1. Spirit Fanfics >
  2. Nasce um Sentimento (Sasusaku) (Itarin) >
  3. Eu te amo

História Nasce um Sentimento (Sasusaku) (Itarin) - Capítulo 46


Escrita por: e Kaah-chanUchiha


Notas do Autor


Estamos no penúltimo capítulo e só tenho a agradecer a @Kaah-chanUchiha que sem ela eu não teria terminado essa história que teve seus altos e baixos com denúncias e tal. Muito obrigada de coração por terem chegado até aqui.

A vocês leitores que me incentivaram e apoiaram esse projeto que seria só uma one. Vocês tiveram grande participação nessa Fanfic.

Capa do capítulo: @Kaah-chanUchiha

Recado nas notas finais.

Boa leitura.

Capítulo 46 - Eu te amo


Fanfic / Fanfiction Nasce um Sentimento (Sasusaku) (Itarin) - Capítulo 46 - Eu te amo


SAKURA HARUNO



Entrei no quarto que dormi durante esses dias e respirei fundo, a conversa dos irmãos Uchiha poderia ser extremamente positiva ou terminar em um completo desastre. Karin havia permanecido no corredor conversando com Akemi e velando a porta, a Uzumaki não precisava me falar nada, mas eu conseguia sentir seu desespero durante aquelas ultimas horas tornando notável seu sentimento pelo Uchiha mais velho.

Tentava a todo custo concentrar minha atenção em meus próximos passos, ainda não conseguia processar o reencontro com Naruto e Neji e muito menos organizar o turbilhão de emoções e sentimentos que Sasuke me obrigava a sentir. Eu estava ali em uma missão e não tinha tempo para me preocupar com meu lado pessoal.

Tomei um banho demorado, precisava tirar todo o sangue de Itachi e os vestígios da batalha anterior. Deixei os cabelos úmidos e vesti uma roupa qualquer, meu corpo estava inteiramente dolorido e precisava repor minha reserva de Chakra. Ouvi um barulho na entrada da casa e me coloquei em posição de alerta, mas antes de pensar em sair pela porta Karin entrou.

--- Sasuke saiu da pensão... o chakra dele... Kami --- ela respirou fundo --- eu não sei o que ele pode fazer Sakura.

Fechei os olhos e respirei fundo.

--- Itachi?

--- Pediu que déssemos um tempo para o irmão, disse que é natural que ele se sinta assim.

--- Então faremos exatamente isso.

--- Mas e se o Sasuke não voltar?

Sakura sentiu um calafrio percorrer sua espinha.

--- Isso não é da nossa conta --- se levantou e caminhou novamente em direção ao banheiro, sentia uma forte náusea e precisava controlar seu emocional.

Algumas horas mais tarde, ouvi uma movimentação do lado de fora que me obrigou a interromper a meditação e ir ver o que estava acontecendo.

Hidan e Haruki estavam parados na porta do quarto de Itachi enquanto Karin e Akemi discutiam sobre algo de dentro do quarto.

--- ... Eu já disse que não vou para aquela merda de organização! --- A voz de Akemi denunciava sua ira.

Me aproximei e encarei meu irmão.

--- O que está acontecendo?

--- Itachi mandou que Hidan, Akemi e eu voltássemos para a Organização, precisamos reportar o final da missão e a condição de saúde do Uchiha.

--- E Akemi não quer ir --- comentei.

--- Exatamente, praga!

--- Meu Santo Jashin, eu posso ir sozinho --- Hidan declarou chamando a atenção de todos --- Eu só vou levar o dinheiro para Pain e falar sobre a situação que o Uchiha está, não preciso de escolta.

Itachi respirou fundo, podia ver sua melhora, porém ainda estava debilitado.

--- Que seja - respirou fundo --- Diga a Pain que retornaremos assim que eu estiver em melhores condições.

Hidan passou por mim me deixando uma piscadela desaparecendo no corredor em seguida.

Akemi saiu a passos duros do quarto e Karin a seguiu.

