História Nasci Para Ser Rainha (BTS) - Capítulo 3


Escrita por: , GiihArmyBTS e Erikota

Postado
Categorias 2NE1, 4Minute, Bangtan Boys (BTS), Big Bang, EXO, Got7
Personagens Baekhyun, BamBam, Chanyeol, Cl, G-Dragon, Hyun A, Jackson, JB, J-hope, Jimin, Jin, Jinyoung, Jungkook, Lu Han, Mark, Personagens Originais, Rap Monster, Sehun, Suga, T.O.P, Taeyang, V, Xiumin, Youngjae, Yugyeom
Tags Bangtan Boys, Bts, Híbrido, Jimin, Jungkook, Lemon, Namjin, Suga, Vhope
Visualizações 57
Palavras 2.833
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Hentai, Lemon, Luta, Magia, Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá, por favor dêem muito amor a essa fic! Esperamos que gostem ❤

Boa leitura :3

Capítulo 3 - Min Hye


Fanfic / Fanfiction Nasci Para Ser Rainha (BTS) - Capítulo 3 - Min Hye

POV Min Hye

O medo me enfraquece, ser eu mesma me fortalece

Molhado. É assim que meu rosto está neste exato momento, aquela maldita memória sempre me atormenta, sempre faz com que eu pareça tão fraca, eu não sou fraca, não quero parecer fraca. Mesmo que já tenha se passado, mesmo que eu devesse ter superado tudo aquilo, ainda não consigo, é mais forte do que eu

Oh, desculpe, eu não me apresentei. Meu nome é Min Hye, tenho 17 anos, sou híbrida de tigre, sou ômega e meu pai morreu a alguns anos. Pronto, agora vamos voltar para a história

Meus joelhos junto ao corpo, meu rosto escondido entre os mesmos e meus braços envolvendo meus joelhos, lágrimas manchavam meu rosto graças a maquiagem enquanto meus soluços eram abafados, minha cabeça palpitava, minhas mãos tremiam e meu corpo não conseguia mais se manter firme

Enquanto desmoronava em lágrimas ouvi as mais leves e delicas batidas do mundo em minha porta, não disse absolutamente nada, não conseguia e não iria. Ouvi o leve barulho da porta abrindo e não me atrevi a erguer a cabeça com medo de ser minha mãe, se ela me visse poderia cometer uma loucura, me vendo de calça rasgada e blusa simples aos prantos em minha cama, “Isso não é postura de princesa” era o que ela dizia, mesmo que eu odiasse ser chamada de princesa, não podia ir contra minha mãe. Senti braços delicados e quentes me envolvendo com calma, suas mãos deslizavam com calma por meus longos fios escuros, levantei minha cabeça e olhei para a pessoa que sorria de lado. Kim Seokjin, esse é meu irmão mais novo, mais conhecido como Jin, seu sorriso era belo, me acalmou facilmente enquanto o mesmo acariciava meu rosto com sua mão quente e macia

- Pensando nele de novo? – Disse ele sorrindo de lado e colando nossas testas

- Você sabe que sim – Sorri e segurei seus pulsos enquanto o mesmo segurava meu rosto

- Quando você vai esquecer isso? Por que não esquece assim como eu e a mamãe? – Disse ele se afastando de meu rosto e me olhando confuso e com receio

- Eu quero esquecer e não fingir que aquilo nunca aconteceu como uma idiota – Revirei os olhos e cruzei os braços com um pouco de indignação

- Okay, a escolha é sua, mas fingir é muito mais fácil – Disse ele tocando a ponta de meu nariz e sorrindo como um idiota cínico

- Eu já finjo todos os dias usando aqueles vestidos apertados que eu odeio, sendo chamada de princesinha e fingindo adorar isso mesmo odiando do fundo de meu coração – O olhei com cara de deboche

- Eu sei o quanto você odeia isso, mas você vai ser a próxima rainha, mamãe só quer que se comporte como tal e não como uma menina comum sem responsabilidade nenhuma – Disse ele dando um leve puxão em minha camisa meio larga

- Não importa, ainda vou me vestir como eu quiser – Desvio o olhar do seu

- Você está horrível – Disse ele rindo e tirando um pequeno pano branco de seu bolso limpando meu rosto devagar

- Eu sei, se não fosse por essa porcaria de maquiagem eu ficaria mais bonita – Disse fechando meus olhos para o mesmo limpar toda a maquiagem

- Eu também acho que você fica bem mais bonita sem maquiagem, mas a mamãe... – Disse o mesmo terminando de limpar meu rosto e segurando o mesmo com calma

