História Nas mão de um masoquista - Capítulo 38


Escrita por:

Postado
Categorias 50 Tons de Cinza
Personagens Personagens Originais
Tags A Submissa
Visualizações 64
Palavras 734
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Mistério, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 38 - Capítulo 38


Fanfic / Fanfiction Nas mão de um masoquista - Capítulo 38 - Capítulo 38

Me mantir com a cabeça erguida Jenny sabia perfeitamente que eu era um pouco frágil , o que ela queria é " me separar do Frankie " .

- Vem Hora do jantar ! - Todos nos levantamos , estava eu , Frankie , Jenny , sara e o pai deles . nos sentamos na mesa e nos serviram Vinho . eu estava ao lado do Frankie e apertei sua mão por não bebê . me aproximei do seu ouvido e sussurrei .

- Hoje eu vou beber .

- Só hoje ta bom ?

 - Ana querida aqui não temos segredos , pode falar somos uma familia. - Olhei a mesma que sorria.

- Eu sei , mais o que eu tinha pra falar eu falei com Frankie .- Beijei o rosto do moreno .

- Adoro quando a familia esta reunida .

- É pai Frankie merece a mulher que tem !.

- Já mudou de ideia sobre Ana ?

- sim maninho ela é um doce . - Que cara de pau !- Vamos ser verdadeiras amigas eu , Sara e Anastasia .

- É disso que eu gosto de ver ! - Falou Senhor William . Sara permanecia calada pois sabia que o que Jenny falava era mentira , depois começamos a comer em silêncio .

- Ana se quiser amanhã vamos fazer compras !

- Não! - todos me olharam .- Com - licença . - me levantei e fui para a cozinha onde as empresas estava .

- Srt Ana ?

- Me dar um copo dágua ? - Uma delas se levantaram e assim pegaram o copo dágua .

- Quero que saia todos ! - Entrou Jenny .

- O que você quer ?

- Pensei que fosse disfarçar um pouco .

- Acha que eu sou falsa como você sua cobra ?

- Olha aqui eu quero que todos pensem o melhor da gente .

- Pouco me importa , para de ser assim eu não quero o seu dinheiro , eu só quero viver em paz com o seu irmão .

- Por mim vocês não ficava juntos , até porque ele só esta com você para manter uma aparência melhor pois ele ama a Aurora . - dei um tapa em seu rosto . 

- A mulher que o fez sofrer ? 

- Ana ?

- Frankie ? - Maldita hora que ele chegou , Jenny foi para trás do mesmo se fazendo de inocente .

- eu tentei ser amigável com ela , mais ela não quis . 

- Mentira você que ficou me insultando aqui , bem que mereceu esses tapas .

- Como foi capaz de fazer isso ?

- Frankie ela quer acabar com o nosso relacionamento .

- Ana ? 

- Ela  roubo o dinheiro da empresa , ela chamou a Aurora na quela festa para me provocar.

- Não fala mais nada ! - Senhor William chegou na hora junto com Sara .

- O que é isso ?

- Pai , Aquela mulher me bateu !

- Ana ?

- Pai eu resolvo isso ta bom ? - me puxou pelo braço indo para fora da casa .

- me solta ! - o tempo esta frio , e começou a chuviscar . - me solta ! 

- Que porra ! , pensei que fosse diferente !

- Acredita nela ? 

- Ela é minha irmã .

- E eu sou sua namorada , você sabia muito bem que desde o começo ela não gostava de mim e não gosta , não achou estranho o roubo do dinheiro ser justo no dia em que eu não estava na empresa e no meu computador a única pessoa que com certeza sabia da senha era ela .

- Cale - se - começou a ficar forte a chuva discutiamos em frente a casa dele , entrei no carro com raiva e ele também , o caminho todo foi silêncioso . 

Quando chegamos em casa a chuva ficou muito forte , tirei minha roupa e vesti outra confortável , Frankie estava na janela  ,peguei um copo de suco e fiquei no corredor parada .

- Eu sinto muito por isso !

- Não , não senti . 

- Ela me insultou .

- Porque tudo seu é bater ?

- Ela mereceu- minhas palavras era um sussurro .

- Mais que merda Ana ! , justo hoje que a familia estava reunida .- uma lágrima caiu dos meus olhos .

- Daria de novo se fosse preciso - ele desaparece se trancando em um dos quartos , me aproximei da janela e me sentei para olhar a chuva .




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...