1. Spirit Fanfics >
  2. Naruto: Amazing Spider-Man >
  3. A Ameaça de Shocker.

História Naruto: Amazing Spider-Man - Capítulo 5


Escrita por:


Notas do Autor


É eu sei... demorei, mas eu vou começar a postar alguns caps... acompanhem a planagem; Próxima postagem: Dragon Slayer, Novo Projeto, e por fim Earth Dead... E por enquanto é só... fiquem com o cap!

B
O
A

L
E
I
T
U
R
A

Capítulo 5 - A Ameaça de Shocker.


Fanfic / Fanfiction Naruto: Amazing Spider-Man - Capítulo 5 - A Ameaça de Shocker.

(...)

Em uma noite escura e pacata na cidade de Nova York, em um beco escuro e úmido 4 homens com mascarás de palhaços correm pelo o meio fio, 2 deles carregavam marretas e os outros 2 estavam armados com Glocks.

— Rápido, temos que agir depressa. — O mesmo chuta a porta da confeitaria sem demonstrar nada aparentemente, e os outros 3 malandros que estavam atrás de si, adentram no lugar junto do primeiro. — Depressa peguem toda a grana do caixa e do cofre, mas não comam nada, a dona daqui é a minha tia-avó. — Manda-o para seus capangas que assentem e quando um deles iria quebrar o caixa, uma luz vermelha incandescente cega todos eles.

— Haha... então você rouba o cofrinho, mas não toca no pote de biscoitos... nossa você vai ser indicado como o sobrinho do ano. — Diz um certo aracnídeo vermelho e azul para eles que estava pendurado em sua teia de cabeça para baixo.

— HOMEM-ARANHA?!! P-PODEM MATAR!! — Grita o líder dos 4 homens que estava estático ao ver o herói da vizinhança.

— “Homem-Aranha podem matar!!” Sério? é o melhor que vocês podem fazer, na boa eu queria algo ao menos desafiador, por um bom herói que sou. — Ironizava o loiro deles enquanto desviava de uma marretada de um deles, e dispara sua teia no que tinha sacado o revólver e antes que ele conseguisse disparar, ele o puxa contra os outros 3 derrubando-os no chão. — Eu sou bem criativo... — Profere puxando pra si duas tortas de uva, e jogando na cara dos dois que tinham se levantado, fazendo com que eles caíssem de novo, e findassem o mesmo salta ficando apoiado em um dos postes que por ali tinham, e ele dispara sua teia nos que estavam caídos no chão os puxando, e quando ele iria os prender, ele vê o ultimo correndo tentando fugir. — Na nani na não... você não vai escapar. — Naruto dispara sua teia no pé do homem que se esborracha no chão.

— Droga! — Ruge o bandido no chão, e o mesmo é puxado pelo o aranha, que puxa com suas duas mãos ele consegue por todos os 4 amarrados no poste.

— É eu acho que meu trabalho aqui já acabou. — O mesmo dispara sua teia em um dos prédios, e sirenes são escutadas, era a policia que havia chegado no mesmo instante que o loiro havia saído dali.

E por assim os policiais saem dos carro, sacando suas pistolas a apontando contra os bandidos que estavam presos no poste, e por fim um deles guarda sua arma e sorri com o que tinha acontecido, mas ele se surpreende pois um bilhete que caía do céu e chega até as suas mãos.

Cortesia do seu amigo do bairro, Homem-Aranha!

— É parece que meu trabalho acabou. — Fala o Uzumaki olhando para o seu celular e vendo que já eram 19:30, e que ele deveria estar na sua casa as 20:00 ou sua tia iria dar uma bela bronca nele. — Melhor eu ir pra casa, a tia Mei já deve estar me esperando. — E o mesmo vê um metro indo a todo vapor para o Queens, que era onde o menino morava, e com uma estilingada de teia que se prende no vagão traseiro, ele se puxa ficando sobre o trem. — Agora é só eu esperar e ir para minha casa. — Murmura o jovem sentindo o vento contra seu rosto.

Após alguns minutos da pequena viagem de trem, o mesmo nota que já estava próximo ao seu bairro, e dispara uma teia em um dos prédios, e com um pouco de impulso, consegue se puxar e seguir no caminho de sua casa, caindo em seu terraço, e lentamente ele tira seu uniforme aranha, e veste a roupa que estava usando.

— Tia cheguei. — Alerta ele para a mulher que se levanta do sofá e vai até ele, com uma carranca, e o mesmo suar frio pelo o olhar que ela fazia.

