História Naruto: Konoha High School Life - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Amor Doce, Naruto
Personagens Alexy, Charlotte, Debrah, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Karin, Leigh, Li, Naruto Uzumaki, Rock Lee, Sai, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Temari
Tags Gaasaku, Multisaku, Narusaku, Saisaku, Sakuraharuno, Sasusaku, Shikasaku
Visualizações 24
Palavras 3.974
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Esporte, Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Hentai, Lemon, LGBT, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 6 - Pijama party


Fanfic / Fanfiction Naruto: Konoha High School Life - Capítulo 6 - Pijama party

Mais um dia de aula, dessa vez ela havia chegado adiantada, encontrando com Ino na entrada.
Sakura: bom dia, Ino, como vão as coisas com o Leigh?
Ino: ah, tá tudo as mil maravilhas agora, ele prometeu ser mais atencioso.
Sakura: fico feliz.
Ino: eu também, tenha um bom dia. – ela saiu e Sakura foi procurar Naruto no grêmio, mas só encontrou Hinata com uma cara não muito boa.
Hinata: bom dia, Sakura.
Sakura: bom dia, Hinata, você tá bem?
Hinata: é que hoje é meu aniversário.
Sakura: meus parabéns! Mas era pra você estar feliz.
Hinata: não é isso... mas obrigada.
Sakura: e o que foi?
Hinata: eu não organizei nada pra hoje, meus pais não vão estar em casa essa noite e vou ter a casa só pra mim eu estava pensando numa festa do pijama, mas não sei se é certo convidar as meninas no último momento... – ela disse, pegando os convites.
Sakura: ah, tenho certeza que elas vão adorar, mesmo em cima da hora.
Hinata: você acha? – Sakura assentiu. – Você me ajuda a entregar os convites? Duas é melhor que uma. – as duas riram.
Sakura: é claro, Hinata, eu ajudo sim.
Hinata: ótimo, aqui. – ela entregou um convite com o nome ‘Sakura’ e mais alguns. – Aqui está o seu, o da Karui, Chino, Tenten, Ino e Konan.
Sakura: você não vai convidar a Shizune? – disse ela notando não ter nenhum convite com o nome da jornalista.
Hinata: nós estamos brigadas... ela queria tirar vantagem da tristeza do Naruto com a história das provas, não comente com ela, okay? Eu também não quero que ela faça uma matéria sobre a minha festinha, bisbilhotando minha casa, anotando cada coisa que dizemos.
Sakura: isso é complicado mesmo... fique tranquila, não vou dizer nada.
Hinata: obrigada, assim que terminarmos de entregar os convites, nos reencontramos aqui. – a rosada assentiu, indo cumprir sua missão. Foi ao pátio, onde encontrou Karui.
Sakura: Karui, você tem compromisso hoje? É aniversário da Hinata, ela vai fazer uma festa do pijama.
Karui: ah, tenho compromisso, não vai dar. – a rosada deu leves cotoveladas na colega.
Sakura: vai namorar, é? – a ruiva corou. Sakura se sentia super a vontade com as meninas da sua sala.
Karui: mas você é mó curiosa, guria. – ela disse rindo.
Sakura: vá, é isso mesmo, né?
Karui: pode ser que sim, pode ser que não.
Sakura: aah. – ela fez um bico antes das duas rirem.
Karui: diz pra Hinata que sinto muito, mas não vou poder ir. – Sakura assentiu e voltou para dentro da escola, encontrando Sasuke em seu armário.
Sakura: sabia que hoje é aniversário da Hinata?
Sasuke: não, por que eu deveria saber disso? Ela só vive grudada com o outro idiota do representante, tirando o nome, não sei muito sobre ela.
Sakura: nossa... você devia se interessar mais pelos seus colegas, sabia?
Sasuke: eu me interesso, eu sei que ela tá sempre na sala dos representantes, é muita coisa. – Sakura suspirou. – E aí, o que tá achando do clima sem a Karin?
Sakura: acho que to no céu, sério, é o paraíso.
Sasuke: e eu sou um anjo pra você, né?
Sakura: Lúcifer também era. – ele sorriu.
Sasuke: você tá ficando afiada nas respostas.
Sakura: tá reclamando do monstro que você tá criando, é? – ela se foi, rindo e indo ao grêmio. – Oi, Naruto, hoje é aniversário da Hinata, sabia?
Naruto: oi, Sakura, sabia sim, ela é minha amiga mais próxima.
