1. Spirit Fanfics >
  2. Nas suas letras (Sope - Yoonseok) >
  3. Desconhecido

História Nas suas letras (Sope - Yoonseok) - Capítulo 8


Escrita por:


Notas do Autor


SIIIIMM!!!
É AGORA QUE O TREM COMEÇA A FICAR BOM KKKKK
BTS completo: confirmado
Hehehehe
Desculpa qualquer erro

Capítulo 8 - Desconhecido


Fanfic / Fanfiction Nas suas letras (Sope - Yoonseok) - Capítulo 8 - Desconhecido

Suga on

Meu despertador toca, são 5:00 horas. Hoje acabam as minhas férias, a faculdade volta a funcionar e eu volto a trabalhar.

Me levanto, tomo um banho, escovo os dentes, penteio o cabelo, visto uma roupa, uma camisa social azul clara, uma calça preta e um sapato qualquer. Vou tomar meu café da manhã, pão com manteiga e café com leite.

Pego minhas coisas e saio do meu apartamento. Desço as escadas, moro no segundo andar de um prédio de 3 andares.

Entro no meu carro e dirigiu até a faculdade. Chegando lá há tanta mais tanta gente que eu nem sei onde parar, o estacionamento era só para professores e a rua estava cheia de carros deixando alunos ou estacionados.

Aí você me pergunta, se o estacionamento é só para professores e eu não posso parar lá, então com o que eu trabalho na faculdade? Simples, eu sou apenas o estagiário. Mas é literalmente O estagiário, eu sou o único estagiário dessa bagunça e todos os mil e um são dados a mim.

Min Yoongi, 23 anos, deveria estar estudando ou me formando, mas não, o Min Yoongi aqui estava apenas trabalhando de estagiário em uma faculdade. Já tinha estudado jornalismo por 3 anos, mas aquilo realmente não era para mim. Depois que minha mãe morreu há um ano eu desisti de vez. Agora já não tinha minha mãe para me ajudar a pagar a faculdade e as contas do apartamento, e o salário que eu recebo nunca seria o bastante para pagar os dois.

Mas lá estava eu em mais um dia de trabalho, para falar a verdade era até melhor ir trabalhar do wue ficar mais um mês em casa sozinho.

Cheguei na sala dos funcionários. Sala dos funcionários, isso mesmo, porque a dos professores era apenas para os professores. Logo fui mandado para a sala dos professores. Deve estar pensando: "Ele foi reconhecido e eles deixarão ele ficar com os professores e com todas as mordomias que eles tem". Mas não, fui mandado para lá apenas para fazer o meu primeiro trabalho do dia, preparar café para os professores. Os meus dias no trabalho se resumiam a eu fazendo favores aos professores. 

Quando finalmente tive um descanso (quando o final da aula chegou) eu fui para a minha querida sala dos funcionários e sentei em uma das mesas.

Peguei meu caderno na minha mochila e comecei a escrever as ideias que tinha tido para letra. É, eu componho, mas só como passatempo, porque nunca tive tempo para procurar alguém que queira lançar minhas músicas.

Depois de um tempo escrevendo decido parar um pouco, pelo menos da sala dos funcionários eu tinha uma bela vista.

Em uma das paredes da sala havia janelas grandes que iam do teto a quase no chão, e por elas eu podia ver o pátio e aquele incrível jardim. A sala dos funcionários tem duas portas, a que dá para dentro da faculdade e a que dá para o pátio e ficava do lado das janelas.

Observando um pouco o pátio do nada vejo um garoto passando correndo, logo ele some de vista. Aparece outro, parecia procurar algo… ou alguém, talvez seja o outro garoto que tinha passado antes. 

Ele procura por um tempo, vai até o jardim, olha cada canto do refeitório, mas não acha. Faz uma ligação, parece que ninguém atende, então ele desiste e vai embora.

Fiquei mais um tempo observando, e quando já ia embora escuto alguém andando lá fora, era o primeiro garoto voltando cabisbaixo… decidi ir até ele.

-Oi… - eu o cumprimento

- Oi…Não tinha te visto aqui - ele parecia ter se assustado comigo.

- Desculpa… - penso um pouco - Humm… tá tudo bem?

- É… mais ou menos sabe - ele diz desanimado ainda olhando para o chão.

- Posso ajudar?

- Acho que não

Enquanto conversávamos estávamos andando na direção da saída, quando chegamos lá paramos.

-Tá a pé? - pergunto para ele, que apenas concorda com um "uhum" - Quer carona? - falo apontando para o meu carro no final da rua.

É meio perigoso tu aceitar uma carona de um desconhecido, mas foi isso que ele fez. Ele me passou o endereço do lugar onde queria ir, sabia que não era sua casa porque ele tinha uma mochila da República e o endereço não era dela.

O levo até o lugar, o que custa não é mesmo? Além do mais o endereço era perto da minha casa. 

Quando chegamos descobri o que era, era um bar.

-Garoto, tem certeza que quer ficar aqui? - pergunto para ele 

- Sim, tenho - diz saindo do carro. Começo a sair também, não podia deixar ele sozinho - Não! Vai embora! - Ele diz me empurrando para dentro do carro, eu entro mas continuo lá.

Depois de estacionar o carro em algum lugar saio e vou vigiar o garoto. Ele passou a tarde inteira bebendo e bebendo, até o seu celular tocar. Ele atende e fala algumas coisas que não consigo ouvir, até ele começar a gritar.

-HOSEOK! EU NÃO SEI ONDE EU TÔ!! - para um pouco e olha desesperado para os lados - HOSEOK! POR FAVOR!! AJUD.. - antes de terminar ele vai do banco desmaiado, vou até ele, desligo a ligação dele e corro para o meu carro enquanto o carrego.

Só ao sair percebo que já é noite, coloco o garoto que nem sei o nome no banco de trás e dirijo até um hospital. Lá o levam correndo para algum lugar, fico esperando até um médico vir falar comigo.

-Você conhece o garoto? É alguma coisa dele? - o médico pergunta.

- Não, não o conheço

- Então já pode ir embora

- Mas e o garoto? Como ele está? O que aconteceu com ele?

- Ficar aqui não vai você saber de nada, se não provar que tem alguma ligação com ele não te falaremos nada sobre o estado de saúde dele

- Tudo bem então! - digo com um pouco de raiva - Eu vou embora!

Vou embora mesmo, do que adiantava eu ficar alí?


Notas Finais


Finalmente o Yoongi apareceu!!!
Kkkkkk
Agora todos os 7 apareceram, e é agora que o trem fica interessante...
Continuo?????


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...