— Temos que conversar mocinho, você não pode chegar tão tarde assim Naruto. — Fala ela com um olhar reprovador.

— Mas tia Mei... — Antes que ele pudesse completar a mesma lança aquele olhar que até um demônio gelaria para ele, que entende o recado e baixa a cabeça e a mesma vai até ele, e levanta a sua mão, e o mesmo esperava um tapa dela, mas ela aponta para um prato na mesa e ele sorri vendo que era um pedaço de bolo, e o mesmo se senta na mesa e tira o mosquiteiro que cobria o bolo e antes que ele começasse a comer ele olha o olhar insatisfeito da castanha, e ele se levanta. — Eu prometo ligar se eu for me atrasar tia... — Responde o mesmo com um sorriso e uma gota atrás da cabeça, e ela abraça o loiro e depois dá um beijo em sua bochecha.

— Eu vou dormir Naru... quando terminar tranca tudo, e limpa a louça. — Pediu a mulher indo em direção a escadaria, e o mesmo suspira levemente e olha para um pote de biscoito, e o mesmo vai até lá e tira o pote da frente, e ele vê uma pequena pilha de contas.

— “Água, luz, até a partitura da casa... tudo atrasado...” — Pensou ele conflitante, as coisas não são tão fáceis na vida de Naruto, e ele se sentia culpado, ele não sabia o que fazer. — Preciso achar um jeito de ganhar uma grana pra ajuda-la, não posso ficar de braços cruzados sem fazer nada. — Disse ele pra si mesmo, e ele não conseguia pensar em nada, ele se senta, e quando olhou para aquele bolo, a fome ele já havia perdido, e como não perder? Era como se uma nova responsabilidade caísse sobre seus ombros, mas ele sacudiu a cabeça, não teria como resolver esse problema por agora. — Acho que vou dormir, essa tarde foi cansativa... — Findasse o mesmo que pegou o prato com o bolo e o guardou na geladeira.

(Quebra de Espaço.)

Em um depósito de armazéns, perto das docas, um carro chegava no local, com um homem que trajava um terno bem vagabundo com um chapéu de caubói, ele estava um pouco assustado com medo do que podia acontecer com ele, pois ele sabia o que o Wilson Fisk faz com que falha com ele, e ele logo estaciona o carro e por fim o desliga.

— “Tomara que nada de ruim me aconteça.” — Pensou Montana descendo do carro, e indo de encontro ao galpão, e quando ele adentra no lugar, e ele vê que Cabeça de Martelo estava ali sentado em uma caixa de madeira.

— Até que enfim você chegou, o Rei do Crime quer ter uma palavrinha sobre o seu fracasso. — Disse o baixinho de uma forma assustadoramente fria, e ele liga o rádio. — Pode falar chefe. — Terminou ele se calando por completo.

— Não precisa me vim com desculpas Montana, sua equipe foi um fracasso na aniquilação do Homem-Aranha, mas era algo que eu já tinha ciência que poderia acontecer. — Diz a voz contorcida no rádio para o do chapéu, que se tremeu temendo pelo o pior. — Vou lhe dar mais uma chance... — Completou Fisk de uma maneira curta e grossa.

— Com todo o respeito, eu não acho que irei conseguir derrotar o aracnídeo só com armas convencionais ou coisa do tipo, eu preciso de poder. — Explicou o homem para o rádio, que suspira quanto a isso.

— Não se preocupe, eu tenho a arma perfeita para um mercenário como você. — Logo o cabeça de martelo aparece no local com uma maleta em mãos, que detinha em sua face a logo das Indústrias Hammer, e ele coloca em cima da mesa, e ela é aberta revelando uma roupa feita do que parecia ser de borracha, ela era amarela com detalhes em preto, e o sua maior relevância era o que se encontrava nas mãos. — Ignore tudo e vista a roupa, o Rei do Crime quer que você a use para eliminar o inseto. — Disse o baixo para Montana.

— O que é isso? — Indagou o homem olhando para o traje, e o baixo a sua frente sorri com essa pergunta.

— Isso que você está vendo, é uma Proto-Armadura criada pelas industrias Hammer, com o intuito de copiar a tecnologia repulsora de Tony Stark, porém eles criaram algo digamos... chocante. — Explicava o italiano para o ruivo a sua frente, que vislumbrava a roupa a sua frente e ele pega a maleta e fecha. — E então vai aceitar o trabalho? — Indagou o da cabeça chata para o ruivo.