--- Você ainda pretende voltar? --- Haruki questionou de braços cruzados e só pela a acusação em seus olhos eu sabia a que ele se referia.

--- Eu preciso.

--- O que te faz pensar que não desconfiam de você?

O Uchiha mais velho respirou fundo e nos encarou.

--- Você desconfiava?

--- Eu sou disperso --- sorriu em deboche e eu me forcei a não revirar os olhos --- Estou pouco me fodendo para essa organização, só quero o dinheiro que eles me proporcionam. Acha que eu iria perder tempo analisando o comportamento dos membros?

Isso fazia sentido.

--- Mas não quer dizer que Konan e Pain pensem da mesma forma --- disse girando em seus próprios calcanhares e saindo do quarto --- eles estão sempre um passo a frente.

Quando restava apenas Itachi e eu dentro do cômodo relaxei os ombros e me aproximei, em silencio comecei a examinar seu estado clínico e sorri orgulhosa ao notar que meu antídoto tinha combatido a doença 100%. Sentia os olhos negros sobre mim e quando terminei o encarei.

--- Onde Sasuke está?

--- Não estava no meu quarto até agora --- respondi de forma indiferente.

--- Ele precisa de você Sakura --- comentou e eu tentei ignorar o sobressalto que meu coração deu quando ele me encarou.

--- Não, ele precisa de você.

Seu riso nasalado me fez encara-lo com a sobrancelha arqueada.

--- Você não consegue perceber, mas tem uma influência enorme nas ações do meu irmãozinho. Eu sei sobre sua missão de infiltração da Akatsuki, assim como você sabe da minha e se meu conselho servir para alguma coisa, deixe isso de lado e se permita viver esse sentimento.

--- Mas Itachi...

--- Há uma guerra se aproximando... A Akatsuki não irá demorar até começar a revidar e quando isso acontecer vamos assumir nossos papeis como shinobis, não sabemos o que o destino nos reserva com a quarta guerra ninja... Quer mesmo se arrepender de algo que poderia ter feito quando teve a chance?

Respirei fundo e caminhei em direção a saída do quarto.

--- Se sentir algum desconforto peça para a Karin me chamar.

Entrei em meu quarto e me joguei na cama, as palavras de Itachi ecoavam na minha mente me deixando ainda mais confusa.

.

.

.

Três dias se passaram, Haruki recebeu um pergaminho de Konan informando sobre os próximos passo da Akatsuki e orientando Itachi a se recuperar totalmente para a guerra que se aproximava. Segundos relatos, a única biju que ainda não tinha sido capturada era a raposa de nove caldas. Sasuke também não apareceu nesse período e por mais que eu não quisesse me preocupar, não conseguia evitar pensar nele.

Hoje pela manhã realizei o ultimo exame em Itachi e constatei sua melhora completa, não tinha mais motivos para permanecermos naquela pensão e isso me deixava inquieta.

--- Podemos esperar até amanhã --- Karin comentou, todos estávamos sentados a mesa fazendo nossa refeição quando Itachi comentou que deveríamos partir --- Eu sei que já fazem três dias, mas ele pode estar voltando.

--- Ou pode ter seguido com sua vida finalmente --- Haruki comentou atraindo nossos olhares --- Qual é, das duas uma... ou o pequeno Uchiha decidiu tramar outra forma de vingança ou desistiu dessa merda de uma vez por todas... Ele pode até ter voltado para a aldeia.

--- Não --- comentei --- Sasuke não voltaria para Konoha simplesmente.

Pelo menos era isso que eu esperava, não suportaria a ideia de que ele finalmente transcendeu ao seu desejo de vingança e retornou para a nossa aldeia sem mim.

--- Vamos permanecer até amanhã --- Itachi se levantou.

A tarde resolvi meditar mais um pouco e repassar o plano em minha cabeça, em breve teria informações o suficiente para voltar a aldeia e dissolver aquele disfarce terrível. Senti a aproximação daquele chakra conhecido e o barulho da janela, abri os olhos em tempo de encontrar Sasuke parado me observando. Sua aparência continuava perfeita, porém seu olhar ainda estava imerso em confusão.

