História Naruto: mudança de destino - Capítulo 19


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Hiruzen Sarutobi, Jiraiya, Kushina Uzumaki, Menma Uzumaki, Mikoto Uchiha, Minato "Yondaime" Namikaze, Mito Uzumaki, Naruto Uzumaki, Personagens Originais, Sasuke Uchiha
Tags Clã Uzumaki, Minato, Naruto, Naruto Overvpower
Visualizações 580
Palavras 2.078
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Galera demorou um pouco mais do que eu planejei para sair, mas está aí...

Me desculpem qualquer erro, não tive tempo de revisar e obrigado a todos que acompanham.

Capítulo 19 - Primeira vez.


Naruto encarava a situação a sua frente ainda atordoado, ele havia entendido muito bem o que ela disse, mas também sabia que não estava nas melhores das condições no momento. Sentia seus sentido sensorial fraco, não fazia a mínima ideia de onde estava e a situação atual só ajudava ele a esquecer destes pequenos detalhes que artomentavam sua cabeça no momento. Ele olhou novamente para a garota que estava extremamente envergonhada, apesar de querer tirar um pouco o foco do loiro, ela realmente queria se entregar para ele por completo em uma noite só deles, assim como Sayuri, que disse que queria ser a segunda para pegar o loiro mais experiente e a Uchiha também achava que este direito era da Senju, já que a mesma ainda não estava totalmente em si que isso havia realmente acontecendo. O loiro encarou novamente a albina reparando bem nas curvas dela, seios fartos, cintura fina e quadril mediano, completamente na medida. Ela pôs as mãos em frente ao corpo querendo se “proteger” do olhar fixo do loiro que não sabia muito bem o que fazer.


O loiro havia estudado algumas coisas sobre o assunto enquanto esteve com Jiraya, mas nada que pudesse lhe ajudar efetivamente, tinha apenas uma pequena noção do que fazer. Percebendo a vergonha da garota o loiro se aproximou dela e a puxou para um beijo calmo, repleto de paixão, ela instantaneamente relaxou nos braços dele se sentindo no céu. O loiro desceu a mão até a bunda dela e deu um apertão, assim que se separaram do beijo, no momento que ela arrancou sua blusa um pouco afobada. Voltaram a se beijar enquanto acariciavam calmamente um ao outro, Naruto usava a mão tentando deixá-la mais relaxada, já a albina começava a explorar o corpo dele com um pouco mais de timidez, dando leves arranhões no abdômen dele fazendo o mesmo se arrepiar completamente, Naruto a levou até a cama deitando a mesma com extrema delicadeza e se deitou entre as pernas dela, roçando os sexos deles de forma deliciosamente torturante, ele estava usando da tática de testar as coisas e observar a reação da albina.


Ele desceu o beijo para o pescoço dela sentindo ela se arrepiar, o que fez o mesmo sorrir internamente, foi descendo os beijos até encontrar os seios dela descobertos e enrijecidos, ele havia escutado uma vez que aquele era um dos principais pontos de prazer da mulher, o que de fato não era mentira. Deu um leve apertão enquanto observava a reação dela que se contorceu soltando um leve gemido, o loiro continuou massageando de forma que fazia ela gemer levemente, mas Naruto ainda não estava satisfeito ele queria dar o melhor de si, apesar de saber apenas o que viu em leituras. Levou a língua até um dos peitos dela e lambeu levemente o bico vendo ela gemer um pouco mais alto, continuou o trabalho no local de forma que fazia a albina se sentir cada vez mais excitada, ele sentia seu membro completamente duro, sentindo se louco para ser liberado da cueca. Continuou o trabalho no local por um bom tempo, depois voltou a subir até os lábios dela, depositando um beijo casto no repleto de desejo no local que foi prontamente correspondido pela albina, suas línguas dançavam de maneira sensual, Naruto tentava explorar o máximo da boca dela que tinha um ótimo gosto de morango.


Após o beijo ele se afastou e retirou sua calça junto da cueca, liberando seu membro que já estava extremamente duro, pedindo para ser solto da calça. Ele voltou a subir nela, mas lembrou de algo que Jiraya havia lhe dito.


“Se for tirar a virgindade de alguma garota tente deixar ela o mais excitada possível, para que amenize um pouco a dor e uma ótima forma disto e chupando diretamente da fonte, mas não pode ter nojinho, movimente sua língua com vontade, mostre que você deseja ela da mesma forma que ela te deseja.”


