1. Spirit Fanfics >
  2. Nasce o Deus do Relâmpago >
  3. A chave

História Nasce o Deus do Relâmpago - Capítulo 21


Escrita por:


Notas do Autor


Eu sei. Longo período de hiatus sem avisar dnv.

A real é que eu estou passando por uma péssima fase, cheguei a ir no hospital.

Agora estou me dedicando mais aos desenhos. Fiz até uma fanartzinha Samuraiden de presente pra uma amiga.

Eu não gosto de expor os meus desenhos porque a comunidade desenhista é muito chata e estou superando uma onda de deprê.

Com isso, os intervalos de tempo da fic vão aumentar e provavelmente, depois que essa fanfic terminar, vai levar mais tempo ainda para fazer outra.

Desculpem tomar o tempo de vocês, mas eu realmente precisava desabafar.

Boa leitura!

Capítulo 21 - A chave


A noite foi muito longa. Nos sonhos, pelomenos. Raiden era uma criança. Ele estava com uma faca em suas mãos. Ele olhou para os lados e viu todos aqueles homens mortos. Ele viu Sam na frente dele com o corte no abdômen e o braço cortado. Todas as suas cicatrizes sangravam. "O que você fez...?" pergunta Sam com uma voz fraca. Raiden estava chorando alto, como se fosse alguém realmente faminto. Armstrong apareceu e olhou para Sam. "Você realmente acha que vai conseguir resistir? Olhe para você! Cedendo à tudo em sua volta! Você sempre vai ser submisso! Não importa o que faça!" diz Armstrong andando em círculos em volta de Sam. "Por favor... Só me deixe ir..." Sam implora, mas Armstrong se vira e dá um grande tapa em Sam. O moreno estava sem seu braço direito para equilibrar-se e então caiu no chão frio. Raiden apenas assistia a cena. De repente, alguém coloca uma pistola nas mãos do loiro. O pequeno se desespera. "Eu não posso, eu não posso, eu não posso!" grita o pequeno Raiden repetidas vezes. O homem atrás dele força as mãos de Raiden no gatilho. "Você sabe que pode! Você sempre foi um assassino! Todas essas pessoas morreram por sua causa!" diz o homem atrás de Raiden. O pequeno reconheceu de imediato. Era Solidus, o homem que matou seus pais e torturou Raiden com o programa Sears. Solidus forçou Raiden a apontar para frente, onde Sam estava. Armstrong puxou o cabelo de Sam forçando-o a ficar de joelhos novamente. Sam olhou para o pequeno Raiden chorando segurando a arma e Solidus atrás dele forçando o dedo de Raiden no gatilho. O maior fecha os olhos com força. Um tiro foi disparado. O casal acorda com um grito quase em sincronia. Eles tentam retomar a consciência do que estava acontecendo e olham um para o outro ainda ofegantes por causa do coração disparado. "Sam..." diz Raiden com os olhos cheios de lágrimas. Sam apenas abraça Raiden com força e os dois liberam o choro. Foi um grande pesadelo para os dois. Raiden descansa a cabeça no peito do maior. De repente, alguém chuta a porta. "O que está acontecendo aqui?! Vocês estão bem?!" pergunta Boris desesperado. Todos estavam com ele vasculhando o quarto. "Nós ouvimos os gritos de vocês. O que aconteceu?" pergunta Courtney. "Está tudo bem. Foi só um pesadelo." responde Sam ainda com lágrimas nos olhos. Eles viram Raiden encolhido nos braços de Sam. O loiro estava tão abalado quanto Sam. O coração de Courtney doeu com a cena. "Querem alguma coisa para acalmar? Algo para beber ou alguma outra coisa?" oferece Doktor. "Não precisa. Nós só precisamos de um minuto." responde Sam. Todos saem do quarto sonolentos. 