Sakura: você comprou um presente?
Naruto: não, só dei os parabéns, eu deveria comprar?
Sakura: claro, já que são amigos. – ela riu. – E no meu aniversário, você vai me dar um presente? – ela disse zoando e cutucando o braço dele,  ela estava de bom humor hoje.
Naruto: é claro que sim. – ele bateu devagar com o dedo no nariz dela e ambos riram. – Você tá de bom humor, né?
Sakura: sim, adoro festa e adoro saber que a Hinata me considera colega a ponto de me pedir ajuda com isso. Até mais, Naruto. – ela saiu, dando de cara com Konan. – Ah, Konan, que bom que te achei, aqui. – ela entregou o convite. – Festa do pijama hoje na casa da Hinata, é aniversário dela, você vai, né?
Konan: c-claro... – ela estava cabisbaixa.
Sakura: o que aconteceu? – ela corou, Konan era extremamente tímida.
Konan: é que... e-eu tenho problemas de autoconfiança e meu pai me deu uma coisa pra me ajudar e eu perdi... é-é... um ursinho de pelúcia. – ela disse encarando o chão, corada.
Sakura: ah, entendi... você tá com vergonha que alguém o encontre e quer minha ajuda? – a moça de cabelos roxos assentiu. – Vamos achar, okay? Você procura lá fora e eu aqui dentro, as aulas vão demorar um pouco pra começar, temos tempo.
Konan: eu agradeço, Sakura. – disse ela indo para fora, Sakura virou a escola do avesso, mas sem sucesso na sua procura, quando ela estava prestes a desistir, foi a sala de aula B, onde achou bem no cantinho o tal urso, ela ficou tão feliz e aliviada de ter encontrado depois de procurar feito louca, que abraçou o urso e girou com ele nos braços de olhos fechados.
Sakura: finalmente te achei, amiguinho. – quando ela abriu os olhos, viu Sai parado olhando para ela com a mão no queixo e um sorriso. – S-Sai... – mas ele permanecia mudo. – Er...
Sai: você é uma garota engraçada. – disse ele, ela não entendeu muito bem e se contentou em sorrir, sem graça. Ela devolveu a pelúcia de Konan e foi até o grêmio, se encontrar com Hinata.
Sakura: já entreguei os convites que você me deu, mas a Karui não vai poder ir.
Hinata: eu também entreguei a Ino, a Tenten e a Chino, só a Tenten não sabe se vai. É uma pena. Me encontra na frente da escola no fim da aula pra gente ir pra minha casa juntas, vamos nos divertir muito essa noite. – elas riram. – Vamos, a aula já vai começar. – elas entrelaçaram os braços e entraram na sala de aula A, todos já estavam lá, o professor chegou em seguida. Naruto chamou Hinata para se sentar com ele e Sakura se sentou com Tenten.
Tenten: oi, Sakura.
Sakura: oi, Tenten, eu tava pensando, queria comprar um presente pra Hinata, mas não sei o que comprar, você tem alguma ideia pra mim? – ela disse baixo.
Tenten: tem um CD novo de uma banda que a Hinata adora, eles são novos na mídia, mas você podia dar de presente, o nome da banda é Stars From Nightmare.
Sakura: é uma boa ideia, obrigada, Tenten. – depois que a aula acabou, Sakura ligou para sua mãe, avisando da festa. A rosada saiu da escola e foi a loja de CDs, comprou o CD da banda que Tenten havia dito e correu em casa para pegar seu pijama, depois de dobrá-lo em sua mochila, ela voltou correndo a escola para encontrar com Hinata e irem a casa dela.
Hinata: eu estava te procurando, vamos?
Sakura: vamos sim. – elas começaram a caminhar lado a lado até chegar a casa de Hinata, indo direto ao quarto dela.
Hinata: mi casa, su casa, bem vinda ao meu quarto, vou arrumar umas coisas pra festinha enquanto você visita o resto da casa e vai ao banheiro vestir seu pijama. – Sakura riu e assentiu, indo explorar a casa de Hinata. “A casa da Hinata é tão grande quanto a minha.”, pensou ela enquanto entrava no banheiro e se trocava, ao sair e voltar ao quarto de Hinata, Konan, Chino e Ino já estavam lá e com seus determinados pijamas, Konan usava um conjunto de blusinha e um short branco com listras roxas, Chino estava com uma camisola de manga comprida rosa com estrelinhas amarelas e um gorrinho da mesma estampa, Ino usava uma camisola curta e sedutora, roxa com um laço preto seguido de detalhes pretos numa linha no meio da camisola, Hinata vestia um conjunto de frio azul com listras brancas, Sakura estava com um conjunto de blusinha curta amarelo claro com um morango na reta do peito e um shortinho curto da mesma cor cheio de morangos pequeninos. Todas se sentaram no chão e começaram a comer os salgadinhos com refrigerante que a Hinata tinha preparado, enquanto jogavam conversa fora.
