História Naruto DxD: Chronicles of Sun Wukong - Capítulo 44


Escrita por: ~

Postado
Categorias High School DxD, Naruto
Personagens Akeno Himejima, Asia Argento, Koneko Toujou, Naruto Uzumaki
Tags Akeno, Comedia, Demonios, Deus, Drama, Dxd, Escola, Família, Gremory, Harem, Highschool Dxd, Koneko, Kunou, Kuroka, Luta, Magia, Naruakeno, Naruasia, Narukunou, Narukuroka, Narurias, Naruto, Naruto X Highschool Dxd, Naruyasaka, Rias, Romance, Serafall Naruto Sitri, Sitri, Sona, Sun Wukong, Yasaka
Visualizações 1.273
Palavras 2.358
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishounen, Comédia, Crossover, Ecchi, Esporte, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Harem, Hentai, Lemon, Lírica, Luta, Magia, Mistério, Poesias, Romance e Novela, Saga, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Coé rapaziada


EU ESCREVI ISSO NA BRUXA HJ MSM... TUDINHO É NOIS
SE TIVER ALGUM ERRO ME PERDOE... MAS EU JÁ ESCREVI E JÁ VOU POSTANDO. TENTAR SABADO MANTAR O OUTRO, E NOOOOISSSSS

Capítulo 44 - Sun Wukong: Invadindo um Casamento


(...) Alguns Dias Depois (...)

Riser sorriu, observando o enorme salão onde aconteceria seu casamento.

Ele se encontrava totalmente decorado em branco e vermelho, com detalhes em amarelo e dourado, simbolizando seu Clã, na qual Rias Gremory, ou melhor, Rias Phenex, como seria conhecida a partir deste dia em diante.

“É um belo sobrenome para uma bela jovem...” – Ele pensou, não se referindo a beleza de Rias, e sim a beleza do corpo de Rias. Afinal, esta era a única parte na qual ele conseguia pensar, e a única parte que o fazia não sentir nojo dela, afinal, ela fazia de tudo para conseguir se livrar dessa casamento.

Ao pensar nisso, o humor de Riser azedou um pouco, mas ele ignorou.

“Não importa... Hoje a noite, eu a terei por completo, e depois disso, mesmo que ela ainda não queira ser minha esposa, não há mais nada que ela poderá fazer...” – Ele pensou, com um sorriso sujo no rosto, na qual ele rapidamente escondeu, afinal, o irmão de Rias, Sirzechs Lúcifer estava bem ali, da mesma forma que seus pais, os pais de Rias, a nobreza dela, a sua nobreza, e milhares de outros membros das famílias dos 72 pilares remanescentes. Ele não podia se expor assim.

- A Noiva esta chegando! – Um grito alto se ouviu, e uma musica começou a tocar, enquanto um símbolo do Clã Gremory se abriu no salão, bem na frente das escadarias que levaria até o altar onde aconteceria a cerimônia de casamento.

Na verdade, esta não era para ser a Cerimônia de Casamento, e sim somente uma festa na qual iria apresentar os noivos ao Sub-mundo, mas ele próprio, com medo de perder Rias, conseguiu adiantar o casamento em vários meses.

O circulo mágico vermelho brilhou durante alguns segundos, antes de finalmente uma pessoa sair dele, Rias Gremory.

Ela tinha seus cabelos vermelhos escondidos pelo enorme véu em sua cabeça, que cobria somente seu cabelo. Havia uma tiara de flores brancas um pouco a cima de sua testa, preso ao cabelo, combinando com as rosas de mesma cor que ela carregava. Seu vestido era enorme, arrastando mais de 1,5 m de tecido atrás de si, apesar da parte superior ser bem apertada, o que deixava seu busto muito bem evidenciado. Ao lado das pernas, no vestido, havia um corte que descia do meio da coxa até o final da perna, lhe dando um ar ainda mais sexual.

Ela estava simplesmente deslumbrante. Muitos jovens demônios sentiram inveja de Riser por ele, e muitos demônios antigos sentiram-se orgulhosos por Riser ter tal beleza para si, e até mesmo o próprio Riser se sentiu orgulhoso.

