1. Spirit Fanfics >
  2. Naruto: A próxima geração >
  3. Maturação

História Naruto: A próxima geração - Capítulo 17


Escrita por:


Notas do Autor


Sakura e Ino caminham de volta ao acampamento. Essas duas nunca deviam ter se afastado. 😊

Capítulo 17 - Maturação


Fanfic / Fanfiction Naruto: A próxima geração - Capítulo 17 - Maturação

-Sakura.

-Hm?

-Me desculpa...Por todas as vezes que eu falei palavras maldosas contra você.

-Tudo bem. Eu fiz o mesmo, é como se tivéssemos quites. 

As duas amigas riem. 

-Mas eu também te devo desculpas é claro. 

-Tudo bem Sakura. Ainda éramos muito crianças. 

-Acho que está tudo bem entre nós? 

-Sim. Acredito que sim! 

-Será que poderemos voltar a ser amigas? 

-Por mim tudo bem. Mais do que nunca eu preciso de uma amiga de verdade! 

Elas continuam caminhando e já vêem o acampamento. 

De longe Sai ver a sua amada e se aproxima das duas moças. 

-Olá. Bom dia Sakura. Bom dia querida. (Cumprimenta as duas enquanto beija o rosto de Ino que ainda cora um pouco quando isso acontece). Como você passou a noite? 

-Não tão bem como gostaria, mas obrigada por se preocupar. 

-Tudo bem Sakura? (Pergunta Sai querendo incluir a ex companheira de equipe na conversa). 

-Sim, estou bem Sai. E você? 

-Aham. 

Sai continuava estranho como sempre. 

-Sai, irei passar mais um tempo com a Sakura. Depois procuro por você, ok? 

-Tudo bem. Tenham um bom dia. 

-Obrigada! 

-Obrigada. Ele continua estranho como sempre. 

-Ele é um fofo! (Suspira Ino). 

-Você agora vai me contar como isso aconteceu? (Perguntou Sakura enquanto as duas se dirigiam para a fila comunitária da comida). 

-Vou sim! 

Ino narrando: 

Desde a primeira vez que eu vi o Sai já senti algo diferente, primeiro ele me lembrava muito o Sasuke e segundo ele me disse que eu era bonita.

-Hm. Sei. (Sakura em tom sarcástico).

Sakura fica calada senão eu não vou continuar a história. 

-Ta bom. Relaxa.

Bem, depois eu fiquei flertando com ele, mas acho que ele não se tocava muito. Quando ele me pegava olhando, acenava pra mim fazendo quase todo mundo perceber.

-Sério? Haha. 

Sakura não interrompe. 

-Ta! 

Daí rolou aquele negócio com vocês e o Orochimaru. E eu fiquei com o pé atrás com o Sai depois disso. 

-Como você ficou sabendo disso? 

O Asuma contou na época. Agora não interrompe mais, é sério. 

-Ok! Nenhuma palavra. 

Depois disso, eu ainda pensava no Sasuke. Agora que eu sabia que ele tava vivo e que podia voltar a qualquer momento, piorou. 

Então, vocês do time 7 perdoaram o Sai e ele foi tentando se aproximar de nós todos de novo.

Eu não dei muita abertura no começo, mas o Asuma morreu e o Sai me ajudou muito nesse período. Eu estava sem o Shikamaru, só ele me ajuda nesses momentos, mas ele também estava precisando nesse tempo. Você sabe como o Shikamaru pode ser bem prestativo né Sakura? Hahaha

-Para com isso Ino! 

Ta bom, vou continuar. 

Eu estava só, até o Sai me ver chorando enquanto eu limpava a calçada da floricultura e ir falar comigo. Eu agi no impulso, como tudo já estava entalado na minha garganta, fechei a floricultura, coloquei o Sai pra dentro e desabei em palavras sobre ele.

E pra minha surpresa ele ouviu tudo atentamente, me deu um abraço bem forte, se levantou e saiu. Foi como se ele tirasse um peso do meu coração e levasse com ele. 

Desse dia em diante eu passei a observá-lo com outros olhos. Fiquei a noite toda pensando nisso, em como ele foi incrível e em como eu fui injusta de jogar todas as minhas dores em cima dele. 

Por isso, resolvi procurar um jeito de pedi-lo desculpas. Então, acordei cedo, fiz um belo buquê de tulipas azuis e uma cestinha com sementes de girassol. 

-Espera aí, você deu flores para um cara? 

E que mal tem? Eu gosto de flores! E não me interrompe. E fui até a casa dele entregar, mas ele não tava. Fiquei esperando ele na porta por mais ou menos umas 2 horas. 

Quando ele chegou pareceu surpreso. DIÁLOGO: 

-O que você está fazendo aqui? 

-Ah! Eu vim... Te deixar isso. (Estendi as flores e a cesta para o Sai).

-An...Obrigada. 

-É porque eu queria te agradecer por ter me ouvido ontem, só isso. (Eu comecei a me afastar, torcendo para ele falar alguma coisa e foi melhor do que eu esperava). 

-Se você quiser...posso ouvir mais um pouco. 

Eu abri um sorriso largo e passei mais 3 horas do meu dia com ele. Nós conversamos muito e nos conhecemos. E eu descobri que ele tinha um lado mais legal. Ele me mostrou alguns desenhos, falou sobre o passado dele e como estava se esforçando para entender sentimentos. 

Quando fomos nos despedir ele pediu para me desenhar e eu aceitei. Marcamos de nos ver na manhã seguinte. 

No outro dia, ele passou na minha casa parae buscar e deu de cara com o papi. 