No momento que se preparava para penetra-la lembrou da frase do velho Sannin, que lhe deu algumas dicas sexuais durante o tempo de treino deles. Quando a albina viu ele se abaixando em meio suas pernas estranhou, mas no mesmo momento gemeu e arqueou as costas ao sentir o loiro beijando a sua intimidade.


– O que está fazendo? – perguntou um pouco ofegante, mas não houve resposta, a reação dela foi o suficiente para o loiro saber que aquilo era extremamente prazeroso.


A intimidade dela era completamente rosadinha e bem pequena, tinha alguns pelinhos sobre o clitóris inchado dela, mas nada que pudesse impedir o loiro de fazer algo. Ele começou passando os dedos nos lábios vaginais dela, vendo a albina se contorcer um pouco sobre a cama, manteve nisso por alguns instantes até decidir cair de língua no local, ele condenava seus movimentos de acordo com os gemidos dela, ele percebeu que ela gemia mais quando ele fazia movimentos rotatórios e foi no que ele focou, olhou para o clitóris dela e deu uma leve chupada no local vendo ela soltar um alto gemido e prender sua cabeça no local, aquilo havia sido mais do que um sinal. E ali ele continuou estimulando a albina, mesmo que de forma um pouco desordenada, quando ele sentiu que ela estava molhada o suficiente decidiu acabar com aquela tortura, até porque, ele mesmo não conseguia segurar mais o ímpeto sexual que estava sentindo no momento. Subiu um pouco encaixando sua glande na entrada dela e encarou os olhos da albina, mostrando tudo que estava sentindo no momento.


– Eu te amo. – disse Naruto de maneira sincera, vendo os olhos dela ficarem levemente marejados.


– Eu também te amo e sempre vou te amar, nunca esqueça disto. – afirmou vendo o loiro acenar emocionado, escutar aquilo de alguém de maneira tão sincera era algo que renovava todas energias do loiro.


– Se doer pode morder meu ombro. – falou vendo ela acenad.


Ele foi introduzido seu membro de maneira lenta dentro da albina que gemia sentindo ser literalmente esticada, quando o loiro sentiu algo lhe impedindo fez um pouco de força, rompendo a barreira da morena que no mesmo instante mordeu o ombro dele que soltou um leve gemido dolorido. O loiro ficou ali parado acariciando os cabelos dela, enquanto ela afroxava a mordida de maneira lenta. Quando ele sentiu ela rebolando sobre o seu membro o loiro tomou aquilo como uma permissão e começou a se movimentar lentamente, entrando e saindo de forma vagarosa. A albina apesar da ardência que sentia no local, já sentia prazer também e a cada instante que se passava o mesmo aumentava a deixando mais relaxada.


Fora o fato de ambos saberem que estavam fazendo aquilo com pessoas que amavam deixavam eles mais entregues ao momento ainda. Parecia que não tinha mais nada acontecendo no mundo, parecia que existia apenas os dois no mundo.


– Pode acelerar. – pediu um pouco suplicante, aquilo já estava torturante pra ela. Ele começou a aumentar os movimentos gradativamente de maneira que ambos gemiam a cada estocada. O loiro sentia a intimidade dela lhe abraçando com força, como se quisesse que ele não saísse de lá, já ela sentia ele indo muito fundo e percebia que não havia entrado tudo ainda e foi assim decidida a abrigar todo membro dele que ela jogou seu quadril na direção do membro dele no mesmo momento que ele esticou, no mesmo instante ela sentiu um prazer descomunal e começou a se mover de maneira sincronizada com o seu eterno amante.


Ele colocou as pernas dela sobre o seu ombro e voltou a estocar, desta vez bem mais rápido e forte, a albina gemia tentando se aproximar para abraça-lo, mas o loiro não dava espaço, continuava estocando com intensidade.


– Quero terminar abraçada com você. – ela falou com a voz manhosa e o loiro não resistiu. Ele ficou sentado trazendo ela para seu colo, a Senju abraçou ele e colou seus seios no peitoral do loiro que voltou a fazer seus movimentos de maneira sincronizada, passaram vários minutos assim, mas ambos já se sentiam no limite para gozar, apesar de não saberem muito bem o que é, eles sentiam uma ótima sensação e faziam ideia do que poderia ser.


E foi com um beijo apaixonado que ambos chegaram ao orgasmo juntos e caíram ofegantes sobre a cama, com o loiro puxando a albina para um abraço enquanto ela apoiava a cabeça em seu peito. Naruto só havia estranhado o fato de sua mãe não ter se incomodado com a barulheira que fizeram.


