1. Spirit Fanfics >
  2. Naruto, The Gamer (Nanatsu no Taizai) >
  3. O Leitor de Livros

História Naruto, The Gamer (Nanatsu no Taizai) - Capítulo 16


Escrita por:


Notas do Autor


Espero que gostem.

Capítulo 16 - O Leitor de Livros


 AUTOR ON

 Em Liones.

- Senhor Helbram! – Disse um cavaleiro.

- O que é? O que ouve? Vamos, estamos fazendo uma pausa. – Disse Helbram com um livro em seu rosto.

- Perdoe-me. Soube que o gigante de armadura foi visto na floresta de Ordan, a leste de Byzel. – Disse o cavaleiro.

- Gigante de armadura? Não pode ser, um dos Sete Pecados Capitais que restaram. – Disse Jericho.

- Gowther, o pecado da cabra? – Pergunta Guila.

- Chame o Rugido do Amanhecer. – Disse Helbram ao retirar o livro de seu rosto, surpreendendo Guila, Jericho e o cavaleiro.

- É a sua ordem? Mas… - Disse o cavaleiro.

- Não o deixe escapar desta vez. Acabe com ele logo. – Disse Helbram.

- Sim, senhor! – Disse o cavaleiro se retirando.

 No dia seguinte.

 NARUTO ON

 Enquanto eles estão arrumando tudo para abrir a taverna, eu estou olhando a descrição do meu recém-adquirido Mangekyou Sharingan e das minhas novas técnicas. Eu clico no Mangekyou Sharingan e vejo a seguinte descrição.

 [Mangekyou Sharingan]

 [Descrição: O Mangekyou Sharingan é despertado através do trauma experimentado a partir da morte de uma pessoa muito próxima do usuário do Sharingan. Com o usuário normalmente tendo que assistir ou experimentar isso em primeira mão. Para obter o Mangekyou Sharingan, é preciso sentir a emoção de perder um amigo ou familiar.]

 Eu então clico na técnica Kamui e vejo sua descrição.

 [Kamui]

 [Descrição: O Kamui permite ao usuário transferir alvos para outras dimensões e trazê-los desta, da qual eles são incapazes de escapar. Esta técnica forma um vácuo espiral a partir do centro do olho do usuário, que suga o alvo para seu interior e distorce a sua forma até que seja transportado para outra dimensão. Absorvendo seu próprio corpo para a distorção, o usuário pode se teletransportar para praticamente qualquer local que desejarem. Ao utilizar o Kamui para teletransportar-se, qualquer coisa que o usuário estiver tocando será sugada junto dele.]

 Eu fico impressionado com essa técnica, logo clico na técnica Amaterasu e vejo sua descrição.

 [Amaterasu]

 [Descrição: Uma técnica que consiste em materializar chamas negras no ponto de foco da visão do usuário. Em situações comuns é quase impossível evitar o Amaterasu, no entanto, se o alvo conseguir se mover rápido o suficiente para evitar ser focalizado, será impossível materializar as chamas no local desejado. As chamas negras podem continuar queimando por sete dias e sete noites, sendo impossível extingui-las com água ou outros métodos normais, a menos que o usuário as apague de acordo com sua vontade. As chamas negras do Amaterasu, que dizem ser "o fogo do inferno" e também dito que elas são tão quentes quanto o sol, queimam qualquer material (incluindo outras chamas) até que reste apenas suas cinzas.]

 Eu fico bem impressionado com a técnica, logo clico na terceira e última técnica, o Susano’o, e vejo sua descrição.

 [Susano’o]

 [Descrição: O Susano’o é um humanoide feito da energia daquele que luta em seu nome. É a terceira habilidade concedida àqueles que despertaram todas as habilidades de ambos os Mangekyou Sharingan. Quando acionado, um ser feito por energia é materializado em torno do usuário, agindo conforme uma extensão de seu corpo. Essa entidade se comporta basicamente como uma aura em suas fases iniciais, permitindo que o usuário se locomova dentro do Susano’o, enquanto em fases mais avançadas o humanoide assume uma forma mais estabilizada, mantendo o usuário suspenso em seu interior.]

 Eu fico impressionado com todas as técnicas que eu adquiri. Mas logo eu desço para o bar e saio pela porta.

 AUTOR ON

- Então, já vou indo! – Disse Elizabeth usando um xale em sua cabeça para evitar ser reconhecida.