- Mas a mamãe quer que você seja uma princesa e não uma menina comum sem responsabilidade e blá blá blá blá – Digo debochando do mesmo

- Muito engraçado princesinha – Disse ele cruzando os braços

- Não me chame de princesinha seu idiota sem noção! – Disse irritada e o vendo recuar, meu irmão era uma das únicas pessoas com quem eu nunca jamais ousaria ser grossa, ignorante ou até mesmo erguer o tão de voz, me senti tão mal ao vê-lo recuar que meu coração se apertou, me acalmei e o olhei abaixando minha cabeça

- Desculpa Jin... eu... – Escondi meu rosto com as mãos

- Tudo bem Min, eu sei que você não queria – Disse ele me abraçando novamente, deitei minha cabeça em seu ombro e respirei fundo para não voltar a chorar

- Obrigado Jin, obrigado – Retribui seu abraço passando a mão em seus fios devagar

- Sempre vou estar aqui mana – Disse ele se afastando no abraços e segurando minhas mãos

- Mas se bem que de nós dois, você é que é a princesa – Digo o provocando de leve

- Shiiu! E se alguém te ouvir? Ta doida?? – Disse ele tampando minha boca com a mão

- Hahahahaha seu bobo! – Tirei sua mão de minha boca e comecei a rir dando um leve tapa em seu braço

- Ai! Haha que bom que você está rindo, seu sorriso é lindo mana – Disse ele fechando um olho por causa do tapa e me olhando com um pequeno sorriso de aprovação

- Eu sei – Continuei a rir de leve. Enquanto riamos como dois idiotas no quarto, ouvi mais algumas batidas na porta

- Entre! – Olhei para a porta vendo uma das madames de minha mãe

- Princesa, a rainha te espera no salão principal – Disse a mulher a olhar para baixo

- Okay, diga a ela que já estou indo – Disse me levantando

- Com licença – Disse a mulher saindo do quarto

- Então eu já vou, mamãe vai me chamar se for algo importante então tenho que estar no quarto – Disse ele se levantando e saindo do quarto

- Tchau Jin! – Disse o olhando sair

Tantos vestidos, de tantos modelos, de tantas cores e eu não querendo usar nenhum, mas era minha mãe, ela me mataria de eu fosse vê-la de calça e camisa! Peguei um vestido curto meio rodado de flores azuis e rosas e o coloquei com um pequeno salto branco, amarrei meu cabelo com um pequeno coque desajeitado e fiz uma leve maquiagem. Sai do quarto não muito animada e desci as tão grandes escadas daquele lugar, fui para o salão principal e lá encontrei minha mãe assinando alguns papeis com alguns homens a frente, ela se virou e me olhou

- Hye! Venha aqui filha – Disse ela esticando suas mãos em minha direção e me chamando para um abraço

- O que está acontecendo aqui? – Disse indo até ela confusa e a abraçando rapidamente

- Você está tão linda filha – Disse ela se separando do abraço, segurando minha mão e me fazendo dar um rápido giro

- Não mude de assunto Mãe – Disse cruzando os braços

- Ah tá, esses são seus candidatados a futuro Rei – Disse ela se virando para os homens

- O QUÊ?! – Disse já frustrada e com raiva daquilo, além de ter que ser tratada e fingir ser uma princesinha sem graça, tenho que me casar?! Não! Vou governar esse reino sozinha! O reino é meu! Eu serei a rinha e não preciso de ninguém

- Abaixe o tom de voz para falar comigo mocinha – Disse ela erguendo o dedo

- NÃO! EU NÃO QUERO PRETENDENTE ALGUM! ESSE REINO É MEU, EU VOU GOVERNAR ELE SOZINHO E NÃO PRECISO DE NENHUM IDIOTA ME DIZENDO COMO GOVERNAR MEU REINO! – Disse em tom tão alto que sentia minha garganta palpitar de dor

- Min Hye! Você vai se casar e ponto! Eu sou a rainha e acima disso sua mãe! Me obedeça e acima disso me respeite! – Disse ela batendo na mesa a nosso lado

- NÃO! VOCÊ QUER QUE EU ME CASE PARA QUE ACONTEÇA A MESMA COISA QUE FOI COM O PAPAI? – Disse batendo na mesa com mais força ainda

- Min Hye! Não ouse falar do seu pai!

