1. Spirit Fanfics >
  2. Naruto, The Gamer (Nanatsu no Taizai) >
  3. Cavaleiro Profano

História Naruto, The Gamer (Nanatsu no Taizai) - Capítulo 17


Escrita por:


Notas do Autor


Espero que gostem.

Capítulo 17 - Cavaleiro Profano


 AUTOR ON

- Está dizendo que ele é um dos Sete Pecados Capitais? – Pergunta Slader.

- Eu não acredito! – Diz Simon.

- Não, ele segurou cada uma das minhas flechas certeiras. É difícil de acreditar que um sujeito normal seja capaz de tamanha façanha! – Disse o arqueiro.

- Está correto. Eu sou o autêntico Gowther, o Pecado da Cabra. – Diz Gowther.

- Ah. Então era isso que a armadura continha? Eu sempre achei que ela escondia um velho gigante. – Disse Ban.

- Seu olhar, o passo largo, seu aspecto, atitude, a cicatriz na bochecha… Você é Ban, o Imortal, certo? – Pergunta Gowther.

- Hahaha! Você acertou em cheio! – Disse Ban. Surpreendendo os membros do Rugido do Amanhecer.

- Ele também é um dos Sete Pecados Capitais? – Pergunta a jovem.

- Isso significa que… Aquele garoto não poderia ser mais do que o sósia do Meliodas que conheci. – Disse Gowther.

- Isso mesmo! Sou o capitão Meliodas! – Disse Meliodas.

- Esse tampinha é o capitão do Sete Pecados Capitais?! – Pergunta Simon totalmente chocado.

- Não gostou? – Pergunta Meliodas.

- Que surpresa. – Diz Gowther.

- Quer dizer que não vê isso nele? E quanto àquele ali? Você vai ter um choque! Ele é o King. – Disse Ban apontando para King que estava preso em correntes de luz criadas pela jovem do Rugido do Amanhecer.

- Não, é outra pessoa. A estrutura óssea, o aspecto, o odor corporal, nada parece ser do King. – Disse Gowther.

- Odor? – Pergunta Ban. King então se transforma.

- Sinistro! – Disse a jovem. Então as correntes desaparecem.

- Agora sim é o King, sem dúvida. – Disse Gowther.

- Dá uma viradinha! – Disse Ban. Então eles escutam o Slader bater palmas e dizer.

- Maravilha! E eu cruzei não só com o Gowther, mas com três dos Sete Pecados Capitais. Que felicidade! – Disse Slader todo animado.

- Eu adoraria desafiar vocês para um combate. Que pena! A nossa missão de hoje é somente levar para casa a cabeça do gigante de armadura. – Disse Slader.

- E quem está dentro da armadura? – Perguntou Meliodas para Gowther.

- Eu não sei ao certo. – Respondeu Gowther.

- Bom, agora está na hora do trabalho! – Disse Slader sacando sua espada.

- Será que você poderia deixa-lo em paz? Por favor. – Pediu Gowther.

- Aí Gowther, deixe que eles façam o que quiserem fazer. – Disse Ban.

- É verdade que nós tentamos protege-lo, mas pensando que fosse você. – Disse King. Logo a armadura do gigante se quebra quando ele dá um alto rugido. Capaz de ser ouvido por quilômetros.

- Mesmo sentindo o poder demoníaco, vocês ainda acham que podem derrota-lo? – Pergunta Gowther.

- Achamos, sim. É claro, eu diria que dois de nós… Não, um de nós morre na certa. Mas é certo que iremos reclamar a cabeça deste aqui. – Respondeu Slader.

 - Uma decisão tomada de cabeça fria. Nesse caso, não tenho escolha. – Disse Gowther, parecendo que iria atacar. Mas o que ele fez em seguida surpreendeu à todos. Ele decapitou o gigante com um único golpe, cujo corpo caiu ao chão.

- Pegue. É toda sua. – Disse Gowther entregando a cabeça para Slader.

- O que está fazendo? – Pergunta Slader sem entender nada.

- Essa é a forma mais pacífica de resolver isso. Se uma guerra complicada começasse entre nós, o impacto acabaria eliminando todo o povoado de Ordan. Sem contar que os cavaleiros que pereceram não terão morrido em vão. – Disse Gowther.