- Certo! Tome cuidado, viu? – Disse Meliodas.

- Por que você me envolveu? – Perguntou Ban sonolento.

- Ban! King! Naruto! Quem conseguir a melhor caça vence! – Meliodas deixando Ban animado.

- Eu é que não vou perder! – Disse Ban todo animado.

- Capitão, pensando melhor, o que aconteceu com a sua arma? Vai caçar só com as mãos? – Pergunta King.

- Tudo bem, eu vou dar um jeito! – Respondeu Meliodas.

- A vitória é minha! – Disse Ban correndo em direção da floresta.

- Vai sonhando Ban! – Disse Meliodas correndo logo atrás.

- Não façam muito barulho. – Disse King desanimado.

- Vamos ver o que eu consigo achar. – Disse Naruto indo logo atrás.

 Com Elizabeth e Hawk.

- O Sr. Meliodas já carregou alguma arma adequada? – Pergunta Elizabeth.

- Eu não sei. Não, desde que eu o conheci. – Respondeu Hawk.

- Ele leva a espada com a lâmina quebrada até agora. Existe alguma razão… - Disse Elizabeth antes de receber um aviso do Hawk.

- Elizabeth! Se esconda! – Disse Hawk. Então alguns cavaleiros passam por onde eles estavam.

- Cavaleiros Sagrados do reino… - Disse Elizabeth.

- Eles já farejaram você? – Pergunta Hawk.

- Aqueles Cavaleiros Sagrados possuem um olfato animal, não é? – Pergunta um jovem atrás deles.

- Mas não tão afiado quanto o meu nariz! – Disse Hawk antes de perceberem ele ali. E quando o fazem se assustam.

- Olá. Estão brincando de esconde-esconde? – Pergunta o jovem.

- Desculpe. Eu devia ter me apresentado primeiro. – Disse o jovem.

- Olá, linda moça. – Disse o jovem fazendo uma leve reverencia.

- Olá! – Disse Elizabeth um pouco envergonhada.

- E também… - Disse o jovem antes de começar a falar feito um porco para o Hawk.

- Está zombando de mim? – Pergunta Hawk com uma veia saltando da testa.

- Nossa! Um porco falando que nem gente! – Disse o jovem surpreso.

- É assustador no início, não é? – Pergunta Elizabeth.

- Os capangas do reino também estão atrás de você? – Pergunta Hawk.

- “Também”? Estão atrás de você e do bichinho também? – Pergunta o jovem.

- Você consegue ser bem irritante! – Disse Hawk ainda irritado.

- Hawk… - Diz Elizabeth.

 Enquanto isso, em uma caverna na floresta.

 Pode-se ver várias páginas de livros espalhadas pelo chão.

- Livro… Gowther… Leia o livro… - Disse um gigante trajando uma armadura roxa com um grande buraco no peito, permitindo poder ver seu interior pulsante.

 Enquanto isso com Meliodas e os outros.

- O que acha desse malandrinho, Ban? – Pergunta Meliodas.

- O lobo-espada tem muita carne vermelha. Perfeito para defumar! E a pele dele é bem valorizada! – Disse Meliodas carregando um grande animal com um dos dentes parecidos com uma espada.

- A carne de coelho é saborosa. Pode fazer ensopado, frito ou cozido! E o caldo de coelho faz muito bem à pele! – Disse Ban carregando vários coelhos.

- É, mas, quanto à disputa, eu venci. – Disse Meliodas.

- Você é uma tremenda negação na cozinha, sem paladar, olha só quem fala. – Disse Ban.

- King, Naruto, como se saíram nas suas buscas? – Perguntou Meliodas olhando para Naruto e King, que tirava uma soneca.

- Eu achei esses dois. – Disse Naruto mostrando dois bisões enormes ao seu lado, inconscientes.

- Impressionante. E você King? – Pergunta Meliodas.

- King! – Disseram Meliodas e Ban ao mesmo tempo.

- Chega de palhaçada! – Disse Ban apertando o nariz de King.

- Tem razão! Precisamos compensar pelo prejuízo que tivemos. – Disse Meliodas.

- Isso não é suficiente? O que já conseguiram? – Pergunta King com a mão no nariz pelo aperto que recebeu de Ban.

- Não, nós achamos pouco! Como castigo, pegue algo melhor do que o nosso! – Disse Ban, deixando King chateado.