O casal fica naquela posição por alguns minutos e Raiden finalmente se acalma. "Agora você viu o porquê de você me ver na sala as cinco da manhã." comenta Raiden saindo do aperto. "Mas... Como nós tivemos o mesmo sonho ao mesmo tempo?" Sam se questiona em voz alta. "Eu não sei... Eu já vi isso acontecer, mas nunca imaginei que aconteceria conosco." responde Raiden. "Só... Vamos voltar a dormir e esquecer isso..." diz Sam. Ele não queria ficar lembrando desse pesadelo. Ele odiava o fato de que ele sempre abaixou a cabeça para todos que eram superiores a ele. "Eu não sei se vou conseguir dormir..." diz Raiden. "Quer uma massagem nas costas?" oferece Sam subitamente. "Mas em que isso vai ajudar?" pergunta Raiden. "Vai relaxar seus músculos e você vai dormir." responde Sam estalando os dedos. "É uma péssima idéia..." diz Raiden tirando sua camisa e deitando-se de bruços, afinal o toque das mãos de Sam é muito satisfatório para o loiro. Sam começa a massagear. Ele começa dos ombros, desce pelas laterais até a cintura. Raiden faz pequenos grunhidos. Ele estava gostando disso. "Um pouco mais pro lado, por favor." diz Raiden com uma voz rouca. De repente, Sam tem uma idéia maligna. Eles iriam ficar acordados por um pouco mais de tempo... O moreno usa seus dedos para traçar o caminho na coluna de Raiden. O menor arqueia as costas em um gemido suave. Qualquer um que realmente conhece Raiden sabe que sua coluna é super sensível. Sam pressiona o polegar na parte da medula e as reações de Raiden aumentaram. Como ele temia, Raiden perdeu o sono e partiu para o ataque. Em que diabos eles se meteram...

A manhã chega. Sam acordou extremamente cansado, apesar de ter sido ativo ontem a noite. Suas costas doíam, principalmente seus quadris. Para a surpresa de Sam, Raiden ainda estava dormindo. Raiden estava nos braços de Sam encolhido em seu peitoral. Era uma visão tão adorável... Sam nunca acordou antes de Raiden, o que deixava tudo mais fofo ainda. Sam sorriu e fez carinho nos cabelos de Raiden. Ele adorava sentir o cabelo macio de seu noivo. Alguns minutos depois, o menor abre os olhos. Ele olha para cima cansado e sorri. "Bom dia, amor." diz Sam. Raiden apenas responde com um sorriso e bochechas rosadas. Eles não queriam sair daquela cama. De repente eles ouvem batidas na porta. "Precisamos de vocês na sala, agora!" diz Boris do outro lado da porta. Raiden faz um grunhido decepcionado. Ele queria ficar mais tempo daquele jeito com Sam. Eles se levantam e fazem as necessidades matinais. Eles terminam e vão até a sala. Boris estava segurando uma pedra. Chico parecia um pouco abalado. "Então... O que vocês queriam?" Raiden tenta quebrar o clima tenso. "Achamos isso na entrada da Maverick. É uma pedra com um símbolo de gota de sangue e uma sequência de números. Tentei colocar no GPS, mas sem resultados." responde Boris. "Será que não é alguma brincadeira?" pergunta Sam. "Não. Analisamos a pedra e encontramos uma digital enorme nela. Esse digital é de Armstrong." responde Doktor. "Ah droga! Ele sabe onde nós estamos!" Sam começa a ficar nervoso. Raiden tenta acalmá-lo, mas Sam parecia inconsolável.

Todos estão fora de controle. Eles sabiam que teriam que resolver o enigma da pedra, mas não faziam idéia do que significava tudo aquilo. Eles não tinham um ponto de referência, nem nada. Raiden olha para a pedra novamente e tenta decifrar pelomenos o enigma dos números. Ele não consegue. "Ok. Vamos precisar de muita ajuda." comenta Raiden frustrado. "Não vamos pensar nisso agora! Vocês acabaram de acordar! Vão descansar!" diz Boris. Todos estavam estressados e precisavam de um tempo. Raiden concordou e o casal entra no quarto e deitam na cama. Raiden deita sua cabeça no peito de Sam e consegue ouvir o coração do moreno bater perigosamente rápido. Ele estava com medo. Armstrong sabia onde Maverick ficava. Eles tinham um quartel general em uma aeronave que está guardada em uma base segura e implantaram esse prédio. Armstrong provavelmente sabia onde o prédio estava porque Paul ou Yuri contaram para ele e não irá demorar muito até Armstrong descobrir a aeronave. "Eu estou com um mal pressentimento sobre isso..." comenta Sam. "Eu sei. Eu também, mas vamos conseguir! Nós vamos decifrar esse enigma idiota e vamos matá-lo, juntos!" responde Raiden. Os batimentos de Sam diminuíram um pouco. Sam volta a acariciar o cabelo de Raiden. O loiro se sentia muito relaxado quando tocam no seu cabelo. Ele se rende ao sono e cochila no peito de Sam. 