-Hahaha, se o Sr. Inochi continuasse ciumento como era antes. 

Hahaha. Você não sabe de nada, ele foi ficando pior a cada ano! Meu pai perguntou ao Sai: 

-O que está fazendo aqui?

-Bem, eu...

-Venho comprar flores ou ficar de olho na minha? 

-...

-Ein?!

Pai o que o senhor está fazendo? Eu passei pela porta e continuei dizendo: Ele veio me buscar, é um amigo. Volto em algumas horas. 

-Em uma hora Ino! 

Fingi que não escutei. Passei a manhã toda com o Sai e foi muito agradável. Não sei de onde tirávamos tanto assunto. 

-Que fofo! Espero que quando eu conheça o meu alguém seja assim também. 

Vai ser amiga! Ele fez lindos desenhos de mim, eu ainda tenho os que ele me deu guardados, ele me deixou em casa, nos despedimos e eu o flagrei olhando para mim de longe porque eu ainda estava olhando pra ele. 

Nesse mesmo dia meu pai perguntou o que estava acontecendo entre eu e o cara novo: 

Nada pai! Ele é só um amigo. 

-Amigos não olham uns para os outros daquele jeito. 

Você tava me espionando?! 

-Não tente mudar o rumo dessa conversa mocinha! Ino, você já está se tornando uma mulher. Quero saber que você vai ficar em boas mãos. Sempre pensei, que seria o Shikamaru ou o Choji, mas eu preciso saber se for esse rapaz, preciso conhecê-lo!

-Sério isso? Seu pai teve essa conversa com você? 

Pois é. Pra você ver o nível que o seu Inochi chegou. 

-O que você falou? 

Eu disse: Pai não tenho a intenção de me casar agora, mas se te deixa mais tranquilo, se for com o Sai eu fico feliz. 

-Verdade? 

Sim. Eu dei um sorriso pro meu pai e me emocionei quando ele sorriu de volta. 

-Eu imagino querida. 

Bem, depois disso chegou aquela notícia que o Sasuke havia matado o Orochimaru. (Sakura engole em seco nessa hora). Fiquei abalada com aquela notícia. O Sasuke foi o centro da minha vida por alguns anos e eu ainda sentia algo, com certeza. 

Me sentia mal, continuava vendo o Sai e pra mim era como seu eu tivesse traindo ele. Chamei-o para um encontro. No jantar conversei com ele sobre os meus sentimentos em relação ao Sasuke: 

Sai eu te chamei aqui hoje porque queria te falar algo sério. 

-Pode dizer Ino. 

Bem... É sobre o Sasuke.

-O que tem ele?

Eu fiz parte da mesma turma da academia ninja que o Sasuke e como muitas garotas na época me apaixonei por ele. Ele não pareceu surpreso ou com ciúmes e aquilo me incomodou. Então, eu perguntei: 

Não vai dizer nada? 

-Eu já esperava por isso. Só fiz juntar as pontinhas. 

Não está chateado? 

-Não. Está no passado. Ou não está? 

Bem...Eu acho que ainda posso sentir algo. 

-Hm...

Meu sentimento era muito forte, tinha tanta coisa envolvida nele e quando o Sasuke partiu sem se despedir, foi muito difícil. 

-Pelo que eu conheci dele, acho que não sente falta de ninguém. 

Pode até não sentir ...

-Ino, talvez ele não fosse a pessoa que você pensava que ele fosse. 

Eu sei, mas...

-Você devia parar de correr atrás de um fantasma e ver quem está bem diante de você.

Ele me olhou com aqueles olhos escuros de cão abandonado e eu pulei em cima dele no restaurante mesmo, dando-lhe um beijo. 

-Hahaha! Ino sua maluca! 

O quê? Você faria o mesmo com o Sasuke! 

Sakura fecha a face. 

Desculpa Sakura. Falei sem pensar. 

-Tudo bem. Continua. 

Ele foi me deixar em casa e ficamos trocando bilhetinhos até o dia que ele ia vim falar com meu pai, só que aconteceu um desastre nesse dia: A morte do Jiraya, então, um tempo depois ele veio até minha casa e me pediu em namoro oficialmente! 

-E como o sr.Inochi reagiu?!

Ele foi super compreensivo e disse que torcia por nós dois. 

-Sério? 

Sim!

-Que beleza Ino, tudo estava a favor de vocês dois! 

Pois é, fomos feitos um para o outro! Então o Pain, destruiu a vila. Eu fiquei com tanto medo de perder ele. (E na cabeça de Sakura passa a cena de Sasuke indo embora e ela tentando para-lo) Sakura! Você está voando de novo. 

-Desculpe. Continua. 

Nós nos separamos no período de Guerra, eu fiquei em uma divisão e ele em outra. Meu coração estava apertado a todo momento, só ficava melhor quando me reencontrava com ele ou com meu pai. 

O Sai foi a melhor escolha que eu fiz, e temos a benção do meu pai, ele pediu que o Sai cuidasse de mim antes de morrer e eu tenho certeza que ele vai cuidar! 

-Com certeza amiga! Esse seu amor é um prêmio! Fico feliz por você! 

Obrigada querida! Você também vai encontrar esse amor um dia! 

Eu narradora: 

Falam isso enquanto se abraçam e sem perceber já terminaram o café da manhã. 

-Bem, eu vou indo. Tenho uns pacientes pra cuidar. Tchau! 

-Tchau, boa sorte! 






Notas Finais


Vou continuar os próximos capítulos falando da união dos outros casais...
Alguém ficou curioso com "o possível rolo" entre a Sakura e o Shikamaru que foi citado pela Ino? 😏


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...