1. Spirit Fanfics >
  2. Naruto Shippuden - Capítulo 05: Ação e Reação >
  3. O Artista

História Naruto Shippuden - Capítulo 05: Ação e Reação - Capítulo 3


Escrita por:


Capítulo 3 - O Artista


Fanfic / Fanfiction Naruto Shippuden - Capítulo 05: Ação e Reação - Capítulo 3 - O Artista

Os raios estouravam no céu com um estrondo gigante e aclamador. Era relaxante até ver os enormes clarões no céu noturno. Relembravam ele daqueles dias em que passeava com seu pai e sua mãe nos festivais, vendo os fogos de artifício que seu pai fazia estourarem. Lembrava de cobrir os ouvidos no começo, mas depois, os sons eram tão agradáveis e as cores e formas das explosões enchiam o céu com cores lindas e vibrantes. Os sons que o assustavam e traziam adrenalina se tornaram algo agradável a ele. E sentia mais falta ainda dos momentos em que seu pai ia com ele na oficina para criar fogos, coloridos e brilhantes, com uma variedade de cores. “Aquilo era arte verdadeira.” Somente de relembrar sentia os pelos se arrepiarem.

Mas o mesmo sentimento vinha também depois, quando as explosões do céu vieram para a terra, tendo apenas a si próprio de sobrevivente daquele massacre. “Ainda me lembro do gosto das cinzas da boca... hm? De certa forma... é arte”

-Deidara-senpai. -Tobi o chamou, tirando de seu momento de tranquilidade. -Olha! Olha! -Diz ele, fazendo-o dirigir o seu olhar, enojado pela situação ridícula que se encontrava.

Ao olhar, a caricatura feita de argila de uma cacatua deformada com asas magras e corpo torto como um galho retorcido destacava-se sobre a palma de Tobi. Deidara então percebe que sua mochila de argilas estava aberta. “Ele roubou...Hm...” Fazendo um selo, Deidara faz a argila explodir na mão dele, fazendo-o se assustar e correr com chamas na manga, fazendo Deidara, soltar um sorriso.

-Sabe Tobi, as vezes suas piadas funcionam. Hm? -Com o selo ainda formado, sentado sobre o galho da arvore, ele fecha os olhos, concentrando seu chakara nas criaturas de argila que colocou de escolta. “Nada...” Conclui Deidara. “Talvez se eu me aproximar mais do País do Som eu chegue em algum lugar.”

Não poderia deixar barato. Deidara sabia de seus limites e Itachi era um deles. Jamais conseguiria combater aquele jutsu visual dele, mas se atacasse o filhote talvez ainda obtivesse uma chance de mostrar que a sua arte era superior ao sharingan e que Itachi era um caso a parte. Faria todos orgulhosos, faria seu pai orgulhoso. Mostraria a arte que lhe ensinaram e provaria a todos porque ela era superior a todas as outras.

Percebendo então que de nada adiantaria, Deidara se levanta do galho e desce a enorme arvore.

-TOBI! ANDA LOGO EU SEI QUE VOCÊ NÃO CARBONIZOU! Infelizmente... Hm? – Ele então surge do chão, saindo como um fantasma que assombrava seu dia a dia.

-Você é tão malvado Deidara-senpai. -Diz ele, em sua voz irritante de pato sendo estrangulado.

-Você que roubou algo que não era seu, hm? –

-Ah é que esperava fazer umas esculturas melhores que as suas, sabe senpai. –

-Ahn, tá bom... Só ande logo, hm? – Deidara diz.

-Achou o Sasuke-kun? –

-Não. Vou me aproximar do País do Som. Quem sabe a gente não aproveita e tenta achar o Jichuuriki da Kyuubi ou o Kakashi da Folha. –

-Ah, mas não é melhor evitar por enquanto eles? -Diz Tobi. -Quero dizer, a gente precisa pegar eles na ordem certa, não é? –

-Tobi, Tobi...Você tira cada coisa dessa sua cabeça de vento. Se usasse essa mente criativa sua pra batalha seria melhor do que pra criar historinhas. –

-Ué, mas até agora todos que conseguimos foi na ordem, o Ichibi, Niibi, Sanbi e Yonbi. E Itachi-senpai e Kisame-senpai tão indo atrás do Gobi e a chefia com aquela mulher esquisita tão indo atrás do Rokubi. –

-Coincidência Tobi. Já ouviu falar nisso? E tem mais, a guarda da Folha é mais pesada que qualquer outra, agora que o Jichuuriki da Kyuubi é querido pela atual Hokage. A ordem não importa e se importasse temos parceiros e recursos pra manter vivo até a hora de selar. – “Principalmente se Kakuzu estivesse aqui.”

-Então resumindo, você não tem certeza se a ordem importa, senpai. – “Desgraçado me pegou!”

-CALADO, TOBI! Me respeita que eu sou seu superior. –

-Tá bom, desculpa. –

-Hm, bem melhor. –

A caminhada continuou por um tempo a mais. Seu braço doía em partes ainda com a luta com o Garoto Kazekage. Os ossos entraram dentro dele, estilhaçados e quebrados. A sua única esperança foi Kakuzu, que agora morto não poderia continuar com o tratamento de seu braço. “Pelo menos o jutsu funciona ainda...” Pensa ele, olhando para a boca na palma da mão. “Arte Ninja Secreta: Jutsu da Boca Demoníaca... E pensar que tive que ficar deformado... Mas valeu a pena.”

Ainda se recordava do dia em que foi apresentado a ele esse jutsu, quando fazia parte ainda do esquadrão de explosão da Vila da Pedra. Era a oportunidade de ele mostrar a todos sua arte. Foi o que pensou na hora e hoje era um dos únicos usuários de tal jutsu proibido.

Mas eram memórias, todas elas. Precisava manter seu foco. “Encontrar Sasuke Uchiha ou o pivete da Kyuubi.”



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...