— Considere feito. — Terminou o homem com um sorriso diabólico, e ele segue para fora do armazém com a maleta em mãos.

(Quebra de Tempo.)

— “Mas uma aula sem graça... quem manda eu ter estudado o assunto do ano inteiro...” — Pensou o loiro olhando para o seu professor que dava a aula, porém a campa da escola soa, sinalizando que as aulas haviam acabado e que agora era o horário do almoço. — O loiro pega suas coisas e saí da sala rapidamente, indo para fora da escola passando no meio da multidão que sempre se formava todo dia.

E o mesmo andou até o pátio da escola, e ficou lá em pé esperando as duas garotas saírem do meio da multidão, que sempre se formava na escola.

— Eae Naruto. — Falou Ned chegando até ele, que estava com uma blusa branca dos Simpsons, uma jaqueta de chuva azul, sua calça jeans que sempre usava e seus sapatos, e eles fazem seu habitual toque de mão.

— Fala cara, quais são as novidades? — Indagou o loiro para o jovem a sua frente.

— Ah nenhuma fora o fato, de eu ter finalmente a coragem de ter chamado a amiga da Liz pra sair... — Respondeu o moreno surpreendendo o Parker, que ficou estonteado pela a coragem do amigo.

— Mas eae? Deu certo, ela topou sair? — Questiona o loiro esperando uma notícia ruim, mas o gordinho sorriu e mostrou o contato dela no seu celular.

— Deu muito certo, cara ela e eu temos muitas coisas em comum, que nem eu e ela sabíamos, claro que a gente se conheceu no DOTA, mas... — Antes que ele terminasse o loiro arqueia as sobrancelhas quanto a isso.

— Ela joga? Por essa eu não esperava hahaha, quem diria. — Fala Naruto olhando para o amigo que ria junto com ele, e antes que o loiro falasse mais alguma coisa.

— Mas falando em jogos, Naruto eu não te vi mais nas partidas, você costumava a ser rank supremo no jogo, aconteceu alguma coisa pra você não jogar mais?? — Pergunta o Leeds para o mesmo que sorri e olha para o lado.

— Ah... nada aparentemente... hm... “Fui fisgado por uma teia de aranha, Ned...” — Pensou ele no final, e o mesmo iria continuar a falar com ele porém seu sensor aranha dispara, e ele se vira rapidamente e pega com sua mão direita uma bola de futebol americano, e olha para os que a arremessaram com um sorriso provocador no rosto, porém isso deixou a maioria de boca aberta, aquele reflexo era algo sobre humano, até Ned ficou de boca aberta com que Naruto havia feito.

— Olha lá Thompson, o nerdão conseguiu receptar a bola, chutou fraco foi? — Perguntou um Uchiha para ele que trinca os dentes de raiva, e com todos rindo dele atrás de si, a sua raiva aumentou mais ainda.

— AH calem a boca! — Mandou-o para os outros, e o mesmo se dirigia em passos lentos ao Uzumaki, que sorria com a bola em mãos e Ned se tremendo de medo, por ter receio de levar uma surra do valentão da escola.

— Ei Parker me dá essa bola! — Pediu o atleta e Naruto estendeu sua mão para entregar a bola, e a soltou no ar, antes mesmo que os outros vissem em um chute rápido, e a bola passa de raspão no rosto de Flash que viu ela seguir até o campo que eles jogavam.

— Naruto, q-que porra foi essa? — Questiona Ned impressionado com a força que o Uzumaki impôs naquela bola, e todos que estavam na frente estavam espantados com a demonstração de força que o mesmo havia imposto.

— Enfim... eu tenho que ir, até mais Ned! — Disse ele seguindo o caminho contrário a todos, mas um fato que não deixou de ser percebido, era que uma jovem de longos cabelos castanhos, olhos da mesma cor de seus lindos cabelos, era que nela havia nascido uma curiosidade, do motivo que estava levara Naruto agora não aguentar calado as babaquices que Flash Thompson fazia.

— “Ele mudou... está mais forte, inteligente ele sempre foi... por qual motivo eu ainda permaneço a mesma Liz Allen de sempre?! Eu deveria era mudar junto dele...” — Pensou ela com um sorriso no rosto enquanto via o loiro se afastando cada vez mais, mas ele para de se movimentar e olha por cima de seus ombros e consegue ver os olhos da jovem sobre si, e ele somente sorri para que vira o rosto mas dava de notar que ela estava vermelha.