--- Sasuke...

--- Eu precisava pensar.

Respirei fundo e me levantei.

--- E o que você pensou?

--- Sei que você e meu irmão estão trabalhando secretamente para a aldeia da folha e sei que a Akatsuki planeja extrair o demônio de Naruto - deixou a katana de lado e suas íris negras me fitam- quero ajudar.

Tentei conter minha surpresa, mas não consegui. Sasuke se aproximou parando a centímetros de distancia de mim, me obrigando a sentir seu perfume amadeirado.

--- Também quero resolver alguns assuntos inacabados...

--- Itachi está...

--- Não estou falando do meu irmão, irritante.

A intensidade com que ele me encarava me fez sentir o ventre estremecer em ansiedade.




SASUKE UCHIHA




Eu tentei... corria como se minha vida dependesse disso. Tudo que eu lutará e viverá fora uma mentira. Aquele que jurei matar não era quem me fez acreditar. Tudo que eu perderá, minhas escolhas e a forma como segui com a minha vida. Tudo fora em vão.

Corri até minhas pernas doerem e meus pés sangrarem. Paro deixando o suor escorregar de minha face enquanto caio de joelhos observando a Aldeia que eu nasci lá em baixo.

--- Fugindo do Demônio Uchiha ou planejando algo?

A voz feminina, mas carregada de autoridade me faz ficar em alerta. A mulher loira e curvilínea está de braços cruzados com o corpo apoiado numa árvore.

--- Quem é você?

--- O que você faz na minha Aldeia?

“Sua Aldeia?"

Só então percebo o quanto aquela mulher me lembra alguém, o Selo na testa e o olhar confiante já é o suficiente: A sensei de Sakura. A Hokage !

--- Eu vim atrás de respostas --- digo me pondo de pé.

--- Deixa eu adivinhar. Você descobriu o pergaminho com o segredo dos Uchihas --- vendo que eu não negará, ela passa a caminhar despreocupadamente --- Se você já sabe da verdade significa que a Akatsuki se aproxima.

--- Eles não sabem que eu sei.

--- Sakura não faria a façanha de entregar o pergaminho a você.

--- Eu o encontrei em suas coisas.

Ela parece relevar.

--- Se você já sabe. Então que resposta procura moleque?

--- Porque Konoha fez isso com os Uchihas? Meu irmão se sacrificou por essa aldeia enquanto eu cresci envolto de mentiras.

--- Como a Gondaime eu não tenho essas respostas. Eu já tinha saído da Aldeia quando tudo foi tramado. Seu irmão aceito a opção que lhe fora dada para que você tivesse um futuro. Nos sacrificamos por aqueles que amamos Sasuke. Itachi não fora o único a passar por isso. Por gerações e gerações os Uchiha vem tentando tomar Konoha e Itachi não era a favor. Se ele tivesse se juntado a seu clã teria acontecido uma guerra interna, pois assim como vocês são portadores de um dos poderes ocular mais fortes Konoha e composta por clã fortes. Os Senjus, Hyuugas, Aburame, Nara e outros se juntariam para eliminar todos vocês. Centenas de pessoas morreriam nesse conflito --- quanto mais ela falava, meu eu interior entrava em conflito --- Naruto e Sakura? Já pensou neles?

--- Não entendo o que eles têm haver com isso?

--- Eles poderiam não sobreviver e a Sakura... se tivesse sobrevivido iria querer que ela tivesse o mesmo destino que você e Naruto, órfão ? Graças a um trabalho duro ela se tornou a Kunoichi mais forte da sua geração. Imagine como ela seria se não tivesse tido ninguém e viesse alguém como Orochimaru lhe oferecendo poder, crescendo em volta de solidão e ódio, sabe-se lá o que ela teria feito. --- podia sentir o embrulho em meu estômago ao imaginar Sakura no meu lugar com o Sannin vivenciando tudo pelo que passei ou coisa pior. --- O passado não pode ser mudado Sasuke. A questão agora é pelo que você quer lutar? Destruir o que seu irmão fez por anos ou ajudá-lo a fazer da caminhada dele menos sofrida?