- Tudo bem, aceito a sua oferta! – Diz Slader pegando a cabeça com Gowther.

- Tem certeza Slader? Tomar liberdade com nossa presa… - Disse Simon, logo sendo interrompido por Slader.

- Quieto! Gosto de você, Gowther, o Pecado da Cabra. Por respeito à sua força e sua lenda, nós iremos recuar. Mas se, algum dia, recebermos ordens de ir atrás da sua cabeça… Ah, deixe para lá. Até logo! – Disse Slader, sendo seguido pelo restante do Rugido do Amanhecer.

- Até logo! – Disse Gowther.

 NARUTO ON

- Pois é, mas quem diria? Me pareceu que você tinha compaixão por esse monstro. – Disse King.

- Compaixão… Eu tenho compaixão por ele? – Pergunta Gowther. Deixando todos nós sem entender.

- Essa armadura é sua, não é? Você o estava usando com seu substituto? – Pergunta Meliodas.

- Não. Mas foi isso que acabou acontecendo. Vocês acharam que fosse eu, não é? – Pergunta Gowther.

- É que nós nunca vimos o seu rosto verdadeiro. – Respondeu Ban.

- Sei. Então meu disfarce foi desnecessário. – Observou Gowther.

- Mesmo assim, eu nuca vi um monstro desses na vida. – Disse Meliodas.

- O odor suave sendo exalado de seu poder mágico… É provável que ele já tenha sido humano. – Disse Gowther surpreendendo todos nós.

- Humano? – Pergunta King.

- Eu também consigo sentir. – Eu disse ao prestar mais atenção. Mas então eu sinto uma movimentação no corpo do monstro e saco a Yamato. E quando nos viramos na direção do monstro. King se transformou por conta do susto.

- Vamos tentar acabar com ele, nós cinco! – Disse Gowther retirando sua roupa rasgada.

- Espere. O que está acontecendo? – Pergunta Meliodas.

- Eu não falei? Se tivéssemos tido uma guerra complicada, o caos teria sido extremo. – Disse Gowther.

- Você cortou a cabeça dele, mas ele ainda está vivo! – Disse King em pânico.

- Certo. Agora aquela cabeça é apenas ornamental. – Observou Gowther.

- E qual parte dele já foi humana? Ele poderia ser mais bizarro? – Perguntou King incrédulo.

- Não um humano normal. Isso é a sombra de um ex-Cavaleiro Sagrado. – Disse Gowther.

- A sombra de um ex-Cavaleiro Sagrado? – Pergunta King.

- Eu também poço sentir isso. Flutuando como sujeira sob a correnteza do poder maligno. O poder mágico de um Cavaleiro Sagrado. Eu o fiz usar a minha armadura para reprimir esse poder maligno. Mas, depois de sofrer repetidos dano, o selo foi quebrado. – Disse Gowther.

- Ah. Então foi isso que você quis dizer antes quando você disse selo. Agora eu compreendo. – Eu disse.

- Agora eu entendi tudo. Ele não parece ser do tipo que dê ouvidos. – Disse Meliodas. Então o gigante tentou nos acertar com os braços. Mas nós desviamos e o Meliodas e o Ban avançam contra ele, desferindo diversos golpes, mas que não surtiram muito efeito, pois o monstro desferiu um potente soco contra eles, os mandando voando. Até baterem em um urso de pelúcia gigante com quatro braços.

- Quando estiverem lutando, esperem para ver como seu adversário vai atacar. – Disse King de forma arrogante.

- Como você é arrogante! – Disse Ban.

- É tão fofo! – Disse Meliodas.

- Lança do espírito Chastiefol, segunda configuração: Guardião. Para se proteger contra inimigos externos, a Árvore Sagrada dá forma ao próprio musgo e é enviado para a batalha. Feito de musgo, seu corpo se defende de ataques. E, com sua alta concentração de água, é altamente resistente ao fogo! – Disse King se gabando. Mas o monstro solta de uma de suas quatro bocas um bafo de gelo, congelando-o instantaneamente, logo depois dando um soco nele o destruindo em milhões de pedaços.

- Mas eu acho que ele não aguenta o frio! – Eu disse.

- Não! – Disse King em pânico.

- Gowther! Agora é a sua vez. – Disse Meliodas.

- Meus óculos estão embaçados. Segurem-no por enquanto. – Disse Gowther. Nós então desviamos de mais alguns ataques do monstro.