- EU NÃO VOU ME CASAR! – Disse saindo de lá em direção a grande porta

- MIN HYE! VOLTE AQUI AGORA MESMO! – Ouvi os tão altos gritos de minha mãe me chamando, mas não dei a mínima atenção, eu só queria sair daquele lugar

Corri para os portões e mandei os guardas os abrirem, comecei a correr para fora naquele lugar até dar de cara com alguém e quase cair mas acabar sendo segurada por aquele mesmo ser

- Olha por onde anda seu idiota! – Bati em seu peitoral enquanto o mesmo segurava meus braços

- Min Hye? – Disse ele tentando me olhar enquanto eu olhava para baixo

- Xiumin? – O olhei e me surpreendi o abraçando em seguida e sentindo o mesmo retribuir o abraço

- O que estava fazendo correndo para fora? – Disse ele se separando do abraço e olhando em meus olhos

- Minha mãe quer que eu me case, mas eu não quero Xiu – O olhei e revirei os olhos

- Se case comigo então – Disse ele sorrindo bobo e dando uma piscadinha

- Idiota – Dou um leve tapa em seu ombro

- Você ficou sabendo da festa? – Disse ele segurando minha mão

- Não, vamos para o jardim e então você me conta – Começo a andar em direção ao castelo e então até o jardim

- Jennie vai dar uma festa daqui 3 dias para comemorar o aniversário dela e do irmão gêmeo– ele se sentando no banco a meu lado

- Que idiotice, eu não vou – Revirei meus olhos com raiva

- Por que? – Disse ele com uma voz fofa

- Por que eu não vou em uma festa ridícula cheia de príncipes e princesas patricinhas para comemorar um aniversário de uma princesinha filhinha de papai – O olho com um pouco de raiva

- Okay... – Disse ele levantando as mãos – Por favor Min, vamos na festa

- Eu já disse que não – Cruzei os braços

- Por favorzinho Min – Disse ele fazendo um bico

- Ta bom, Aish – Revirei os olhos – Você é muito chato

- Obrigado Min! – Disse ele com um grande sorriso

- Então nos vemos daqui 3 dias – Aponto para a saida

- Até – Disse ele se levantando e saindo do Palácio

Entrei novamente por aquelas grandes portas, fui em direção ao terceiro andar do Palácio e abri a última porta daquele corredor tão grande e vazio, abri a porta e como sempre encontrei aquele quarto isolado cheio de bebidas que era de meu pai, fui até o armário e o abri tirando o whisky do lugar abrindo uma pequena porta secreta que dava em uma biblioteca enorme, eu amava aquele lugar, podia ficar em paz apenas lendo o que eu gostava, ninguém me chamando de princesa ou dizendo o que eu devo vestir, como devo agir, apenas eu e eu mesma

O único problema é que aquele lugar estava cheio de bebidas... ah como eu odiava isso, como eu temia aquilo...

As vezes me pergunto por que tive que nascer princesa, eu pareço apenas uma menina revoltada como qualquer outra, você não imagina como é difícil fazer amizades sendo princesa, as pessoas só se aproximam por fama e dinheiro, devo ser a pessoa mais isolada do mundo

*3 dias depois*

Hoje, a festa daquela princesinha metida a besta é hoje, e desde aquela briga com minha mãe, não olhamos uma nos olhos da outra, nem no café da manhã, almoço ou jantar, nem quando ela me chama para discutir assuntos do reino, parece que ela até mesmo proibiu Jin de falar comigo, ele não vai até meu quarto contar piadas horríveis a 2 dias. Preciso me preparar, a festa é daqui a algumas horas, minhas damas logo chegaram para me ajudar a me arrumar como “uma verdadeira princesa” assim como minha mãe havia pedido para que elas assim fizessem

Chegaram em meu quarto sem ao menos bater na porta, mas realmente não me importei, eu precisava delas naquele momento. Minha mãe pedira para que elas cuidassem de minha pele como nunca, ela pensa que aquela festa é uma oportunidade para que eu arrume um noivo, parece que ela nem me conhece. Tiraram minha camisa e em seguida minha calça me deixando apenas de lingerie, andei até o banheiro e vi pétalas por toda a banheira já cheia d’água com alguns sais de morango que minha mãe tanto gostava. Tirei minha lingerie e entrei na banheira deixando minhas damas cuidarem de meu corpo, não importa quantas vezes eu já tenha feito isso, sempre vai ser estranho ter elas ali tocando meu corpo

[...]