.

.

.

Caminhei até chegar a pousada, comi quando deu e dormi quando possível.... Eu não sei há quanto tempo estava longe... Porém estava decidido a ficar ao lado do meu irmão... E de Sakura também.

Senti seu chakra no quarto mais afastado da pensão e me aproximei e a encontrei meditando.

Todo meu corpo se reagiu a ela, como a simples presença daquela irritante poderia causar tantos efeitos em mim?

--- Sasuke...

Depois que conversamos Sakura me mandou tomar um banho e colocar roupas limpas para descansar enquanto ela trazia algo para comer. Sequei os cabelos e me sentei na cama usando apenas a calça de moletom... As palavras da Hokage ainda ecoavam na minha mente e nem percebi quando ela se aproximou.

--- Encontrei alguns pães e frutas, a cozinha estava fechada.

--- Hum.

Ela se sentou a minha frente e ficou em silêncio, comi algumas frutas e a encarei.

--- Falei com sua mestra.

Suas íris verdes se arregalaram e eu quase ri.

--- Como... Como ela está?

--- Pensou que a Akatsuki já estaria perto de atacar a aldeia.

--- Esse era nosso combinado --- ela suspirou e me encarou --- Foi por causa dela que decidiu nos ajudar?

--- Ela me fez refletir sobre algumas coisas... Sobre a aldeia e sobre Naruto e você.

Ela ficou em silêncio e suas bochechas ficaram levemente coradas. Chegava a ser cômico ela ser tão forte e ainda sim parecer a mesma Sakura de antes.

Tirei a travessa que estava entre nós dois e a puxei para meus braços. No começo ela se manteve tensa e até parecia prender a respiração, mas depois de um tempo relaxou.

--- Me desculpe.

--- Por que? --- questionou quase num sussurro.

--- Por tudo.

Ela me encarou e eu não contive o desejo de beija-la ainda mais por estarmos tão próximos um do outro. Seus lábios tinham o gosto doce das frutas e mesmo não gostando de doce me peguei adorando aquela sensação. Sakura se aconchegou ainda mais em mim e passou seus braços por volta do meu corpo.

Com o tempo nosso beijo se tornou ainda mais exigente. Senti seus braços conduzindo meu corpo para deitar na cama enquanto ela se debruçava sobre mim.

Quando nossos lábios se separaram ela me encarou com um sorriso travesso e mordeu os lábios ao rebolar em cima do meu membro ereto.

--- Sakura...

--- Quietinho Sasuke-kun, eu comando as coisas por aqui.

Arqueei a sobrancelha e não pude evitar pensar que ela já havia feito aquilo antes com o Hyuuga maldito. Estava pronto para inverter nossas posições quando ela beijou meu pescoço e desceu os lábios por meu tronco. Ordinária...

Quando ela chegou no cós da calça me encarou travessa e sorriu, puxou de uma vez fazendo meu pau saltar pra fora. Sorri de cento ao ver seu espanto.

--- Maior do que imaginava? --- provoquei.

--- Nada que eu não de conta --- disse antes de abocanha-lo de uma fez me fazendo suspirar.

Sakura estava me levando a loucura enquanto me sugava prazerosamente e brincava com minhas bolas... Eu estava sentindo um dos maiores e melhores prazer da minha vida quando ela simplesmente parou.

--- Irritante... --- disse com os dentes cerrados.

--- O que foi Sasuke-kun? --- fez cara de inocente --- Quer que eu continue.

--- Sim --- disse ainda entre dentes.

--- Então peça --- Lambeu os lábios e começou a mover as mãos lentamente sobre minha extensão.

Em outro momento eu provavelmente teria a deixado falando sozinha, mas agora não podia.

--- Me chupa, irritante.

- Com prazer.

Voltou a me sugar com vontade me fazendo levar a mão até seus cabelos e ajudar em seus movimentos. Já sentia minha respiração acelerada e não tardou até que o ápice me atingisse.