- Capitão, com as mãos nuas vai ser difícil! – Disse Ban.

- Não estou podendo escolher muito, né? – Se pergunta Meliodas. Eles então pegam as armas dos cavaleiros caídos e avançam contra o monstro. O monstro então lança de outra de suas bocas um jato de veneno, Meliodas o bloqueou com o escudo que pegou, que foi sendo derretido. Ele então continuou avançando.

- Armas normais vão funcionar? – Pergunta King. Então a espada que o Meliodas pegou ficou envolta por chamas negras e ele disse.

- Encantar a Chama do Inferno. – Disse Meliodas ao golpear o monstro, que cai de joelhos e grita de dor.

- Chamas negras? – Pergunta King.

- Capitão! Ataque-o sem piedade! – Disse Ban. Mas quando Meliodas iria ataca-lo. Ele hesita e é pego por uma das línguas do monstro. Quando eu e Ban iriamos ajuda-lo. Uma flecha de luz surge e atinge o monstro bem no centro do peito. Aproveitando essa chance, Ban o pega com seu chicote e o puxa.

- O que ouve? Por que não acabou com ele? – Eu pergunto para o Meliodas.

- Ele disse alguma coisa! – Respondeu Meliodas.

- Deve ter sido o ex-Cavaleiro Sagrado! – Disse Meliodas.

- E daí? Acabe logo com ele! – Disse Ban.

- Mas ele ainda está vivo! – Disse Meliodas.

- Mas que história é essa? – Eu pergunto. Eu então ativo meu Mangekyou Sharingan e ao olhar para o monstro. Posso ver sua energia. Era uma energia roxa, mas consigo perceber que havia uma leve energia azul próxima do centro do peito.

- É verdade! Ele ainda tem uma parte que é humana! – Penso ao ver aquilo. Mas então eu percebo uma coisa. Em uma parte dessa energia azul, havia um ponto de energia roxa, próxima ao abdômen. E parecia que o restante da energia roxa estava vindo daquele ponto.

- O que é isso? – Penso ao olhar com maior atenção para aquele ponto. Quando me toco de uma coisa. Ele não estava mais se movendo. Eu então desativo meu Mangekyou Sharingan e escuto o Ban dizer.

- Saia! Eu mesmo mato ele. – Disse Ban. Mas Meliodas segura seu braço e diz.

- Para trás. Ele ainda tem uma parte que é humana. – Disse Meliodas.

- Não me dê ordens! – Disse Ban tentando matá-lo. Mas eu ativo meu Susano’o e intercepto seu ataque.

- O que está fazendo idiota? – Pergunta Ban com raiva para mim.

- Meliodas está certo. Ele ainda tem uma parte que é humana. Eu vi. – Eu disse deixando todos surpresos.

- Como assim viu? Viu o que? – Pergunta Ban sem entender.

- A origem dessa transformação. – Eu digo deixando eles surpresos.

- Eu vi a energia dele. Tem uma energia estranha envolta da energia original dele. Exceto por um ponto, próximo ao abdômen. – Eu disse, deixando todos mais surpresos ainda.

- Pessoal! Vejam aquilo! – Disse King. Nós então olhamos na direção do monstro.

- Parece estar sussurrando algo. – Disse King. Eu então presto atenção e consigo entender o que ele estava dizendo.

- Por favor, perdoe o seu pai. Tudo foi culpa da minha fraqueza. Eu nunca pude fazer algo por você. Por favor, proteja seu irmão caçula, Zeal. Estou contando com você, Guila. Adeus. Minha tão amada filha… Meu filho… - Disse o ex-Cavaleiro Sagrado, antes das quatro bocas darem um alto rugido.

- O que está acontecendo? – Pergunta Ban sem entender nada. Mas ao sentir melhor o poder mágico dele, disse.

- Maldição! Ele é um demônio? – Se pergunta Ban. O monstro começou a mudar a sua aparência, suas quatro cabeças se juntaram em uma, seus braços se dividiram em dois e sua pele mudou de cor.

- Por que um Cavaleiro Sagrado viraria um demônio? O que está acontecendo aqui? – Se pergunta Ban.

- Eu me lembro daquele rosto. É o Dale, que ainda era um Cavaleiro Sagrado novato dez anos atrás! – Disse Meliodas.