Terminei meu banho e agora estou enrolada em uma toalha enquanto minhas damas procuram um vestido para mim

- Eu amei esse, combina com o tom de pele dela – Disse uma delas

- Mas eu prefiro esse, bem mais chamativo, vai chamar a atenção de todos os alfas – Disse a outra

- Não, ela precisa ser bem simples, por que vai se destacar mais no meio de todos aqueles vestidos grandes e cheios de babados e detalhes – Disse outra e toda a vez uma colocando e tirando vestidos da frente de meu corpo

- Por que não juntamos todos? – Elas me olharam confusas depois de ouvirem o que eu havia dito naquele momento

- Como? – Disseram todas ao mesmo tempo

- Podemos pegar esse tom de azul que combina com meu tom de pele e usar em um vestido longo e um pouco rodado bem chamativo mas sem muitos brilhos e coisinhas ali e aqui o deixando simples – Peguei os três vestidos e os coloquei um sobre o outro na cama as mostrando o que queria dizer com tudo aquilo

- Isso! Lindo! – Disseram todas ao mesmo tempo

- Eu vou começar a costurar agora mesmo! – Disse uma delas muito animada e saindo do quarto enquanto eu ria de leve

- Agora cabelo e maquiagem – Disse uma delas me levando até a cadeira a frente do espelho

Naquele momento em diante eu não dei palpite algum, deixei apenas que elas cuidassem de tudo. Olhei no espelho e estava ótimo, pelo menos a maquiagem, era básica sem muitas coisas chamativas, havia adorado, já o cabelo era certinho demais, um coque certinho demais, eu queria desfaze-lo e ir com meu cabelo solto e pronto tudo certo, mas não podia

Depois de um tempo uma dama entrou no quarto com o vestido e o colocou sobre a cama

- O que acham? – Perguntou ela animada

- Quando eu disse simples, o que você não conseguiu entender? – Digo rindo meio abobalhada

- Desculpe Hye – Disse a mesma se encolhendo

- Tudo bem kkk acho que ninguém mais vai ter tanto brilho aqui em baixo e em cima – Digo passando a mão naquelas áreas e rindo de leve

Colocaram o vestido em mim e em seguida um salto meio transparente quase como cristal, acho que elas estavam pensando que ia ser festa fantasia e me fantasiaram de cinderela, uma das coisas que mais odiava era ser comparada a uma princesa idiota como ela

Terminei de me arrumar e sai do quarto passando pelo corredor quando encontro Jin

- Uau! Você está simplesmente linda, ai que inveja – Disse ele vindo até mim e se curvando com um sorriso

- Seu bobo, nem está tão bom assim – Mexi um pouco o vestido olhando para baixo em seguida

- Está perfeito, vamos, mamãe nos espera – Disse ele esticando sua mão para mim e eu a segurando em seguida

- Você também está lindo maninho – Digo enquanto descíamos as escadas devagar como se fossemos os donos do mundo

- Obrigado, mas acho que todos vão estar assim – Disse ele meio nervoso

- Ninguém vai estar de gravata rosa além de você Jin – Solto um leve riso

- Aish, me deixa – Disse ele revirando os olhos

- Ta bom – Solto mais um riso

Quando chegamos la em baixo, nossa mãe nos esperava com um longo vestido roxo colado ao corpo, ela abriu um grande sorriso ao nos ver

- Vocês estão perfeitos, parecem realmente rei e rainha – Disse ela quase comovida

- Obrigado – Dissemos juntos nos curvando para minha mãe que fez o mesmo

- Vamos – Disse minha mãe indo em direção aos grandes portões do Palácio e saindo pelos mesmos sendo seguida por mim e meu irmão. A viagem até o reino de tal princesa Jennie demorou apenas algumas horas, nada demais compradas a nossas outras viagens por outros reinos

Quando chegamos, Jin desceu do carro e abriu as portas para mim e minha mãe, entramos sendo bem tratados e recebidos por todos, mas quando chegamos ao salão principal, estava lotado! Eu não entendia como as pessoas conseguiam se movimentar ali de tão cheio, mas eu é que não iria ficar ali parada com meu irmão e minha mãe mantendo a postura e um sorriso besta no rosto o tempo todo, fomos para um jantar, cantamos parabéns para a filhinha de papai e fui andar por ai e explorar esse tão grande castelo

Comecei a andar por entre os corredores vendo quadros nas paredes, vasos caríssimos sobre pilares muito bem decorados e alguns pequenos sofás que pareciam bem confortáveis ao olhar de qualquer um, estava tão distraída olhando para os lados que não percebi quando esbarrei com duas garotas...


Notas Finais


Desculpem os erros 😅


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...