- Se fizer isso, a Diane verá você com outros olhos. – Disse Ban bem perto do King.

- Tá, já que não tenho escolha mesmo. – Disse King. Eles então escutam um som muito alto, semelhante à um rugido, vindo de longe.

- O que foi isso? Pode ter sido um urso ou um porco do mato. – Disse King.

- O senhor da montanha, talvez? – Perguntou Ban.

- Pareceu o Hawk gemendo quando está com diarreia! – Disse Meliodas. Ao imaginarem isso Ban e Naruto caem na risada.

- Querem ir dar uma olhada? – Pergunta Meliodas.

 De volta para Elizabeth e Hawk.

- Sou o Alan. – Se apresentou o jovem.

- Sou… - Começou a dizer Elizabeth, antes de ser interrompida por Hawk.

- Elizabeth! Fugitivos não devem dizer seu nome a um estranho! – Disse Hawk.

- Tem razão, Hawk! – Disse Elizabeth.

- Elizabeth e Hawk, não é? – Perguntou Alan.

- Ah, não, eu disse! Desculpe, Elizabeth! – Disse Hawk em pânico.

- Me desculpe! – Disse Elizabeth.

- É educado dizer o nosso nome. São usados só numa conversa mesmo. Espalhar por aí não é vantagem nenhuma. – Disse Alan antes de ter seu rosto coberto pelo cartaz de procurado da Elizabeth.

- Eu vou ganhar dinheiro com isso? – Perguntou Alan deixando Elizabeth e Hawk em pânico.

- Se está vendendo alguém, pode me vender! – Disse Hawk.

- É brincadeira. – Disse Alan jogando o cartaz fora.

- Sr. Alan, precisa de dinheiro? – Pergunta Elizabeth.

- Preciso de cola para uma armadura. – Respondeu Alan.

- Armadura? – Pergunta Hawk.

- Isso. Não que vá adiantar muita coisa. Eu não sei o que fazer por alguém que está sofrendo. Nem o que devo dizer. Nem sei a expressão que eu deveria ter. Isso não se encontra nos livros. – Disse Alan.

- Que esquisito… - Diz Hawk.

- Você não pode fazer nada, mas também não pode ficar parado. Eu compreendo. Ainda mais se for um ente querido. – Diz Elizabeth.

- Um ente querido? – Pergunta Alan.

- Essa pessoa não é sua amante? – Perguntou Elizabeth.

- Amante… Alguém que você ama. Amar é ter sentimentos fortes por uma pessoa específica. – Diz Alan descrevendo.

- Você também tem alguém assim? – Pergunta Alan para Elizabeth. Que fica corada ao se lembrar do Meliodas.

- Não! Não tenho! – Respondeu Elizabeth corada.

- Não. Eu tenho a impressão de que não é o meu caso. – Disse Alan.

- É mesmo? Então… É um amigo seu? – Pergunta Elizabeth.

- Um amigo? – Pergunta Alan.

- O quê? Também não é isso? – Pergunta Hawk.

- Um amigo… Um companheiro. – Disse Alan.

 De volta para Naruto e os outros.

 NARUTO ON

 Nós havíamos começado a correr em direção do rugido, quando vemos vários corpos pelo chão.

- O que é isso? – Pergunta Meliodas. Nós então vamos até um homem que estava caído no chão. Eu o seguro e digo.

- Aguente firme! – Eu disse. Logo o homem disse.

- O rugido do amanhecer está respondendo ao ataque. O gigante de armadura. Afaste-se! Afaste-se! O monstro de armadura! – Disse o homem em pânico antes de morrer.

- Gigante de armadura? – Pergunta King.

- Monstro de armadura, o que é isso? – Pergunta Ban.

- Ban, King, nós o encontramos. – Disse Meliodas.

- Quem? – Eu pergunto sem entender.

- O quê? – Pergunta Ban sem entender.

- Não acredito! – Diz King.

- É, só pode ser ele. Gowther, o pecado da cabra! – Disse Meliodas. Nós então começamos a avançar mais rapidamente. Ao nos aproximarmos cada vez mais, eu comecei a sentir o poder mágico de alguma coisa grande mais à frente.

- Já estou captando seus poderes mágicos. Ele está próximo! – Disse King.

- É, mas não mostra sinal de que vai agir. – Disse Ban.

- Seja como for, não baixem a guarda! – Disse Meliodas.