Naruto entra no primeiro beco que vê e começa a correr dentro dele, tirando sua roupa rapidamente e a guardando na mochila, e por fim já trajado com seu uniforme ele veste a sua máscara, e o mesmo joga sua mochila em uma parede e a prende com sua teia.

— É hora do show! — O mesmo faz um leve parkour entre as paredes, e dispara uma linha de teia até um parapente de uma construção, e por ela o mesmo toma um impulso e se puxa por ela. — IOUUHHHHH!!! — Grita ele passando no meio dos carros com sua teia em altíssima velocidade, e ele no alto de um prédio fica observando a cidade, sentindo o vento contra seu rosto e ouvindo os sons que a cidade que nunca dorme fazia. — É tão bom essa vista. — Suspira o aranha com seus olhos fechados, ele estava em uma grande paz naquele momento.

Um homem de estatura média, um pouco fora do peso, e trajando com uma camiseta amarela e uma calça jeans clara, observava o herói por um binóculo, e ele pega seu rádio, que estava preso em seu coldre. 

— “Ele está no topo do Hiai Empresarial, perto de Chinatown.” — Fala o homem para uma voz em seu rádio que ri.

— “O vigie, nos diga cada passo dele, não o perca de vista.” — Responde a voz no rádio um pouco alterada, para que ele não soubesse de quem era.

— “Certo chefe.” — Termina o homem, pegando uma maleta e se retirando do prédio. 

Com Naruto, ele se levanta de onde estava e se joga do parapeito, disparando sua teia, e logo seguindo firme a frente, aonde relança a linha. 

— Vou verificar cada canto da Chinatown, soube pela a TV que uma onda de assalto cresceu repentinamente nas últimas semanas, então preciso encontrar o quanto antes esses criminosos. — Diz ele para si mesmo enquanto se balançava pelos os prédios e o mesmo sente seu sensor aranha reagir a algo, e ele agilmente consegue desviar de um disparo de energia, e ele olha para o lado para ver o que era. — Que droga foi essa?! — Se perguntou ele se apoiando em uma parede e ele observa o ambiente, ainda que assustado ele via da onde tinha vindo aquele disparo. — Isso nem pareceu um disparo de energia, eu senti ondas vibratórias, como se fosse uma pressão de foguete. — E o loiro continuou a observar cada detalhe daquele bairro e logo ele sentiu uma pequena onda de choque, e ele dispara uma teia e se aproxima de uma construção e fica apoiado em um mastro. (Aconselho que coloquem a música das notas finais...)

— “Montana ele chegou...” — Disse uma voz no rádio para o homem que sorri debaixo de sua máscara, e caminha até a construção.

— Meu nome não é mais Montana... me chame de... — Ele dispara um tiro vibratório contra a construção, destruindo boa parte de um prédio. — SHOCKER!!! — Grita ele disparando mais rajadas de energia, com o intuito de chamar a atenção do aracnídeo, entretanto isto fez vários civis saírem correndo com medo, por ele estar destruindo vários carros entre outras coisas.

— Ei amigão o carnaval acontece no Brasil, num é aqui não. — Profere o loiro em cima de um poste o observando de cima.

— Ora ora... estava pensando quando você iria aparecer inseto. — Fala o amarelão disparando uma rajada de energia contra o poste, e o loiro rapidamente pula ficando frente a frente contra ele.

— “Não posso me aproximar desse maluco, mas tenho que tirar ele daqui, se não algum civil pode se ferir nessa luta.” — Pensou ele olhando para ele que tira uma porta de um carro e lança contra o loiro que agilmente desvia. — Ei cara perdeu isso aqui? — Rapidamente ele relança a porta usando sua teia contra Montana, que dá um soco e ondas vibratórias evaporam a porta, e isso deu tempo do mesmo fugir para a tal construção.

— Desgraçado, não posso deixa-lo fugir... — E o vilão dispara suas ondas vibratórias em baixo de si para ganhar impulso e ser jogado na frente de Naruto e ele tenta o acertar com um soco. — TOME ISSO!! — Ele acerta um soco no loiro no peitoral do loiro, e aciona sua luva que o raio de energia o joga contra um estacionamento-parking.

— AGRHHH!!! — O mesmo foi jogado com grande velocidade contra um carro, e ele se apoia nele e se levanta, com a mão direita em si ele toca em cada parte do seu corpo. — Cabeça, braços e pernas, tudo aqui... — O mesmo se esgueira pra debaixo de um dos carros antes que Shocker chegasse, para tentar acerta-lo de surpresa.

