1. Spirit Fanfics >
  2. Naruto e Hinata: E o depois? >
  3. Reconciliação

História Naruto e Hinata: E o depois? - Capítulo 10


Escrita por:


Capítulo 10 - Reconciliação


Fanfic / Fanfiction Naruto e Hinata: E o depois? - Capítulo 10 - Reconciliação

Hinata estava na cozinha de Naruto. Com seus cotovelos apoiados na mesa e roendo as unhas de uma de suas mãos, sacudindo uma de suas pernas em ansiedade, esperando o retorno de seu marido.

As agitações de Hinata pararam no momento em que ela ouviu a porta se destrancar, e olhou para a porta.

Assim que Naruto viu Hinata na mesa, sua feição se fechou e ele fez cara emburrada. Ele foi para a cozinha para pegar um copo de água e nem sequer olhou para Hinata, enquanto ela encarava as costas de seu marido um pouco envergonhada pelo seu comportamento mais cedo.

- O-oi - Hinata disse.

- Oi... - Naruto respondeu, levando o copo à sua boca para bebê-la.

Hinata abaixou o olhar. Ficou chateada com o tom seco de Naruto, mas não podia culpá-lo de qualquer forma.

Naruto virou-se de frente para Hinata e apoiou as costas no balcão da pia da cozinha, cruzando os braços e olhando para sua esposa sentada à mesa com uma expressão séria, que o encarou de volta um pouco receosa em olhar nos seus olhos.

Naruto deu de ombros e comprimiu seu queixo, fazendo uma expressão de deboche e, ao mesmo tempo, desafiadora na direção de Hinata.

- Não tem nada para falar? - Naruto perguntou, com uma entonação séria na voz.

- S-sim... - Hinata disse, se levantando lentamente da mesa. Ela ficou de pé encarando o rosto de Naruto, enquanto juntava suas mãos em frente ao seu corpo. 

- Então? - Naruto erfueu as duas sobrancelhas, enclinando seu corpo pra frente, ainda de braços cruzados.

Hinata abriu a boca, mas a fechou em seguida. Ela começou a andar na direção de Naruto e se posicionou na frente dele, levantando levemente a cabeça para olhar nos olhos dele.

- Me desculpe. - Hinata abaixou os olhos, envergonhada. - Meu comportamento foi... errado. - Hinata juntou as mãos em frente ao corpo.

Naruto assentia rapidamente com a cabeça, levemente, várias vezes. Ele havia ficado muito bravo com o comportamento de Hinata e concordou que ela agiu de maneira errada. Seus olhos eram sérios sobre Hinata cabisbaixa.

- Você disse que tinha algo para me falar... - Naruto disse com a voz baixa, um pouco rouca. - Depois que não disse nada, começou a agir estranho...

Hinata assentiu, levemente. Ela sabia que tinha feito de errado. Agiu estranho com Naruto sem que ele sequer tenha feito nada.

- Hinata... - ele chamou. - Eu fiz alguma coisa? - Naruto perguntou.

- Não... - ela negou rápido com a cabeça, o olhando. - Não, não fez nada, Naruto-kun...

- Então... - Naruto deu de ombros, ainda com os braços cruzados. - Por que?

Hinata respirou fundo com os olhos fechados e abaixou a cabeça.

- É um assunto delicado, Naruto-kun... - Hinata disse com a voz baixa, quase murmurando, mas foi o suficiente para Naruto ouvir.

- Hinata... - ele se aproximou dela e pegou o rosto dela entre suas mãos, fazendo-a levantar a cabeça para olhá-lo nos olhos. - Nós somos casados... Você pode me falar qualquer coisa! - Naruto suavizou sua voz e Hinata umideceu os lábios.

Ela pegou as mãos de Naruto com as suas, de seu rosto, e as abaixou. Ela segurou nas mãos dele e as apertou levemente enquanto as olhava, enquanto Naruto encarava o rosto de Hinata.

