1. Spirit Fanfics >
  2. Nas Mãos do Rei - Jikook ABO >
  3. Coração de ouro.

História Nas Mãos do Rei - Jikook ABO - Capítulo 41


Escrita por:


Notas do Autor


E aí pessoas? Como vai a quarentena?

A minha tá uma merda K mas fazer o que né?

Capítulo 41 - Coração de ouro.


Sabe aquela sensação gostosa que tem pela manhã? Tipo...o corpo está ótimo e você se sente bem quentinho no meio das cobertas. Era assim que eu estava, até sentir alguma coisa molhada em meu pescoço.

- Jimin... anjo...acorda - Ele estava tentando me acordar com beijos no pescoço.

- Huum...Kookie, por que não continua dormindo? - Me virei pra ele e o mesmo estava com um sorriso lindo no rosto.

- Por que já são nove horas da manhã baixinho... - Sussurrou e me puxou pra perto, depositando um beijo em minha bochecha e em meus lábios.

- O que aconteceu pra você estar tão carinho assim?

- Você parece mais atraente - Riu - E me faz querer cuidar de você agora... - Me deu mais beijinhos e escondeu seu rosto no meu pescoço.

- Deve ser o meu cio que está chegando - Fiz bico.

- Não se preocupe, eu acordei e minha perna está bem melhor do que ontem...eu posso te ajudar se precisar - Acariciou meus cabelos e me olhou.

- Tem certeza? É que tipo...não seria estranho? - Corei.

- O fato de eu te ajudar duas vezes? Eu acho que não. Eu só vou fazer se você quiser.

- Não é isso..."é o fato de você agir assim todo fofo comigo e ainda me ajudar, mesmo a gente não tendo nada."

Felizmente eu falei a última frase apenas na minha cabeça.

- Então o que é Jimin? - Me olhou atento.

- Aaaah - Tampei o rosto e me levantei - Não é nada Kookie...

- Toc toc...posso entrar?

- Pode Hoseok...

- Bom dia majestade - Abriu a porta e entrou com uma bandeja de café da manhã - Dormiu bem? - A colocou em cima da cama.

- Dormi sim, muito bem.

- Oh Jimin, bom dia, dormiu aqui? - Sorriu safado.

- Ele precisava ficar de olho em mim, já que está sendo um curandeiro particular - Sorriu.

- Sei... você está sendo privilegiado loirinho - Colocou as mãos na cintura e se aproximou de mim.

- É incrível, cabe umas duzentas pessoas bem juntas aqui.

- Ou até mais...

- Pode-se fazer uma pista de dança - Puxou ele e o mesmo me girou.

- Exatamente, iria ser demais - Continuamos dançando sem música.

- Lalalalaaaa - Cantarolei.

- Eu sempre quis dormir aqui - Parou de repente.

- Mas nunca vai dormir Hoseok - Fechou a cara - Agora vaza - Rosnou.

- Vish, o Jungkook revoltado voltou, melhor eu dar o fora - Riu e saiu.

- Isso mesmo! Rum... - Grunhiu - Que audácia dele tocar em você - Se sentou e puxou a bandeja.

- Tocar em mim? - Sorri - Está com ciúmes? - Me sentei na cama e vi ele corar.

- Nada a ver...só é esquisito outros alfas mexerem com você.

- Isso é ciúmes - Ri.

- Não é - Fechou a cara de forma fofa.

- Ok, já parei - Levantei as mãos em rendição.

- Bom mesmo - Beijou meus lábios e pegou um copo de suco.

- Não quer que eu te dê na boca?

- Dê o que Park Jimin? - Sorriu malicioso.

- Não, não, te dê a comida na boca - Agora fui eu quem corei.

- Ah, por mim tudo bem, safadinho... 

Quis enterrar minha cara. Por que ele faz essas coisas comigo?

 

•••

 

Quando terminamos ele quis sair pra tomar um ar, mesmo que esteja menos um grau lá fora. 