Mas apesar disso tudo, Rias não sorria, ela tinha um olhar frio em seu rosto, tornando Riser parcialmente desagradável.

Mas logo um sorriso cruzou seu rosto.

“Não importa se você não gosta, garota... A partir de hoje, você será minha para sempre...” – Ele pensou olhando para Rias, e logo depois para onde a nobreza de Rias se encontrava. – “E não somente você, como aquela sua Rainha e sua torre... Eu vou tirar o sorriso de todos vocês hoje na minha cama... Três virgindades pelo preço de uma... Mal posso acreditar...”

Ele não deixou novamente o sorriso nojento lhe cruzar o rosto, apenas continuou observando Rias subir as escadas, até chegar ao topo do altar, onde ela se virou e ficou de frente para ele. O olhar frio ainda no seu rosto.

Rizer abriu a boca para dizer alguma coisa, mas antes que pudesse, ele foi cortado pela voz do anunciador do evento:

- Chegando agora... – A alta voz do homem que deveria apresentar quem acabou de chegar também foi cortada.

- Não preciso de apresentação. Todos sabem quem eu sou. – Uma voz arrogante foi ouvida, enquanto as enormes portas do salão se abriam e por ela passava um grupo.

Eram sete pessoas, dois homens, 4 mulheres e 1 criança, sendo que um dos homens estava desacordado e sendo carregado nos ombros pelo primeiro.

Os olhos de Rias se arregalaram quando viu quem tinha acabado de chegar... Do mesmo jeito que Koneko, Akeno, Sona, Sr e Sra Gremory, Sr e Sra Sitri, Sirzechs Lúcifer, Serafall Leviathan e muitos outros demônios presentes... Um só nome em sua mente:

“Naruto!” – Foi o pensamento de todos.

E acertaram... Era Naruto, que carregava um Issei apagado nos ombros, seguido por uma formação de flecha, onde Yasaka e Kuroka estavam na frente, seguidos por Kunou e Ásia, enquanto Daisy estava abraçada as costas de Naruto com a cabeça apoiada no ombro livre do loiro.

Enquanto todos estavam atordoados pela presença de Naruto, o loiro não perdeu tempo se começar a se aproximar do local onde era o altar.

Ele usava um kimono vermelho, dourado e preto com mangas enormes e desenhos de dragões e fênix dançando em suas roupas. Em seus pés, estavam sandálias de madeira ornamentadas em ouro com pingentes de dragões sobre as alças da sandália. Além do kimono, ele usava um sobretudo enorme, com duas partes... Na qual a primeira era parecido com as escamas de dragões, só que na pele de um tigre, com a imagem de 4 animais sobre ele: Um Dragão, uma Fênix, uma Tartaruga Negra, e um Tigre branco.  Esse enorme manto, também possuía outra parte... Que era como uma leve rede de ouro, extremamente fina, sobre o manto, que se estendia além do corpo do loiro e sobre o chão, alcançando quase 2 metros de comprimento.

E como se todas essa roupa já não gritasse: “Realeza!”, ele ainda usava uma coroa simples em sua cabeça... Simples, mas que na verdade possuía o desenho de um dragão e uma fênix entrelaçados, ambos mordendo um diamante, e ambos feitos de ouro.

- Poxa Rizer... Rias... Posso saber porque não fui convidado para o seu casamento? – O loiro perguntou se aproximando. – Eu pensei que Kyoto e o Submundo fosse grandes aliados, afinal, ambos somos tipos de demônios e ambos lutamos em várias guerras juntas. A Familia Gremory eu até entendo... Afinal, não é o dever da família da noiva resolver esses assuntos, mas... A Phenex... Como organizadora... Isso seria uma falta de boa fé da família Phenex para Kyoto e a todos os Youkais? Pois é assim que me sinto...

Riser se sentia amargurado... Ele não havia convidado Naruto, porque não queria mesmo... E agora este aparece em sua festa sem ser convidado... E ele nem podia dizer que não foi convidado, afinal, ele estava ali não só como líder de Kyoto, mas de toda a facção Youkai no mundo... Suas palavras deixaram aquilo ali muito mais claro... Mas não somente isso, a presença de Yasaka, atual líder de Kyoto, logo atrás dele, só fortalecia isso.