— Aranhinha apareça, lembre-se você pode correr, mas não pode se esconder... — O mesmo começa a andar e ele ouve uma lata caindo em um carro que estava um pouco distante do Uzumaki, e ele o explode com suas ondas de energia. — Droga, nenhum sinal daquele maldito inseto. — O mesmo baixa a guarda por um segundo e quando se vira recebe um soco seguido, de um chute na sua caixa torácica o jogando contra vários carros.

— M-Maldito grh... — O mesmo grunhia de dor por sentir alguns de seus ossos quebrados, e ele levanta uma de suas mãos contra o loiro, mas ele é impedido por um disparo de teia que o puxa pra perto de novo, e ele é acertado em seu rosto pelo o punho do escarlate, que o lança contra um dos pilares de concreto do local.

— To esperando sua demonstração de poder, é só isso que tem? — Pergunta o loiro com um sorriso, e totalmente atento a qualquer movimento que ele poderia fazer.

— Você pode ter me ferido inseto, mas eu sei da sua fraqueza... você odeia que inocentes morram, não é? — Questiona ele em um tom ameaçador e o mesmo tentou pular para fora do estacionamento, porém várias teias bloqueiam a passagem. — Suas teias, são inúteis contra minhas ondas. — O mesmo desintegra as teias que bloqueavam a passagem, e começa a “voar” usando suas ondas destruindo tudo o que ele via pela a frente.

— Droga ele fugiu!! Esse cara vai destruir a cidade se eu não fizer alguma coisa. — Naruto mira em uma construção e começa a se balançar a procura do suposto Shocker, mas ao que parecia ele havia o enganado, ele não tinha ido espalhar o caos, e sim fugido. — Covarde! Deve estar muito machucado para lutar, e usou de atacar civis para me distrair, mas não vai muito longe. — Diz ele verificando cada canto daquele distrito da cidade, e ele logo percebe um rastro de destruição, e o segue até um teatro abandonado, e logo vê o amarelão com a mão no peito e respirando pesadamente. — “Aquele meu chute deve ter quebrado alguns ossos, bom então aquele é o ponto fraco, mas perái estamos em um teatro antigo, se eu jogar todos esses escombros em cima dele.” — O mesmo anda sorrateiramente para ele não perceber.

— Isso está sendo mais doloroso que o esperado, o rei do crime vai me matar se eu não me livrar desse inseto. — Diz Montana para si mesmo e olhando para o chão.

— Mas já era esperado, um rato se escondendo atrás de outro maior ainda. — Diz o loiro ironicamente, fazendo com que o homem se irritasse e disparasse um raio de energia contra um dos pilares aonde o loiro estava. — Uhh se irritou só com um comentário? seu ego deve ser bem frágil, porque você não pede ao Rei do Crime uma sessão no psiquiatra. — Termina o loiro rindo bem alto, no intuito de irritar ainda mais o vilão, atitude essa que aparentemente deu certo.

— CALA A BOCA!! — O mesmo continua a disparar rajadas de energia, sem se importar com nada, e Naruto se aproveitou disso e fez ele destruir os pilares que estavam perto de si.

— “Que idiota, ele não se toca que está destruindo os pilares que sustentam a estrutura toda... quando ele destruir vai tudo desabar em cima dele.” — Pensava o loiro rindo mentalmente, enquanto desviava das vibrações, que destruíam os pilares e por fim só restava mais um.

— MORRAA!! — Grita ele destruindo o ultimo pilar que sustentava o teatro.

— É você é mais burro do que eu pensei agora, tente sobreviver com 2 toneladas de pedra e ferro caindo sobre você. — Falou o loiro correndo pra fora do teatro, quando Shocker percebeu o que tinha feito já era tarde demais, toda a estrutura começou a tremer e várias pedaços do teto começaram a cair em cima de si.

— Merda! — O mesmo desviava das pedras enquanto corria pra fora do prédio, mas já era tarde demais, toda a estrutura em questão de segundos começou a desabar em cima dele, o mesmo até tentou usar suas ondas vibratórias em torno de si, para tentar impedir que fosse esmagado por aquelas pedras, porém tudo foi em vão. — NÃOOOO!!! — O mesmo é totalmente esmagado pelos entulhos daquela velha construção.