O vesti com as roupas adequadas, depois me vesti. Tive que carregá-lo por que a calça dificultava um pouco a caminhada.

- Quer andar na vila? Perto do lago? Na floresta? - Perguntei assim que ele veio até mim, com alguma dentro de seu casaco.

- Na verdade, eu quero que você me leve em outro lugar...

- E onde seria?

- Ah, no meio de dois reinos - Coçou a nuca.

Espera...isso ficava a meia hora daqui.

- O que quer fazer naquele vilarejo? - O olhei confuso.

- Eu faço umas coisas por lá - Não quis manter contato visual.

- Jungkook, é perigoso ir por aquele lado, eles são muito pobres e podem querer te roubar...

- Eu sei, mas isso nunca aconteceu comigo.

- Você já foi lá mais vezes? - Arregalei os olhos.

- Sim, mas é tranquilo, eu sei lidar com coisas assim.

- Aish, não sei não...

- Vamos, por favor, você é o único que pode ir comigo, eu geralmente vou sozinho, só que agora né? - Olhou pra sua perna - Eu te faço qualquer coisa Jimin, qualquer coisa.

- Olha, não precisa, só estou curioso pra saber o que tanto faz lá - Sorri de lado.

- Quando chegarmos você vai descobrir - Segurou minha mão.

 

•••

 

Andamos pelo extenso caminho de neve que tinha, tendo uma imensidão verde dos dois lados, mas que estava tampada pela coisinha branca, dando pra ver algumas partes da grama.

É diferente ver um rei todo poderoso andar normalmente a pé. Pensei que ele fosse daquele tipo que gostava de andar apenas de carruagem e de ser paparicado. Não sabia desse lado humilde dele, mas estou gostando.

- A quanto tempo você vai a esse vilarejo?

- Acho que...desde que uma pessoa foi embora... - Ele suspirou.

- Oh...quer falar sobre isso?

- Acho que você já sabe - Sorriu minimo - Toda notícia relacionada a mim, é passada de pessoa pra pessoa muito rápido.

- Eu te juro que eu não contei pra ninguém...

- Obrigado, mas...tem muitas pessoas que sabem disso, eu só não gosto de falar sobre - Fez bico - Não era eu naquela noite, nem na hora que ela foi embora.

O que ele quis dizer com isso?

- Chegamos - Me olhou sorrindo.

- Tem certeza disso Jeon?

- Tenho, estou acostumado - Foi na frente me puxando.

Que Deus nos proteja de alguém mau intencionado.

- Olá Beth! Bom dia senhor Jun! Bom dia Linda!

Era incrível, ele conhecia todo mundo e pareciam tão simpáticos. Não que eu julgue os pobres, depois do que eu passei com Tae, tendo que roubar pra sobreviver, não tenho direito nenhum de julga-los. Eu nunca fui rico, agora que estou tendo a oportunidade de ter conforto e uma "casa" pra andar pra todos os lados, e principalmente, ser próximo do rei bonitão, nem todo mundo consegue isso, e estou feliz por tudo ter melhorado entre a gente.

- Jungkook, que bom que veio, fiquei preocupada por não ter vindo semana passada - Uma senhorinha baixinha, uma beta, veio até nós e apertou a mão dele.

- Bom, resolver problemas em casa não é fácil - Coçou a nuca - Mas tento vir de qualquer maneira.

- Você é um garoto ocupado eu sei - Sorriu e finalmente percebeu a minha presença - Oh, que ômega bonito, é seu namorado?

- Ainda não... - Me olhou e piscou.

- Ainda não? - Corei e quase engasguei com seu comentário.

Ás vezes eu não entendo ele, sinceramente.

- Mas está me acompanhando pra não ter perigo de eu voltar sozinho e começar uma nevasca.

- Entendo - Me olhou de cima a baixo - Qual o seu nome garotinho?

- É Park Jimin...

- Hum, você é muito bonito Park Jimin - Olhou pra trás - E tem um bundão...

Arregalei os olhos envergonhado.