Chino: os salgadinhos estão ótimos, Hinata, você cozinha muito bem. – todas concordaram.
Konan: achei uma graça seu pijama, Sakura.
Sakura: obrigada, o seu também é.
Chino: mas dá pra ver qual agradaria mais um olhar masculino. – ela disse sacudindo a camisola de Ino, todas riram e Ino pegou um travesseiro, batendo em Chino com ele. Tudo terminou numa guerra de travesseiros, assim que elas se acalmaram, voltaram a se sentar e conversar sobre os rapazes.
Hinata: Sakura, qual dos rapazes você prefere?
Sakura: ah, eu não tenho preferência...
Ino: sei... fala a verdade, a gente vê você com o Sasuke nos corredores...
Sakura: é, eu gosto muito do Sasuke sim...
Chino: ah é? – ela riu. “Por que eu disse isso?”, pensou ela.
Sakura: Hinata, você e o Naruto são bem amigos, né?
Hinata: sim, o trabalho de vice representante nos faz trabalhar muito juntos, e o conheço desde pequeno também. Nunca vi alguém tão responsável quanto ele.
Ino: o Naruto devia relaxar mais, né? Ele fica na escola todo dia depois das aulas, ele é sempre tão...
Sakura: esforçado?
Ino: eu ia dizer nerd. – elas riram.
Hinata: o pai do Naruto é um grande empresário, a família dele é de uma linhagem de sucesso e o Naruto quer estar a altura, por isso ele se esforça tanto, a mãe dele é muito rígida quanto a educação dele, ele se esforça ao máximo pra deixa-los orgulhosos.
Sakura: observando a Karin, me pergunto se são tão rígidos mesmo...
Hinata: a Karin é bem mimada sim, mas parece que é por algum motivo, algo na infância deles. – ela disse, pondo o dedo no queixo e fazendo uma cara pensativa. – Eles brigavam muito quando pequenos, ele sempre fazia ela chorar, aí já dá pra imaginar, né?
Sakura: nossa... mais alguém se conhece desde a infância?
Hinata: eu, Naruto, Karin, Tenten e Sasuke, que eu saiba.
Sakura: isso é bem legal, enfim, o Sai gosta muito de você, né, Ino?
Ino: é verdade, eu tenho tanta sorte, a família do Leigh é um amor, o Sai é um irmãozão.
Konan: você o conhece bem, então? Ele é bem misterioso...  – Konan finalmente tinha falado algo.
Ino: eu não tenho muita coisa a dizer sobre ele, meninas, infelizmente ele é bem fechado.
Chino: o irmão dele deve ter dito algo, né?
Ino: o que eu sei é que ele tem uma tattoo nas costas, nada além disso. – as meninas se entreolharam, rindo.
Sakura: como será que é essa tattoo?
Ino: por favor, meninas, não digam a ele que contei isso.
Konan: eu prometo não dizer nada. – todas disseram o mesmo.
Sakura: e você, Konan, se dá bem com os meninos?
Konan: n-não, quer dizer, sim, mas eu não falo muito. Tenten me falou um pouco sobre o Leezinho, ela tem noticias dele de vez em quando.
Sakura: sério? E como ele tá?
Konan: p-poxa, eu realmente não lembro, eu vou perguntar a ela novamente.
Chino: você tem uma memória fraquinha, hein, Konan? – ela disse rindo.
Sakura: e você, Chino? Nunca te vi conversando com nenhum dos rapazes...
Chino: e nem preciso, Karin me conta muita coisa. – Chino era uma das poucas dali que se davam bem com Karin.
Sakura: como o que?
Chino: bom, ela é apaixonada pelo Sasuke e eu sei o porquê, ele fez algo por ela quando eles eram pequenos.
Sakura: o que ele fez?
Chino: eu não vou contar. – ela disse rindo. Ela atiçou a curiosidade de Sakura. “Não preciso que ela me conte, vou fazer minha própria enquete amanhã.”, pensou ela.