- Aquele pai dedicado, o Dale? Que dizia que queria ser igual a nós para a filha se orgulhar dele? Como ele acabou assim? – Pergunta King.

- Lá vem ele. – Disse Gowther. Logo em seguida o monstro avançou.

- Dale! Você lembra de mim, não é? Saia dessa! Dale! – Disse Meliodas tentando fazê-lo voltar a si.

- O que pensa que está fazendo idiota? – Pergunta Ban dando um chute na cara do Meliodas, logo depois recebendo um soco do monstro que o destruiu da cintura para cima.

- Ban! – Disse Meliodas.

- Se abaixe, capitão! – Disse King.

- Agora, Revidar com Tudo! – Disse King lançando várias de suas lâminas no monstro. Mas ele se tocou de uma coisa.

- Não estão perfurando ele? – Se pergunta King.

- Nesse caso… - Disse King antes de ser interrompido pelo Meliodas que disse.

- Pare, King! – Disse Meliodas.

- Mas… - Começou a dizer King, quando o monstro lançou uma esfera de veneno em sua direção o acertando.

- King! – Disse Meliodas preocupado.

- Dale! Agora já chega! – Disse Meliodas.

- Quer saber de quem eu me cansei? Foi de você! – Disse Ban ao dar um soco no rosto do Meliodas. Eu então retirei o Anel de Contenção, ativei meu Susano’o e comecei a segurá-lo. Porém por ele ter quatro braços ficava difícil.

- Se não quer participar, trate de dar o fora. – Disse Ban para o Meliodas.

- Não pode salvar ninguém com argumentos ingênuos! Vai acabar matando a si mesmo e aos seus companheiros. – Disse Ban. Nós então escutamos uma voz muito familiar dizer.

- Sr. Meliodas! – Eu então olhei para cima e vi a Elizabeth lançar uma espada curta e dizer.

- A Liz não queria que você lutasse. Ela queria que você vivesse! Eu sinto o mesmo! Você luta pelo bem do povo… Se esse for o seu pecado, eu o ajudarei a carrega-lo! – Disse Elizabeth. Eu então vi o Meliodas pular até a espada e pegá-la. E quando ele estava prestes a atacar. Eu bloqueei seu ataque deixando todos surpresos.

- Por que você fez isso? – Perguntou Meliodas que foi mandado para junto do Ban e dos outros pecados.

- Eu falhei uma vez quando não consegui proteger minha mãe! Não irei deixar que uma pessoa fique sem o pai! – Eu disse deixando todos surpresos com o que eu disse. Eu então usei meu Mangekyou Sharingan, me concentrei naquele ponto roxo e usei o Amaterasu nele, logo depois seu corpo começou a se despedaçar como uma pedra, e o corpo humano caiu dele, mas antes que ele caísse no chão eu o peguei com o braço do meu Susano’o. Logo o colocando gentilmente no chão, para depois desativar meu Susano’o. Deixando todos curiosos com o que eu fiz.

- King, você está bem? – Eu pergunto para ele, que estava sendo carregado pelo Gowther.

- Sim, eu aguento. – Respondeu King.

- Mas um humano se transformar num demônio… Isso é mesmo possível? – Pergunta King.

- Uma maldição? Ou algum tipo de experimento ou feitiço… - Disse Meliodas.

- Não me diga que é possível fazer um homem virar demônio? – Perguntou King.

- Não só isso, mas usando um Cavaleiro Sagrado de Liones. – Disse Meliodas.

- Ninguém conseguiria fazer isso debaixo do nariz de dois Cavaleiros Sagrados grão-mestres. – Disse King. Quando se toca de uma coisa.

- Seria possível? – Pergunta King.

- Pois é. Um Cavaleiro Sagrado grão-mestre pode estar envolvido. – Disse Meliodas.

- Quer dizer, Dreyfus ou então… - Disse King. Quando eu completei sua frase.

- Hendrickson. – Eu disse.

- Chegou a alguma conclusão? – Pergunta Meliodas.

- Sim. A pessoa envolvida neste incidente deve ser o Cavaleiro Sagrado grão-mestre Hendrickson. – Eu disse.

- Tudo bem. Eu estou com fome, já podemos voltar? – Pergunta Ban.

 Continua...


Notas Finais


Por favor, comentem.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...