1. Spirit Fanfics >
  2. Naruto-Hot Tales >
  3. Misunderstood love

História Naruto-Hot Tales - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Uma boa leitura a todos :|

Capítulo 1 - Misunderstood love


Fanfic / Fanfiction Naruto-Hot Tales - Capítulo 1 - Misunderstood love

P.O.V Jiraiya

De todas as mulheres que eu já vi nuas, a que eu sempre quis ver e poder tocas, sentir o calor da pele, sentir o sabor do suor e o gosto dela, ela sempre me ignorou, nunca me deu bola. Ela é impulsiva, arrogante as vezes, mas seu cheiro pode me causar uma ereção. Seus sedosos cabelos me fazem querer tê-la ao meu lado, na cama, todo dia. Seu tato, que pude sentir muitas vezes na minha cara quando ela me dá uns tapas, eu quero ele para me massagear. Meu coração foi tomado pela mulher mais linda de Konoha, aquela que mostra que as aparências enganam. Tsunade, eu te amo.

Recentemente, meus desejo por ela é muito maior que o comum, deve ter sido por causa do meu sonho lúcido que tive faz um tempo. Nesse sonho eu transava com a Tsunade loucamente, sem parar. Tudo que eu queria poder ter era uma chance de poder ter aquele sonho novamente, isso porque eu sei que pessoalmente eu nunca vou conseguir fazer.

Fui a uma especialista em genjutsus, ela disse que poderia tentar me colocar em um sonho profundo que eu poderia transar quantas vezes eu quisesse com a Tsunade, digamos que eu só tive que deixar ela me pagar um boquete para contar como eu faço para transar com a Tsunade nos meus sonhos. Descobri então depois de gozar na boca da especialista que eu devo ter o meus lábios fixos ao da Tsunade por pelo menos três segundos, eu tenho que sentir a baba dela e assim eu só tenho de voltar a especialista em genjutsu e ela me coloca no meu sonho profundo. Simples, na teoria, porque eu estou indo fazer isso agora e estou apavorado. Ela já quase me matou da última vez que tentei ver a calcinha dela. Mas enfim, que não arrisca não petisca 

Vou até a casa do Hokage com cuidado, não quero ser visto, já é de noite e sei que hoje a Tsunade está com trabalho extra, então essa é a minha chance perfeita de beijá-la. Terei de aguentar três segundos. Se ela me der uma porrada é melhor eu aguentar.

Estando na frente do vidro da sala do Hokage tento não ser visto

Tsunade: Falta pouco, daí eu vou pra casa jantar. Ah que merda de trabalho

Até reclamando ela é adorável. Não consigo não reparar que sua saia está um pouco para baixo, vejo então a sua calcinha. Branca. Como me deu vontade de chupar aquilo, vontade que depois me deu uma ereção das grandes. Sem mais espera e mesmo duro, abro com cuidado a janela, não sou visto por ela que parece concentrada ao extremo. Fui me aproximando e ao mesmo evito fazer barulhos estrondosos com minhas sandálias, foi então que cheguei próximo dela, ela se virou bruscamente e tomou um susto quando me viu. Não a deixei reagir, pressionei com força os seus braços e lhe dei um beijo. 

Tentei segurar ao máximo e infelizmente tive de me concentrar mais em não deixá-la escapar de meu agarro do que no beijo em si. Foi então que passou um segundo, dois segundos e enfim três segundos. Eu tinha conseguido aguentar o tempo necessário para encontrá-la no meu sonho posteriormente. Soltei os meus braços e joguei o corpo para trás com um salto.

Tsunade: Você tá louco Jiraiya? Por que você fez isso?!

Jiraiya: Desculpe Tsunade, não pude evitar. Seus lábios, olhos e corpo me conquistaram

Ela se sentou com os braços cruzados na cadeira, noto então que seus mamilos ficaram retos e duros. Olhei em seguida para a sua buceta que estava marcada na sua calça. Foi então que eu me aproximo dela e falo sussurrando em seu ouvido:

Jiraiya: Parece que alguém ficou excitada, não?

Tsunade: Ahh!! Baka!

Ela se vira para me dar um soco, mas consigo segurar com facilidade a sua mão. Foi então próximo de seus lábios e faço que vou beijá-la, mas paro próximo de seus lábios dando a opção dela me beijar ou não. O silêncio tomou conta do lugar e nada a fez. Soltei sua mão e me virei de costas planejando sair pela mesma janela que entrei. Sem que eu percebesse, minha mão foi puxada para trás. Tsunade havia me virado e atacou os meus lábios. Sua língua penetrou minha boca e ficou fazendo uma festa lá dentro com minha baba e língua própria. Seus olhos estavam fechados e ela largava o seu corpo para mim. Já eu, estava com os olhos bem arregalados, surpreso.