Ino: ah, Hinata, aqui tá seu presente. – ela deu o presente a Hinata.
Konan: tome o meu também. – ela deu o presente.
Sakura: aqui, Hinata, espero que goste. – a rosada também entregou o seu.
Hinata: não precisava, meninas, foi só uma festinha improvisada. – ela abriu o presente de Sakura primeiro. – Ah, meu Deus, o CD novo de Stars From Nightmare, eu amo essa banda! Eles começaram há pouco, mas são demais, eu conheço a vocalista. – ela disse rindo. – Vamos escutar agora. – disse ela pondo no rádio. Elas dançaram juntas, riram, brincaram e depois de mais conversa, se deitaram para dormir. Hinata e Chino na cama, Ino e Konan num monte de edredons e Sakura num colchão, apagaram as luzes, mas continuaram conversando no escuro, foi uma ótima noite, realmente muito divertida. Sakura estava até desanimada de levantar e ir pra escola, mas foi preciso, todas as meninas acordaram e depois de um café, foram para a escola juntas, indo direto a sala de aula A.

Depois do fim das primeiras aulas, Sakura foi a cantina comprar uma pipoca e foi ao grêmio, só havia Naruto lá.
Sakura: Naruto, oi, eu esqueci de te agradecer pelo lance da Karin, você me defendeu...
Naruto: é meu dever, não?
Sakura: imagino que não deve estar sendo nada fácil lidar com ela depois da suspensão, né? – ele suspirou.
Naruto: nem me fale, ela tá bem chata. Mas mudando de assunto, e o aniversário? Foi legal?
Sakura: foi, muito, nos divertimos muito.
Naruto: Hinata deve ter ficado contente.
Sakura: sim, ela falou um pouco de você ontem.
Naruto: o que ela falou?
Sakura: é verdade que todo o seu esforço na escola pra ter boas notas são pra seus pais se orgulharem de você? – ele arregalou os olhos.
Naruto: meus pais? O-o que eles tem a ver com isso? – ele parecia incomodado.
Sakura: calma, eu só fiz uma pergunta...
Naruto: é que... isso é bem pessoal. – ele encarou o chão.
Sakura: você pode se abrir comigo.
Naruto: é que... meu pai é um homem de sucesso, ele conquistou tudo com seu esforço, mas parece que nada que eu faço é suficiente pra que ele me note, parece que ele quer que eu seja perfeito...
Sakura: no entanto, sua irmã só faz besteira e das grandes.
Naruto: meu pai é mais apegado com a Karin, como todo pai com sua filha, eu creio.
Sakura: seus esforços serão recompensados, tenho certeza, você é incrível, Naruto. – ela deu um beijo no rosto dele. – Tenha fé. – ela colocou a mão no ombro dele antes de sair do grêmio, o loiro pôs a mão no rosto, corado.

Quando a rosada chegou no pátio, viu Sasuke sozinho.
Sasuke: você tá procurando a Hinata hoje também? – ele disse, sorrindo.
Sakura: e você, procurando encrenca? – ele riu.
Sasuke: paga pra ver, garotinha. – ele estava de bom humor, “Por que esse bom humor todo?”, pensou ela, olhando analiticamente para ele. – Por que tá me olhando assim?
Sakura: por nada... me diga, ontem no aniversário da Hinata, alguém deu a entender que aconteceu alguma coisa entre você e Karin... – a expressão no rosto dele mudou, ele estava bravo e com o punho cerrado.
Sasuke: o que? Quem tá inventando histórias com meu nome por aí?
Sakura: calma, calma... eu só ouvi que você fez algo por ela quando eram crianças, você a ajudou em algo e ela se apaixonou por você. – ele relaxou e começou a rir.
Sasuke: era isso? Ai ai... as meninas se apaixonam por qualquer coisa.
Sakura: me conta o que aconteceu.
Sasuke: eu fiquei com pena dela, só isso, ela já enchia o saco desde pequena e seu querido irmão não era como é hoje em dia.
Sakura: sério mesmo? O Naruto? Eu duvido...
Sasuke: ele não era tão perfeitinho quando criança, ela estava chorando por algo que seu irmão havia feito a ela.
Sakura: e você a reconfortou?
Sasuke: você me imagina reconfortando uma menininha?
Sakura: mas você também era um menininho. – disse ela, dando nele um leve empurrão com o ombro, o moreno riu. – E eu soube que você e o Naruto eram amigos antes... – o seu riso se calou e ele voltou a ficar sério.