- Naruto-kun... - Hinata suspirou. - Eu sei... que você deseja muito ter uma familia... - ela tornou a encará-lo, levantando sua cabeça, dando de cara com o rosto confuso de Naruto. 

Hinata começou a umidecer os lábios novamente e negou com a cabeça, rapidamente, várias vezes, enquanto seus olhos enchiam de lágrimas, mas ela tentava segurá-las na linha d'água de seus olhos.

- Mas eu não estou preparada para ser mãe, ainda, Naruto-kun. - ela soltou uma das mãos de Naruto e secou uma lágrima que rolou de um de seus olhos.

Naruto a encarou com as sobrancelhas franzidas e os lábios entreabertos. Hinata não conseguiu ler aquela feição. Pensou que Naruto ficara bravo com ela pelo que ela dissera e abaixou o olhar envergonhada.

De repente, Hinata sentiu Naruto se aproximando dela. Ela não teve coragem de olhá-lo. Hinata sentiu a mão de Naruto em seu queixo, fazendo-a levantar a cabeça para olhá-lo. Ela se deparou com Naruto dando um leve sorriso nos lábios e com os olhos azuis brilhantes.

- Hinata, está tudo bem. - Naruto falou  baixo e com uma voz rouca.

- Mesmo? - Hinata o encarou com os olhos marejados.

- Claro! - Naruto soltou uma risadinha. - É claro que um dia eu quero ter filhos, dattebayo! - Naruto colocou suas duas mãos no rosto de Hinata, secando com um dos polegares a lágrima que estava em seu rosto. - Mas será quando você quiser ser mãe, Hinata. - Naruto sorriu.

As palavras de Naruto tranquilizaram Hinata. O alívio por sentir, novamente, a compreensão de Naruto a fez sorrir para ele. Sakura tinha razão: um simples diálogo reslveu tudo. Apesar do desejo de ser mãe ser algo que estava no subconsciente e era um desejo do fundo do seu coração, ela não pretendia isso agora e Naruto compreendê-la e respeitá-la, mesmo querendo ser pai, aqueceu o coração de Hinata naquele momento.

Hinata abraçou o pescoço de Naruto e se colocou na ponta dos pés para beijá-lo, enquanto ele abraçou a cintura dela com suas mãos, a puxando mais contra si. O casal deu um beijo quente. Suas línguas percorreram o canto da boca um do outro, explorando cada centímetro que podiam, lentamente. Hinata mordeu levemente o lábio inferior de Naruto, que fez com que ele sorrisse, encostando suas testas

- Prefiro você assim. - Naruto sussurrou contra o rosto de Hinata, suas palavras a fez sorrir.

Naruto apertou Hinata contra si e a suspendeu do chão. Quando ficou mais alta que Naruto, ela abaixou a cabeça na direção de Naruto e usou uma de suas mãos para ouxar os cabelos rasos de Naruto para que ele olhasse para cima.

Ainda a beijando, um pouco desorientado, Naruto caminhou até o quarto com Hinata em seu colo. Ele a colocou no chão e ficou de costas para a cama, vendo que Hinata já estava tirando sua blusa, enquanto mordia seu próprio lábio inferior com a cena. Naruto começou a se aproximar de Hinata para beijá-la de novo; mas, para a surpresa de Naruto, Hinata o empurrou na cama e montou em cima dele com uma perna de cada lado, enquanto suas costas estavam deitadas na cama e sua cabeça levemente elevada.

- O que deu em você, hein? - Naruto perguntou com um sorriso de canto, enquanto tentava se sentar com Hinata ainda montada em cima dele.

- Por que? Não está gostando? - Hinata recuou um pouco, cautelosa.

- Estou adorando. - Naruto sorriu de canto, enquanto se aproximava para beijá-la novamente.