- Esse cara aqui Jimin, é uma delícia, já viu os braços dele? E as coxas? Ele é um sonho - Riu e Jungkook apenas a acompanhou.

- Eu não sou tudo isso senhora Cheng - Disse tímido - Mas aceito o elogio.

- Oras - Sorriu - Estão com fome? Eu acabei de fazer café.

- Acabamos de comer, mas eu aceito um de seus bolinhos quando estivermos indo.

- Eu não consegui dar um lanche pra todas, a cada dia estamos ficando sem alimento...

- Não se preocupe, eu trouxe salgadinhos, frutas e biscoito - Abriu seu casaco e tirou de lá um sacola cheia com muitas coisas - Espero que seja o suficiente...

- Oh, não precisava Jungkook...nós sempre achamos um jeito de alimentar todas.

- É claro que precisava, eu gosto de ajudar, você sabe... - Coçou a nuca.

Mas quem eram elas?

- Vem, elas vão ficar felizes em te ver - Nós mostrou o caminho.

- Jungkook, onde vamos?

- Ah, se acalme, você vai gostar delas - Segurou minha cintura e beijou minha bochecha.

Conforme andávamos pelo vilarejo eu pude ver o quanto eles eram pobres. Casas caindo aos pedaços, pessoas com roupas rasgadas, e todas sorrindo, sentadas no chão e conversando. Me impressionei ao ver criança nenhuma, só adultos.

- Você nos salva toda as vezes que vem aqui Jeon, acaba sofrendo alimento pra todo mundo.

- Eu tento ajudar com o que eu posso senhora Cheng.

- Bem, enfim, entrem...elas estão no jardim - Entramos em uma casa muito bem cuidada em comparação a maioria.

Passamos por um corredor e chegamos ao lado de fora.

- Crianças, ele veio!

Havia em torno de vinte e cinco filhotes, bebês a adolescentes.

Era um vilarejo pequeno, não tinha muita gente.

Então Jungkook vem sempre aqui?

- Jungkookie! - Vários pituquinhos vieram em nossa direção pulando, mas uma ômegazinha veio mais rápido e ele a carregou.

Ela tinha o vestidinho furado uma blusa que não tampava bem o frio, estava suja toda sujinha, mas tinha áurea tão inocente e adorável assim coma as outras crianças.

- Eeeeeeee! - Sorriu.

- Yuri! Como você está pequena?

- Estou muito bem! Mas estou com fominha ainda - De repente ela me olha - Quem é Kookie? - Apontou pra mim.

- É um...acompanhante meu princesa.

- Qual o seu nome moço?

- Pode me chamar de Jimin - Sorri.

Ela estendeu os braços e eu a peguei no colo.

- Quantos anos você tem?

- Quatro - Fez bico.

- Você é muito linda, sabia?

- Obligada - Ela sorriu.

- Aí, todas as crianças passam a viver nessa casa, desde quando nascem - Carregou um bebêzinho e o fez rir - É o meu passa tempo pra tirar o estresse. 

- É pra cá que você vem quando dá as suas fugidas?

- Sim...volto bem melhor pra...pra casa - Ele me olhou e sorriu mínimo.

Parecia tão alegre em ajudá-las...

- Kookie! Kookie! Queremos brincar!

- Ok crianças, vamos brincar!

Todas gritaram e fizeram um alvoroço, mas que deu pra organizar.

Começamos a brincar de pega-pega e até que foi divertido. Corremos e corremos até cansarmos.

As crianças pararam um pouco e tomaram seus lanches felizes e totalmente agradecidas pelos alimentos deliciosos.

Isso prova que muitas vezes não conhecemos as pessoas com quem convivemos e me faz pensar no que mais Jungkook esconde. Porque apesar de ser bravo, estressado e de descontar a raiva em todos, ele tem um bom coração, um coração de ouro.

Só não vê quem não quer.

 

Continua...


Notas Finais


Aí, nada a declarar. Só acho que ainda tem mais segredos do Kookie pra serem revelados hehe

Boa noite pessuas ✌🏼😗

~ Kim


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...