1. Spirit Fanfics >
  2. Naruto e Kiyomi: o prestígio de um clã de elite >
  3. Naruto: um trauma não expresso

História Naruto e Kiyomi: o prestígio de um clã de elite - Capítulo 3


Escrita por:


Capítulo 3 - Naruto: um trauma não expresso


Alguns dias já haviam se passado e parece que nada voltaria a ser como antes. Era estranho o fato de Naruto ser olhado com olhares não com ódio, alguns com curiosidade e a maioria com olhares de admiração. 

Ele havia levado o crédito de resgatar a filha do líder do clã Uchiha de homens que queria raptar crianças com potencial destrutivo. Ambos, Naruto e Kiyomi, voltarem quase ilesos e formaram um laço nesses últimos dias. Os dois conversavam sobre suas vidas e problemas com os respectivos pais. 

O que mais ninguém sabia, era o que Naruto havia passado nesses três dias com aqueles homens. Não fio nada amigável nem reconfortante. Foi mais para um experiência traumática. Os homens o havia torturado e, devido a sua regeneração alta, ele se recuperava rapidamente, o que dava brechas para mais torturas. 

Além disso, ele havia tido alguns surtos bipolares enquanto estava sozinho. Murmurava coisas que nem ele sabia o que era e ameaçava de morte todos os ninjas. Empolgo depois que dava por si, pensava que era um monstro. Isso acontecia frequentemente e ele não conseguia se controlar nesses momentos estranhos.

Uma vez, se lembra de ter tido um desses surtos diários perto de um lago, se lembra do jeito que falava dos ninjas. Não eram ninjas em específico, e sim todos em geral. Ele se apoiava com os antebraços e joelhos no chão enquanto olhava para a água. Sua expressão era de um louco, um psicopata para falar a verdade. Ele ria alto para que todos pudesse, o ouvir. 

E, no final, quando se deu conta do que aconteceu, começou a chorar, mas não era um choro de criança que remoía pela ajuda de seus pais. Era um choro de desespero e medo de si mesmo. O que ele poderia se tornar? 

Poderia procurar ajuda, ou não. Quem acreditaria que uma criança daquelas queria matar todos os ninjas existentes? Ele tinha um pensamento que se manifestava durante esses surto. “Todos os ninjas são ruins.” Isso não saia de sua cabeça e quando perdia o controle de si, ele gritava isso alto e rindo.

Os surtos aconteciam somente quando ele estava sozinho e, por isso, não poderia mostrar a ninguém. Tentava ignorar e se distrair para tirar as memórias desses conhecimentos de sua cabeça.

Era de tarde, ele foi convidado a passar a tarde no distrito do clã Uchiha pelo próprio chefe do clã. Fugaku confiava muito em Naruto. Eu ele não o via como um mostro, e sim como o menino que salvou sua filha.

Naruto, Kiyomi e Sasuke estavam na varanda da casa dos Uchiha conversando sobre os acontecimentos de suas vidas. 

Sasuke estava com um livro da história Shinobi na mão, falava abertamente sobre seus estudos sobre as três grandes guerras ocorridas. Kiyomi estava apenas escutando atentamente, tentando entender algo do que seu irmão falava. Já Naruto estava prestando atenção atentamente no que o Uchiha do meio falava. 

-Foi quando o primeiro Hokage teve uma luta contra Madara Uchiha, que era seu amigo que se revoltou, se tornando o primeiro renegado da vila. Ele usou a bijuu de nove caudas para lutar contra o Senju e mesmo assim perdeu. Naruto, você tem a bijuu em você, não tem?

Sasuke havia tocado em um assunto delicado. Não que Naruto se importasse de ser o receptáculo de um monstro, na verdade, ele achava que ele era o próprio demônio que matou várias pessoas. Mas podia considerar Sasuke um amigo, e não deixaria ele preocupado a esse ponto.

-Até onde eu sei, sim. Só espero que você não me trate que nem as pessoas antes de eu salvar a Kiyomi. - disse confiante tentando quebrar o clima pesado do ar.

-Ei! Eu também ajudei, você não teria escapado sem mim! - rebateu a garota respondendo ao garoto convencido. Os garotos se encaram com uma expressão vazia, e logo depois começaram a rir alto.

-Você viu a cara do Sasuke!? - disse Naruto entre os risos altos.  - Tava com uma cara de desentendido muito engraçada!

-Eu vi! - respondeu a garota tentando segurar o riso. No fundo, os dois Uchihas eram apenas crianças inocentes.

 

***

 

Estava a noite, o Uzumaki se encontrava olhando seu reflexo em um lago que ficava em um local aberto no meio da floresta sem muitas árvores. Ele estava agachado, olhando profundamente em seus olhos azuis que pareciam invisíveis no reflexo da água.

Pode ver a pupila de seus olhos ficarem em forma de uma fresta e sua íris estava vermelha. Seus olhos brilhavam como o de um animal a noite, a procura de sua caça. Ele sabia muito bem o que estava por vir, e não era nada bom.

Respirou fundo tentando manter o auto controle. Respirou umas duas vezes e olhou para frente. Soltou um sorriso de canto assustador. Não seria dessa vez que se controlaria.

Colou sua mão no rosto, respirava do mesmo jeito que uma raposa em busca de sua presa. Mechai sua mão para baixo, arranhando seus próprio rosto. Sentiu uma pontada de dor no local que foi desaparecendo com o tempo.

“Então esse é o poder daquele demônio!” - gritou internamente. A esse ponto, já havia perdido o controle completo de si. 

Voltou a olhar seu reflexo, pode ver que seus caninos estava, maiores e suas marcas no rosto estavam mais destacadas. Começou a rir. Uma risada descontrolada e completamente louca. 

Removeu os braços do chão e se ajoelhou na terra úmida que estava em cima. Olhou para cima e continuou a rir. Foi quando ele perdeu o fôlego que soltou um grito alto com palavras de baixo calão:

-Vão tomar no cu seus ninjas esnobes! Pensam que podem continuar a tratar as pessoas do jeito que bem entendem?! Eu vou mostrar para vocês o seu devido lugar! Eu, Naruto Uzumaki, ou como vocês me chamavam antes de eu salvar a Kiyomi, garoto raposa! Eu, o garoto raposa, vou matar todos vocês! Vou deixar todos agirem como quiserem. Vou fazer o mundo ser como era antes de Kaguya aparecer aqui, Sasuke uma vez me disse que foi ela que trouxe o chakra para cá, então vou concertar esse erro dela e pegar todo esse chakra! Me esperem!

Um vulto que andava nas sombras observava tudo de longe. Pelo porte físico, era uma garota. Ela tinha cabelos presos em um rabo de cavalo na altura dos ombros, e estava apenas observando a cena.

-Irmãozinho... isso era o que eu menos esperava que você se tornasse. Eu queria te ajudar diretamente, mas não posso. Você logo entenderá o porquê. Apenas não faça algo grave o bastante para te tratarem como um demônio que causa a morte. Eu prometo a minha vida que vou te salvar de você, mesmo que eu morra no processo. Eu te amo, Naruto. - Naomi soltou uma lágrima pelo olho direito, e logo e, seguida, saiu do local, como se nunca estivesse estado ali.


Notas Finais


Desculpa pela demora, eu tava sem tempo...

Esquece, não tava sem tempo não, só tava com preguiça msm. Eu peguei um tempo hj e escrevi esse capítulo.

Espero que não fiquem decepcionados comigo kkkkkk


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...