Enquanto a beijava, Naruto sentiu Hinata puxando para cima a barra de sua camisa e ele a ajudou a tirar a peça. Assim que ficou livre de sua blusa, Hinata o empurrou mais uma vez e ele se deitou com as costas na cama, enquanto ela se deitou sobre ele para beijá-lo.

Enquanto estava sendo beijado por Hinata, Naruto pôs força sobre ela e rolou, ficando por cima. Ele tirou sua calça e sua cueca, Ao mesmo tempo que ela tirava seus shorts enquanto mordia seus próprios lábios.

Hinata puxou Naruto contra si e, rapidamente, o sentiu dentro dela. Enquanto ele se movimentava dentro dela, ele lambia a região do pescoço dela e chupava aquela parte, fazendo Hinata arfar.

- Naruto-kun, pare. - Hinata pediu.

Assim que ouviu o pedido de Hinata, Naruto parou seus movimentos e se retirou de dentro dela, se afastando um pouco para olhá-la nos olhos preocupado, pensando que poderia ter machucado-a, já que seus movimentos estavam mais rápidos do que o que eles costumavam.

Naruto nem precisou perguntar nada. Hinata se aproximou dele e começou a empurrá-lo na direção da cabeceira da cama. Naruto encostou as costas na parte de madeira e Hinata montou sobre ele, enquanto ele mordia os próprios lábios com a atitude dela.

Hinata começou a se movimentar sobre Naruto quando ela se encaixou sobre ele, enquanto ele apenas segurava sua cintura e fechava os olhos com as sensações incríveis que Hinata causava sobre ele. Naruto abriu os olhos para tirar o sutiã de Hinata que ainda cobria seus seios. Foi difícil se concentrar para tirar aquela peça, pois Hinata não parou de fazer os movimentos. 

Naruto tentou abocachar um dos seios de Hinata, mas foi impedido por ela mesma, que o empurrou para a parte de madeira da cama, novamente, pelo pescoço. Hinata começou a se movimentar, lentamente, sobre Naruto, apenas para beijá-lo enquanto ainda segurava no pescoço do marido, que sentiu um fogo enorme com o toque mais selvagem que sua esposa fez em seu pescoço.

Naruto e Hinata chegarem no limite juntos. As pernas dela tremiam levemente, então ele a ajudou a se deitar na cama. 

Ele se virou para Hinata e se apoiou de lado sobre seu cotovelo dobrado,tendo a visão de Hinata de cima para baixo.

- O que deu em você hoje, hein, dattebayo? - ele perguntou com um sorriso de canto e uma voz rouca, que fez Hinata sorrir e se arrepiar.

Ela mordeu os próprios lábios vendo o sorriso de canto de seu marido, colocando uma de suas mãos no canto da boca dele.

- Apenas quis tornar realidade meu sonho de ontem à noite, Naruto-kun... - Hinata corou ao falar isso, sabia que estava sendo bem ousada e isso, aparentemente, não fazia o feitio dela, mas ver Naruto a secando com os olhos enquanto umidecia seus próprios lábios, fez Hinata enlouquecer e querer repetir tudo.

- Sonhou comigo ontem, é? - Naruto perguntou, se aproximando dela e mordiscando sua orelha, o que fez Hinata se arrepiar.

- É porque eu não te tinha ao meu lado na cama. - Hinata respondeu.

- Entendi... - Naruto, agora, estava chupando o pescoço de Hinata, fazendo-a ficar com marcas.

Assim que se separou de Hinata, Naruto deitou-se no travesseiro e sentiu sua esposa passando a mão pelos músculos que tinha em sua barriga, delicadamente, o que o fez sorrir de canto e arfar, levemente.

- Kami-sama, que obra de arte. - Hinata sussurrou muito baixo. 

Naruto abriu os olhos e gargalhou com o comentário de Hinata

- Está pensando alto, dattebayo? - Naruto olhou para Hinata, que tinha uma expressão de medo e vergonha.

Hinata estava com os olhos arregalados e suas bochechas estavam extremamente coradas. Hinata pegou o lençol e cobriu seu rosto.