— Acho que ainda está vivo, ele conseguiu diminuir o impacto das pedras com aquela tecnologia. — Fala o loiro observando o local de cima, e ele desce ali aonde o mesmo estava soterrado pelo o entulho e o tira dali com tamanha brutalidade, que dava de ver um pouco de sangue escorrendo no corpo de Montana. — “Acho que vou levar essa armadura dele... posso usar a tecnologia dela para construir o Spider-Suit V2.” — Pensa o loiro nem ligando para as dores que seu oponente estava tendo, e o mesmo agora gentilmente tirava a armadura de Shocker, e por fim ele o prende com suas teias.

— I-Inseto... você pode ter ganho essa luta, m-mas a guerra só está começando, e nela só o que resta pra você é uma l-l-lapide... — Murmura o homem antes de desmaiar e o loiro o pega pelo o pescoço e aperta fazendo, ele abrir seus olhos novamente.

— Avise ao seu chefe, que se ele quer guerra contra mim, ele conseguiu, ele pode mandar cada um dos seus capangas pra fazer o trabalho sujo, mas tudo o que eles vão conseguir é uma maca no hospital. — Termina-o jogando no chão, e o loiro antes de ir pega sua mochila com todos os pedaços da roupa de Shocker, e o mesmo dispara uma teia e se puxa até um prédio próximo que se tinha ali perto ele queria analisar cada pedaço da roupa que havia conquistado.

(Quebra de Espaço...)

No escritório das Industrias Fisk, o cabeça chata, havia acabado de receber uma ligação que Montana havia falhado em matar o Aranha.

— Chefe o Shocker falhou. — Cabeça de martelo com certo receio do que receberia de resposta do seu chefe.

— Não tem problema, essa ideia de super-vilão me deu uma ideia muito boa. — Responde o gorducho virando sua cadeira com um sorriso perverso no rosto.  — Me contate com a Oscorp... — Termina ele ainda sorrindo, mesmo perdendo ele teve uma ideia para manter o Homem-Aranha ocupado. — “Ele pode ter ganhado essa luta, mas aprendi algo com essa derrota, que enquanto criarmos mais super-vilões, mas ele estará ocupado, com isso terei mais criminosos em cada canto dessa cidade cometendo crimes sem se preocupar com o inseto.” — Fisk se encontrava rindo em seus pensamentos, ele tinha acabado de encontrar a fraqueza do herói, ele era somente 1, ou seja, se ele continuasse o cansando com esses super vilões poderia cometer crimes ainda maiores.

(Quebra de Espaço...)

Naruto ainda estava analisando o Uniforme do seu inimigo, e ele estava espantado com tamanha tecnologia desperdiçada em mãos erradas, só com o que havia ali e alguns pedaços na sua casa, ele poderia construir um traje 20 vezes melhor do que o que ele tinha.

— Irei começar amanhã a fazer à planilha do meu novo traje, acho que com essa tecnologia posso desenvolver até teias elétricas. — Murmura ele com um sorriso em seu rosto, e ele recolhe tudo o que havia conseguido, e guarda em sua mochila, por fim ele destrói os rastreadores que estavam no traje para assim ninguém o pudesse rastrear. — Pensam que sou idiota, acho melhor eu ir. — O mesmo pega sua mochila e dispara sua teia, e segue caminho para o norte, não sabendo que alguém o observava extremamente espantado com a sua inteligência.

— Esse garoto... me impressiona cada dia mais. — Profere uma voz em uma armadura vermelha e dourada, ele estava analisando a luta que o mesmo teve com o Shocker. — Sexta-Feira me informe qualquer movimento que desse jovem. — Informa Tony para a sua inteligência artificial.

— “Certo Senhor Stark, quer que eu guarde isso em algum nome?” — Indaga a maquina para o homem que ri.

— Sim guarde na pasta, Jovens Vingadores. — Termina ele ainda com um sorriso, e saindo dali em altíssima velocidade.

.........................................................................................................................................................

 

 

 

 

 


Notas Finais


1. Oq acharam? Esse capitulo foi mto divertido de escrever admito.
2. Qual será o próximo super vilão que Naruto irá encarar?
3. Como será o próximo traje do aranha, agora que ele possui uma boa tecnologia?

musica do capitulo---- https://www.youtube.com/watch?v=vY64dwXWIJc&list=RDxCx8bWs6sTg&index=5

Antes de terminar, queria pedir a vocês que dessem uma olhada em uma fic de um amigo meu, se fizessem isso ficaria mto feliz :)

link da fic:

https://www.spiritfanfiction.com/historia/future-lucifer-15539052


Até a próxima postagem galera!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...