Sasuke: olha, de todo jeito, isso não é problema seu, já faz muito tempo e eu nem lembro do que fiz pra Karin ficar no meu pé.
Sakura: mas talvez o que você fez seja importante pra Karin...
Sasuke: to nem ai pra isso. – ele saiu andando e ela suspirou, entrando na escola e indo a escadaria no fim do corredor, onde Sai estava sentado desenhando.
Sakura: oi, Sai, eu quero te agradecer por ter me defendido da Karin naquele dia, obrigada mesmo.
Sai: você precisava de ajuda, e tem que agradecer ao Sasuke, ele que me chamou pra ir em sua defesa.
Sakura: como assim? – ela se sentou na escada ao lado dele.
Sai: eu contei a ele que você descobriu que foi a Karin que armou pro irmão, ele sabia que elas estavam conversando sobre isso na sala e te mandou pra lá, ele também imaginou que ela fosse atrás de você e fomos correndo ao seu encontro, foi ideia dele.
Sakura: o Sasuke fez isso... por mim?
Sai: ele também disse ao Naruto pra ir a sala, ouvir o que Karin falaria com você, ele planejou tudo.
Sakura: nossa... o Sasuke é tão legal, quando quer. – Sai assentiu e ela mudou de assunto. – Sabe, Sai, a  Ino me contou um segredo seu ontem a noite.
Sai: é? Vocês falaram de mim?
Sakura: um pouco de cada rapaz, na verdade.
Sai: ah, claro, imagino que isso aconteça sempre em festa de garotas.
Sakura: é, é isso... – ela riu sem graça, “Eu devia ter calado a boca, que vergonha.”.
Sai: o que você descobriu sobre mim?
Sakura: Ino me disse que você tem uma tatuagem.
Sai: não acredito que Ino comentou com todo mundo...
Sakura: relaxa, ninguém vai comentar nada... me mostra a tattoo, vai. – ela disse, piscando os olhos várias vezes e fazendo uma carinha fofa. Sai riu.
Sai: é só uma tatuagem sem importância nem significado, esqueça isso e finja que Ino não falou nada. – ele bagunçou o cabelo dela de leve e se levantou para ir embora.
Sakura: missão impossível. – eles riram. – Já vai?
Sai: sim, vou encontrar o Sasuke. Até mais. – ela respondeu e ele saiu, ela também se levantou e foi em direção ao corredor, encontrando Shizune.
Shizune: eu sei de tudo.
Sakura: de tudo o que?
Shizune: a festinha da Hinata, Karin me ligou e disse que vocês forem comemorar na casa dela e eu fui a única não convidada. – “Karin, Li e Charlotte também não foram, na verdade... até fora da escola, Karin sabe de tudo, nossa!”, pensou ela. – Eu não vou te perdoar nunca, nenhuma de vocês, espero que você nunca precise da minha ajuda, estou avisando.
Sakura: se você soubesse o quanto não to nem aí...
Shizune: pois, agora vocês terão que implorar pra terem minhas informações valiosas, pode passar o recado. – ela foi embora, pisando duro. Sakura suspirou e foi ao grêmio, encontrando Naruto.
Sakura: me tira mais umas duvidas?
Naruto: sobre?
Sakura: ouvi uma história sobre quando vocês eram crianças, Karin, você e Sasuke.
Naruto: história? – ele fez uma cara confusa.
Sakura: eu não tenho detalhes, mas sei que aconteceu alguma coisa e Karin se apaixonou pelo Sasuke no mesmo instante e eu soube que você era bem bagunceiro quando pequeno. – ele colocou a mão na testa, zangado.
Naruto: eu não era bagunceiro, você tá me confundindo com o Sasuke.
Sakura: o próprio Sasuke disse que você era completamente diferente na época... Hinata também.
Naruto: eu era mais tímido na época, foi isso que quiseram dizer. – “Ah tá, isso explica sua reação zangada... eu vou descobrir o que houve.”, pensou ela. A rosada saiu de lá e encontrou Tenten.
Sakura: Tenten, oi, então você conhece Sasuke, Naruto e Karin desde pequenos?
Tenten: sim, por que?
Sakura: queria saber se é verdade que Naruto era um bagunceiro quando criança.