Riser sentiu raiva. Ele olhou para seu Pai, representante dos Phenex nesse casamento, já que seu Irmão Ruval e atual líder não pode vir, mas só o encontrou o olhando de volta, muito sério.

Ele sentiu amargura... O olhar de seu pai dizia tudo: Resolva!

Riser, forçou um sorriso e abriu os braços, enquanto dizia:

- Mas é claro que eu não faria isso... – Ele disse sorrindo. – Eu lhe enviei um convite, mas endereçado a Família Sitri como um todo, já que você deveria ter voltado a alguns meses, pensei que já estivesse com sua família. – Ele se saiu muito bem ao responder seus problemas. E acrescentou: - Claro, jamais deixaria você de fora deste grande momento.

Naruto sorriu.

Não era bem um sorriso, e já estava prestes a falar novamente, quando Rias interrompeu.

- Naruto-kun! O que você faz aqui?! E porque esta carregando meu servo desmaiado?! – Naruto que já estava pronto pra falar, de repente fechou levemente a boca e olhou para Issei apagado em seu ombro, e imediatamente seu rosto assumiu um olhar de despontamento.

- Eu encontrei ele vindo pra cá, batendo nos guardas e gritando que “A Virgindade de Rias-sama” era dele... Eu não gostei nem um pouco, então apaguei ele com um murro... – Naruto se defendeu, fazendo todos terem gotas na cabeça.

Riser olhou para Naruto estranhamente.

“No final... Ele me ajudou a resolver um problema...” – Ele pensou.

Naruto ainda tinha um olhar de aborrecimento, mas antes de poder falar qualquer coisa, ele viu uma jovem morena se aproximando dele... Era Akeno.

Seus olhos brilharam.

- Akeno-chan? – Ele perguntou surpreso. – Nossa! Como você esta bonita...

Akeno sorriu se aproximando.

- Ara Ara... Naruto-sama... Me elogiando assim, na frente de toda essa gente... Esta me deixando morrendo de vergonha... – Ela falou colocando a mão no rosto avermelhado. Yasaka olhou para ela momentaneamente com um olhar frio... Essa era a garota que Naruto havia prometido “assumir a responsabilidade” antes de ir para Kyoto.

“Olha esse seios... São ainda maiores do que os de Kuroka...” – Ela pensou surpresa, antes de sorrir levemente. “Pelo menos essa gata não poderá mais falar que tem os maiores seios da casa... Hehee...”

- Me desculpe, Akeno-chan... Mas é a pura verdade. – O loiro falou, sorrindo.

Rias em cima do altar lhe deu um olhar frio. Ela era a personagem principal aqui, não era?! Então porque todos ali pareciam ter se esquecido dela?!

- Ne, Naruto-sama... Não deveria ficar falando essas coisas... Você tem uma noiva afinal de contas... – Quando Akeno disse isso, os olhos de Naruto se arregalaram levemente, e ele finalmente pode sentir a aura de perigo mortal que ele sentia atrás dele... Era terrível.

“Oh diabos...” – O loiro pensou.

Akeno sorriu para o olhar de Naruto... Pensando que era devido Seekvayra... Mal ela sabia que o real motivo eram as garotas atrás dele.

– Agora, Naruto-sama, me entregue Issei, por favor... Acho que ficar carregando ele por ai irá lhe atrapalhar. – Ela disse, pegando os braços do garota, e com a ajuda de um jovem loiro que usava um terno, o levar para um lugar afastado.

Naruto voltou a olhar para Rias, que tinha um olhar levemente frio ainda.

- Bom, agora que você já esta muito bem estabelecido, por favor, tome um assento para que a cerimônia possa prosseguir. – Riser pediu, implorando mentalmente para que não houvesse mais problemas.

Naruto o olhou por um segundo, olhou para sua família, olhou para Serafall e Sirzechs que o encaravam com um sorriso, e voltou a olhar para Riser.

- Me desculpe, Riser... Mas eu acho que não. – Ele disse, com um sorriso que só podia se encaixar em uma palavra: “Perigoso!”

Uma tensão correu pelo salão. Os olhos de Riser ficaram frios.