- Eu nunca baixo a minha guarda. – Eu disse correndo ao lado do Meliodas.

- O rugido do amanhecer. Já ouvi rumores desagradáveis sobre ele! – Disse Meliodas.

- Mas quem são eles afinal? – Eu pergunto boiando.

- A missão deles é matar seus alvos. Tratasse do mais vil esquadrão de combate! – Disse King.

- Não teria graça se não fosse! Eu posso partir para cima deles com tudo! – Disse Ban.

- Então somos dois, Ban! – Eu disse animado. Nós então continuamos avançando até chegarmos em um campo aberto. Onde podemos ver um ser gigante trajando uma armadura roxa com espinhos nos ombros e cotovelos, e de frente para ele, cinco indivíduos, todos com armas diferenciadas. Nós então avançamos e ficamos entre o gigante e os cinco indivíduos. Fazendo-os recuar.

- Gowther! Você está bem? – Pergunta Meliodas para o gigante. Então esse é o Gowther. Não imaginava que ele fosse ser tão grande.

- Slader, eles são… - Diz um jovem empunhando uma enorme katana.

- Não precisa ter pensamentos fúteis ou indagações. O nosso dever é erradicar o nosso alvo sem fazer alarde. Concentração. – Disse um homem com uma máscara de ferro no rosto.

- Capitão… - Disse King.

- Que se mexer perde. – Disse Meliodas. Eu já estava com a minha mão na Yamato, pronto para dar um jeito neles. Quando de repente um jovem de cabelo verde aparece nos surpreendendo e diz.

- Você está aí! Eu peço desculpas pelo atraso. Eu procurei na cidade toda, mas não consegui achar cola. – Disse o jovem. Quando ele nos nota e pergunta.

- O que é isso? – Pergunta o jovem sem entender nada.

- O que há com você? – Pergunta Ban quase surtando.

- Comigo? – Pergunta o jovem. Quando nós percebemos uma movimentação estranha no gigante de armadura.

- Eu… Com medo. Gowther… com medo. – Disse o gigante. Ele então levanta seu braço e o desce em um ataque poderoso. Aproveitando essa chance, quatro dos cinco indivíduos avançam contra ele. Mas Meliodas e eu os impedimos. Meliodas avança contra aquele que aparenta ser o líder, porém ele é surpreendido por ele e tem seu rosto enterrado no chão, eu então lhe dou um chute o mandando para longe.

- Corra, Gowther! – Disse Meliodas. Mas o gigante aparenta não ter ouvido e continua a atacar. A jovem do grupo prende o braço do gigante com correntes de luz e os outros dois o atacam, o derrubando no chão.

- A próxima é minha. – Disse o líder.

- Eu não vou deixar! – Disse Meliodas avançando contra ele. Mas tem seu caminho bloqueado pelo jovem da katana.

- Ah, vai sim. – Disse o jovem. Mas antes que ele pudesse fazer qualquer coisa, eu surjo em sua frente com meu Susano’o, e dou um soco em sua direção, mas ele consegue desviar por pouco, quando eu vejo um enorme brilho que tomou a forma de uma flecha indo na direção do peito do gigante de armadura. Eu tento segurar a flecha com meu Susano’o, mas ela passa por entre os dedos dele e ocorreu um enorme brilho ao atingi-lo.

- Gowther! – Diz Meliodas. Mas quando o brilho cessa, é possível ver o mesmo jovem de antes segurando a flecha em sua mão.

- O homem aguardava silenciosamente pelo momento oportuno. Escondendo-se entre os mortos, de onde ninguém pudesse ver. Sabendo que haveria um ataque decisivo. O preço por romper o selo será alto, humanos. – Disse de forma calma, surpreendendo a todos.

- Ele disse “selo”? – Pergunta o líder do Rugido do Amanhecer.

- Seu jeito de falar… - Diz Meliodas.

- Esse símbolo no seu peito. Não me diga… - Disse King.

- Isso. Minha verdadeira identidade é… - Disse o jovem com seu cabelo começando a mudar. Surpreendendo a todos mais uma vez.

- O que?! – Se pergunta King chocado.

- Caramba! – Diz Meliodas confuso com o que vê.

- Impossível! – Disse Ban quase surtando de vez.

- Um dos Sete Pecados Capitais. O pecado da luxúria da cabra. Gowther. – Completa o jovem.

 Continua...


Notas Finais


Por favor, comentem.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...