História Nasce um Sentimento (Sasusaku) (Itarin) - Capítulo 38


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Deidara, Hidan, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Kakashi Hatake, Kakuzu, Karin, Kisame Hoshigaki, Nagato, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Obito Uchiha (Tobi), Orochimaru, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Tsunade Senju
Tags Itarin, Sasusaku
Visualizações 546
Palavras 982
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção Adolescente, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa noite... capitulo curtinho mas espero que gostem.

Capítulo 38 - Interrupções


Fanfic / Fanfiction Nasce um Sentimento (Sasusaku) (Itarin) - Capítulo 38 - Interrupções

Haruno Sakura 



Por Kamisama… meu corpo estava em brasas, seus lábios se apossaram dos meus num beijo calmo, sua língua penetrava minha boca, explorando de forma envolvente fazendo meu ventre formigar por antecipação quando seu joelho se pôs entre minhas pernas exigindo espaço, sem luta alguma eu afasto para lhe dar passagem sem que nossas bocas se separem. 


Seu cheiro pôs banho, com as pontas de seus cabelos ainda úmidas fazendo cócegas em minha testa. Minhas mãos são soltas e sem se importar passam a acariciar suas costas nuas enquanto sinto meu corpo se entregar sem reservas alguma… uma parte minha gritava que era errado, que estávamos discutindo a pouco, mas não conseguia me lembrar o assunto…


Como um simples toque seu era capaz de me deixar perdida dessa forma? Completamente a mercê de seu encanto. Isso não era normal. 


Sua boca resolve soltar a minha, não sem antes dar uma mordidinha em meu lábio superior fazendo um gemido agoniado sair do fundo de minha garganta pela separação. Mesmo que eu precisasse de ar para respirar eu não queria que aquilo parece… 


Como se entendesse minha necessidade sua mão adentra minha blusa subindo numa carícia possessiva até um de meus seios, abaixando meu sutiã e passando a brincar com o meu mamilo rígido, me fazendo arfar.


----- Gosta disso irritante? 


Sua voz sai mais grossa e rouca na curva de meu pescoço fazendo eu sentir minha feminilidade se umedecer ainda mais. Por tudo que era mais sagrado… Como ele podia ser tão lindo e ainda por cima fazer essas coisas? Isso era tão injusto! 


----- Sim… ---- aquela voz manhosa era minha? 


Sua outra mão puxa meu cabelo de leve, ordenando que meu pescoço ficasse mais exposto. Sinto seus lábios sugar minha pele naquela região… aposto que ficaria marca. 


----- Imagina minha boca te chupando bem aqui. ---- seus dedos dão um apertam na minha auréola rosada fazendo outro gemido sair de minha boca. Seus lábios voltam a tomar os meus, dessa vez mais agressivo, sentia os músculos de suas costas tencionam, como que em busca de controle. ---- Você quer isso? 


----- Muito… ---- digo sôfrega. 


Meu top é erguida revelando meus seios pequenos, sinto meu rosto corar diante de seu olhar faminto antes de tomar uma em sua boca. Sua língua faz círculos em volta do bico, os deixando mais intumescido antes de chupá-los fazendo meu corpo se contorcer diante de tamanho prazer. 


Ouço um som baixo, que mais parece um grunhido sair do fundo de sua garganta enquanto meus dedos se enterram na maciez daqueles fios negros.   


A mão que antes estava no meu seio, desce até minhas coxas, fazendo minha perna se erguer roçando na sua, em busca de mais contato sentindo seus dedos entrar pela barra do short ninja apertando minha nádega com força. 


----- Tem noção de como é gostosa? 


Sua boca volta a tomar a minha enquanto seu corpo se gruda ao meu, obrigando minhas pernas a se abrirem para que eu possa senti-lo melhor. 


----- Senti como deixa. ----- diz pegando minha mão e a levando até o volume em suas calças. 


Eu o queria… o queria muito. 


Minha mão passa a se mover sobre o tecido de sua calça, constatando o quanto ele parecia ser grande.


----- MAS QUE PORRAH É ESSA! 


As mãos de Sasuke são rápidas ao cobrir meus seios novamente com o top se pondo de pé numa fração de segundos. 


----- Quem você pensa que é para entrar sem bater? ----- diz ele ao colocar Haruki de encontro à parede com brutalidade. 


Ele não parecia nem ofegante, sua postura letal causou um arrepio pela minha coluna enquanto observava a estaca sair da palma da mão de meu irmão que olhava com a mesma agressividade. Podia ver a marca da maldição no pescoço de Sasuke se acender.


Sem ter muito o que fazer ou pensar, me ponho entre eles, passando meu braço pela cintura de Sasuke o afastando do outro.


----- Solte ele! ---- digo.


 Seus olhos cobertos pelo Sharingan são assassinos enquanto ele não tem escolha ao soltar o pescoço de Haruki, ao ser contido pela minha força. 


----- Sasuke? ---- o chamo pois não gosto da forma como ele está olhando meu irmão. Não se parecia em nada com o olhar carregado de desejo segundos atrás. 


----- EU NÃO TERIA ENTRADO SEU IMBECIL SE A PORTA NÃO ESTIVESSE ABERTA! ---- responde Haruki o olhando na mesma intensidade. 


Em resposta o Uchiha dá um passo a frente, quase me lançando junto me fazendo usar da força novamente para impedi -lo.


----- Haruki o que você quer? ---- pergunto olhando com raiva para o outro. 


Seu olhar pousa em mim, me deixando desconfortável diante do desgosto estampado neles… era só o que me faltava. Receber olhares julgadores dele. 


----- Preciso que atenda Akemi. Ela está presa  no quarto próximo a cozinha. ----- assim que diz isso sai batendo a porta me deixando sem ação. 


"O que fora aquilo?" 


----- Vá pôr uma roupa. ---- diz Sasuke se desvencilhando do meu parto e caminhando em direção a porta. Só que ao contrário de meu irmão ele não faz barulho algum. 


Levo um tempo para me tirar da paralisia em que me encontrava tentando controlar a excitação e confusão na qual me encontrava. 


"AII… FODA-SE!" Não iria ficar ali batendo cabeça por causa dos dois. 


Visto rapidamente uma roupa mais formal e desço até o quarto da garota com meu estojo ninja de primeiro socorros. 


Encontro Hidan de guarda na porta com cara de poucos amigos. 


----- Pode ir. Eu assumo daqui. ---- digo a ele que parte em silêncio. 


Entro no quarto a encontrando ainda presa sob o jutsu de Haruki, suas roupas estão rasgadas e a alguns cortes no seu rosto e braços. Seu olhar vazio pousa nos meus enquanto fecho a porta. 


---- Parece que seremos só eu e você. 






 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...