Ero- Sannin demorou praticamente uma vida. – Falou com confiança o loiro para os sapos presentes.

Fukasaku: Entendo, Naruto- chan, você sabe que o Senjutsu, além de evoluir as suas habilidades de batalha, tanto em Ninjutsu, Genjtsu e Taijutsu, tal poder que você adquirir durante o treinamento, também aumentará a sua paz interior, que fazer você evoluir como pessoa. – Explicou outras vantagens do Senjutsu, além de poderes para batalhas ninjas.

Naruto: Yo, interessante não posso esperar pelo que está por vim, espero que você esteja certo nisso que você falou. – Respondeu o jovem loiro com euforia as palavras sabias do sapo ancião.

Gamamaru: Fukakasu- kun quem e que está ai com você ?. – perguntou o sapo líder profeta para o seu subordinado do Monte Myõboku.

Fukasaku: Õgama Sannin, esse que esta aqui mais nós e Naruto- chan, ele foi discípulo de Jiraya- chan, assim como o seu pai. – Indagou para o grande sapo eremita.

Naruto: Sou eu Naruto, Jiichan Sannin, não esta lembrando de mim não. – Falou o jovem loiro para o para o mesmo que não estava conhecendo quem era, talvez agora lembrasse de quem era.

Gamamaru: É a criança da profecia, pupilo daquele outro jovem que veio aqui pela primeira vez Fukasaku- kun ?. – O grande sapo amarronzado começou a se lembrar do jovem herói da guerra.

Fukasaku: Sim, e ele mesmo, ainda bem que lembrou dele. – O esposo de Shima com o rosto confirmando quem era, sem precisa explicar mais para o sapo profeta.

Gamamaru: Meu jovem, vem mais perto, quero lhe falar algo, e uma nova profecia.- Depois de reconhecer quem era, o velho sapo chamou o Uzumaki, que talvez seria para uma de suas profecias.

Naruto: Hai. – Respondeu o jovem indo mais perto do sapo para escutar o que ele iria falar.

Gamamaru: Meu jovem, tempos atrás eu falei que você iria salvar o mundo Ninja e se concretizou o que falou, preste atenção no que eu vou lhe falar, o mundo daqui alguns anos , vai estar sobre perigo novamente, uma estrela vai cair, e você também o salvara novamente, como você fez na guerra. – Falou o grande sapo eremita, falando de forma lenta em que o loiro absorvia tudo o que ele dissera, sabia que da ultima vez que o sapo falou da sua profecia ele acertou, e que agora não seria diferente do que da ultima vez.

Naruto: Hai Jiichan- Sannin, entendi. –O loiro de escultar a profecia que envolvia a sua pessoa, ficou em alerta, ela podia demorar dias, meses ou anos, mas certamente um dia ela aconteceria, e o mundo que estava em paz neste momento, poderia não estar mais, agora o herói da guerra sabia que mais uma vez o mundo precisaria dele novamente, e ele tinha que acima de tudo tinha que se preparar, tanto fisicamente quanto mentalmente, pois não sabia o que iria enfrentar nesse possível futuro.

Fukasaku: Naruto- chan, vamos, o que Gamamaru- Sama lhe falou e apenas o começo do que precisa saber. – Disse o sapo ancião para o loiro que assentiu a sua fala, que a partir de agora um novo futuro lhe esperaria.

 

 

 

 

 

                                                                                                                             

 

 


Notas Finais


Espero que tenham gostado
Hum Naruto foi nas ruinas de Uzuschio e não descobriu quase nada?
Como foi falado ai o loiro não e um sangue puro, vai precisar de ajuda de quem é.
O personagem da Karin, nesse começo de história, principalmente no arco 2, vai ser bem utilizado.
Ela por ser do Clã do protagonista, pensei que depois da guerra, o personagem dela teria mais destaque e acabou não tendo, eu particularmente esperava mais, vou tentar da uma trabalhada legal no personagem dela, na medida do possivel, sem desmerecer os outros.
Até o próximo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...