Enquanto isso, Chico ainda estava tentando saber mais sobre esse enigma. Ele estava frustrado, afinal, ele também foi uma vítima de Armstrong. "Você deveria parar de se preocupar com isso, garoto!" diz Kevin se aproximando de Chico. Eles estavam na sala sentados no sofá. "Eu só queria que toda essa história tivesse um ponto final. Não só por mim, mas por todos que estavam lá também, além de Sam." responde Chico ainda olhando para a pedra. Courtney estava assistindo ao noticiário. "Eu sei, mas às vezes só o tempo que pode nos dar uma resposta. Pode demorar dias ou até meses para decifrar esse enigma e achar Armstrong." diz Kevin. Chico dá um longo suspiro. "Até lá, Armstrong já vai ter matado a gente" responde ele ainda mais frustrado. Não adiantava falar com Chico de que tudo iria ficar bem, que não importava se demorasse para chegar à uma conclusão. Kevin não podia reclamar, Sam estava muito pior que Chico. Sam foi quem mais sofreu na época da Desperado e o bastardo ainda conseguiu disfarçar que era realmente do mal. Na época, eles não sabiam que por baixo de todo aquele traje aprimorado de Sam escondia inúmeros hematomas por todo o seu corpo. Todas as missões terríveis que ele cumpria, ele era forçado ou até mesmo drogado para não ter fraqueza emocional. 

De repente, toda essa reflexão foi cortada quando Courtney chama a atenção de Kevin e Boris. Eles olham para a tv. "Hoje o corpo encontrado em Denver no meio de um terreno vazio, foi finalmente removido e será mandado para análise. O corpo era de um dos antigos EMPs da Desperado. Uma busca foi feita no terreno e não encontraram nenhuma pista." diz a repórter. "O que quer que esteja acontecendo, é melhor investigarmos!" diz Boris. "Sério? Se a polícia não achou nada, você acha que nós vamos achar também?" responde Courtney. "Não custa nada tentar fazer algo, não é?" diz Boris. "É sempre assim, cara! Relaxa, não vamos nos meter mais uma vez! Sempre acabou sobrando pra gente!" responde Kevin. Todos ficam argumentando na sala. Raiden e Sam acordam com os barulhos. "O que tá acontecendo ali?" pergunta Raiden esfregando os olhos. "Eu não sei..." responde Sam se levantando da cama. A sala estava um verdadeiro caos. Sempre que há um caso não solucionado, Boris tenta investigar mais sobre fazendo Raiden quase ter um colapso nervoso apenas para Maverick ganhar algum crédito. "Gente! Acalmem-se!" Raiden tenta chamar a atenção de todos, mas não funcionou. "Gente..." Raiden tenta uma segunda vez, nada. "Será que dá pra vocês calarem a boca?!" grita Sam. Todos congelam olhando para Sam surpresos, incluindo Raiden. "Desculpe, eu... Eu não queria... Eu..." Sam percebeu que foi um pouco longe, mas ele estava muito estressado. "Ei! Tudo bem! Você já está ganhando seu próprio controle de novo!" responde Chico com um pequeno sorriso. 

"Por favor, podem me explicar o que está acontecendo?" pergunta Raiden. Todos se acalmam novamente e sentam em seus lugares. "Então, acabaram de falar que um corpo descoberto já foi retirado para análise. Não descobriram nada naquele terreno e Boris quer que nós vamos lá para tentar descobrir nós mesmos." responde Courtney. "Só isso? Mas por que estavam discutindo tanto?" pergunta Raiden. "Olha as coisas que você já faz! Mais um pouco e seu cérebro entra em choque!" responde Kevin. Raiden dá um grande suspiro. "Acho que vocês esqueceram que eu nunca estive sozinho, não é? Quem monitora todo meu sistema? Quem percebe quando que eu tenho que sair do local?" argumenta Raiden. Ele se refere à toda equipe da Maverick. "Agora, eu tenho alguém para ficar do meu lado nas missões." completa Raiden olhando para Sam. Todos sorriem. "Acho que você tem razão. Vamos nos preparar." diz Chico se levantando ainda com a pedra na mão. Todos estavam nervosos com a pressa de Chico, mas não se importaram e tiveram que ir atrás. Sam e Raiden pegam suas coisas e se preparam.