Sakura engoliu tudo e só parou de lamber meu pau quando ele ficou completamente limpo.

--- Vadia... – disse ofegante e ela sorriu.

--- Você deveria me agradecer, seu mal agradecido... --- interrompi seu discurso invertendo nossas posições e tirando sua roupa com urgência enquanto meus lábios tomam o seu com necessidade.

Comecei a beijar sua pele enquanto minhas mãos apertavam sua carne macia... Sakura seria minha perdição e eu não tinha força para me afastar daquele abismo.

--- Ooh --- Sua voz parecia ainda mais manhosa enquanto eu brincava com seus seios. Me deliciava com a maciez contrastada com o mamilo rígido. Deixei uma de minhas mãos descer até sua intimidade recém despida e escorreguei os dedos por sua boceta molhada --- Sasuke-kun... Ooh!

Sorri satisfeito sem deixar de brincar com seus seios, estava adorando as reações que Sakura tinha ao se entregar completamente a mim.

Dessa vez não tinha mais bloqueios em nossos toques, nem receios ou inseguranças... Aquele momento era só nosso.

--- Oh... Kamissama --- disse ao gemer e se agarrar a mim, seus olhos estavam fechados e ela mordia os lábios para não gemer.

--- Eu quero te ouvir Sakura... --- disse beijando seu pescoço --- quero que diga meu nome enquanto eu te faço sentir prazer.

--- Ooooh.... – ela abriu os olhos e me encarou no momento em que se derramou em meus dedos gemendo meu nome. Estava hipnotizado com duas íris mais escuras, nubladas pelo desejo e só notei que ainda a estimulava quando ela segurou meu pulso --- preciso respirar....

Ainda estava corada e ofegante, me fazendo acha-la ainda mais bela naquela forma.

Nos beijamos novamente e aos poucos me encaixei entre duas coxas fartas. Invadi sua intimidade ainda inchada de uma vez e gemi.

--- Ainda quer que eu espere? --- questionei ao morder sua orelha e a ouvir gemer.

--- Não... Por favor...

Comecei meus movimentos fortes e precisos, tentando ir cada vez mais fundo dentro dela. Sentia seu corpo pequeno grudado ao meu e seus suspiros em meu ouvido.

Eu poderia inverter as posições, deixá-la de quatro ou fode-la na parede... Mas nesse momento eu só queria me enterrar pra sempre em seus braços.

Eu podia sentir o amor de Sakura e transmitir o meu, sem nem saber a dimensão dele. A beijei com desejo e amor, sentindo todo o conforto e carinho que ignorei por todos esses anos.

--- Eu amo você ... – ela disse como se contasse um segredo e eu sorri, beijei as lágrimas finas que escorreram por seus olhos e voltei aos seus lábios. A partir desta noite eu mostraria com ações o tanto que eu a amava.

Chegamos a nosso ápice quase na mesma hora e permanecemos abraçados por um longo tempo.

--- Preciso de uma banho --- brincou --- e você está pesado, vai me matar asfixiada.

Revisei os olhos e me levantei a trazendo junto pelo braço.

--- O que foi ? – Pergunto quando ela passou pela janela, franziu o cenho e parou. Cobriu os seios e se aproximou ainda mais...

--- Aquelas não são a Karin e Akemi?

Me aproximei e vi as duas garotas correndo e desaparecendo pela mata... O que aquelas duas estavam aprontando?


Notas Finais


⚜Bora divulgar as fanfics vencedora do desafio da Caverna Ryuchi 🥳 Acredito que vocês não vão se arrepender de lerem. Fanfics muito bem elaboradas e escritas.


1️⃣ Desejos (Jiraya e Tsunade) 📖

https://www.spiritfanfiction.com/historia/desejos-18559321

2️⃣You Changed Me (Sasusaku) 📖

https://www.spiritfanfiction.com/historia/you-changed-me--sasusaku-18631562

3️⃣ Nosso Paraíso Pintado (NejiTen)📖

https://www.spiritfanfiction.com/historia/nosso-paraiso-pintado-18645966


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...