Tenten: é, é sim, o Naruto era bem traquino. – ela disse rindo. – Vem, vou te mostrar a ficha escolar dele. – elas foram até Shizune. – Shizune, querida, será que você podia ir com a gente na sala dos professores? Precisamos ver uma coisinha lá e sabemos que você entra lá quando bem quer.
Shizune: ah, agora vocês querem minha ajuda? Sem chances.
Tenten: Shizune, por favor, eu quero mostrar a Sakura uma coisa, não vai te custar nada, né? – disse ela, abraçando a jornalista.
Shizune: e vocês ainda reclamam de mim...
Sakura: mas nós não vamos escrever uma matéria com o que vamos ver.
Shizune: certo, certo... mas que fique claro que só farei isso porque quero investigar sobre a surpresa que a escola está preparando pra gente. Vamos. – elas seguiram enquanto Shizune ia contando sua teoria dessa tal surpresa da escola. Ao chegar na sala dos professores, que estava vazia, Tenten rapidamente achou a ficha de Naruto enquanto Shizune fuçava todo o canto.
Sakura: ‘resultados satisfatórios, mas o aluno é muito turbulento, se diverte perturbando a sala e é agitado durante a hora do intervalo.’, quem diria...
Shizune: agora vão, se formos pegas aqui, vamos estar em apuros. – elas saíram de lá de pressa.
Sakura: obrigada pela ajuda, Tenten.
Tenten: de nada, tenho que ir, até mais. – Sakura se despediu e voltou ao grêmio.
Sakura: você não pode mais negar, vi sua ficha escolar e a avaliação dos professores.
Naruto: o-o que? Mas isso é muito sério, você olhou mesmo?
Sakura: você me obrigou a isso!
Naruto: tem noção do que você fez? Aquele arquivo é confidencial. – ele parecia zangado.
Sakura: se você tivesse dito a verdade, eu não teria olhado. Por que não quis admitir que nem sempre foi um aluno de ouro?
Naruto: é uma fase que não me orgulho. – agora ele estava cabisbaixo. – Era mais que isso...
Sakura: mas todo mundo é um pouco bagunceiro quando criança... o que de tão grave você fez?
Naruto: desculpa, Sakura, mas não é problema seu. – ele saiu do grêmio e ela foi atrás, para tentar conversar com ele, mas Naruto havia desaparecido feito ninja. Ao voltar ao grêmio, por ironia, Sasuke estava lá.
Sasuke: e aí, Naruto te contou algo?
Sakura: não, ele não me contou nada.
Sasuke: isso te deixa brava, né? Era engraçado te ver procurando em vão. – disse ele rindo.
Sakura: não precisa piorar tudo... – “Ah, como ele me irrita!”, pensou ela.
Sasuke: é a história mais idiota do mundo, garotinha, Naruto estava sempre perturbando a irmã sem motivo nenhum, como sempre, ele atacava ela como cão e gato, um dia estavam no parque, ele quebrou a boneca dela e jogou no meio de um grupo de cachorros pra que eles comessem a boneca.
Sakura: o Naruto? – ela perguntou, incrédula.
Sasuke: ele mesmo, eu vi tudo, Karin não parava de chorar, era insuportável, quando ela tentou pegar, o bando de cachorros  foi pra ataca-la, eu os espantei pra longe e consertei a porcaria da boneca pra os meus ouvidos terem paz. – “Eu consigo imaginar Sasuke devolvendo a boneca, foi amável, mesmo que ele estivesse fazendo por seu próprio beneficio.” – E foi assim que ela grudou em mim feito chiclete, as meninas se apaixonam por qualquer merda mesmo.
Sakura: você foi o herói dela, a boneca devia ser importante.
Sasuke: é, tanto faz. – “Não consigo imaginar Naruto maltratando alguém e Sasuke ajudando, pelo visto eles realmente mudaram muito.”, pensou ela. – Sua curiosidade foi alimentada?
Sakura: sim, senhor. – ele riu e bagunçou o cabelo dela antes de sair do grêmio, ela saiu em seguida, encontrando Shizune.
Shizune: Sakura, você não adivinha o que eu descobri.
Sakura: você estava investigando esse tempo todo? – perguntou ela rindo.
Shizune: claro, a escola está preparando algo muito legal, não é pra agora, mas vai ser SUPER. – disse ela, animada.
Sakura: sério? O que é?
Shizune: não vou contar, você mentiu pra mim, mas como estou de bom humor, vou te contar outro evento que está por vir.
Sakura: diz, diz! – disse a rosada, segurando o braço de Shizune.
Shizune: é...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...