O helicóptero finalmente chega. Wolf estava com eles também. A viajem foi longa e silenciosa. Eles poderiam até resolver o mistério, mas ainda teriam um outro problema pela frente. Eles pulam do helicóptero para não dar problemas no pouso. Raiden é o primeiro a pular. Por sorte, ele pousou em um gramado e não tinha como quebrar o chão. Wolf chega logo depois, ao lado de Raiden. Os civis observavam, mas não ficavam em volta ou tiravam fotos por respeito. Eles sabiam o que era a Maverick e sabiam quem era Raiden. "Eu não sou um ciborgue!" grita Sam enquanto estava caindo. Raiden foi perceber no último minuto e Sam caiu em cima do loiro e do Wolf. Ele não quebrou nem um osso, mas a queda foi dolorosa para os três. "Acho que deveria ter avisado antes de eu pular, assim eu teria você nos braços, não acha?!" grita Raiden ainda embaixo de Sam. Ele estava furioso com Sam, não só por ter machucado Raiden, mas por preocupação com Sam. "Apesar de eu ser uma máquina, essa experiência foi dolorosa. Recomendo que você perca um pouco de peso, Sam." diz Wolf. "Ai, minhas costelas!" resmunga Sam. Raiden levanta derrubando Sam. Wolf faz o mesmo. "Deixa de drama, bebezão! Levanta daí!" diz Raiden estendendo a mão para Sam. "Tá bom, Barbie!" responde Sam. Ele finalmente levanta e eles seguem até o terreno. Depois de uma longa caminhada, eles finalmente chegam. Ainda tinha uma pequena poça de sangue do corpo do EMP. "Ok. Essa é a área inicial. Enquanto isso vou tentar decifrar esse enigma para poupar vocês. Estarei nonitorando a visão RA de Raiden. Boa sorte!" diz Chico em frente a inúmeros computadores e equipamentos de pesquisa. Ele estava realmente disposto a decifrar esse enigma e descobrir onde Armstrong estava, não importava se ele ficasse noites sem dormir. "Tudo bem! Avisaremos se nós encontrarmos alguma coisa." responde Raiden ativando sua RA. Chico conseguia ver os eixos X e Y da RA de Raiden para anotar os pontos exatos caso precisar depois. Eles analisaram o sangue, cavaram buracos, olharam até fora da área para ver se acham algo e não encontraram nem uma pista.

Chico ainda não decifrou o enigma. Ele percebeu que aqueles números não batiam com nada. Ele olhou para o monitor de Raiden para ver se estava tudo bem. Foi então que ele percebeu algo. Isso poderia ser loucura, mas pode ser que sua teoria esteja certa. Ele tinha que arriscar levar algum sermão de Raiden ou ficar horas naquela missão. "Ei, Raiden! Preciso de um favor!" diz Chico por CODEC. "O que aconteceu? Achou alguma coisa?" pergunta Raiden. Ele estava começando a ficar ansioso. "Acho que sim. Pode ficar em cima da poça de sangue, por favor?" pergunta Chico. "Pra que?" pergunta Raiden. Todos estavam confusos. "Só me escuta! Eu quero testar algo!" responde Chico. Raiden dá um grande suspiro e caminha até a poça de sangue até ficar exatamente em cima. "Olhe para frente." ordena Chico. Ele multiplicou os eixos X e Y de onde Raiden estava e mudou Raiden em várias posições. Todos estavam começando a perder a paciência, principalmente Raiden, até que em uma das multiplicações, o produto era o número da pedra. "Eu consegui!" grita Chico. "Conseguiu o que? Pode me explicar?" Pergunta Raiden ficando mais confuso. "Não se mexa! Eu decifrei o enigma! Segue o caminho no seu mapa!" diz Chico marcando até onde os eixos levam. Raiden Olhou para Wolf e Sam. Todos estavam com o coração batendo forte. Então era isso. O corpo era para encontrarem de propósito. A gota de sangue representava aquela poça, o ponto onde eles tinham que ficar para achar aqueles números. Eles seguem até o ponto marcado no mapa de Raiden e Wolf cava um buraco bem fundo até encontrarem um botão protegido em um painel. Todos olham um para o outro. "É alguma armadilha?" pergunta Sam. "Vamos descobrir agora. Saiam daqui! Pode ser perigoso!" responde Raiden. "Espere! Você também está em peri-" Sam tenta falar, mas é interrompido pelo chão tremendo. Raiden tinha abrido o painel e apertou o botão. Todos saem correndo quando o chão começou a tremer mais. Uma grande porta subterrânea abre com uma escada. Parecia muito escuro. "Oh meu Deus!" é a única coisa que Raiden diz. "Achamos Armstrong..." diz Sam quase entrando em pânico.


                      Continua...


Notas Finais


Bom, como eu já disse centenas de vezes, desculpem os erros de português.

Obrigado, abraços!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...