Foi então que agarrei ela pela bunda e a coloquei ela agarrada a mim. Suas pernas logo se entrelaçaram com a minha costa, ela ficava massageando o meu cabelo. Logo ela passou a mão pelo meu rosto até que parou de me beijar, desconectou os seus lábios dos meus e disse para mim:

Tsunade: Jiraiya...Eu não sei. Não.O.Que.Estava pensando

Ofegante ela quase nem conseguiu falar

Tsunade: Meu corpo agiu por vontade própria. Eu...

Selo a sua fala com um beijo. Parei ele logo em seguida, ele só tinha servido de aviso. Queria que ela se calasse e fizesse mais do que simplesmente falar.

Jiraiya: Você não sabe o quanto eu esperei por isso

Tsunade: Parece que faz tempo mesmo

Ela notou que eu estava duro e por isso passou a bunda no meu pau, me provocando.

Jiraiya: Vamos para a nossa casa

Faço que vou colocá-la no chão para que pudesse caminhar, mas ela se agarra nos meus braços e diz:

Tsunade: Não! Não.Não. Vamos fazer aqui, eu preciso desse pedaço de carne dentro de mim.Agora!

Sorrio para ela que faz uma cara de safada. Vou até o seu ouvido e mordo a cartilagem da ponta. Foi então que tive a visão da sua bunda quando olhei para baixo. Não pude evitar, bati com força nela fazendo um forte estalo. Não podendo esperar mais, tirei o casaco dela e logo apertei o seu peito. Ela se contorceu para trás. Tirei a sua roupa de cima, incluindo o sutiã. Foi então, vendo os seus peitos que eu imaginei que finalmente poderia fode-la. 

Chupei um de seus seios. Lambi. Mordi. Apertei. Dei prazer a ela. Foi então que Tsunade tomou a liderança, me empurrou até a cadeira e me fez ficar sentado. Ficou massageando a minha bengala até tirar a minha calça e cueca, logo mostrando o tamanho do meu amigo.

Jiraiya: Fico aqui pensando, será que a quinta Hokage, já sonhou alguma vez com essa cena?

Tsunade: Idiota...

Jiraiya: Bom, quero que você saiba. Que eu sonhei com você me chupando, gritando pelo meu nome, implorando que eu te fodesse. Fazem anos que eu tenho esses floreios, esses devaneios sexuais com você. Tsunade, eu quero te fuder como se você fosse a minha putinha

Quando eu terminei de falar ela foi brusca em direção ao meu pau, começou lambendo levemente até que enfiou ele inteiro na garganta. Seus movimentos de vai e vem com a boca me fizeram arquear as costas, mexia na cabeça dela impulsionando as chupadas ainda mais. Foi então que ela agarrou os seus peitos, sinceramente enormes, e os usou para massagear o meu pau. Aquela gratificante sensação me fez logo gozar. Estava mais para jorrar, era forte e denso. Ela saboreou de tudo aquilo sem tirar a boca do meu pau, engoliu tudo e só depois tirou a boca do meu, ofegante ela deixou muita baba escorrer pela boca.

Me levantei e ao perceber que permanecia ereto agarrei ela pelos braços, deixando de quatro eu tirei toda a sua roupa. Não podia mais esperar, eu precisava arrombar aquela buceta.

Enfiei sem pensar duas vezes o meu pau naquela buceta

Tsunade: Ahhhh!!! Ahn! An!

Sinto um certo líquido escorrer pela sua buceta, noto depois ser sangue. Então ela era virgem e eu não sabia.

Jiraiya: Então a senhorita Tsunade é virgem?

Tsunade: Ah!! Sim, eu me reservei para você.Ah!!!

Jiraiya: Está doendo?

Tsunade: Nã-o! Nyaa!! Pode me fuder..!!Nyaaaaa!!!!

Fiquei estocando o meu pau na sua buceta, foi então que Tsunade teve o seu primeiro pau na sua buceta, seu primeiro orgasmo e minha primeira ejaculação nela. Deitamos no chão de tão exaustos, olho para a sua buceta, há uma junção de gozo, fluído, suor e sangue.

Tsunade: Foi muito gostoso...

Jiraiya: Acho que vou começar a te visitar mais..

Nos beijamos e adormecemos alí mesmo, sem medo de sermos descobertos

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...