Mas antes que pudesse pensar em algo, sentiu-se sendo puxado para o seu subconsciente.




No campo de batalha a guerra se estendia de maneira intensa o exército de zetsus era enorme, mas o que realmente complicou para a aliança Shinobi foram os formidáveis ninjas que haviam sido revividos por parte da Akatsuki, entre eles kages, ninjas renegados, ex membros da própria organização e vários outros. No momento o campo de batalha passava por uma pequena crise, pelo fato dos zetsus terem se transformado em ninjas da aliança Shinobi, confundindo um pouco a retaguarda que havia planejado alguns planos de acordo com a situação de cada local.


Por enquanto as coisas estavam favoráveis para a aliança, mas esse estado estava para mudar com a chegada dos dois que estavam comandando o ataque que eram Obito e Minato.



Ainda no seu subconsciente o loiro estava perplexo com toda aquela situação, as três entidades que estavam no local disseram que enquanto ele estava tendo seu momento com Himiko, uma enorme guerra estava acontecendo no mundo  Shinobi, mas o que o deixou mais surpreso foi o fato que tal guerra era para proteger ele e o Jinchuuriki do oito caldas. Eles haviam explicado tudo que estava ocorrendo desde o genjutsu que Obito havia colocado nele.


Ele olhou novamente para os presentes de maneira incrédula e abaixou a cabeça enquanto apertava seus punhos, não se arrependia do que havia feito, mas acreditava que não era ali que deveria estar no momento.


– Isso mesmo garotão, enquanto você estava te safadeza com a garota Senju, o bicho estava pegando. – falou a enorme Bijuu de maneira zombeteira, sendo repreendida por um olhar do seu pai de criação. – O que? É a verdade. – disse se defendendo do olhar que Rikudou havia lhe lançado.


– Eu não queria lhe dizer isto meu filho, mas acho que sem você eles não tem a mínima chance. – falou vendo o loiro acenar um pouco aéreo ainda. – Mas antes de você ir eu tenho que lhe dar algo, quero que use na hora certa, você saberá o que fazer…– disse começando a explicar aquilo que havia entregado ao loiro.



Quando Naruto voltou ao seu corpo ele olhou para a albina que dormia serenamente e sorriu de maneira fraca a tirando de cima de si. Se levantou começando a se vestir, mas antes que pudesse sair sentiu dois braços lhe rodeando.


– Você descobriu certo? – perguntou vendo o loiro acenar em concordância.


– Eu preciso ajudar Himiko, não posso ficar aqui parado enquanto eles lutam por mim. – respondeu o loiro um pouco aflito.


– Eu sei, mas desta vez não quero que você vá sem mim e não aceito um não como resposta. – disse a albina a com a mão na cintura, vendo o loiro torcer o semblante um pouco contrariado.


– Tudo bem, mas me diga aonde que está acontecendo? – perguntou e ela balançou a cabeça em negação.


– Você iria desaparecer, só conto quando tiver abraçada contigo e se me enganar vou ficar muito triste com você. – afirmou vendo o loiro se dar por vencido.


Ela terminou de se vestir, mas quando iam sair a porta foi arrombada.


– Que barulhos eram aqueles? A garota estava gritando, vocês estão bem? – perguntou killer bee percebendo que o loiro havia acordado. – então você acordou, seu idiota babaca.


– Esse é o Jinchuuriki do oito caldas? – sussurrou no ouvido da albina que confirmou. – Bem você já viu que estamos bem, agora eu preciso ir e nem tente me impedir. – afirmou vendo o velho polvo confirmar.


– Aqui está entediante eu vou com vocês. – falou estendendo o punho pro loiro que puxou a albina pela cintura, que sorriu percebendo o que ele ia fazer, no instante em que o punho do loiro tocou no do outro Jinchuurikis eles desapareceram.



Os três surgiram no local mais próximo dos combates que o loiro achou, no instante que chegaram killer bee caiu no chão vomitando enjoado.


– É hora de entrar no combate.– disse o loiro entrando no modo Kurama e cruzando os dedos, fazendo milhares de clones seus surgirem no local e correrem em várias direções.


Continua?


Notas Finais


Bom esse foi o capítulo galera, deixem suas opiniões, críticas e comentários aí ...

No próximo capítulo vamos entrar no arco da guerra, Espero que tenham gostado...

Até o próximo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...