- A verdade... É que não estou aqui para assistir a cerimônia. – Ele falou, antes de acrescentar: - E muito menos lhe dar a benção para esse casamento.

Riser o olhou com um olhar mortal.

- Então... Porque está aqui? – Ele perguntou.

O loiro nunca perdeu seu sorriso.

- Para manter minha promessa... – Ele falou.

Os olhos de Rias se arregalaram...

“Eu juro... Juro que jamais permitirei que você se case com Riser, Rias-chan!”

Rias sorriu.

“Eu sei... Naruto-kun!”

- E que promessa seria essa? – Riser perguntou.

Naruto lhe deu um olhar sério, antes de voltar para Rias.

- De me casar com Rias! – Ele falou sério, fazendo milhares de demônios em todo o salão ofegar. Enquanto inúmeros outros olhar em puro choque e descrença.

Até mesmo Rias olhou com surpresa para Naruto.

“Esta não era a promessa!!!” – Ela gritou em sua mente, assustada, enquanto um rubor forte cobriu seu rosto.

Riser queria matar Naruto, e seu olhar dizia tudo. Mesmo assim, ele forçou um sorriso para Naruto.

- Me desculpe. Essa promessa você não vai cumprir. – Ele disse, sorridente. – Infelizmente, para você... Rias é minha noiva.

- Eu sei. – O loiro disse, enquanto puxava um papel. – Mas de acordo com a Lei Nº 13.456, aprovada a mais ou menos... 12 horas atrás e já em vigor. – Ele sorriu. – Que diz: Todo demônio Puro Sangue pertencente a sua Família de Puro Sangue original, tem o direito de lutar pela mão de sua amada contra o atual pretendente dela. Isto, claro, se obedecer a três pequenas regras: Ele deve ser capaz de derrotar o pretendente, não impactar nas questões sociais do Sub-mundo, como a morte de linhagens, e principalmente, a noiva deve estar de acordo com a luta pela mão dela.

O olhar de vários membros de poderosas famílias se tornou estranho:

- Então foi por isso que essa Lei foi aprovada... Tudo não passou de um plano desse muleque. – Pensou o Sr. Phenex em voz alta, com uma cara levemente azeda. Antes de sorrir. – Apesar de que foi realmente muito esperto de sua parte. Até eu votei a favor dela... Vamos ver como Riser vai se sair nessa...

A Sra. Phenex olhou séria para a situação, e assentiu.

Naruto olhou para Riser.

- Então é isso... Riser. Estou aqui para lutar pela mão de Rias. – Ele falou sério, apesar do sorriso nunca sair de seu rosto.

Riser mordeu o lábio. Seus olhos brilhavam com ódio. Ele nunca tinha ouvido falar dessa Lei, mas o fato de ninguém dizer que essa lei não existia, e todos os chefes de família parecer ter conhecimento sobree isso... Lhe dizia que Naruto não mentia.

Ele sentiu raiva por passar por isso... Mas ele não era um dos melhores da sua geração por nada, sua mente já tinha bolado um plano:

- Sim, Naruto... Mas a Lei diz que: “Todo demônio Puro Sangue, e pertencente a sua Família de Puro Sangue original...” Mas você faz parte de uma família Puro Sangue, mas ela não é a sua família biológica, estou certo? E você não sabe qual é sua família para poder usar essa Lei a seu favor... – Riser disse com um sorriso, apesar de por dentro estar sorrindo de sua própria inteligência.

“Eu sou um gênio!” – Ele gritou.

- Oh... Riser, não seja por isso... – O loiro respondeu. – Eu faço parte da família Sitri, mas não somente esta... E eu também sei muito bem qual a minha família Original... – O loiro disse, com um sorriso misterioso. Seus olhos assumiram uma cor vermelha: - Ela se chama Zephydor, a única Família Existente do Ex-Extindo Caminho Ashura de Sãmsara, filho de Kushina Zephydor e Minato Zephydor Namikaze... O que me torna não só Naruto Sitri, como também Naruto Zephydor Sitri.Namikaze.


Notas Finais


ESPERO QUE TENHAM GOSTADO! DEIXEM SEU COMENTARIO! É NOIS AMORES SZ

00:34 e eu aqui acordado PQP


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...