Assistindo a essa cena, Naruto gargalhou.

- Te peguei! - ele tirou o lençol do rosto de Hinata e a abraçou, enchendo-a de beijos no rosto

- P-pare, Naruto-kun...


...


- Não sabemos a procedência e nem sequer o nome deste veneno. - Ino estava de braços cruzados olhando para Kakashi, que lia relatórios de prontuários de pacientes da Yamanaka.

- Pelo que Konohamaru falou, aqueles caras pareciam maléficos e pareciam querer invadir o distrito Uchiha porque não conseguiram invadir o distrito Hyuuga. - Shikamaru disse para Kakashi, enquanto Ino o encarava de soslaio.

Kakashi franziu as sobrancelhas enquanto organizava os papéis em suas mãos, entregando-os nas mãos de Ino.

- Estranho... Eles não sabem que existe apenas um Uchiha vivo? - Kakashi se questionava.

- Kakashi... - Shikamaru o chamou. O Nara olhava para baixo com uma de suas mãos em seu queixo, pensativo. - O que os Uchihas e os Hyuugas tem em comum? - Shikamaru colocou um sorriso de canto.

- Ambos os clãs possuem Doujutsus! - Ino respondeu.

- Exatamente! - Shikamaru apontou para Ino, que estava ao seu lado.

- O que quer dizer? - Kakashi perguntou, apoiando os cotovelos na mesa.

Shikamaru olhou para baixo novamente, colocando sua mão em seu queixo pensativo.

- Pelo que está nos prontuários de Ino... - Shikamaru apontou para os papéis nas mãos de Ino. - O veneno não causou nenhum efeito muito grave em Konohamaru e nem nos outros pacientes dela.

Kakashi ficou pensativo. Konohamaru tinha ido em uma missão, recentemente, de escolta em Konoha, e foi atacado por inimigos mascarados que tinham seringas com um veneno peculiar. Os inimigos tentaram invadir o distrito do clã Uchiha e Konohamaru os impediu, mas foi envenenado. Apesar disso, conseguiu a informação útil que ouviu dos próprios inimigos, que diziam que Hiashi era um ninja excepcional. Logo, o garoto concluiu que aqueles homens tentaram invadir o distrito do clã Hyuuga.

- O que concluiu? - Ino perguntou para Shikamaru.

- Concluí que, talvez, este veneno tenha efeito em algum ninja que possua Doujutsus, já que eles tentatam invadir os dois distritos... E nós precisamos impedir que esses caras produzam mais deste veneno estranho. - Shikamaru argumentou, dando de ombros.

- Mas o que será que eles pretendem? - Ino perguntou.

- Temos que descobrir. - Shikamaru olhou para Kakashi, insinuando que uma missão deveria ser feita.

Kakashi ficou pensativo com as mãos juntas em frente ao seu rosto mascarado. Rapidamente, ele já concluiu quem deveria ser enviado para esta missão.

- Certo! - Kakashi encarou Ino e Shikamaru. - Amanhã eu quero que você compareça aqui no escritório  amanhã, Ino. - Kakashi fitou a Yamanaka que estava a sua frente.

- Certo! - Ino assentiu.

- Quero que compareçam Kiba, Sai e Hinata... - Kakashi olhou para Shikamaru, que parmeneceu apático de olhos cruzados.

- Hinata? - Ino perguntou, afoita. - Mas Hinata possui o Byakugan! - Ino argumentou, quase esbravejando.

- Ela é uma isca para pegarmos os caras, Ino... - Shikamaru a olhou.

- Hinata sabe se cuidar, Ino... - Kakashi tranquilozou-a.

Ino respirou fundo, aceitando a derrota. Ela não saberia como bolar um plano melhor e, certamente, Hinata sabia se cuidar.

- Está bem... - Ino aceitou. - Amanhã estaremos todos aqui.



Notas Finais


Hinata dominadora vocês não esperavam né?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...